Manoel Ribeiro nega intimidação a repórter da Mirante

Procurado pela Imprensa, logo após a sessão desta quarta-feira (17), o deputado estadual Manoel Ribeiro (PTB) negou que tenha intimidado a repórter Ingride Assis, da TV Mirante/Globo, seja na tribuna da Assembleia ou durante entrevista à profissional. Ele disse que considerou as perguntas feitas por ela tendenciosas e afirmou que há má intenção da Mirante ao sempre procurá-lo para responder sobre assuntos dessa natureza.

Em relação à resolução administrativa que aumentou o valor da “Ajuda de Moradia” aos deputados maranhenses, Ribeiro disse à TV Globo que a responsabilidade é da Mesa Diretora. “Sou apenas um deputado. Não faço parte da Mesa e nem de comissão nenhuma. Então, disse à repórter que procurasse a presidência da Assembleia. Agora, achei as perguntas tendenciosas”, disse o deputado ao deixar claro que se sente, de certa forma, perseguido pelo Sistema Mirante/Globo.

Sobre a declaração dada na tribuna de que “se fosse na ditadura, vocês não estariam aqui entrevistando”, Manoel Ribeiro disse que não considera isso como intimidação e que proferiu a frase no calor do discurso. 

“Se a repórter está ofendida, o problema já é dela. Eu sou dono de veículo de comunicação e tenho gente da imprensa trabalhando comigo e eu não trato mal ninguém. Não peço desculpas, porque só se faz isso quando se  ofende alguém”, retrucou Ribeiro que deve ser destaque em matéria nacional, assinada pelo jornalista Alex Barbosa, a ser exibida pela rede Globo.

Postagens relacionadas

2 thoughts on “Manoel Ribeiro nega intimidação a repórter da Mirante

  1. Bom dia Sílvia Tereza! Gostaria de fazer um pedido, consiga o vídeo da reportagem do deputado e envia para a uma emissora que possa transmitir em rede nacional, porque um representante do povo ter admiração pela ditadura é inadmissível, ainda mais no atual governo (Presidenta) que dia a dia luta contra esse movimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.