Machismo? Policiais mulheres sofrem constrangimento após desafio em plataforma digital; OAB sai em defesa

No vídeo do aplicativo, que é a sensação do momento, as mulheres aparecerem usando o uniforme da PM e, em seguida, surgem com trajes civis, femininos.

O Comando-Geral da Polícia Militar do Maranhão abriu sindicância para apurar ‘eventual transgressão disciplinar a contra oito policiais militares mulheres que participaram de um desafio da plataforma “TikTok”.

No vídeo do aplicativo, que é a sensação do momento, as mulheres aparecerem usando o uniforme da PM e, em seguida, surgem com trajes civis, femininos.

O desafio feito pelas militares é um dos mais executados pelos usuários da plataforma e propõe que os participantes façam uma rápida mudança no visual.

O documento da Polícia Militar determina que as investigações apurem violação dos princípios da ética, dos deveres e das obrigações militares, que sejam contrários ao regulamento disciplinar da PM.

O comandante-geral da Polícia Militar, Pedro Ribeiro, explicou que a sindicância foi aberta contra as PMs por elas estarem ‘ostentando’ o uniforme e armamento para ‘brincadeira’, além de expor a imagem da corporação em um aplicativo de rede social.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) emitiu uma nota em que chama de ‘empoderadas e livres’ as oito policiais mulheres que aparecem em um desafio para o ‘TikTok’ compartilhado nas redes sociais.

“É sabido que vivemos em uma sociedade onde a nós, mulheres, não nos é permitido sair do padrão imposto. Em que pese a Polícia Militar possuir regulamento, onde consta o dever de respeitar o uniforme militar, a Comissão da Mulher e da Advogada da OAB/MA não vislumbra quaisquer desrespeito à Instituição, tampouco postura inadequada que transgrida a seriedade e confiabilidade da Polícia Militar do Maranhão. Mulheres são constantemente objetificadas, subrepresentadas e mantidas em situação de submissão. Policiais Militares mulheres, em vídeo que só demonstram o orgulho que possuem de pertencerem à Polícia Militar, ao mesmo tempo em que se mostram empoderadas e livres, deveria ser visto como avanço da Polícia Militar em humanização frente aos direitos das mulheres e respeito à sociedade”, diz a nota da OAB-MA.

Questionamentos

A pergunta que não quer calar: se o vídeo tivesse sido feito por policiais homens teria dado tanta repercussão e críticas? O vídeo chamou atenção pelo fato de serem elas mulheres? Uma policial não pode se mostrar como é a realidade do seu dia-a- dia? Há algum problema em se evidenciar feminilidade, natureza de mulher, e relacionar isso com a profissão? Estamos diante de reações puramente machista e discriminatória? Há algum problema em mostrar que, por trás de uma farda, há um ser mulher? Ficam os questionamentos.

Por mais liberdade, empoderamento, independência, respeito e ninguém pode tirar o direito delas de se mostrarem como são fora da farda. O ser mulher é assim. Mulher é diferente do homem pq tem essência feminina.

Precisa acabar esse preconceito ridículo de julgar a mulher pelo que ela está vestindo ou da forma como está se apresentando. Ela só está sendo mulher. Tem que ser respeitada e ter o direito de ser mulher plena com toda a sua essência, empoderamento, independência.

O que a mensagem quis passar é: Na farda, sou assim. Fora da farda, sou assim.. Não vi, no vídeo, nada que possa prejudicar a imagem da Polícia Militar. Vi, sim, foi machismo por parte de quem criticou, condenou e constrangiu.

Corpo do pai do deputado federal Cléber Verde é encontrado

Os pais do deputado federal Cléber Verde foram mortos no povoado Limão, cidade de Turiaçu.

O corpo do pai do deputado federal Cléber Verde (Republicanos), Jesuíno Cordeiro Mendes, foi encontrado, na manhã desta quarta-feira (15), no município de Turiaçu.

Jesuíno foi morto a tiros após invasão de sua fazendo, no povoado Limão, cidade de Turiaçu.

Segundo a Polícia Civil, a mãe de Cléber Verde, Maria da Graça Cordeiro Mendes, de 70 anos, foi morta com golpes de arma branca.

Alguns suspeitos foram localizados pela polícia, entre eles dois adolescentes. O principal suspeito foi identificado como Fábio, que morreu durante confronto com policiais em Turiaçu.

Deputado Rafael Leitoa é diagnosticado com Covid-19

O parlamentar que é líder do Governo do Estado na Assembleia Legislativa ficará em isolamento pelos próximos dias.

O deputado estadual Rafael Leitoa (PDT) informou, por meio das suas redes sociais, que foi diagnosticado com a Covid-19.

“Mesmo não apresentando sintomas, fiz o exame, hoje, sexta-feira, 10, como recomendado. E às 16h19 o resultado veio como positivo para essa temerosa doença. Informo que estou me sentindo bem, ficarei em isolamento e tratamento adequado para manutenção da saúde dos que estão próximos e da minha família”, afirmou o parlamentar.

O parlamentar que é líder do Governo do Estado na Assembleia Legislativa ficará em isolamento pelos próximos dias.

O blog deseja uma plena recuperação ao deputado.

Flávio Dino defende dinheiro ‘direto na conta’ dos pequenos empresários

O repasse imediato de recursos diretamente na conta de micro e pequenas empresas também foi defendido pelo ex- presidente Lula

Em diálogo com o ex-presidente Lula, nesta segunda-feira (29), o governador do Maranhão defendeu um auxílio emergencial para as micro e pequenas empresas, com dinheiro direto na conta, em vez de crédito.

“A situação das micro e pequenas empresas é dramática. Havia uma ideia de que bastaria abrir o comércio que tudo ia voltar ao normal. Muita gente está descobrindo que não. Uma nota da Associação Brasileira de Shopping Center de São Paulo mostra que a queda no consumo tem sido de 70% a 80%. Em vez de crédito, deveria ser criado um auxílio emergencial agora, já, para as micro e pequenas empresas”, assegurou Dino.

O repasse imediato de recursos diretamente na conta de micro e pequenas empresas também foi defendido pelo ex- presidente Lula com o objetivo de evitar total desorganização da economia.

“O dinheiro tem que estar lá no dia seguinte, para quando a pessoa precisa. O Governo Federal oferece uma coisa e não entrega. Seria muito melhor que o governo colocasse à disposição esse dinheiro para manter empregos e dar condições aos micro e pequenos empreendedores do Brasil. Seria muito mais barato para o país”, disse Lula.

Governo fiscaliza cumprimento de normas em reabertura de bares e restaurantes

As equipes averiguaram o cumprimento da Portaria nº 42, de autoria da Casa Civil do Maranhão, que estabelece regras para conter a disseminação da doença.

Como uma das ações de combate e prevenção da Covid-19, o Governo realizou neste sábado (27), a fiscalização bares e restaurantes da orla de São Luís após a retomada das atividades. Durante a vistoria, que contou com equipe da Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Vigilância Sanitária Estadual, agentes do Procon e Corpo de Bombeiros Civis, foi averiguado o cumprimento da Portaria nº 42, de autoria da Casa Civil do Maranhão, que estabelece regras para conter a disseminação da doença.

“Estamos em um momento crucial que é a retomada das atividades, que precisam seguir as regras estabelecidas, para garantir a segurança dos funcionários, proprietários e clientes. Com o cumprimento das medidas, podemos evitar o retrocesso do cenário epidemiológico na Grande Ilha e, consequentemente, o fechamento novamente dos bares e demais serviços para população, como shoppings, academias, churrascarias, restaurantes”, explicou o chefe do Departamento de Produtos da Vigilância Sanitária Estadual, Ronaldo Pereira Filho.

As fiscalizações aconteceram de forma simultânea e em vários pontos da orla de São Luís. Ao todo, 11 equipes se dividiram em três pontos da Avenida Litorânea, como Praça do Pescador, bares e restaurantes no sentido oposto à praia e na região do parquinho. Equipes também fiscalizaram restaurantes ao longo da Avenida dos Holandeses.

“Nesse primeiro momento, nós estamos orientando os proprietários e funcionários e vendo se estão cumprindo o que diz a portaria em relação à qualidade dos serviços ofertados, ao quantitativo de pessoas que estão nos estabelecimentos, que não deve ultrapassar 50% da ocupação, assim como ao distanciamento entre as mesas e clientes, higienização do ambiente, entre outros. Vale ressaltar que os locais que não atenderem às exigências vigentes no decreto governamental poderão ser autuados”, finalizou o  chefe do Departamento de Produtos da Vigilância Sanitária Estadual, Ronaldo Pereira Filho.

Durante a retomada dos serviços, bares, restaurantes e estabelecimentos similares devem dispensar guardanapos de papel devidamente protegidos ou embalados, assim como os de tecido que devem ser levados ao cliente após ele ter ocupado a mesa. Os espaços deverão ser higienizados sempre que outras pessoas precisarem usar, assim como será exigida a troca das toalhas sem a opção de reaproveitamento.

Governo publica decreto com regras para licenciamento e extinção de concessões de rádio e TV

O decreto altera prazos para solicitação do licenciamento de estações de radiodifusão e para o início das operações pelas empresas que prestam os serviços

O governo publicou uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) na noite desta quinta-feira, 25, com um novo decreto que altera regulamento dos serviços de radiodifusão no País. O decreto altera prazos para solicitação do licenciamento de estações de radiodifusão e para o início das operações pelas empresas que prestam os serviços. Há mudanças, também, em relação às punições que podem ser imputadas a essas empresas, caso as regras do decreto não sejam atendidas. A informação é do jornal Estado de S.Paulo.

Segundo a reportagem, pelo decreto 10.405, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, fica estabelecido, por exemplo, que a empresa de retransmissão de sinal de TV poderá ser multada quando “operar com características diversas daquelas constantes de sua licença de funcionamento”.

Ao publicar o decreto, o governo emitiu uma nota para informar que “os novos prazos permitirão a prestação continuada dos serviços de radiodifusão e seus auxiliares nos moldes estabelecidos” e que isso “permitirá que haja um tempo maior para que os sistemas informatizados sejam adaptados”.

A reportagem também informa que, se os prazos não forem cumpridos, o decreto estabelece que “será instaurado processo com vistas à extinção da outorga, devido à perda de condição indispensável para execução dos serviços de radiodifusão”.

Segundo o governo, “as propostas irão promover consistência jurídica e esclarecerão procedimentos internos necessários para a assinatura de contratos com a União e para a apuração do descumprimento de obrigações por parte dos outorgados.”

Campanha incentiva mulheres a denunciar violência durante isolamento social

No Maranhão, a iniciativa é articulada pela Secretaria de Estado da Mulher (Semu), por meio da Casa da Mulher Brasileira e tem apoio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). 

Com a pandemia do novo coronavírus e a determinação de se manter o isolamento social, têm se intensificado os conflitos e a violência de gênero tendo a mulher como principal vítima. Para auxiliar quem sofre ou conhece alguma vítima, foi lançada a campanha Isoladas Sim, Sozinhas Jamais!. No Maranhão, a iniciativa é articulada pela Secretaria de Estado da Mulher (Semu), por meio da Casa da Mulher Brasileira e tem apoio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). 

Com a pandemia, a melhor forma de proteção é o isolamento social, porém, mas para muitas mulheres pode significar maior tempo com agressores, destaca a secretária adjunta da Semu, Nayra Monteiro. “Por isso, durante todo esse período estamos intensificando ações para garantir a segurança de todas as maranhenses. Os nossos atendimentos estão ocorrendo normalmente na rede de referência estadual, diariamente para atender quando essa mulher necessitar. A campanha é mais um canal importante nessa luta”, pontuou. A Semu disponibiliza banners e informativos na rede social, orientando a mulher a denunciar e indicando entidades de apoio.

A violência é de várias ordens – física, moral e psicológica – sofrida pela mulher no próprio lar e praticada, em grande maioria, pelo companheiro. Na Casa da Mulher Brasileira é disponibilizado à mulher vítima uma série de serviços de prevenção, acolhimento, segurança, saúde, empreendedorismo e resposta à violência de gênero. O trabalho foi reforçado neste momento de pandemia, em que, por determinação dos órgãos de referência, há a necessidade de isolamento no lar.

“Formamos uma corrente de união para trabalharmos contra a violência de gênero, informando, levando o conhecimento sobre o tema e cuidando dessa mulher a partir de uma rede de instituições do Governo do Estado. A campanha Isoladas Sim, Sozinhas, Jamais! se soma a esses esforços e funciona como um canal para a mulher poder denunciar e ter mais uma forma de se prevenir da violência”, pontua a diretora da Casa, Susan Lucena.

O confinamento pode fazer crescer a violência e até a gravidade dos casos e “a campanha presta um suporte para denúncia, orienta e ajuda a identificar situações de violência, e mostrar que as mulheres vítimas não estão sozinhas”, enfatiza a diretora da Casa da Mulher Brasileira, Susan Lucena.

Homem é preso após invadir TV Globo e fazer repórter refém

Com uma faca, ele rendeu a repórter Marina Araújo e exigiu falar com a apresentadora Renata Vasconcelos. PM fez a negociação e, após a chegada de Renata, homem se entregou

Na tarde desta quarta-feira (10), um homem invadiu a sede da TV Globo, no Jardim Botânico, portando uma faca. Ele fez a repórter Marina Araújo refém.

A segurança da Globo rapidamente agiu, isolou o local e chamou a PM. O comandante do 23° batalhão da corporação, coronel Heitor Henrique Pereira, compareceu rapidamente à emissora e conduziu a negociação.

O homem, que ameaçava a jornalista, liberou a repórter após alguns minutos. Marina e todos os funcionários que estavam no local não se feriram e passam bem.

A Globo repudia com veemência todo tipo de violência. Foi obra de alguém com distúrbios mentais, sem nenhuma conotação política. Um homem que exigia ver a jornalista Renata Vasconcellos.

Seguindo instruções do comandante Heitor, Renata compareceu ao local onde estava Marina e o invasor. Tão logo ele a viu, largou a faca e libertou Marina. Foi preso imediatamente.

A TV Globo agradece à PM, ao coronel Heitor e a todos os policiais, cuja condução foi exemplar.

Marina se comportou com coragem, serenidade e firmeza, sendo fundamental para o desfecho da situação.

Renata foi corajosa, desprendida, solidária e absolutamente imprescindível para que tudo acabasse bem. As duas profissionais estão bem. E foram recebidas pelos colegas com carinho e emoção.

Polícia Federal e CGU realizam operação no Maranhão

A operação investiga, também, possíveis fraudes em processos licitatórios das empresas revendedoras de insumos hospitalares superfaturados nos municípios de Timbiras e Matinha

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) realizaram, nesta terça-feira (9), uma operação que investiga um esquema de superfaturamento na compra de 320 mil máscaras de proteção nas cidades de São Luís e São José de Ribamar.

A operação “Cobiça Fatal” mobilizou 60 policiais federais para cumprir três mandados de prisão temporária, 14 mandados de busca e apreensão, além do sequestro de bens e bloqueio de contas dos investigados no valor de R$ 2.306.600,00, que é o valor calculado pela investigação como sendo do superfaturamento na compra de máscaras.

Durante a investigação, foram verificados indícios de superfaturamento na compra de 320 mil máscaras pela Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (Semus).

A operação investiga, também, possíveis fraudes em processos licitatórios das empresas revendedoras de insumos hospitalares superfaturados nos municípios de Timbiras e Matinha. A investigação diz que já sabe que a principal empresa investigada também já teria formalizado contratos, após dispensa de licitação, para fornecer insumos para o combate ao COVID-19 com os municípios de Icatu, Cajapió, Lago do Junco e Porto Rico do Maranhão.