PALIATIVO NÃO RESOLVE: Mais um "tapa-buraco" na Rua do Aririzal

Diversos “tapa-buracos” já foram feitos na
Rua do Aririzal sem sucesso

Avenida interbairros é uma das mais importantes
Equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), órgão da Prefeitura de São Luís, estão pela enésima vez, tentando “tapar buracos” na Avenida do Aririzal, também chamada de Rua do Aririzal, uma das artérias interbairros mais importantes da capital maranhense por fazer o elo, principalmente, entre a Daniel de La Touche e a São Luís Rei de França.

O curioso é que as equipes ainda nem terminaram os serviços e a avenida já está tomada de microfissuras que, em poucos dias, darão lugar a novos buracos e crateras. Isso só terá fim, repito mais uma vez, se for feito um trabalho de drenagem e de recapeamento asfáltico, que consiste em arrancar toda a camada antiga e substituir por uma nova com sistema de escoamento para a água não rachar novamente o asfalto, ao exemplo do que foi feito na Mário Andreazza. 

Na rua do Aririzal já não adianta mais “tapar buracos” porque eles reaparecem sem trégua. Insistir nisso é colocar dinheiro fora. Se somarem os gastos com o serviço paliativo, que nada resolve, já dava para ter iniciado uma obra séria de recuperação como a que foi feita com a vizinha Mário Andreazza, que se tornou uma avenida descente para o tráfego de veículos.

O que acontece na Rua do Aririzal não é diferente da realidade de outras vias da capital maranhense. Por exemplo, a avenida São Luís Rei de França precisaria, urgentemente, de um recapeamento, um serviço de recuperação asfáltica mais durável. Mas parece que a Semosp não sabe o que é recapear, só sabe “tapar buraco” e, com isso, jogar dinheiro fora.

E só lembrando aos “marqueteiros” do prefeito Edivaldo Holanda Jr que operações “Tapa-buracos” em locais como a Rua do Aririzal, que os buracos reaparecem em pouquíssimo tempo, pegam mal e prejudicam a imagem ao exemplo do que aconteceu com o ex-prefeito João Castelo que ficou desgastado com isso, diante da população da capital maranhense.

Avisar e alertar não custa nada. Para bom entendedor, basta! 

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.