"A casa caiu" para Myriam Aguiar (SMTT) e Débora Baesse (Semcas)


Myriam Aguiar não segurou a pressão

Por meio de nota postada na noite desta segunda-feira (20) no portal, a Prefeitura de São Luís comunicou o afastamento das secretárias Myrian Aguiar (Trânsito e Transportes) e Deborah Lima Baesse (Criança e Assistência Social).


Segundo a nota, a saída foi pedida pelas duas por questões de ordem pessoal e incompatibilidade com as atividades acadêmicas, respectivamente.

A Prefeitura informou ainda que assumirão as secretarias as adjuntas Fabíola Aguiar (Trânsito e Transportes) e Andrea Carla Everton Lauande (Criança e Assistência Social).

Problemas na SMTT – Problemas pessoais à parte, pelo menos Myrian Aguiar não estava conseguindo administrar os inúmeros problemas da Secretaria de Trânsito. Era pouco acessível ao diálogo e não tinha jogo de cintura para as situações mais complicadas.

A saída de Myrian, que não completou nem cinco meses à frente da SMTT, já estava com os dias contados. Ela não soube trabalhar sob pressão,  condição mínima para se manter em um cargo como esse e lhe faltaram ainda estratégias técnicas.

Pelo andar da carruagem, mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer.  Diante da situação, a substituição era mesmo apenas uma questão de tempo. E agora, como se diz no mais novo ditado popular: “A casa caiu, papai”.

Postagens relacionadas

One thought on “"A casa caiu" para Myriam Aguiar (SMTT) e Débora Baesse (Semcas)

  1. Eis um dos motivos do trânsito caótico de São Luís. Pessoas sem experiência e conhecimento técnico para exercer cargos públicos estratégicos por indicação política e não por competência.

    Justo Abdias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.