SEXO FRÁGIL? Minha resposta a “Bob Sarney”!

bob sarney2

bob sarney

O blogueiro “sarno-frustrado”, Robert Lobato, mais conhecido como “Bob Sarney”, após ter se tornado uma das “viúvas” da oligarquia, resolveu “se doer”, nesta sexta-feira (22), com a ausência de certos jornalistas e blogueiros, entre eles esta editora que vos fala, em um editorial publicado pelo Jornal Pequeno e que destacou a força dos blogs contra o todo poderoso Sistema Mirante de Comunicação, sobretudo durante o período das eleições de 2014.

Entre as “informações” lançadas por Robert Lobato Sarney (O Bob Sarney) – que eu não tenho o hábito de ler, mas me enviaram o texto copiado no WhatsApp – uma delas dá conta que eu  estaria “soltando fogo pelas ventas” porque teria sido excluída do editorial do JP e ainda disse “não saber se procede”.

Em outro trecho, o escriba – que me apelida e me fere com bullying – descreve outra “alucinação” e ainda afirma “não sei se é verdade”, em uma ridícula postagem sem consistência de dados e sem checagem dos “fatos” com o nítido objetivo de tentar me diminuir.

Eu, que no momento estava passando por uma endoscopia que me consumiu horas para plena recuperação, nem iria responder, mas acho que nós mulheres não podemos nos submeter a nenhum tipo de violência psicológica. Não é só a violência física que se deve denunciar. Temos que reagir a qualquer tipo de machismo. Note que há homens, entre os citados por “Bob Sarney” de terem sido excluídos, mas ele se volta com preconceito apenas para mim, que ele deve considerar o “sexo frágil” da história.

Sexo frágil?

Sexo frágil? Engana-se, Bob Lobato, ops “Bob Sarney”. Já diz o ditado que “quem não sabe brigar, não procura briga”. Devo deixar claro ao escriba, que não checou informações e terminou prejudicando a sua própria credibilidade, que eu quero ser sempre reconhecida é como excelente jornalista e como profissional pelo trabalho que faço de informar os meus leitores. Só isso me interessa!

E no mais, prezo pela credibilidade do meu blog. Peço, inclusive, desculpas aos meus leitores por ter baixado “um pouco” o nível para me reportar ao “baixo nível” de “Bob Sarney”.  Nem é o meu estilo, mas não vou deixar me intimidar por comentários infelizes e machistas de quem quer que seja. E tenho dito!

Bem Viver se mobiliza para sanar débitos com salários de contratados da Saúde

O Instituto Bem Viver, uma das  Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) que prestavam serviços para a Secretaria de Saúde (SES), na gestão da ex-governadora Roseana Sarney, pronunciou-se, nesta sexta-feira (22), sobre a questão das pendências com pessoal em função do término do contrato com o governo do Estado, na gestão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Na nota, o instituto informa que já há uma audiência, marcada para o dia 27 de maio, na Procuradoria do Trabalho, para tratar  da questão. Esclarece ainda que está mobilizada e tem o propósito de sanar débitos com pagamentos atrasados. Segue a nota:

bem viver2 bem viver3

Edivaldo entrega chaves de três mil unidades do Residencial Ribeira

Prefeito Edivaldo entrega chaves de 3 mil unidades do Residencial Ribeira

Prefeito Edivaldo entrega chaves de 3 mil unidades do Residencial Ribeira

O prefeito de São Luís, Edivaldo Jr, entregou, na manhã desta sexta (22), as chaves de três mil unidades habitacionais do Residencial Ribeira às famílias contempladas pelo Programa “Minha Casa, Minha Vida”. O empreendimento consiste em 1.592 casas e 1.408 apartamentos, que beneficiará cerca de 11 mil pessoas. Em clima de festa, os novos moradores compareceram em grande número ao local para participar do ato de entrega das chaves, realizado no próprio residencial.

Acompanhado do governador Flávio Dino, o prefeito Edivaldo abriu a solenidade e, em seu pronunciamento, frisou a representatividade deste passo para as milhares de famílias que, a partir de agora, viverão na tão esperada casa própria.

O prefeito ressaltou ainda que, além das unidades do Residencial Ribeira, a Prefeitura de São Luís já entregou outras três mil habitações, perfazendo um total de 6 mil unidades habitacionais entregues só nos dois primeiros anos da atual gestão. “E ainda entregaremos mais seis mil casas até o final da nossa administração”, anunciou o prefeito.

Em ato simbólico, o prefeito Edivaldo entregou as chaves da nova moradia da dona de casa Aleandra Alves dos Santos, 39 anos, que, na solenidade, representou todos os moradores contemplados.

Também contemplado com um dos apartamentos do residencial, o aposentado José de Ribamar da Silva, 76 anos, não se contentava de felicidade com o novo lar.

“Lobão tinha 50% desse fundo”, afirma ex-dirigente de holding

Ex-ministro Edison Lobão prestou depoimento, nesta semana, à Polícia Federal

Ex-ministro Edison Lobão prestou depoimento, nesta semana, à Polícia Federal

O ex-dirigente da Diamond Mountain, Jorge Nurkin, que afirmou em depoimento à Polícia Federal que o ex-ministro de Minas e Energia e senador Edison Lobão (PMDB-MA) era sócio oculto da holding sediada nas Ilhas Cayman, paraíso fiscal caribenho, disse, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que o nome do peemedebista era citado “diretamente, o tempo todo, todo dia” pelos donos do grupo.

A suposta participação do ministro na holding – voltada, no Brasil, para a captação de investimentos de fundos de pensão, fornecedores da Petrobras e empresas que recebem recursos de bancos públicos – é alvo de pedido de inquérito encaminhado ao Supremo Tribunal Federal.

O ministro do STF, Luís Roberto Barroso, deu prazo de 20 dias para que Lobão se manifeste sobre as suspeitas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Iniciado recapeamento asfáltico na Vicente Fialho…

Prefeito Edivaldo acompanhou início dos serviços de recapeamento na Fialho e no Turu

Prefeito Edivaldo acompanhou início dos serviços de recapeamento na Fialho e no Turu

Mais duas frentes de trabalho para recuperação asfáltica de ruas e avenidas de São Luís foram iniciadas na manhã desta quinta-feira (21): na Vila Vicente Fialho e em novos trechos do Turu. O prefeito Edivaldo autorizou pessoalmente o início dos serviços de pavimentação nessas vias pela manhã e anunciou que outras grandes obras de infraestrutura urbana serão iniciadas na capital já a partir da próxima semana, em parceria com o governo do Estado.

Na Vila Vicente Fialho, o programa de recuperação e requalificação asfáltica executado pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) contempla a Avenida Brasil e as ruas Deputado Luiz Rocha, Coronel Eurípedes Bezerra II, Laerte Santos e Rua Principal. Ao todo serão aproximadamente 3 km de recapeamento com asfalto estrutural de cinco centímetros, além de obras de drenagem superficial com correção e implantação de meios-fios e sarjetas. As vias também vão receber melhorias na iluminação pública.

Além da obra de recapeamento, a Prefeitura também vai realizar na Vila Vicente Fialho serviços de manutenção corretiva em outras vias do bairro com pavimento danificado, a exemplo da rua Coronel Eliodoro, onde já foi executada obra de drenagem profunda em 120 metros de extensão da via.

IMPASSE NA CPI DA PETROBRAS – Eliziane se diz frustrada com liberação de executivo

Valor Econômico

Decisão do presidente da CPI não agradou Eliziane Gama

Decisão do presidente da CPI não agradou Eliziane Gama

BRASÍLIA  –  A liberação do executivo Gerson Almada, vice-presidente afastado do comando da Engevix, causou muita discussão, nesta quinta-feira (21), na CPI da Petrobras. A deputada federal maranhense, Eliziane Gama (PPS), disse ter ficado frustrada com a decisão.

Por cerca de uma hora, os parlamentares debateram sobre como a comissão deve proceder quando um convocado diz que vai permanecer em silêncio. A sessão foi encerrada perto do meio-dia. Almada chegou para depor, nesta quinta-feira (21), e avisou que não responderia nenhuma pergunta. O presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB), liberou o executivo.

Ivan Valente (PSOL-SP) comparou a decisão de Motta com as “do presidente da Casa”, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), “que toma decisões monocráticas e ditatoriais”.

Ônix Lorenzoni (DEM-RS) disse que na audiência de Pedro Corrêa (PP-PE), em Curitiba, o depoente também havia dito que ficaria calado, mas acabou respondendo perguntas. Lorenzoni destacou que Corrêa afirmou que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva apadrinhou o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa no cargo.

Frustração

A deputada Eliziane Gama (PPS-MA) se disse frustrada e pediu para que Motta não repita o gesto de liberar depoentes que se reservam o direito de ficar calados. Motta disse que desde o início da CPI sabia que seria criticado por algumas atitudes.

“Temos mais 30 dias de trabalho, até 25 de junho, dos quais temos três semanas cheias de depoimentos. Já encaminhei o pedido de prorrogação, mas temos que acelerar o processo. Ainda não fizemos nenhuma acareação”, disse Motta. Ele afirmou também que não vai ficar 12 horas em uma sala com deputados fazendo perguntas para ter “um ou dois minutos” com alguma resposta que não leva a lugar nenhum.

Gerson Almada é réu na operação Lava-Jato, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele ficou preso em Curitiba por quase seis meses e agora cumpre prisão domiciliar.

A CPI também deveria ouvir nesta quinta-feira o vice-presidente afastado da Camargo Corrêa, Eduardo Leite, mas a audiência foi remarcada para o dia 26.

REGIÃO TOCANTINA – Antônio Pereira alerta sobre conflito social por conta da indefinição de limites

Deputado Antonio Pereira

Deputado Antonio Pereira

O deputado estadual Antônio Pereira (DEM) defendeu a união dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para consolidar os limites territoriais entre os municípios de Senador La Roque, João Lisboa, Amarante do Maranhão, Buritirana, Davinópolis e Imperatriz com o objetivo de evitar uma tragédia anunciada na região Tocantina.

A defesa de Antônio Pereira foi feita na reunião da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa com os deputados Valéria Macedo (PDT), Marco Aurélio (PC do B), Léo Cunha (PSC), Eduardo Braide (PMN) e  Fábio Braga (PT do B).

Na reunião, Antônio Pereira revelou que existe um conflito social na região Tocantina por conta da indefinição dos limites territoriais. “A solução inicial será a realização do plebiscito, proposto pela deputada Valéria Macêdo e aprovado pela Assembleia Legislativa, no dia 14 de maio de 2014”, sugeriu.

O Decreto Legislativo da deputada Valéria Macedo pede que o TRE  realize um plebiscito, fora do período eleitoral, com os eleitores de Senador La Roque e Buritirana. A consulta saberá se os eleitores aceitam ou não os desmembramento dos povoados  de Buritirana e a anexação ao município de Senador La Roque.

O democrata acha que a solução final será a aprovação do seu projeto de lei 060/2014, alterando a Lei 6.169 e consolidando os limites entre Senador La Roque, João Lisboa, Amarante do Maranhão, Buritirana, Davinópolis e Imperatriz. O projeto está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia.

VONTADE POLÍTICA – Antônio Pereira disse que a Assembleia está disposta a aprovar seu projeto, mas no momento a solução depende do TRE, que já sinalizou que vai enviar o pedido de plebiscito ao TSE. “O governador também já prometeu a aporte financeiro para a realizar o plebiscito. Falta agora união e vontade política”, defendeu.

Na ocasião, Antônio Pereira informou que Senador La Roque tinha uma população estimada em 20.793 habitantes, divididos numa área de 1.236,868 km2. Hoje, com as questões de litígio territorial com os municípios de João Lisboa e Buritirana, a população caiu para 14.315 habitantes e a área territorial para 746,74 km2.

TCE reprova contas do prefeito de Davinópolis

Pleno do TCE reprovou contas do prefeito, alegando várias irregularidades

Pleno do TCE reprovou contas do prefeito, alegando várias irregularidades

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA) desaprovou a prestação de contas apresentadas pelo prefeito de Davinópolis, Francisco Pereira Lima, relativas ao exercício financeiro de 2011.

A decisão da Corte de Contas estabeleceu que Francisco Pereira Lima deve devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 3.928.124,73 e pagar multas que totalizam R$ 430.212.

Entre as principais irregularidades detectadas pelos auditores de controle externo do TCE/MA na prestação de contas de Francisco Pereira Lima estão: inconsistências nos dados contábeis do município; falhas nos processos referentes à realização de Tomadas de Preços; falhas no procedimentos relativos a Dispensas de Licitação; ausência de realização de processos licitatórios; não comprovação de publicação dos Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária (RREO); não comprovação de publicação dos Relatórios de Gestão Fiscal (RGF) e ausência de planilhas de medição de diversas obras executadas pelo município. Ainda cabe recurso da decisão.

Foram julgadas regulares com ressalvas as prestações de contas de Albérico de Franca Pereira Filho (Barreirinhas/2010) e Socorro de Maria Martins (São Félix de Balsas/2010), com multas no total de R$ 10.000,00.

Entre as Câmaras Municipais, foram julgadas irregulares as contas de Amarildo Rodrigues de Macedo Costa (Campestre do Maranhão/2010), com multas no total de R$ 6.700,00; Edson Ferreira Cunha (Bequimão/2010), com débito de R$ 210.694,46 e multas no total de R$ 144.321,00; Francisco Gomes de Almeida (Tuntum/008), com débito de R$ 98.848,76 e multas no total de R$ 48.636,00; Ferdinando Araújo Coutinho (Matões/2009), com multas no total de R$ 12.000,00; Jair Costa Peixoto (Gonçalves Dias/2010), com multas no total de R$ 17.072,88 e José Cláudio Correa (Pirapemas/2010), com débito de R$ 173.183,00 e multas no total de R$ 45.093,00.

Baldoíno sofre mais uma derrota no STJ em processo para retornar à Prefeitura de Bacuri

José Balsoíno, ex-prefeito de Bacuri, sofreu nova derrota na Justiça

José Balsoíno, ex-prefeito de Bacuri, sofreu nova derrota na Justiça

O ex-prefeito de Bacuri, José Baldoíno, sofreu mais uma derrota no STJ (Superior Tribunal de Justiça), na noite desta quarta-feira (20). A Corte Especial, por unanimidade, negou provimento ao agravo regimental, que tentava reconduzi-lo ao cargo de prefeito. A corte acompanhou o voto do ministro relator, Francisco Falção, que já havia deferindo parecer favorável ao afastamento do ex-prefeito de Bacuri.

José Baldoíno, foi afastado do cargo por 180 dias, após decisão do Poder Judiciário, movido pelo Ministério Público, através de uma Ação Civil Pública, por ato de improbidade administrativa, em função de eventuais fraudes no transporte escolar.

As irregularidades na gestão de Baldoíno culminaram, em abril do ano passado, com a morte de oito estudantes da rede municipal de ensino, quando eles eram transportados da escola para casa em um pau-de-arara.

Com a decisão do STJ, o município de Bacuri segue sendo administrado pelo atual prefeito, Richard Nixon.