Ibope confirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno; Lobão lidera para o Senado

O Ibope ouviu 1008 eleitores maranhenses, entre os dias 13 e 19 de setembro

A segunda pesquisa Ibope, que mede as intenções de voto dos maranhenses, foi divulgada pela TV Mirante, na noite desta quarta-feira (19).

O governador Flávio Dino (PCdoB) ampliou sua vantagem no primeiro turno e saltou de 43%, na primeira pesquisa, para 49% nesta nova pesquisa.

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) caiu de 34% para 32%. Maura Jorge (PSL) aparece com 5% e Roberto Rocha (PSDB), com 2%. Ramon Zapata (PSTU) e Odívio Neto (PSOL) não pontuaram. Branco e nulo somaram 7%, não sabem ou não responderam 5%.

Lobão lidera na disputa pelo Senado

O Ibope ouviu 1008 eleitores maranhenses, entre os dias 13 e 19 de setembro

Na corrida ao Senado Federal, o senador Edison Lobão (MDB) lidera a pesquisa com 25% dos votos. Em seguida aparece Sarney Filho (PV), com 23%; Eliziane Gama (PPS), com 23%; Weverton Rocha (PDT), com 20%; Zé Reinaldo (PSDB), com 12%; Alexandre Almeida (PSDB), com 4%; Preta Lú (PSTU), com 2%; Saulo Pinto (PSOL), com 2%; Samuel de Itapecuru (PSL), com 2% e Saulo Arcangeli (PSTU), com 1%. Iêgo Bruno (PCB) não pontuou.

O Ibope ouviu 1008 eleitores maranhenses, entre os dias 13 e 19 de setembro. O registro foi feito na Justiça Eleitoral sob o número MA-06667/2018. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o intervalo de confiança, de 95%.

Nova pesquisa DataIlha mostra que Flávio Dino vence eleição com 61,67% dos votos válidos

A pesquisa DataIlha/Difusora ouviu a opinião de 2.412 eleitores entre os dias 15 e 18 de setembro

A TV Difusora divulgou, nesta quarta-feira (19), nova pesquisa DataIlha que aponta a vitória do governador Flávio Dino (PCdoB) no primeiro turno com 61,67% dos votos válidos, quase o dobro do que tem a candidata Roseana Sarney (MDB), com 32,29%.

A candidata do PSL, Maura Jorge, aparece na terceira colocação, com 3,78% das intenções de voto, seguida por Roberto Rocha (PSDB), 1,67%; Ramon Zapata (PSTU), com 0,49% e Odívio Neto (PSOL), com 0,10%.

Quando são considerados os votos brancos, nulos e o número de indecisos, Flávio Dino também aparece na frente de Roseana, com quase o dobro das intenções de votos. Nesse cenário, Dino foi o candidato preferido para 52,03% dos entrevistados. Roseana Sarney se mantém na segunda colocação, com 27,24%.

Maura Jorge aparece com 3,19%; Roberto Rocha, com 1,41%; Ramon Zapata, com 0,41 e Odívio Neto, com 0,08%. Brancos e nulos somaram 5,76%. Não souberam ou não opinaram 9,88%.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o nº MA-07779/2018, a pesquisa DataIlha/Difusora ouviu a opinião de 2.412 eleitores entre os dias 15 e 18 de setembro. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%. A margem de erro é de 3 pontos.

Prefeito de Caxias reafirma apoio a Lobão

O prefeito lembrou dos compromissos dos candidatos com o povo de Caxias, assim como atuação de Lobão em favor da cidade

Em um grande evento em Caxias que reuniu mulheres para conversar com os candidatos ao Senado, Edison Lobão e Sarney Filho, o prefeito Fábio Gentil reafirmou, mais uma vez, seu voto na dupla.

O prefeito lembrou dos compromissos dos candidatos com o povo de Caxias, assim como atuação de Lobão em favor da cidade.

“Lobão destinou emendas para comprarmos dez carros para a saúde de Caxias. Ele foi o responsável por construir a rodoviária da nossa cidade em seu governo”, elencou as realizações do senador.

O evento foi idealizado por Taniery Cantalice que lidera o Grupo Rosa, movimento que desenvolve atividades e busca melhorias para as mulheres de Caxias.

Durante a sua fala, Taniery destacou que o senador Lobão sempre manteve as portas do seu gabinete abertas para todos os maranhenses. “Tenho a certeza de que o melhor para Caxias é Lobão no Senado”, afirmou.

Lobão agradeceu o carinho de todos e as declarações de apoio, afirmou que saberá honrar cada voto que receber com muito trabalho ao povo de Caxias e do Maranhão.

Participaram do ato político, o candidato a deputado estadual Zé Gentil, a ex-prefeita Márcia Marinho, o ex-prefeito Paulo Marinho e o vereador Darlan Almeida, assim como diversas lideranças.

Show de Marília Mendonça em São Luís é marcado por brigas

A praça Nauro Machado ficou completamente lotada. Mas, ao fim do show, foram registradas várias correrias, brigas e arrastões

O show surpresa da cantora sertaneja Marília Mendonça levou uma multidão ao Centro Histórico de São Luís, na terça-terça-feira (18).

A praça Nauro Machado ficou completamente lotada. Mas, ao fim do show, foram registradas várias correrias, brigas e arrastões. Frequentadores filmaram as brigas e a multidão correndo dos tumultos gerados.

A Polícia Militar estava presente e contornou as brigas, mas a correria se estendeu até o Terminal de Integração da Praia Grande.

Alguns internautas usaram as redes sociais para lamentar as brigas depois do show de Marília Mendonça e condenaram a atitude de uma minoria que participou das brigas e, com isso, mancharam o show da cantora.

Ibope: Haddad cresce 11 pontos e se isola no segundo lugar; Bolsonaro mantém liderança

Haddad abriu oito pontos de vantagem sobre Ciro, seu principal rival na disputa por uma vaga no segundo turno

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, subiu 11 pontos porcentuais em uma semana e se isolou na segunda colocação, com 19%, atrás de Jair Bolsonaro (PSL), que oscilou dois pontos porcentuais para cima e chegou a 28%. É o que revela pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta terça-feira (18), a quarta desde o início oficial da campanha eleitoral.

A seguir aparece Ciro Gomes (PDT), que se manteve com os mesmos 11% da semana anterior. O presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, oscilou dois pontos para baixo, de 9% para 7%. E Marina Silva (Rede) caiu três pontos, de 9% para 6%.

“Com esse crescimento de Haddad, a probabilidade de haver segundo turno entre ele e Bolsonaro aumentou significativamente, embora não se possa descartar outros cenários”, disse Marcia Cavallari, diretora executiva do Ibope Inteligência.

Em sua primeira semana como substituto de Luiz Inácio Lula da Silva – condenado e preso na Operação Lava Jato –, Haddad avançou de 8%, patamar que o colocava em situação de empate com três adversários, para 19%. Com isso, o petista abriu oito pontos de vantagem sobre Ciro, seu principal rival na disputa por uma vaga no segundo turno. O petista foi oficializado candidato no dia 11, após Lula ter sido barrado pela Justiça Eleitoral. A pesquisa atual é a primeira do Ibope que capta os efeitos da substituição.

O levantamento é também o segundo desde que Bolsonaro foi esfaqueado em Juiz de Fora (MG), quando participava de um evento de campanha. Desde então, ele subiu seis pontos porcentuais, de 22% para 28%.

Os candidatos do PSL e do PT são os dois únicos que apresentaram tendência de alta desde o início da série de pesquisas Ibope, em 20 de agosto.

Haddad avança no Nordeste, onde passou de 13% para 31%

Continua forte a disparidade de intenções de voto em Bolsonaro na divisão por gênero. Ele tem 36% entre os homens e 20% entre as mulheres.

Considerando a divisão geográfica do eleitorado, Haddad avançou em todas as regiões, em especial no Nordeste, onde passou de 13% para 31% e assumiu a liderança isolada, deixando Ciro e Bolsonaro empatados em segundo lugar, com 17% e 16%, respectivamente.

O petista também teve crescimento forte no Sudeste, onde vivem mais de quatro em cada dez eleitores do País, quase triplicando sua taxa de intenção de votos, de 6% para 15%. Nesse caso, porém, ficou atrás de Bolsonaro, que tem 29%.

Na segmentação por renda, o candidato do PSL se sai melhor entre os mais ricos. Ele tem 41% das intenções de voto na parcela dos que ganham cinco salários mínimos ou mais. No outro extremo, entre os que ganham até um salário mínimo, a taxa é de apenas 12%.

O avanço de Bolsonaro nas faixas mais ricas e mais escolarizadas mudou o perfil do eleitorado de Alckmin. Nesses segmentos de elite, onde costumava se destacar, o presidenciável tucano tem 8% e 6%, respectivamente, quase o mesmo que sua média nacional (7%).

Rejeição a Bolsonaro se mantém estável, a de Haddad, sobe

No quesito rejeição, Bolsonaro manteve a primeira colocação, com 42%, praticamente o mesmo resultado da semana anterior (41%). Haddad, à medida que fica mais conhecido, ganha simpatizantes e também desperta mais repúdio: cresceu de 23% para 29% a parcela de eleitores que não votaria no petista de jeito nenhum.

Ibope mediu taxa de rejeição dos presidenciáveis; entrevistas foram feitas entre 16 e 18 de setembro com 2.506 pessoas.

Investimentos de Suzano, Vale, Eneva e Itaqui provam que Maranhão resistiu à crise nacional, diz Flávio Dino

Flávio também destacou o papel fundamental do Porto do Itaqui, que foi modernizado e gera 14 mil empregos diretos e indiretos

Em entrevista ao jornal O Imparcial, o governador Flávio Dino mostrou resultados concretos do ambiente positivo de negócios no Maranhão desde 2015. “Tivemos ótimos resultados, apesar da crise nacional”, afirmou durante transmissão ao vivo nesta terça-feira (18).

“Por exemplo, a Suzano fazia celulose e hoje entrou no segmento de papel. Isso é de grande importância para a geração de emprego. Houve inclusive a instalação de outra empresa junto à Suzano, que é a Peróxido do Brasil, que é insumo fundamental do papel, gerando emprego e imposto”, afirmou Flávio.

E também houve avanços em áreas até então inexploradas: “Entramos no mundo da energia eólica. Não existia nenhum parque desse tipo e no nosso governo passou a existir em Paulino Neves, importante também para a geração de empregos e investimentos”.

“Tivemos a retomada da pelotização da Vale, que estava parada havia muitos anos, gerando diretamente e indiretamente mais de mil empregos”, acrescentou.

Flávio também destacou o papel fundamental do Porto do Itaqui, que foi modernizado e gera 14 mil empregos diretos e indiretos. “Nós temos R$ 1 bilhão de investimentos no Porto do Itaqui: R$ 300 milhões de investimentos públicos e R$ 700 milhões de privados”.

E mais coisa vem pela frente: “Muito recentemente a Eneva esteve comigo e já contratou investimento de mais de R$ 1,3 bilhão na ampliação na geração de energia. São 2 mil empregos gerados, que começam agora em 2019. Tem muita coisa positiva acontecendo”.

Na região Tocantina, Zé Inácio mostra força política ao visitar seis municípios

Zé Inácio esteve nos municípios de João Lisboa, Sítio Novo, Itinga do Maranhão, São Pedro da Água Branca, Amarante e Davinópolis

O deputado Zé Inácio (PT) cumpriu, nos últimos dias, uma larga agenda política na Região Tocantina. O parlamentar esteve nos municípios de João Lisboa, Sítio Novo, Itinga do Maranhão, São Pedro da Água Branca, Amarante e Davinópolis conversando com lideranças políticas e moradores.

Em João Lisboa, Zé Inácio reafirmou seu compromisso com o grupo político, que conta com o apoio do Prefeito Jairo Madeira e da vice-prefeita Maria do Nilson. O parlamentar falou de grandes ações que já realizou por João Lisboa como seu apoio em eventos culturais da cidade e a revitalização da Praça Cidade Nova, que em breve iniciará a obra.

“Essas visitas estão sendo fruto do trabalho árduo que semeamos em vários municípios, melhorando a vida das pessoas, e que agora nestas visitas, estamos revendo como tudo foi investido pelo desenvolvimento destes municípios”, disse Zé Inácio.

Zé Inácio esteve nos municípios de João Lisboa, Sítio Novo, Itinga do Maranhão, São Pedro da Água Branca, Amarante e Davinópolis

Zé Inácio esteve no município de Sítio Novo, na companhia do Prefeito João Piquiá e realizou reuniões nos povoados Paciência, Patis e Santa Maria.

O deputado já contribuiu com o desenvolvimento do povoado desde quando era superintendente do Incra, como a melhoria da estrada que dar acesso ao assentamento Nossa Senhora da Conceição. Em seu mandato, destinou recurso para o asfaltamento de 2,5 km de ruas em Sítio Novo e recurso para manter o hospital Municipal Frei Alberto Bereta. Uma solicitação das comunidades ao deputado é para estadualizar a estrada que liga o posto Santana na BR 226 até São Pedro dos Crentes; continuar lutando pela titulação das moradias junto ao Incra, e por uma escola que ofereça o ensino médio aos alunos do assentamento Patis.

Em Itinga, ao lado da ex-prefeita Vete Botelho, Zé Inácio prestigiou uma cavalgada no assentamento Água Fria e também visitou o povoado Vila Bandeirante.

Zé Inácio esteve nos municípios de João Lisboa, Sítio Novo, Itinga do Maranhão, São Pedro da Água Branca, Amarante e Davinópolis

Em São Pedro da Água Branca, foi realizada uma reunião com lideranças, que contou com a presença do prefeito Pelezinho e os vereadores petistas Raquel, Francildo e Zé Lima. O deputado falou do trabalho que já vem realizando pelo município com a destinação de recursos para contrução de ruas com bloquetes. E também se prontificou em lutar pelos direitos das quebradeiras de côco, além de apoiar a cultura local, o esporte e o lazer.

Encerrando a agenda em Davinópolis, Zé Inácio participou de uma reunião ao lado da vereadora Lane (PT) e dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. O parlamentar reforçou seu apoio ao município e garantiu que irá lutar por mais benefícios aos assentamentos Alegria e Água Viva.

Alckmin tenta impedir debandada do Centrão

Apesar de ter o maior tempo no horário eleitoral no rádio e na TV, Alckmin continua estagnado nas pesquisas

A campanha do ex-governador Geraldo Alckmin, presidenciável do PSDB nas eleições 2018, tenta evitar uma debandada de aliados e quer reforçar a visibilidade do tucano em São Paulo nas três semanas que restam antes do primeiro turno. Ainda sem contar com o engajamento dos partidos do Centrão, Alckmin pretende investir no próprio quintal para evitar o triunfo do voto casado no candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e no nome tucano para o Palácio dos Bandeirantes, João Doria. A ideia é impedir a consolidação do chamado voto “bolsodoria” no maior colégio eleitoral do País.

Apesar de ter o maior tempo no horário eleitoral no rádio e na TV, Alckmin continua estagnado nas pesquisas. Oficialmente, integrantes do bloco formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade pedem mudanças no tom da campanha, mas, nos bastidores, já procuram candidatos que consideram mais viáveis para o segundo turno.

Os líderes do Centrão foram convocados pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), coordenador político da campanha, para uma reunião de emergência hoje na capital paulista. Porém, já há sinais de abandono na aliança tucana. O coordenador da campanha de Bolsonaro em São Paulo, deputado Major Olímpio (PSL-SP), disse nesta segunda-feira, 17, que líderes do Centrão estão se aproximando do presidenciável do PSL.

No Solidariedade, partido ligado à Força Sindical, a preferência é pelo candidato do PDT, Ciro Gomes. Já o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), que concorre à reeleição, não esconde o apoio ao PT. Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no páreo por causa da Lei da Ficha Limpa, o senador pretende se juntar à campanha do petista Fernando Haddad. Alega, para tanto, questões regionais.

Um dos integrantes do bloco disse ao Estado que, na prática, não há como desfazer a coligação com Alckmin. Mas observou que, mesmo nas fileiras do PSDB, o tucano está sendo “cristianizado”, termo usado na política para se referir a candidato abandonado por seus pares.

Embora considere “dificílima” a hipótese de o tucano deslanchar, a maior parte do Centrão acha que é preciso concentrar o ataque em Bolsonaro e pregar o voto útil com mais vigor, deixando a artilharia pesada contra Haddad para o final. Há, no entanto, quem defenda críticas já ao petista.

Na avaliação de integrantes do bloco ouvidos pelo Estado, além de desconstruir Bolsonaro, o ex-governador de São Paulo precisa destacar os riscos da volta do PT ao poder e se descolar do presidente Michel Temer, bastante impopular.

Distanciamento

Até o momento, as campanhas de França e Doria têm ignorado Alckmin na propaganda de rádio e TV. O ex-prefeito tem feito agendas pontuais com o ex-governador, mas sua campanha adotou um discurso com forte enfoque na segurança pública para atrair o eleitorado de Bolsonaro. Doria também tem poupado Bolsonaro em entrevistas e sabatinas.

Em Pernambuco, o PSDB compõe a aliança do senador e candidato ao governo Armando Monteiro (PTB), principal chapa de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB), mas o petebista declarou voto em Lula, quando o ex-presidente, preso e condenado na Lava Jato, ainda figurava como presidenciável do PT. Monteiro reúne em sua chapa os deputados Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM), ambos de partidos que compõem o Centrão.

No Rio Grande do Sul, a candidatura do presidenciável tucano enfrenta um racha no PP, partido de Ana Amélia, que integra a chapa como candidata a vice-presidente. O candidato ao Senado pela sigla, deputado federal Luis Carlos Heinze, anunciou que irá apoiar o presidenciável Jair Bolsonaro. Heinze também afirmou que não subirá em palanques com Alckmin e que usará seu tempo de TV para apresentar seu voto e fazer campanha para Bolsonaro.

“É muito importante para o Maranhão que Márcio Jerry seja eleito”, diz Flávio Dino

De acordo com Flávio, “para enfrentar as três famílias que se acham donas do Maranhão, é preciso coragem. E Márcio Jerry tem”.

O candidato a deputado federal Márcio Jerry demonstrou grande força política ao reunir um grande número de apoiadores na noite desta segunda-feira (17) num plenária em São Luís. Entre eles, estava o governador Flávio Dino, que declarou apoio enfático à candidatura do amigo.

“É muito importante para o Maranhão que Márcio Jerry seja eleito e seja um dos nossos federais”, disse Flávio.

O governador lembrou a trajetória de ambos: “Nós temos a solidez da amizade de quem já chorou e já sorriu muito juntos”.

De acordo com Flávio, “para enfrentar as três famílias que se acham donas do Maranhão, é preciso coragem. E Márcio Jerry tem”.

O candidato a deputado destacou a importância de manter as mudanças no Maranhão que vêm sendo feitas desde 2015. “O que eu ofereço é uma trajetória de lutas de quem tem tranquilidade de olhar para sua história e ver que foi coerente”, disse.

“Eu sou um militante da vida inteira, de todos os dias e todos os momentos, por tudo o que é bom, é belo e é justo”, acrescentou.