DEU NO JP – Grupo Sarney penaliza São Luís para atingir Flávio Dino, afirma Edivaldo

Edivaldo Jr disse que campanha de Edinho Lobão tenta atingir Flávio Dino com ataques à gestão em São Luís

Edivaldo Jr disse que campanha de Edinho Lobão tenta atingir Flávio Dino com ataques à gestão em São Luís

O prefeito de São Luís, Edivaldo Jr (PTC), declarou, em entrevista ao Jornal Pequeno, que considera reprovável os ataques feitos pela campanha do candidato Edinho Lobão Filho (PMDB) ao tentar desqualificar o trabalho realizado à frente da Prefeitura de São Luís, com o propósito de atingir a campanha do candidato Flávio Dino (PCdoB).

Para o prefeito, o programa da coligação ‘Pra Frente, Maranhão’, levado ao ar na noite de sexta-feira (29), revela a desesperada tentativa do grupo Sarney de tentar salvar a candidatura de Edinho Lobão com ataques grosseiros contra prefeitos ligados ao candidato da Oposição, no intuito de tentar reverter o favoritismo de Flávio Dino na disputa pelo governo do Maranhão.

“Fiquei surpreso com a forma deselegante, desrespeitosa, raivosa e agressiva com o que a campanha do candidato do grupo Sarney passa agora a tentar indispor a nossa administração diante da opinião pública, meramente com o interesse de tentar desgastar a campanha do nosso aliado, Flávio Dino”, afirmou o prefeito.

Edivaldo lamentou ainda o uso político-eleitoreiro da direção do SindEducação. Reiterou que a gestão tem feito esforços no sentido de resolver a movimento organizado pelo sindicato e resguardar o direito à educação de milhares de crianças e adolescentes de São Luís.

“É lamentável que o debate eleitoral tenha perdido o foco de interesse público, que é de apresentar e discutir propostas para o Maranhão, considerando que o eleitorado anseia por soluções para os problemas sociais não resolvidos com este modelo de governo, que prejudica a população de uma cidade como São Luís por questões eleitoreiras, utilizada há décadas em nosso estado”, disse.

Manipulação de imagens

A inserção exibida fez uso e manipulação de imagens de arquivo para criticar a gestão do prefeito Edivaldo. No entanto, a coligação, não se debruça sobre respostas que deveriam ser pontuadas no atual debate eleitoral, em relação aos convênios não realizados com a Prefeitura da capital do Estado, nem sobre o repasse de R$ 40 milhões do município ao governo do Estado em 1 ano e 8 meses, tampouco sobre os prejuízos causados pela Caema, por exemplo, em obras realizadas pela prefeitura em vários bairros da cidade.

“Para além do discurso, a população espera propostas e ações concretas que venham somar com o desenvolvimento de nossa São Luís”, afirmou Edivaldo.

Ele acrescentou que está convencido de que o verdadeiro alvo dos ataques contra a Prefeitura de São Luís na verdade é o candidato Flávio Dino.

Por conta desta estratégia de campanha, o Governo do Estado foi levado ao extremo de não celebrar até agora nenhum tipo de convênio com a Prefeitura de São Luís que tem contra si o agravante de ter de repassar todos os meses R$ 2 milhões para os cofres do governo do Estado.

Audiência com governadora

Edivaldo lembrou que por questões políticas, ficou sem resposta também até agora o pedido de audiência à governadora Roseana Sarney protocolado pelo governo municipal na Casa Civil, há 3 meses. Na época, o prefeito decretara situação de emergência em 41 bairros da capital do Estado, em razão de problemas decorrentes das intensas chuvas que atingiam a cidade.

O prefeito relembrou que na primeira tentativa de firmar parceria com o Estado, no início da gestão, o governo Roseana propôs a transferência da gestão do Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II, para a Secretaria de Estado da Saúde, mediante repasse da ordem de R$ 77 milhões por parte do governo municipal ao Estado.

Decepcionado com a postura do governo Roseana Sarney, o prefeito Edivaldo lamentou que a proposta de parceria do governo do Estado na área de mobilidade urbana também não se concretizou. “O tratamento dado pelo governo do Estado à Prefeitura de São Luís revela a retaliação política feita contra o povo da capital, que agora fica ainda mais clara e evidente, em razão do fato de o candidato governista não conseguir a preferência do povo da nossa capital”, salientou.

Flávio Dino amplia diferença sobre Lobinho, diz pesquisa DataM

Flávio Dino amplia diferença sobre Edinho após início do horário eleitoral

Flávio Dino amplia diferença sobre Edinho após início do horário eleitoral

Após o início do horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, o candidato da coligação “Todos Pelo Maranhão”, Flávio Dino, abriu 35 pontos de diferença sobre o segundo colocado, Lobão Filho (PMDB), que tem o apoio do grupo Sarney. A pesquisa Data-M ouviu 1.500 pessoas, entre os dias 21 a 24 de agosto e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) sob a inscrição 037/2014. A margem de erro do questionário é de 3 pontos para mais ou menos.

Segundo o DataM, Flávio tem 57,8% das intenções de voto contra 23,1% do candidato da família Sarney, Edinho Lobão. Dos demais candidatos, Zéluis Lago (PPL) pontuou 1%; Josivaldo (PCB) teve 0,9%; Pedrosa (PSOL), 0,4%; e Saulo Arcangeli (PSTU), 0,3%. Cerca de 10% pretendem votar em branco e nulo. Somente 6,4% dos eleitores estão indecisos.

Espontânea

Na pesquisa espontânea – quando o eleitor é perguntado em quem vai votar, mas não é apresentado a ele o nome dos candidatos –, Flávio Dino pontua 42%. No mesmo sistema, Edinho Lobão tem 15%. Quando perguntado sobre quem o eleitor acha que vai ganhar, 59% dos eleitores responde que será Flávio.

Já quando perguntado sobre em quem não votaria de forma alguma, 44% dos eleitores dizem rejeitar Edinho Lobão. Já 13% não votariam em Flávio Dino e 8% em Pedrosa.

Roberto Rocha lidera para o Senado, segundo DataM

Roberto Rocha segue liderando para o Senado e Flávio Dino para o governo do Maranhão

Roberto Rocha segue liderando para o Senado e Flávio Dino para o governo do Maranhão

Na pesquisa de intenção de votos para o Senado, realizada pelo instituto candidato da coligação Todos Pelo Maranhão também lidera. Roberto Rocha tem 29% das intenções de votos contra 20% de Gastão Vieira. Haroldo Sabóia, do PSOL, tem 5,6%; Marcos Silva (PSTU) tem 4%. Branco e nulo somam 24%.

A pesquisa Data-M ouviu 1.500 pessoas, entre os dias 21 a 24 de agosto e foi registrada no TRE sob a inscrição 037/2014. A margem de erro do questionário é de 3 pontos para mais ou menos.

Na campanha para o Senado, o campeão de rejeição também é o candidato da família Sarney, Gastão Vieira, com 17%. Ele é seguido por Saboia, com 11% e Rocha, com 9%.

Para Roberto Rocha, que intensifica a campanha a cada dia, chegou a hora de virar a página. Segundo ele, com todos os estados em desenvolvimento, o Maranhão não pode ficar parado. Para isso, acredita que a população dará esse voto de confiança.

“Eu e o Flávio estamos liderando as pesquisas, mas pesquisa é apenas intenção de voto. Para vencer, precisamos que os maranhenses garantam a vitória do Maranhão. Temos que mudar o nosso Estado e para isso temos que mudar a política”, disse Roberto Rocha.

ELEIÇÕES 2014 – Prazo para apresentar parcial de contas termina terça-feira

Eleições-2014-

TSE - Para dar mais transparência ao processo eleitoral e em cumprimento à legislação vigente, os candidatos, partidos políticos e comitês financeiros têm até a próxima terça-feira (02 ) de setembro, para entregar, à Justiça Eleitoral, a segunda parcial de prestação de contas de campanha das Eleições 2014. A divulgação dos dados da segunda parcial será no dia 6 de setembro.

As prestações de contas parciais de campanha devem conter a discriminação dos recursos em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para financiamento da campanha eleitoral e dos gastos que realizaram, detalhando doadores e fornecedores. Nos casos em que os candidatos, partidos e comitês financeiros não encaminharem as prestações de contas parciais, a Justiça Eleitoral divulgará os saldos financeiros, a débito e a crédito, dos extratos bancários enviados pelas instituições financeiras.

As prestações de contas finais de todos os candidatos deverão ser enviadas até 30 dias depois da realização das eleições. A publicidade destas informações se dará à medida que as prestações de contas forem sendo recepcionadas pela Justiça Eleitoral. No caso da não prestação de contas nos prazos fixados, a Justiça Eleitoral notificará os candidatos, partidos políticos e comitês financeiros, no prazo de cinco dias, para prestá-las em até 72 horas, sob pena de tê-las julgadas como não prestadas. Situações de ausência de movimentação de recursos de campanha, financeiros ou estimáveis em dinheiro não isentam do dever de prestar contas.

A prestação de contas dos diretórios nacionais e estaduais, em conjunto com a dos seus comitês financeiros constituídos, deverá ser encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), respectivamente.

Os vices e os suplentes não prestam contas isolada¬mente e suas documentações devem ser entregues aos respectivos titulares. No caso de estes não respeitarem o prazo legal, a informação pode ser prestada separadamente, contada da notificação, no prazo de 72 horas. Caso contrário, os processos podem ser julgados como não prestados e, como consequência, os candidatos eleitos podem não ser diplomados.

BB pagará indenização de mais de R$ 1 milhão ao Armazém Barroso

O processo teve como relator o desembargador Cleones Cunha (Foto:Ribamar Pinheiro)

O processo teve como relator o desembargador Cleones Cunha (Foto:Ribamar Pinheiro)

O Banco do Brasil terá que indenizar em mais de R$ 1 milhão (R$ 1.017.832,72) o Armazém Barroso, por manipulação indevida da conta corrente daquele estabelecimento comercial. A decisão é da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) ao julgar recurso interposto pela instituição bancária pedindo a extinção do processo. O pleito foi negado pelo colegiado, que seguiu voto do relator do processo, desembargador Cleones Cunha.

O Banco do Brasil recorreu à Justiça de 2º Grau contra sentença do juízo da comarca de João Lisboa, alegando que a empresa não teria anexado ao processo documentos indispensáveis, o que inviabilizaria a ação inicial de produzir efeitos jurídicos. O laudo pericial que reconheceu a existência de lançamentos indevidos na conta do Armazém, também foi questionado.

O Armazém Barroso, por sua vez, sustentou que teria constatado em sua conta corrente débitos não conhecidos, transferências e pagamentos não autorizados, juros altíssimos, débitos irregulares de financiamentos, cobranças de taxas sem o respectivo contrato, cheques depositados e devolvidos sem provas de que foram entregues ao correntista.

Othelino faz campanha em mais três municípios ao lado de Flávio Dino e Roberto Rocha

Othelino com o ex-prefeito Bebeto, Flávio Dino, o médico Fabiano e o vereador Binha, durante caminhada em Tutoia

Othelino com o ex-prefeito Bebeto, Flávio Dino, o médico Fabiano e o vereador Binha, durante caminhada em Tutoia

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), que concorre à reeleição na Assembleia Legislativa, cumpriu agenda de campanha esta semana em mais três municípios: Tutoia, Altamira do Maranhão e Vitorino Freire. Participou de mobilizações, caminhadas e comícios ao lado de lideranças que o apoiam e dos candidatos da coligação “Todos pelo Maranhão” ao governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB), e ao Senado, Roberto Rocha (PSB).

Em Tutoia, o ex-prefeito Bebeto anunciou adesão às candidaturas de Othelino Neto, Flávio Dino e Roberto Rocha. “A nossa campanha cresce em todo o Maranhão. Mesmo nos municípios onde os políticos permanecem com as candidaturas do atraso, a população já se decidiu pelo caminho da mudança”, disse o deputado, candidato à reeleição.

Neste final de semana, Othelino intensifica campanha nos municípios de Barreirinhas, Presidente Sarney e Pinheiro. Na “princesa” da Baixada Maranhense, o deputado cumpre agenda ao lado do vereador e candidato a deputado federal, Leonardo Sá (PDT) e de diversas lideranças políticas que o apoiam.

Demandas da população

Othelino acompanhou Flávio Dino e ouviu as demandas dos municípios de Altamira do Maranhão, Tutoia e Vitorino Freire. O candidato a governador disse que vai governar para todas as famílias maranhenses, construindo e recuperando estradas; garantindo que as escolas sejam espaços de aprendizado e convivência e colocando os hospitais do Maranhão em funcionamento, com médicos e equipamentos para atender a população.

“Vamos apoiar o pequeno agricultor, governar de modo a garantir direitos. Vamos fazer um governo que seja de fato de todos os maranhenses”, garantiu o candidato a governador da coligação Todos Pelo Maranhão.

Auditoria constata irregularidades no transporte escolar de cinco municípios maranhenses

Investigação é feita por cinco instituições

Investigação é feita por cinco instituições

O Ministério Público do Maranhão divulgou, nesta quinta-feira, 28, os resultados preliminares da operação “Dia T – Pau de Arara”, iniciada na última segunda-feira, 25, e que se estende até a próxima sexta-feira, 29, nos municípios de Cachoeira Grande, Lago da Pedra, São João do Sóter, Miranda do Norte e Presidente Vargas. A auditoria no transporte escolar é realizada, em parceria, com a Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal, Ministério Público de Contas e Polícia Federal.

A fiscalização está sendo realizada por promotores de justiça e auditores da CGU. Eles avaliam as condições de segurança dos veículos, a qualidade do serviço, o cumprimento das rotas e também as despesas executadas com a prestação do transporte escolar.

Segundo a promotora de justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional (CAOp) da Educação do MPMA, Sandra Soares de Pontes, a articulação entre as instituições e órgãos de fiscalização fortalece o combate à corrupção. “As informações obtidas na auditoria vão embasar os inquéritos civis e as futuras ações por improbidade administrativa contra gestores e demais fraudadores dos recursos públicos destinados à educação”, destaca.

A abrangência dos trabalhos nos cinco municípios é referente aos anos de 2013 e 2014, no valor de R$ 9.002.939,62 milhões. Para investigar a situação do transporte escolar, foram ouvidos alunos, motoristas, representantes das empresas contratadas, além da inspeção dos veículos, documentos e contratos de licitação.

Segurança dos estudantes

Em relação à segurança dos estudantes, foram detectados veículos e motoristas sem documentação e automóveis deteriorados. Também foram descobertos vícios nos processos de licitação, empresas de fachada, sem veículos próprios ou com veículos irregulares, sublocação integral dos contratos, superfaturamento e abastecimento dos veículos pelas próprias prefeituras, mesmo quando o contrato prevê essa obrigação para as empresas.

“Há casos, ainda, de empresas contratadas que não prestam o serviço, deixando as crianças sem acesso às escolas”, afirma o chefe da CGU no Maranhão, Francisco Alves Moreira.

A procuradora-chefe da Procuradoria da República no Maranhão, Carolina da Hora, enfatizou que foram constatadas uma série de ilegalidades, classificadas por ela de “condutas duvidosas”. “Um exemplo é quando o gestor municipal resolve licitar o serviço de transporte escolar. O gasto com a locação é maior do que a compra de veículos novos”.

A auditoria detectou, ainda, que a maior parte das empresas licitadas nos cinco municípios não têm frota de veículos, inviabilizando a execução do transporte escolar. “As empresas não existem nos endereços declarados”, afirmou Sandra Pontes.

Crime organizado

Na avaliação do delegado federal regional de combate ao crime organizado, Fabrizio Garbi, em geral, o desvio não envolve apenas uma pessoa, mas uma rede de criminosos. “Não podemos detalhar investigações em curso, mas há indícios de uma organização para desviar tais recursos”.

No mesmo sentido, o procurador do Ministério Público de Contas, Jairo Cavalcanti Vieira, alerta sobre o papel da população como auxiliar dos órgãos de controle. “Os municípios têm dinheiro. Qualquer prefeito que disser o contrário está mentindo. O dinheiro é recebido e na maioria das vezes é desviado, comprometendo o futuro das crianças e de toda uma geração”.

Também participou da coletiva a procuradora do Ministério Público de Contas, Flávia Gonzalez.

Aniversariante e militante!

Tiaguinho completou mais uma primavera

Tiaguinho completou mais uma primavera

O aniversariante do dia é, sem dúvidas, o assessor da Câmara Municipal de São Luís, Thiago Gonçalves, mais conhecido como Thiaguinho.  No Parlamento, ele assessora o vereador Roberto Rocha Jr (PSB).

E, claro, está empenhado também na campanha do candidato a senador, Roberto Rocha (PSB), ao mesmo tempo em que dá aquela força no comitê de campanha do deputado Othelino Neto (PCdoB), que disputa a reeleição.

Thiaguinho comemorou a data com amigos e familiares, na noite de quinta-feira (28), em badalado bar da Lagoa da Jânsen, ao som do forró das antigas. O blog parabeniza e deseja saúde plena e muitos anos de vida.

PCdoB aponta suposto autor de boatos contra Flávio Dino à Polícia Federal

Marcio Jerry e Carlos Lula  registraram denúncia na Polícia Federal

Marcio Jerry e Carlos Lula registraram denúncia na Polícia Federal

O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, acompanhado do advogado Carlos Lula, entregou, na manhã desta quinta-feira (28), indícios que apontam o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, Adailton Silva Soares Borba, como suposto autor de boatos contra o candidato da coligação “Todos pelo Maranhão”, Flávio Dino, na rede social WhatsApp.

Adailton Silva Soares Borba teria registrado, na última quarta-feira (27),  em um grupo do Whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses, mais um dos boatos espalhados pela campanha do candidato da coligação “Pra Frente, Maranhão”, Edinho Lobão, para, segundo o comando do PCdoB, tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino.

Segue abaixo, o teor da nota da coligação “Todos pelo Maranhão”:

Nota à imprensa

Sobre autoria e difusão de boatos nas redes sociais envolvendo Flávio Dino

Em face dos inúmeros boatos que circulam nas redes sociais contendo calúnias e difamações contra o candidato a governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), apresentamos à Polícia Federal e à Procuradoria Regional Eleitoral indícios de sua autoria e difusão;

Na tarde da última quarta-feira (27 de agosto de 2014), o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, senhor Adailton Silva Soares Borba, registrou em um grupo de whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses mais um dos boatos espalhados pela campanha do senhor Edinho Lobão para tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino;

É sabido que fatos como este configuram crime tipificado no Código Eleitoral pelo art. 324 (Lei 9.504/97). “Caluniar alguém, na propaganda eleitoral, ou com fins de propaganda, imputando-lhe falsamente fato definido como crime”, diz a letra da lei, que determina como pena de seis meses a dois anos de prisão. No parágrafo 1º deste artigo, a lei imputa o mesmo crime a quem difundir e divulgar a calúnia, sabendo-a inverídica;

Mediante a gravosidade do tema e os níveis inimagináveis a que chegou a campanha difamatória comandada pelo candidato Edinho Lobão e seus padrinhos políticos, informamos aos órgãos competentes o nome do senhor Adailton Silva Soares Borba para que este esclareça se foi o autor do texto calunioso. Em caso de negativa, informe de onde recebeu tal texto para que seja descoberta a origem primeira da calúnia e ela possa ser efetivamente punida;

Apresentamos ainda o endereço onde o referido membro do Governo do Estado nomeado pela senhora governadora Roseana Sarney pode ser encontrado para prestar os esclarecimentos devidos à sociedade maranhense;

O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra.

Márcio Jerry Saraiva Barroso

Presidente Estadual do PCdoB – Maranhão

Representante legal da coligação “Todos pelo Maranhão”