QUEM TERÁ RAZÃO? Deputados trocam "farpas" por conta do Carnaval de São Luís

Na “ressaca” da folia de Momo, holandistas e governistas se enfrentam em plenário

Pindaré quer saber quanto Roseana gastou no Carnaval


Edilázio criticou Carnaval municipal
O clima ferveu no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, em uma discussão sobre o sucesso ou insucesso do Carnaval de São Luís. O confronto começou pelo deputado Bira do Pindaré (PT) que resolveu usar a tribuna para enaltecer a festa realizada pela Prefeitura na Maria Aragão e em outros bairros e cobrar do governo Roseana Sarney explicações sobre os gastos feitos com artistas nacionais no período momesco.


No contra ataque, o deputado Edilázio Júnior (PV) partiu para cima e disse que foi “minguado” o Carnaval da Maria Aragão e que se ele fosse turista e se deparasse com a situação, “nunca mais voltaria a São Luís”. O comentário provocou réplica de Bira do Pindaré e manifestações de deputados como Marcelo Tavares (PSB), Rubens Júnior (PCdoB), Max Barros (PMDB), Othelino Neto (PPS) e Alexandre Almeida.

Bira do Pindaré e Alexandre Almeida (PTdoB) chegaram a travar uma discussão fora da normalidade, com ânimos muito acirrados.  

Marcelo Tavares: “Carnaval não atraiu turistas”
Deixou de faturar – Já Marcelo Tavares tentou equilibrar a discussão ao afirmar, na tribuna, que nem São Luís, nem o Maranhão têm o que comemorar com o Carnaval, porque a festa momesca, realizada no Estado, não conseguiu atrair um número considerável de turistas, ou seja, deixou de faturar com a indústria turística.

Segundo Marcelo, o Carnaval deste ano foi um fracasso do ponto de vista econômico, porque, segundo estatísticas, o número de turistas caiu muito em relação a outros anos, principalmente na capital maranhense.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.