Dia do Trabalho tem atos a favor e contra o impeachment de Dilma

 

G1

Protestos marcaram o primeiro de maio no Brasil

Protestos marcaram o primeiro de maio no Brasil

O Dia do Trabalho neste domingo (1º) foi marcado por atos a favor e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, que participou de evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Vale do Anhangabaú, região central de São Paulo. Ela anunciou reajuste no Bolsa Família.

Houve atos contra o impeachment em ao menos 31 cidades de 19 estados e no DF. O público destes atos foi menor do que o registrado em manifestações contra o impeachment em 17 de abril e 31 de março.
Os maiores atos deste domingo foram em São Paulo, onde houve três eventos: da Força Sindical (pró-impeachment), da CUT (contra o impeachment) e da Conlutas (por novas eleições).
Ato da Força Sindical em SP
A Força Sindical ocupou a praça Campos de Bagatelle, na Zona Norte. O deputado federal Paulinho da Força e outros parlamentares discursaram em defesa do impeachment. A organização diz que 500 mil participaram.
O deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) afirmou durante o evento que o anúncio do “pacote de bondades” que a presidente Dilma Rousseff faria mais tarde (leia mais abaixo) “parece vingança” e “tentativa de sabotar Temer”.
“O Temer hoje está empenhado em montar uma equipe econômica que possa tirar o país dessa situação. Nós conversamos com ele também em manter os direitos trabalhistas. Nós queremos aprovar a medida provisória da leniência, porque os donos das empresas têm que continuar presos, mas as empresas não podem deixar de trabalhar.”
Paulinho comemorou o avanço do processo de impeachment e pediu que os presentes levantassem a mão em apoio ao afastamento de Dilma

No Facebook, Roberto Rocha agradece orações por recuperação de Rochinha

Agradecimento por Rochinha

O senador  Roberto Rocha agradeceu, pelas mídias sociais, às manifestações de apoio em favor da recuperação de seu irmão Rochinha, prefeito de Balsas, que passou por uma cirurgia cardíaca em São Paulo, onde fez duas pontes de safena e uma mamária.

Roberto Rocha encontra-se em São Paulo,  com a esposa Ana e seus familiares, para dar apoio à recuperação do irmão.

Sessão especial abordou tema da Campanha da Fraternidade

Sessão discutiu o tema da Campanha da Fraternidade deste ano

Sessão discutiu o tema da Campanha da Fraternidade deste ano

Por solicitação do deputado Zé Inácio (PT), a Assembleia Legislativa do Maranhão realizou sessão especial alusiva à Campanha da Fraternidade 2016. Este ano, o tema é “Casa comum, Nossa responsabilidade” e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual o riacho não seca”.
A Campanha da Fraternidade 2016, que este ano é ecumênica, foi lançada pela Arquidiocese de São Luís, em parceria com o Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic), e é formada pela Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia e Igreja Presbiteriana Unida.

“As reflexões sobre o saneamento básico que fundamentam esta Campanha demonstram que esse é um direito humano fundamental e, como todos os outros direitos, requer a união de esforços entre sociedade civil e poder público, no planejamento e na prestação de serviços e cuidados”, afirmou Zé Inácio.
A sessão contou com a presença do arcebispo metropolitano de São Luís, Dom José Belisário da Silva, o pastor da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Hannes Kuhn, o reverendo da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Fabiano Goes, o secretário de Direito Humanos (representando o governador Flávio Dino), Francisco Gonçalves, entre outros. A sessão também contou com diferentes representantes das paróquias, deputados, e uma comitiva do município de Bequimão.

MUDANÇAS! Flávio Dino empossa novos secretários de Saúde e de Políticas Públicas

 

Dino empossou Lula na Saúde e Pacheco em Políticas Públicas

Dino empossou Lula na Saúde e Pacheco em Políticas Públicas

O governador Flávio Dino empossou, nesta sexta-feira (29), dois novos secretários de Estado, assumindo Carlo Eduardo Lula, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), e Marcos Pacheco, a Secretaria Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas. Durante a solenidade, realizada no Palácio dos Leões, o governador explicou que a reordenação administrativa pretende potencializar ainda mais as políticas de Governo.

Após agradecer aos dois novos secretários pela coragem de aceitar as missões, o governador lembrou que o maior desafio agora é gerir, diante da crise internacional que afeta os Estados e municípios. Ele adiantou, no entanto, que tem confiança no bom desempenho dos dois secretários.

“Sabemos que nenhuma crise é para sempre. Elas vêm e voltam. Assim como o mar e as espumas, essa crise passará e ficará a certeza do nosso legado para as próximas gerações de maranhenses de um Governo honesto, digno e honrado e que trouxe muitos resultados para o nosso povo”, defendeu o governador Flávio Dino que completou, “Marcos Pacheco deixa a secretaria muito melhor do que encontrou”.

O advogado Carlos Lula, que assume a titularidade da SES, destaca que a meta é desenvolver ainda mais a saúde do Maranhão, diante do cenário de diminuição dos recursos.

Já o secretário Marcos Pacheco, que antes ocupava a SES, assume a Secretaria Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas. Criada pelo governador Flávio Dino, a pasta pretende fazer uma interlocução entre as diferentes políticas de governo.

Áudio pornô vaza em comissão do impeachment no Senado

Gazeta

Durante o pronunciamento do senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), feito minutos antes por Janaina, um áudio misterioso vazou do celular de algum presente na sessão.
A comissão no Senado Federal que analisa o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff recebeu os juristas Miguel Reale Jr. e Janaina Paschoal, dois dos autores do pedido de afastamento. E apesar do foco total nos discursos realizados pela dupla, um momento, digamos, constrangedor, roubou a cena durante a maratona de debates.

Durante o pronunciamento do senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), em que analisava a defesa do pedido, feita minutos antes por Janaina, um áudio misterioso vazou do celular de algum presente na sessão. Espantado, o parlamentar pediu para que os segundos perdidos com o surgimento do áudio fossem compensados: “Peço que desconte do meu tempo o choro do bebê”.
Mas apesar da fala de Cássio, visivelmente se percebe que o áudio se trata de um gemido, apontado por muitos como um daqueles conteúdos espalhados em redes sociais e no WhatsApp disfarçados em links encurtados.

Polícia do Maranhão apreendeu 145 armas de fogo nos últimos 30 dias

Pela medida, armas de fogo apreendidas em flagrante valem uma premiação com valor variável entre R$ 300 e R$ 1.500

Pela medida, armas de fogo apreendidas em flagrante valem uma premiação com valor variável entre R$ 300 e R$ 1.500

Um mês após a edição da Medida Provisória nº 219/16, que premia policiais civis e militares pela apreensão de armas de fogo, a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) computou a apreensão de 145 armas de fogo no Estado, dentre as quais 70 apenas na capital. Anunciada pelo governador Flávio Dino, a MP integra o plano de ação do Pacto pela Paz e já ecoa entre as forças policiais do Maranhão como reconhecimento ao trabalho desenvolvido e colabora para o aumento da produtividade e dos resultados.

 

De acordo com o comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Frederico Pereira, o reforço pecuniário, o tratamento respeitoso e humano, refletem no resultado final do trabalho, que é a redução dos índices de criminalidade.

Para ele, o trabalho de retirada de circulação de armas de fogo é valoroso no contexto de mitigação do comportamento criminoso.

Pela medida, armas de fogo apreendidas em flagrante valem uma premiação com valor variável entre R$ 300 e R$ 1.500, a depender do calibre da arma e das circunstâncias em que foi apreendida. A apreensão de um revólver, por exemplo, recebe premiação de R$ 300; a de uma pistola, de R$ 500 e a de um fuzil, R$ 1500. Uma premiação anual aos três policiais que mais apreenderem armas de fogo também é oferecida/; eles serão contemplados com R$ 20 mil cada na aferição de rendimento ao final do ano.

Tropa motivada

O comandante aponta que um conjunto de ações de valorização promovidas pela gestão estadual tem permitido um fôlego novo à tropa, garantindo esperança e um clima organizacional favorável e sadio.

Seita que praticava castrações no Maranhão pode ter sede em Petrópolis

Do G1

Polícia encontrou documentos e altar em sítio às margens da BR-040

Polícia encontrou documentos e altar em sítio às margens da BR-040

Um sítio localizado às margens da BR-040, em Petrópolis, Região Serrana do Rio, pode ser sede de uma seita que atuava no Maranhão praticando a castração de jovens. O homem apontado como líder do grupo, Donato Brandão Costa, de 45 anos, foi preso  quarta-feira (27) na cidade serrana. Em novembro de 2015, a Polícia Civil encontrou cartas, roupas, altar e espaços destinados a cerimônias no sítio onde o acusado morava com um grupo de 12 a 15 pessoas.
Segundo delegado titular da 105ª Delegacia de Polícia, Alexandre Ziehe, a polícia esteve no local por conta de uma denúncia de sequestro.
“As características do local seguiam os moldes do espaço onde funcionava a seita no Maranhão”, explicou Alexandre Ziehe, que pede a colaboração de ex-integrantes para conseguir mais informações sobre o caso. O acusado foi encaminhado para o complexo penintenciário de Bangu.
Donato é apontado como responsável pela castração de três jovens em São Luís do Maranhão, em 1994. Ele foi condenado a 37 anos e 8 meses de reclusão, e preso em 1999. Em 2010 conseguiu a liberdade por meio de um Habeas Corpus.
A regressão da pena foi decretada pela Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro por conta dos indícios de que a seita ainda esteja atuando em Petrópolis. O mandado de prisão foi decretado nesta terça-feira (26). Na quarta, o acusado foi retirado pela Polícia Civil da sala de aula de uma universidade. Ele cursa o 9º período de direito e disse à polícia que trabalha em uma empresa de turismo no município.
Líder de seita que atuava no Maranhão é preso em Petrópolis
Saiba como funciona seita criada por Donato Brandão Costa, no Maranhão.
Segundo informações do Tribunal de Justiça, Donato “constrangeu três meninos a praticarem atos libidinosos, mediante grave ameaça”. Ainda de acordo com o processo, o acusado formou uma espécie de centro comunitário no Maranhão e usava a suposta função de guia espiritual para ter domínio sobre os frequentadores do local.

Líder de seita que atuava no Maranhão é preso em Petrópolis, no RJ

G1

Donato Brandão foi preso no Rio de Janeiro

Donato Brandão foi preso no Rio de Janeiro

Donato Brandão Costa, de 45 anos, foi preso na noite de terça-feira (26) em Petrópolis, Região Serrana do Rio. Ele é apontado como líder de uma seita e responsável pela castração de três jovens em São Luís do Maranhão, em 1994. O acusado foi retirado pela Polícia Civil da sala de aula de uma universidade.

Donato chegou a ficar preso por 10 anos e 4 meses antes de conseguir um Habeas Corpus. Ele saiu da cadeia em 2010, mas a regressão da pena foi decretada pela Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro porque há indícios de que a seita ainda esteja atuando.
Segundo o delegado titular da 105ª Delegacia de Polícia, Alexandre Ziehe, o acusado mora em Petrópolis há três anos e cursa o 9º período de direito. Ainda segundo o delegado, ele disse à polícia que trabalha em uma empresa de turismo no município e mora em um sítio na BR-040.
Segundo informações que constam no site do Tribunal de Justiça, Donato “constrangeu três meninos a praticarem atos libidinosos, mediante grave ameaça”. Ainda de acordo com o processo, o acusado formou uma espécie de centro comunitário e usava a suposta função de guia espiritual para ter domínio sobre os frequentadores do local. Ele foi preso em 1999 e condenado a 37 anos e 8 meses de reclusão.

Em nota, produtora Quatro Mãos se defende…

Em nota enviada ao blog, a produtora Quatro Mãos se defende sobre denúncia feita por uma internauta quanto a abusos contra o consumidor no evento “Festeja São Luís”. Segue a nota:

Nota da produtora Quatro Mãos

A meia-entrada é conquista assegurada em Lei para parcela da sociedade, como incentivo de acesso à cultura e ao lazer.

O §1º, do art. 1º, da Lei n.° 12.933/2013 e o § 2º, do art. 8º, do Decreto n.° 8.537/2015 são expressos no sentido de que não é exigível a comercialização da meia-entrada para estudantes e idosos para evento musical em relação a fornecimento de serviços agregados, tais como alimentação e bebida de forma ilimitada em “camarote open bar”.
A Lei afirma que a empresa possui o direito de praticar preços diferenciados em alguns setores do evento a ser realizado, desde que faculte a meia-entrada em número suficiente para propiciar aos estudantes e idosos a oportunidade de acesso.
É de se frisar que a empresa possui a livre iniciativa para escolher o setor do camarote (VIP, ESPAÇO MAIS E ETC.) e agregar serviços a este, oferecendo àquele que adquire o ingresso além do show do artista contratado, também o serviço de buffet com comida e bebida ilimitadas, de decoração diferenciada, de garçom, DJ, dentre outros, não havendo que se falar em venda casada, eis que a empresa está pautada no princípio constitucional da livre iniciativa.

Não se pode falar em venda casada (artigo 39, incisos I e V, do CDC), ou na prática de método comercial abusivo e coercitivo (artigo , inciso IV do CDC), ou ainda na ofensa à liberdade de escolha (artigo , inciso II, doCDC), com relação às bebidas e alimentos que são oferecidos como serviço agregado, eis que os consumidores não possuem nenhuma obrigação nessa aquisição, podendo perfeitamente se deslocar a outro setor do evento.