“Eu não entrei com processo. A coligação que fez isso”, diz Castelo ao inaugurar trecho de prolongamento da Litorânea

Trecho do prolongamento da Litorânea já está liberado
(20:35h) Durante discurso na inauguração de um trecho da obra de prolongamento da Avenida Litorânea  (última obra entregue nesta gestão), na tarde desta sexta-feira (21), o prefeito de São Luís, João Castelo, disse que não entrou pessoalmente com processos contra o prefeito eleito, Edivaldo Holanda Júnior  (PTC), e que não deseja a cassação do mandato do ex-adversário. Segundo o tucano, quem está acionando o deputado federal é a coligação “Pra fazer Muito Mais” (PSDB, PRP e PMN).

Castelo disse ainda que, a partir de janeiro de 2013, cuidará de escrever um livro de sua vida pública e se dedicará à família e aos dois únicos netos, enquanto a Justiça analisará os processos que a coligação protocolou. “Quando iniciei o mandato, tive que lutar contra vários processos que pediam a minha cassação, pleiteados pelo segundo colocado na eleição de 2008 e eu venci todos. Isso é natural. Por mim, eu não ingressaria com as ações, mas a coligação assim o quis”, justificou João Castelo.

Em tom de despedida, Castelo desejou boa sorte a Edivaldo Holanda Júnior na condução dos rumos da cidade de São Luís para que ele possa atrair mais recursos à capital maranhense e fazer um governo melhor. “Estamos deixando obras encaminhadas e em andamento, recursos assegurados junto ao Governo Federal e tudo que podemos desejar ao nosso sucessor é sucesso e muito êxito nesses próximos quatro anos”, disse.

Castelo inaugurou um trecho do prolongamento da Litorânea que permite acesso rápido ao Olho D’Água e à Avenida Daniel de La Touche, passando pela ponte sobre o Rio Pimenta. Ele esteve acompanhado do ex-governador José Reinaldo Tavares, dos deputados Gardeninha Castelo, Neto Evangelista e dos vereadores José Joaquim, Gutemberg Araújo, Vieira Lima, Marquinhos e Batista Matos.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.