CPI da Covid: Presidente da Anvisa critica uso de cloroquina contra o coronavírus

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, em depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira (11), confirmou que estudos científicos concluídos, até hoje, apontaram a não eficiência da cloroquina no tratamento contra a covid-19.

Barra Torres informou que, durante uma reunião entre ministros, o governo federal tentou alterar a bula da medicação para inclui-la no tratamento contra o coronavírus.

O presidente da Anvisa esclareceu, ainda, que não recebeu a informação de quem idealizou a alteração na bula. Segundo ele, é só a agência reguladora do país que pode fazer a modificação, desde que solicitada pelo laboratório.

Mesmo não havendo estudos clínicos que comprovem a eficácia de medicamentos como a cloroquina e a ivermectina no combate ao coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro tem defendido publicamente os remédios, o que ficou conhecido como “tratamento precoce” da doença.

Ao final do depoimento, questionado se teria usado cloroquina quando foi diagnosticado com covid-19, Barra Torres limitou-se a dizer que não. Além de defender a vacinação em massa para vencer a pandemia do coronavírus, ele acrescentou que, mesmo com a imunização, as pessoas não devem abrir mão do uso de máscaras e álcool em gel.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *