TV italiana destaca os encantos dos Lençóis Maranhenses, São Luís e Alcântara

A equipe italiana veio ao Maranhão a convite do Governo do Estado para promover o destino e, assim, gerar emprego e renda para a população.

As ações para promover o turismo maranhense no Brasil e no mundo continuam dando resultado. Desta vez, foi ao ar na TV italiana um documentário de dez minutos sobre os encantos e espetáculos dos Lençóis Maranhenses, de São Luís e de Alcântara.

A equipe italiana veio ao Maranhão a convite do Governo do Estado para promover o destino e, assim, gerar emprego e renda para a população.

O documentário mostra a história, os azulejos e algumas atrações da capital maranhense. O tambor de crioula, o São João, o Bumba-Meu-Boi e o Centro Histórico têm destaque.

Sobre Alcântara, são exibidos os costumes e as tradições, além das atrações naturais.

No programa do último domingo (12), foram exibidas ainda imagens do Parque Nacional dos Lençóis e das paisagens impressionantes das dunas e lagoas. O Rio Preguiças também apareceu.

O material foi exibido pelo mais importante programa televiso de turismo da TV Italiana, o Alle Falde del Kilimangiaro. Ele vai ao ar todos os domingos.

Prefeito Edivaldo acompanha início da pavimentação de ruas no Tirirical

O início de mais esta obra faz parte da determinação de Edivaldo em manter o ritmo de trabalho do programa São Luís em Obras acelerado

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) iniciou mais uma frente de obras nesta quarta-feira (8): a terraplenagem e pavimentação de vias no Tirirical. Nesta primeira etapa, serão contempladas a Rua das Caravelas, importante “válvula de escape” entre a Avenida dos Franceses e a BR-135, e a Travessa Ruachuelo.

O início de mais esta obra faz parte da determinação de Edivaldo em manter o ritmo de trabalho do programa São Luís em Obras acelerado. À imprensa, o pedetista disse que à medida que as chuvas forem dando uma trégua o cronograma de obras vai avançando em toda a cidade.

Com mais esta obra Edivaldo Holanda Junior garante a mobilidade urbana e a segurança viária de todos que trafegam pela região, além da valorização dos logradouros e a qualidade de vida dos moradores que há cerca de 50 anos esperavam por esta obra.

Ainda este mês novas frentes de serviços serão lançadas por Edivaldo, que consolida sua gestão como a que mais executou obras que garantiram o desenvolvimento urbano de São Luís nas últimas décadas.

Juiz Carlos Madeira oficializa pedido de aposentadoria

Carlos Madeira aposenta-se da magistratura para disputar as eleições pela prefeitura de São Luís

O juiz federal José Carlos do Vale Madeira apresentou, oficialmente, seu pedido de aposentadoria. O documento foi encaminhado para a Justiça Federal na última sexta-feira (03).

Carlos Madeira aposenta-se da magistratura para disputar as eleições pela prefeitura de São Luís.

O pré-candidato segue com diálogos avançados com o Solidariedade, mas tem convites de outras legendas como o MDB e PT.

Carlos Madeira segue agora para definir sua legenda e tem até abril para anunciar sua filiação em uma agremiação partidária.

Governo emite Ordem de Serviço da terceira etapa de alargamento da Jerônimo de Albuquerque

Será feita a eliminação da rotatória da Cohab e criação de um eixo contínuo ligando as avenidas São Luís Rei de França e São Sebastião

Mais uma etapa da obra de alargamento de trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque está para ser iniciada. Isso porque o Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), emitiu a Ordem de Serviço para a rotatória da Cohab e os serviços estão previstos para serem iniciados em até 15 dias.

Nesta etapa, será feita a eliminação da rotatória da Cohab e criação de um eixo contínuo ligando as avenidas São Luís Rei de França e São Sebastião. “Isso vai facilitar o fluxo de veículos naquela região, melhorando o tráfego”, garante o presidente da AGEM, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

Ao todo, o projeto de alargamento de trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque é de dois quilômetros. A primeira fase compreende um trecho que vai do supermercado Makro até a entrada do condomínio Ipem-Angelim; 500 metros ao todo. Incluiu terraplanagem, pavimentação asfáltica e drenagem, construção do canteiro central, calçadas (passeio público) e meio-fio com sarjeta e talude e 10 metros de largura, sendo 6 metros de pista e 4 metros de passeio público.

A segunda etapa, que será iniciada ainda nessa primeira quinzena de janeiro, tem extensão de 1.062 metros de comprimento. Neste trecho serão executados serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, muro de contenção e sinalização. “Também será feita uma ampliação de 5 metros na largura, sendo 3,5m de pista e 1,5m de passeio”, detalha Lívio Corrêa.

A obra é uma parceria com a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), que está responsável pela criação de alças semelhantes às que já existem na região entre a entrada do bairro Bequimão e o Elevado da Cohama.

O fator Progressistas de André Fufuca

O partido tem o poder de definir o jogo e mudar o cenário na capital com o seu apoio

Pouco comenta-se sobre qual será o destino do Progresistas (ex-PP), partido comandado pelo jovem deputado federal André Fufuca, na eleição pela Prefeitura de São Luís.

O partido tem o poder de definir o jogo e mudar o cenário na capital com o seu apoio.

Dono da terceira maior bancada na Câmara dos Deputados e com um tempo de Rádio e TV invejável, o Progressistas pode compor a chapa de algum pré-candidato e garantir ao nome escolhido minutos na propaganda eleitoral gratuita.

Vale lembrar que, em 2016, o partido quase foi ao segundo turno com o deputado Welington do Curso que, naquele ano, teve 103.951 mil votos.

Edivaldo começa 2020 acompanhando obras da Prefeitura de São Luís

Edivaldo esteve acompanhando os trabalhos na Praça da Bíblia, no Centro de São Luís

Na primeira segunda-feira de 2020, o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) retomou sua agenda de vistoria às obras que está executando em São Luís. Hoje, ele esteve acompanhando os trabalhos na Praça da Bíblia, Centro. O espaço está sendo totalmente requalificado. As obras estão em estágio avançado e já é possível perceber a transformação do espaço. A Praça da Bíblia será uma das primeiras obras a serem entregues nos primeiros meses deste ano.

O pedetista começa o último ano de sua gestão com saldo positivo. Em 2019, foram cerca de 200 quilômetros de nova pavimentação em diversos bairros, somando-se as obras já concluídas e as que ainda estão em andamento. Também estão sendo reformadas praças no Rio Anil e as praças da Misericórdia e Saudade, na região central da cidade. A reforma do estádio Nhozinho Santos, do Parque do Bom Menino, de mais de 20 unidades de saúde, dos mercados da Cohab, do Coroadinho e das Tulhas, a drenagem e pavimentação da região da Santa Bárbara entre tantas outras fazem parte do pacote lançado por Edivaldo por meio do programa São Luís em Obras.

Todas estas obras somadas às que ainda serão iniciadas este ano como a macrodregagem, na Divineia, a reconstrução do mercado do São Francisco, a requalificação da Praça João Lisboa, Largo do Carmo, Fonte do Bispo e a implantação da Praça das Mercês entre muitas outras que já foram entregues desde que ele assumiu o comando da Prefeitura em 2013 devem garantir que Edivaldo entregue o cargo com bons índices de aprovação e popularidade e como um dos prefeitos que mais investiu no desenvolvimento urbano de São Luís.

Apesar das críticas ao ‘toma lá, dá cá’, Bolsonaro bate recorde na liberação de emendas

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar – Bolsonaro praticamente manteve o ritmo de pagamentos que marcou governos anteriores

Estadão

O presidente Jair Bolsonaro liberou um valor recorde de emendas parlamentares no seu primeiro ano de mandato. Ele desembolsou R$ 5,7 bilhões em 2019, valor acima dos R$ 5,29 bilhões que haviam sido pagos por Michel Temer em 2018 (o montante mais alto até então, já considerada a inflação do período). A conta mostra que, apesar da relação conturbada com o Congresso e das críticas ao “toma lá, dá cá”, o governo não deixou de atender a demandas de deputados e senadores para investir recursos em suas bases eleitorais.

Emendas são indicações feitas por parlamentares de como o governo deve gastar parte do dinheiro. Elas incluem desde obras de infraestrutura, como a construção de uma ponte, por exemplo, até valores destinados a programas de saúde e educação. Embora as emendas sejam impositivas – o governo é obrigado a reservar espaço no Orçamento para pagá-las –, cabe à Presidência decidir quando os valores serão liberados. Por isso, a hora em que o repasse é feito é usada para barganhar apoio a votações importantes no Congresso.

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar – Bolsonaro praticamente manteve o ritmo de pagamentos que marcou governos anteriores e usou uma prática comum na política brasileira: acelerou a liberação de dinheiro quando precisou de apoio dos parlamentares.

O principal exemplo foi a aprovação da reforma da Previdência, em julho. Os R$ 3,04 bilhões empenhados naquele mês – a primeira etapa da liberação de emenda – só não superaram o mês de dezembro, quando líderes partidários deram um ultimato: ou o governo pagava o que foi prometido nas negociações deste ano ou o Congresso não aprovaria mais nenhum projeto do Executivo, nem mesmo o Orçamento, o que poderia levar a um “apagão”.

Procurada, a Secretaria de Governo, responsável pela articulação do empenho e pagamento das emendas parlamentares, não comentou a liberação recorde. Segundo a pasta, os dados consolidados devem ser divulgados na próxima semana.

Escolas não podem exigir garantias como fiador e cheque pré-datado para realizar matrícula

É sempre importante lembrar que o contrato de prestação de serviços educacionais deve ser lido e esclarecido antes de ser assinado

Para quem tem filhos, o início do ano pode se tornar uma preocupação extra, principalmente na hora de realizar ou renovar matrículas escolares. Por isso, é importante ficar sempre atento, já que algumas instituições de ensino exigem garantias consideradas abusivas.

O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Estado do Maranhão (PROCON/MA) alerta que, conforme o Art. 39, II e art. 51, IV do Código de Defesa do Consumidor, a escola não pode exigir dos pais garantias como: fiador, nota promissória ou cheque pré-datado, assim como não pode exigir documento que comprove a quitação de débitos com a escola anterior.

É sempre importante lembrar que o contrato de prestação de serviços educacionais deve ser lido e esclarecido antes de ser assinado. De acordo com a portaria nº 224/2019, expedida pelo PROCON/MA, é obrigação da instituição de ensino divulgar, em local de fácil acesso ao público, o texto da proposta de contrato, no período mínimo de 45 (quarenta e cinco) dias antes da data final para matrícula.

Se o consumidor se deparar com uma situação como essa ou verificar qualquer irregularidade nas relações de consumo, deve formalizar uma reclamação por meio do app PROCON MA, site ou em uma das nossas unidades físicas de atendimento.

O papel de Flávio Dino e Bolsonaro nas eleições de São Luís

Os números mostram que os possíveis candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino terão mais força do que o que for apoiado pelo presidente da República

As eleições municipais de 2020 sentirão os reflexos da administração estadual e Federal. A pesquisa DataM mostrou como anda a avaliação do governador Flávio Dino e do presidente Jair Bolsonaro, além de como o eleitor pode decidir de acordo com a decisão de ambos os políticos.

Em São Luís, 52,7% da população aprovam o governo Flávio Dino. 67,9% consideram o governo estadual ótimo, bom ou regular.

Perguntado se o entrevistado votaria em um candidato apoiado pelo governador Flávio Dino, 24,6% afirmaram que votariam com certeza, 37,4% disseram que poderiam votar; 37,2% não votariam de jeito nenhum e 0,8% não responderam.

Já os números do presidente Jair Bolsonaro não são tão positivos. 18,1% dos entrevistados afirmaram que votariam com certeza em um candidato apoiado pelo presidente, 16,2% poderiam votar e 65,3% não votariam de jeito nenhum.

Os números mostram que os possíveis candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino terão mais força do que o que for apoiado pelo presidente da República.

O Instituto Data M ouviu 800 eleitores de São Luís, nos dias 28 e 29 de dezembro. A margem de erro da pesquisa é de 3,1% para mais ou para menos.