SÍNDROME DO CLODOALDO: A Imprensa do Maranhão e os caçadores de cabeças

Por Cunha Santos

Contem a todos os que no mundo todo amam a liberdade que jornalistas estão sendo demitidos e perseguidos no Maranhão. Contem que profissionais de imprensa, num retrocesso que remete à censura da ditadura militar, estão sendo impedidos de exercer a profissão. Contem que não se pode falar, não se pode dizer, não se pode comentar e não se pode mais ouvir, nem perguntar sem sentir o peso furioso da Secretaria de Estado de Comunicação.

Contem que o governo espalhou dedos-duros nas redações, nas emissoras de rádio, nas assessorias, nas redes sociais e que a imprensa livre é vigiada noite e dia pelo governo do Maranhão. Contem que se tornou crime dizer o que acontece se o que acontece é um crime do governo. 

E contem que são muitos os crimes, pois aqui fazem sumir povoados com o povo dentro e sedes de associações junto com seus presidentes. Aqui um conselho é pago no câmbio negro com dinheiro público, aqui constroem banheiros de ouro e patrocinam partidas de futebol comprando ingressos para um jogo que não foi marcado nem vai acontecer.

Contem a todos os que amam a liberdade que a Secretaria de Estado de Comunicação do Maranhão virou um escritório nazista e que o secretário dá pena e tristeza agindo como um sabujo e mordendo quem o governo manda morder. 

Contem que diretorias e editorias compradas em órgãos de comunicação demitem jornalistas para não perder o faturamento que vem do dinheiro que patrocina a fome e a miséria no Maranhão. Contem que estamos sendo vítimas de um verdadeiro ataque de Pit Bulls.

Contem tudo, mas contem também que se o Maranhão, por seus governantes e lambe-botas, envergonha o Brasil, não envergonha a coragem de seus filhos que após 50 anos de tirania não desistiram de lutar. Primeiro foi Clodoaldo Correa, agora foi o radialista Gilberto Lima e o próximo pode ser qualquer um que tenha a coragem de dizer o que o governo faz. 

Em outras palavras, a Secretaria de Estado de Comunicação ganhou o poder de intervir diretamente nos órgãos de comunicação e está caçando cabeças sem sequer se envergonhar.

O secretário Sérgio Macedo é o chefão dos caçadores de cabeças. Sérgio Macedo, Vossa Excelência é a vergonha da imprensa do Maranhão. 

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.