CASO DÉCIO: Envolvidos começam a depor

No total, 55 pessoas vão depor sobre o assassinato do jornalista. Testemunhas no caso também vão depor até o dia 24 deste mês.

No detalhe, Glácio e Miranda, acusados de mandantes


A Justiça começou a ouvir, nesta segunda-feira (06) os envolvidos no Caso Décio Sá. Testemunhas no caso também vão depor até o dia 24 deste mês. No total, 55 pessoas vão depor sobre o assassinato do jornalista. Elas prestarão depoimento na 1ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau, em São Luís.

Os envolvidos serão ouvidos pelo juiz Márcio Castro Brandão, que responde pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís.  Na primeira semana serão ouvidas as testemunhas de acusação. Em média, serão ouvidas 15 testemunhas por dia. De 13 a 17 de maio serão ouvidas as testemunhas de defesa, mas ainda não há um número exato de quantas pessoas serão ouvidas. De 20 a 24 de maio serão interrogados os acusados no processo.

“Há inúmeros indícios que comprometem os acusados. Na primeira semana, as testemunhas devem reforçar a acusação e na segunda semana é a chance que eles vão ter de derrubar esses indícios. O Ministério Público vai trabalhar o mais rápido possível para dar auma resposta à sociedade”, declarou o promotor Luís Eduardo Corrêa Duarte, durante chegada ao Fórum.

Aldenor Rebouças Júnior que é advogado de Ronaldo Ribeiro,  um dos denunciados pelo Ministério Público por envolvimento no caso, conseguiu suspender as audiências para o denunciado.

Ontem (5), o assassino confesso do jornalista Décio Sá, Jhonathan de Sousa Silva, desembarcou no Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís. Ele foi levado para a sede da Superintendência Regional Polícia Federal no Maranhão (SRPF-MA), na Cohama, onde vai aguardar para prestar depoimento à Justiça.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.