UFMA suspende aulas por 30 dias como medida de prevenção contra coronavírus

A UFMA segue a orientação do Ministério da Saúde e que já vem sendo tomada por outros órgãos públicos com intuito de evitar a propagação do vírus no país.

O reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado, anunciou em coletiva de imprensa que, a partir desta terça-feira (17), as aulas estarão suspensas pelos próximos 30 dias em decorrência do coronavírus.

A UFMA segue a orientação do Ministério da Saúde e que já vem sendo tomada por outros órgãos públicos com intuito de evitar a propagação do vírus no país.

Uma outra medida anunciada é o afastamento dos servidores com mais de 60 anos, grupo de risco e que estão mais vulneráveis à doença.

Os setores administrativos da instituição devem continuar funcionando com o horário reduzido, das 8h às 14h ou das 14h às 20h.

A UFMA declara que considera as orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde necessárias para estabelecer ações de proteção.

CPI da Educação realiza primeira reunião de trabalho e aprova planejamento de atividades

A CPI tem como objetivo apurar irregularidades praticadas por escolas da rede privada do Maranhão relacionadas à adoção de sistemas de ensino com venda exclusiva nas escolas e de sistemas bilingues sem prévia justificativa e com valores acima do mercado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Educação realizou a primeira reunião de trabalho, na tarde de segunda-feira (2), na Sala das Comissões, sob a presidência do deputado Roberto Costa (MDB). Na ocasião, a CPI deliberou sobre o planejamento e cronograma de atividades, definindo que as reuniões acontecerão todas as terças-feiras, às 14h30, a partir do próximo dia 10.

Além do deputado Roberto Costa, participaram da reunião, como membros titulares, os deputados Fernando Pessoa (Solidariedade), vice-presidente da CPI; Rafael Leitoa (PDT), relator da Comisão, e Wendel Lajes (PMN). Como membros suplentes estavam Zito Rolim (PDT) e Antônio Pereira (DEM). E, ainda, o defensor público estadual Luís Otávio Rodrigues.

Na reunião, foi deliberado, também, convidar o Ministério Público Estadual (MPE) e a Defensoria Pública Estadual (DPE) para funcionarem como órgãos auxiliares na condução dos trabalhos a serem desenvolvidos pela CPI, assim como o presidente do Conselho Estadual de Educação, o Procon, representantes de pais e alunos e proprietários de escolas particulares, para prestarem esclarecimentos, na reunião do próximo dia 10 de março.

A CPI da Educação foi instalada no dia 19 de fevereiro e é constituída por sete deputados titulares e sete suplentes. Tem como objetivo apurar, no prazo de 120 dias, irregularidades praticadas por escolas da rede privada do Maranhão relacionadas à adoção de sistemas de ensino com venda exclusiva nas escolas e de sistemas bilingues sem prévia justificativa e com valores acima do mercado, reajustes injustificados no valor das mensalidades, cobranças de taxas genéricas e de materiais de uso exclusivo coletivo.

Para o deputado Rafael Leitoa, relator da CPI, é preciso encontrar soluções para os problemas denunciados, envolvendo escolas da rede privada de ensino em práticas abusivas nas relações de consumo entre a instituição e os contratantes do serviço educacional. “Segundo denúncias que chegam ao nosso conhecimento, as irregualridades cometidas pelas escolas da rede particular de ensino do Maranhão vêm acontecendo desde 2011. Até a formação acadêmica dos professores dessas escolas é objeto de denúncia. Queremos investigar tudo isso e propor soluções para esses problemas”, afirmou.

Integram a CPI na qualidade de membros titulares e suplentes, respectivamente, os deputados Rafael Leitoa (PDT-BPUPM), Zé Inácio Lula (PT) Duarte Junior (Republicamos) e Wendel Lages (PMN); Fernando Pessoa (Solidariedade); Roberto Costa (MDB) e Hélio Soares (PL); Zito Rolim (PDT), Paulo Neto (DEM), Pará Figueiredo (PSL) e Antônio Pereira (DEM); Dra. Thaisa Hortegal (PP); Adriano (PV) e Leonardo Sá (PL).

A criação da CPI da Educação começou a ser discutida a partir da sessão ordinária realizada no dia 4 de janeiro, quando o deputado estadual Duarte Jr. propôs a sua instalação, com o objetivo de combater a mercantilização do ensino nas escolas particulares de São Luís, conforme denúncias apresentadas ao parlamentar por mães, pais e representantes de alunos.

Maranhão ocupa 6º lugar no ranking dos 10 estados brasileiros que mais avançaram nos índices educacionais, destaca O Globo

O dado foi apresentado pelo site de notícias O Globo, em reportagem que destaca como estados da região Nordeste são os que mais têm conseguido avançar no Ideb, desde 2005

Entre os 10 estados brasileiros que mais avançaram na qualidade da educação, medida pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o Maranhão ocupa o 6º lugar no ranking. O dado foi apresentado pelo site de notícias O Globo, em reportagem que destaca como estados da região Nordeste são os que mais têm conseguido avançar no Ideb, desde 2005.

Os dados apresentados pela reportagem fazem parte de estudo realizado pelo Instituto Unibanco. Para o Maranhão, os dados são positivos, principalmente na área educacional. O Estado conseguiu saltar da antepenúltima posição no ranking entre 27 unidades federativas do país para a 14ª posição no ranking geral do Ideb do Ensino Médio, desde a criação do Índice, em 2005, até 2017, ano da última nota divulgada.

“No ranking, o avanço nordestino se dá em saltos. O Ceará era o 11º em 2005 e subiu para quarto em 2017. Pernambuco saltou da 20ª posição para a terceira, e o Maranhão, da 25ª para a 14ª. Já o Piauí saiu da penúltima posição para a 16ª”, aponta a reportagem.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressalta que o resultado é fruto de um trabalho responsável que vem sendo executado na rede pública estadual, com foco absoluto na aprendizagem dos estudantes maranhenses. 

“O estudo realizado pelo Instituto Unibanco levou em consideração todo o período, desde a criação do indicador, em 2005, até a última nota já obtida. No Maranhão, olhamos com muito orgulho para os avanços, pois refletem o compromisso com o trabalho que estamos desenvolvendo nesta que é a etapa escolar mais desafiadora para todos que fazem educação no país. Nesse período, saímos de um Ideb 2,4, para 3,4. E temos muito orgulho em observar que desde que o governador Flávio Dino assumiu, tivemos um crescimento percentual de 0,6”, destacou o titular da pasta da Educação no Maranhão. 

O secretário destaca, ainda, que na região Nordeste, a posição do Maranhão é ainda melhor, pois o estado encontra-se em 3º lugar, ficando atrás apenas de Pernambuco e Ceará, que possuem notas 4,0 e 3,8, respectivamente. 

“São estados que há anos começaram a fazer o dever de casa na educação, com iniciativas que todo o país já conhece como a oferta da Educação em Tempo Integral, entre outras ações de fortalecimento do ensino que há cinco anos foram incorporadas à educação maranhense. Usamos os exemplos das boas práticas executadas nesses estados e desde 2015 estamos adequando à realidade maranhense, para que possamos garantir que nossos estudantes saiam de nossas escolas com aprendizado verdadeiro”, reforçou Felipe Camarão.

Pré-matrícula para 1ª série do Ensino Médio em escolas da rede estadual vai até a próxima sexta-feira (27)

Estão sendo ofertadas vagas em 677 escolas da rede estadual de ensino em todo o Maranhão

A pré-matrícula online para a 1ª série do Ensino Médio nas escolas da rede estadual de ensino já começou. Os estudantes que estão concluindo o 9º ano do Ensino Fundamental em escolas das redes federal, estadual, municipal ou privada e que cursarão a 1ª série do Ensino Médio em 2020, têm até a próxima sexta-feira (27), para se inscrever no site da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Até o momento, aproximadamente 45 mil estudantes já se inscreveram. Estão sendo ofertadas vagas em 677 escolas da rede estadual de ensino em todo o Maranhão.

Após realizar a pré-matrícula, o estudante deverá comparecer à escola a qual realizou a pré-matrícula, para confirmação da vaga, período de 13 a 17 de janeiro de 2019. Neste período, acontece também a matrícula e rematrícula para as 2ª e 3ª séries do Ensino Médio.

Procon/MA alerta pais para os reajustes de mensalidades escolares

Apesar das instituições de ensino terem a liberalidade de reajustar as suas mensalidades, o aumento precisa ser justificado

Com o encerramento do ano letivo de 2019, os pais ou responsáveis já se preparam para o período de rematrículas. Mas é importante ficar atento aos reajustes de mensalidades das escolas para o ano de 2020. Apesar das instituições de ensino terem a liberalidade de reajustar as suas mensalidades, o aumento precisa ser justificado.

O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA) alerta que, de acordo o Art. 2° da Lei Federal nº 9.870/99 e Portaria n° 52/2015 do Procon/MA, as escolas precisam justificar o reajuste 45 dias antes do prazo final para a realização da matrícula.

“O aumento deve ser demonstrado para o consumidor por meio de uma planilha de custos, que deve constar os gastos operacionais, como salários de funcionários, impostos, inflação, custeio do espaço físico, investimentos, entre outros fatores que justificam a necessidade do aumento”, explica a presidente do Procon/MA, Adaltina Queiroga.

Caso o consumidor se depare com reajuste que considere abusivo, deve procurar pessoalmente a instituição de ensino e solicitar a justificativa para o referido aumento. Se a justificativa for negada ou não for razoável, o consumidor pode formalizar a sua denúncia pelo app, site ou em uma das unidades físicas de atendimento do Procon/MA.

Flávio Dino recebe ex-prefeito de Sobral e debate modelo bem-sucedido já aplicado no Ceará

Veveu Arruda, como é conhecido, veio ao estado representando a Associação Bem Comum, para tratar de possibilidades de parcerias com o governo maranhense.

O governador Flávio Dino recebeu o ex-prefeito de Sobral, José Clodoveu de Arruda Coelho Neto, em visita de cortesia, na manhã de segunda-feira (18), no Palácio dos Leões. Veveu Arruda, como é conhecido no meio político, veio ao estado representando a Associação Bem Comum, da qual é diretor-executivo, para tratar de possibilidades de parcerias com o governo maranhense.

O encontro tratou sobre projeto de alfabetização de crianças em regime de colaboração. O modelo, já aplicado no Ceará, resultou em mais engajamento e diálogo dos gestores envolvidos e fortalecimento da aprendizagem, disse o diretor-executivo do instituto. A ação será desenvolvida no regime de colaboração, integrando as ações do programa estadual Escola Digna com base no Pacto Estadual pela Aprendizagem. Estão incluídas entre as medidas projetos de formação de professores, material estruturado, sistemas de avaliação e ações para correção do fluxo de aprendizado da leitura e escrita na idade certa. O governador Flávio Dino apoiou a proposta e determinou o andamento do projeto.

“A reunião nos trouxe a experiência do Ceará na área de educação, sobre esse modelo de alfabetização e teremos, sem custo nenhum ao Estado, um suporte em consultoria que nos trará, certamente, muito conhecimento para a alfabetização da idade certa. Com isso, a visita foi bastante proveitosa por colaborar com o fluxo escolar adequado e pela melhoria dos índices de desenvolvimento”, pontuou o secretário de Estado de Educação (Seduc), Felipe Camarão.

O diretor-executivo da Associação Bem Comum enfatizou que o encontro tem como objetivo fortalecer a política de cooperação entre estados e municípios. “Isso, numa concepção que envolve gestões públicas, sociedade civil e as instituições para formalizar um pacto contra o analfabetismo na sala de aula. O Maranhão, nas mãos do governador Flávio Dino, vem enfrentando o problema com programas importantes como o Escola Digna e o Pacto pela Aprendizagem. Nosso objetivo é implementar a experiência cearense no Maranhão”, disse. A programa de regime de colaboração cearense foi realizada no Paraná, Espirito Santo, Sergipe, Amapá e Pernambuco.

O diretor-presidente e CEO do Instituto Natura, Davi Saad, pontuou a viabilidade do diálogo para nortear o projeto de apoio à alfabetização no Maranhão, em regime de colaboração com os municípios. “É um projeto já executado no Ceará e cada vez mais os Estados estão sendo protagonistas neste setor, em apoio aos municípios. Nossa proposta é oferecer apoio técnico e mostrar esse programa que já levamos a outros estados. Nesse sentido, a conversa avançou bastante e vamos retornar os diálogos para concretizar a experiência no Maranhão”, disse o gestor.

Mais de 200 mil candidatos farão a prova do Enem no Maranhão

Só podem ser utilizadas canetas esfereográficas de tinta preta fabricadas em material transparante

De acordo com Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) 218.082 candidatos estão inscritos para realizar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (3) em 79 cidades no Maranhão. A prova também será aplicada no próximo domingo (10).

34% candidatos farão as provas em São Luís; 8,3% candidatos farão as provas em Imperatriz; 3,4% candidatos farão as provas em Caxias; 3% candidatos farão as provas em Paço do Lumiar; 2,8% candidatos farão as provas em Timon; 2,2% candidatos farão as provas em Balsas; 2% candidatos farão as provas em Santa Inês; 1,9% candidatos farão as provas em Açailândia e 1,9 % candidatos farão as provas em São José de Ribamar;

No primeiro dia, os candidatos devem responder 45 questões de linguagens, 45 questões de ciências humanas e mais a redação durante as 5 horas e 30 minutos de duração do exame. Já o segundo dia de provas do Enem, será realizado no próximo dia 10 de novembro e serão aplicadas 45 questões de ciências da natureza e mais 45 questões de matemática, com duração máxima de 5 horas.

Só podem ser utilizadas canetas esfereográficas de tinta preta fabricadas em material transparante para responder as provas do exame. É obrigatatório que o candidato leve um documento oficial de identificação original com foto.

Prefeito Edivaldo lança 13ª edição da Feira do Livro de São Luís

A expectativa é que o evento receba um público superior a 160 mil pessoas, número de visitantes do ano passado.

De 11 a 20 de outubro São Luís será o centro das atenções da literatura maranhense. É que neste período ocorre a 13ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). Nesta terça-feira (24) o prefeito Edivaldo Holanda Junior fez o lançamento do evento no auditório do Centro Cultural e Administrativo do Ministério Público do Maranhão. A FeliS é o maior evento cultural e de fomento à leitura do Maranhão. Em 2019 o tema é “O Brasil atemporal na obra de Aluísio Azevedo” e vai reunir mais de 100 autores locais. A expectativa é que o evento receba um público superior a 160 mil pessoas, número de visitantes do ano passado.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior, que estava acompanhado da primeira-dama Camila Holanda, do vice-prefeito, Julio Pinheiro, e do titular da Secult, Marlon Botão, entre outros secretários municipais, afirmou que a FeliS estimula a leitura e movimenta o comércio do setor. “Durante 10 dias iremos receber a população de São Luís e de outros municípios maranhenses que participarão das várias atividades da nossa programação. As crianças são o nosso público mais importante. Todos os dias levamos alunos da nossa rede para participarem da programação e terem contato com os poetas, escritores e se sentirem motivadas a ler”, disse o gestor municipal.

A FeliS é uma promoção da Prefeitura de São Luís, por meio das secretarias municipais de Cultura (Secult) e Educação (Semed) e correalização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae). A programação da Feira do Livro de São Luís é toda gratuita e será realizada no Multicenter Sebrae das 10h às 22h.

O lançamento da 13ª edição da Feira do Livro de São Luís reuniu autoridades, escritores, representantes de entidades literárias e livrarias entre outros entusiastas da cultura e literatura local. Este ano, além do patrono Aluísio Azevedo, também serão homenageados os também maranhenses Rosa Mochel e Dreyfus Azoubel, ambos comemorando o centenário de nascimento.

Brincadeiras e gincanas marcaram a Semana da Criança na Creche-Escola Sementinha

Durante toda manhã, a equipe pedagógica realizou ações para envolver as crianças nos momentos especialmente preparados para elas

Brincadeiras, gincanas, jogos, banho de piscina, entre outras atividades deram o tom da animada manhã de lazer e recreação, promovida para os alunos da Creche-Escola Sementinha, na culminância da programação alusiva ao Dia da Criança (12 de outubro), organizada pelo Grupo de Esposas dos Deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão (Gedema), 

Durante toda manhã, a equipe pedagógica realizou ações para envolver as crianças nos momentos especialmente preparados para elas. O professor Nésio Sales comandou as atividades de recreação, agora com os alunos do 1º ano A e B e do Maternal 1, que se divertiram com o banho de mangueira. Já os pequeninos do ensino fundamental, era só alegria no pula-pula montado no espaço.

Também não faltaram as guloseimas tão apreciadas pela criançada, como algodão doce, pipoca e picolé para refrescar o calor da manhã de brincadeiras, sempre acompanhadas pelos educadores.

A diretora da Creche-Escola, Iza Lima, que acompanhou todas as atividades, juntamente com a equipe pedagógica, fez uma avaliação positiva das ações relativas à Semana das Crianças, desenvolvidas em três dias com o propósito de contemplar alunos de todas as séries da escola. A gestora escolar informou, ainda, que as ações foram articuladas sob a orientação da presidente do Gedema, Ana Paula Lobato, que, segundo ela, deu total apoio ao trabalho desenvolvido na escola.

“Além das brincadeiras, vamos também realizar doação dos brinquedos que nossos alunos fizeram, com parte da ação de desapego que incentivamos entre os alunos, porque as crianças precisam também aprender a doar e desenvolver sentimentos de empatia para com o próximo”, disse Iza Lima. Os brinquedos serão distribuídos para as crianças do programa Sol Nascente, outra iniciativa desenvolvida pelo Gedema.