Pico de COVID-19 no Brasil vai até maio e vírus deve circular até setembro, afirma Mandetta

O texto foi publicado nesta terça-feira (7) na “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical”

Um relatório técnico assinado pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e especialistas em saúde afirma que o Brasil terá pico dos casos de Covid-19 em abril e maio e que o país continuará enfrentando a pandemia até meados de setembro. O texto foi publicado nesta terça-feira (7) na “Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical” e divulgado pela agência de notícias científicas Bori.

O texto fala sobre como o Brasil enfrenta a pandemia, traz a cronologia das ações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do país, e alerta para o período de outono e inverno, em que há maior ocorrência de doenças respiratórias. O relatório também cita medidas como isolamento social e uso de máscaras como formas de conter a pandemia no Brasil.

“Embora o Brasil esteja tentando implementar medidas para reduzir o número de casos, principalmente focados no isolamento social, um aumento nos casos de Covid-19 é esperado nos próximos meses. Vários modelos matemáticos mostraram que o vírus estará circulando até meados de setembro, com um pico importante de casos em abril e maio”, diz o relatório, sem citar números.

O isolamento social é apontado como uma das medidas usadas no Brasil para evitar a disseminação da doença. “O isolamento social é uma medida que deve ser sugerida no início [do surgimento dos caso] para achatar a curva epidemiológica com o mínimo possível de impacto econômico”, dizem os especialistas no relatório.

Governo entrega 52 novos leitos exclusivos para assistência a pacientes com Covid-19

A estrutura dispõe de 39 leitos de enfermaria e 13 de UTI e contará com apoio de equipe multiprofissional que prestará assistência 24 horas aos pacientes infectados pelo novo coronavírus

O Governo do Estado acrescentou mais um capítulo na luta contra o novo coronavírus (Covid-19) no Maranhão. Nesta segunda-feira (6), foram entregues 52 novos leitos instalados no Hospital Dr. Genésio Rêgo, localizado na Avenida dos Franceses, bairro da Vila Palmeira, em São Luís. A estrutura dispõe de 39 leitos de enfermaria e 13 de UTI e contará com apoio de equipe multiprofissional que prestará assistência 24 horas aos pacientes infectados pelo novo coronavírus que precisem de atendimento hospitalar.

“Com a nova estrutura, chegamos a 132 leitos de UTI e 120 de enfermaria, todos criados para oferecer assistência aos pacientes com a Covid-19. Aumentamos em um terço os leitos de UTI do estado em apenas um mês e vamos seguir investindo no fortalecimento da rede de saúde à medida que for necessário e reforçando as ações de combate ao novo coronavírus no Maranhão. Assim, esperamos minimizar os impactos da doença no estado e salvar muitas vidas”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Governo (Segov), a obra levou 20 dias para ficar pronta e o espaço será administrado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). Darão apoio no local uma equipe multiprofissional completa formada por farmacêutico, médico, fisioterapeuta, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistente social e nutricionista. De acordo com o secretário de Governo, Diego Galdino, os leitos foram distribuídos em três alas.

“Conseguimos reformar e equipar o prédio em um prazo recorde de 20 dias. Isso mostra o compromisso do governador Flávio Dino em continuar aprimorando os serviços de saúde, de forma a continuarmos preparados no enfrentamento contra o coronavírus”, afirmou.

Além do Hospital Dr. Genésio Rêgo, o Governo do Estado também já disponibilizou leitos de UTI e de enfermagem em unidades macrorregionais e regionais da rede da SES. Em São Luís, as estruturas estão montadas no Hospital de Cuidados Intensivos (HCI) e Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM). As Unidades de Pronto Atendimento (UPA), especificamente no Itaqui-Bacanga, Cidade Operária, Araçagy e Vinhais, estão realizando o primeiro atendimento e triagem em estruturas montadas na área externa.

O interior do estado também possui leitos reservados para pacientes infectados pelo coronavírus e que precisem de atendimento hospitalar. Entre as unidades de saúde que possuem leitos para a assistência a pacientes com a Covid-19 estão o Hospital Macrorregional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, em Caxias; o Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, em Timon; o Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, em Imperatriz; e o Hospital Macrorregional Alexandre Mamede Trovão, em Coroatá.

Cenas do domingo: Espigão lotado e Litorânea fechada

Fotógrafo Kayo Sousa registra Espigão da Ponta D’areia lotado, a pesar de pedidos de isolamento social com a crise do coronavírus

Este domingo (5) foi marcado por duas cenas que chamaram bastante a atenção. A primeira, no início da manhã, mostrava todas as entradas da Avenida Litorânea fechadas. A segunda choca ao nos depararmos com uma foto do Espigão Costeiro da Ponta D’areia lotado.

Infelizmente, não bastou a ação da Prefeitura de São Luís e Governo do Estado em tentar evitar aglomerações na Avenida Litorânea. Sem a maior faixa de orla, várias pessoas se direcionaram ao Espigão para caminhar, fazer exercícios físicos.

Prefeitura de São Luís e Governo do Estado fecharam todas as entradas da Avenida Litorânea para evitar aglomeração de pessoas

Vale lembrar que, neste domingo, o número de infectados com o coronavírus no Maranhão subiu para 133, sendo dois óbitos.

Neste momento de pandemia, é preciso que as pessoas se conscientizem e percebam que só o esforço coletivo pode nos ajudar a combater a proliferação do novo coronavírus.

É aguardado também que as autoridades tomem medidas para restringir o acesso ao Espigão, igual foi realizado na Avenida Litorânea. Da mesma forma, pontos de concentração, como a Lagoa e os parques.

Brasil registra 11.130 casos de covid-19 e 486 mortes

Brasil registrou 852 novos casos nas últimas 24 horas

O Ministério da Saúde divulgou, na tarde de hoje (05), os números atualizados do novo coronavírus. De acordo com a pasta, o número de infectados, no momento, é de 11.130. Isso representa um aumento de 852 casos em relação ao balanço divulgado ontem (4). O número de mortes é de 486. Foram 54 mortes nas últimas 24 horas. A taxa de letalidade do vírus no Brasil é de 4,2%.

O estado de São Paulo ainda concentra o maior número de casos (4.620) e também o maior número de mortes (275). Todas as regiões, no entanto, apresentaram aumento no número de casos. Em relação às mortes, apenas o Centro-Oeste não teve aumento, permanecendo com 12 óbitos registrados.

Na região Sudeste, o Rio de Janeiro, com 1.394 casos e 64 mortes; e São Paulo, com 4.620 casos e 275 mortes, se destacam. Na região Norte, o Amazonas concentra o maior número de casos, com 417, além de 14 mortes.

Na região Nordeste, o Ceará se destaca, com 823 casos e 26 mortes. No Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior número de casos, muito à frente dos demais, com 468 casos e sete mortes. Os estados do Sul do Brasil apresentam um número de casos mais parelho. O Paraná é o estado da região com mais casos, 438, e Santa Catarina é estado com menos casos, 357.

Dentre os óbitos cuja investigação foi concluída, 228 são de homens e 160 de mulheres. O grupo de pessoas com 60 anos ou mais concentra a maior parte, com 312 (86%). As mortes de pessoas entre 40 e 59 anos somam 54. Além disso, 20 pacientes com idades entre 20 e 39 anos morreram.

Entre os grupos de risco com mais mortes estão os que sofrem de cardiopatia e diabetes. O Ministério da Saúde também registra mortes em pacientes com quadros de pneumopatia, doença neurológica, doença renal, imunodepressão, obesidade, asma, doença hematológica e doença hepática.

Flávio Dino anuncia aumento de casos de coronavírus e novo óbito no estado

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde, os números de casos suspeitos subiu para 1.084.

O governador Flávio Dino utilizou suas redes sociais, neste sábado (4), para anunciar o aumento de casos confirmados com o novo coronavírus no Maranhão. Ele informou ainda sobre um novo óbito.

“Temos agora, 18h24 de sábado, 96 casos confirmados e 02 óbitos no Maranhão”, escreveu Flávio Dino.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde, os números de casos suspeitos subiu para 1.084.

Foram descartados 1.529 casos e 28 pessoas estão recuperadas dos sintomas.

Gedema mantém alimentação das crianças atendidas pelo programa ‘Sol Nascente’

Para garantir a alimentação das crianças, está sendo fornecida refeição pronta em quentinhas, para consumo em casa, e um kit de lanches.

O Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema) decidiu manter o fornecimento de alimentação às crianças e adolescentes integrantes do programa ‘Sol Nascente’, mesmo com a suspensão das atividades do projeto, como  medida preventiva para garantir a saúde dos alunos e professores, neste momento de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

O programa ‘Sol Nascente’ é um dos projetos sociais desenvolvidos pelo Gedema e que acontece aos sábados, na Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa, no Maiobão. 

Segundo a presidente do Gedema, Ana Paula Lobato, apesar da paralisação das atividades do programa, o Gedema continuará fornecendo lanche e almoço aos alunos, pois grande parte dos integrantes vem de famílias carentes, com pais que executam atividades autônomas e que têm passado por dificuldades nesse período de isolamento social.

“Continuaremos fornecendo alimentação para as nossas crianças do programa, todos os sábados, na sede social da Assembleia, onde eles podem vir pegar e levar para casa. Foi a maneira que nós encontramos de continuar assistindo  essas crianças e suas famílias, nesse momento crítico provocado pela pandemia da COVID-19”, afirmou Ana Paula Lobato.

Para garantir a alimentação das crianças, está sendo fornecida refeição pronta em quentinhas, para consumo em casa, e um kit de lanches.

O programa ‘Sol Nascente’ é destinado a crianças e jovens carentes do bairro Maiobão e adjacências, na faixa etária de 9 a 16 anos. As atividades são desenvolvidas aos sábados, nos turnos da manhã e tarde, com oficinas de Esportes (Futebol, Handebol e Vôlei) e de Artes (Dança, Canto Coral, Violino e Instrumentos de Sopro), entre outras ações.

Maranhão atua para reduzir impacto do coronavírus sobre a economia

O Maranhão conseguiu autorização na Justiça para zerar o ICMS sobre álcool em gel, álcool 70% e seus insumos, além de luvas médicas, máscaras médicas e hipoclorito de sódio 5%.

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), implementou uma série de medidas para atenuar os efeitos econômicos consequentes do estado de calamidade pública desencadeado pela pandemia do Coronavírus sobre as empresas e cidadão contribuintes do ICMS, IPVA e demais tributos estaduais.

Uma das primeiras medidas adotadas pela Sefaz foi orientar os seus contribuintes a utilizarem serviços disponíveis no site da Secretaria e ampliar os canais de atendimento de serviços específicos via whatsapp e e-mails, evitando que os contribuintes se desloquem até as agências de atendimento.

Por meio da Portaria nº 102/2020, foram suspensos por 15 dias os prazos de julgamentos e acesso aos autos físicos dos processos administrativos fiscais em trâmite no Tribunal de Recursos Fiscais (TARF) do Estado do Maranhão, alcançando os julgamentos realizados por todas as instâncias do TARF, sem prejuízo ao direito de defesa do contribuinte.

A validade das certidões negativas de débitos no âmbito do Sistema Tributário também foi prorrogada por 90 dias. A ação foi contemplada por meio da Medida Provisória 308/2020, podendo ser prorrogada, mediante ato do Secretário de Estado da Fazenda, enquanto durarem os efeitos da pandemia da COVID-19.

A parceria com outros órgãos também está contribuindo para o enfrentamento dos danos causados pelo Coronavírus, como por exemplo, o alinhamento com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) no trabalho de uso de imagens, para melhoria da eficácia no policiamento e fiscalização, impactando diretamente na redução da necessidade de parada de caminhões e realização automática do registro de passagem.

Outra ação é o compartilhamento de informações de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-E) com o Procon/MA para facilitar a pesquisa de preços praticados em estabelecimentos comerciais e distribuidores, uma vez que o aumento injustificado de preços é prática abusiva do comércio regulada pelo Código de Defesa do Consumidor. 

O Maranhão conseguiu autorização na Justiça para zerar o ICMS sobre álcool em gel, álcool 70% e seus insumos, além de luvas médicas, máscaras médicas e hipoclorito de sódio 5%. Os produtos isentos são considerados fundamentais para fazer a prevenção contra o vírus e tem validade até o dia 31 de julho, conforme Medida Provisória nº 309/2020.

O calendário do IPVA 2020 sofreu prorrogação de seus prazo de vencimento por meio da Portaria 105/2020. A Sefaz concluiu a atualização do sistema de todas as placas registradas no Maranhão com os novos prazos. A consulta do novo calendário, bem como os débitos de IPVA e a emissão do DARE para pagamento pode ser realizada pelo endereço: www.portal.sefaz.ma.gov.br, na página “IPVA”.

Com Rubens Jr, região da Ilhinha ganha duas praças e área urbanizada

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), entregou nesta sexta-feira (3), duas praças revitalizadas que fazem parte das obras de urbanização do PAC Ponta do São Francisco. A iniciativa consolida as ações do Governo em promover espaços de lazer nos bairros.

Para conter a pandemia do Covid-19, o Governo do Maranhão suspendeu eventos, de qualquer natureza. Por isso, a entrega das praças setor 1 e setor 2 do PAC São Francisco ocorreu de forma simples, com a retirada dos tapumes e limpeza do local. As medidas, em Decreto, que foram anunciadas pelo governador Flávio Dino, têm como objetivo evitar a propagação do coronavírus.

O secretário das Cidades, Rubens Pereira Jr. esteve no local por determinação do governador Flávio Dino para fiscalizar a conclusão da obra e acompanhar a retirada dos tapumes. “A obra do PAC São Francisco, autorizada ainda na época do Governo Dilma Rousseff, prevê urbanização do entorno do local onde temos o programa habitacional Residencial José Chagas. Para nós, é muita felicidade poder deixar à disposição da população este resultado. Estamos deixando as praças à disposição do povo da nossa cidade. A inauguração será após a crise do coronavírus”, destacou o titular da Secid. Rubens ainda explicou que o Residencial José Chagas e a praça do Setor 3 ainda serão entregues para a comunidade este ano.

A intervenção engloba um conjunto de obras de urbanizações com infraestruturas básicas de rede de esgoto, drenagem pluvial, rede de abastecimento de água, rede de iluminação, aterro de áreas sujeitas a alagamentos causados pelo fluxo das marés e construção de equipamentos públicos de apoio à pesca e lazer. São investimentos na ordem de R$ 7,6 milhões que resultam em um complexo com três praças, e o Residencial José Chagas, que vai beneficiar 256 famílias que vivem em vulnerabilidade social na região da Ilhinha.

Flávio Dino anuncia suspensão de aulas até dia 26 de abril e aumento de casos de coronavírus para 88 no estado

Os casos no Maranhão estão registrados em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Açailândia e Imperatriz.

Em uma coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (3), o governador Flávio Dino afirmou que subiu para 88 o número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) no Maranhão.

Flávio afirmou que, por conta do aumento acelerado de casos de coronavírus, um novo decreto estabelece a suspensão das aulas da rede pública e privada até o dia 26 de abril e fechamento de estabelecimentos comerciais não-essenciais até o dia 12 de abril.

Os casos no Maranhão estão registrados em São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Açailândia e Imperatriz.

Flávio Dino pediu mais consciência por parte da população, para que o decreto de isolamento social seja respeitado, ajudando a preservar a saúde de todos.