Auditoria constata irregularidades no transporte escolar de cinco municípios maranhenses

Investigação é feita por cinco instituições

Investigação é feita por cinco instituições

O Ministério Público do Maranhão divulgou, nesta quinta-feira, 28, os resultados preliminares da operação “Dia T – Pau de Arara”, iniciada na última segunda-feira, 25, e que se estende até a próxima sexta-feira, 29, nos municípios de Cachoeira Grande, Lago da Pedra, São João do Sóter, Miranda do Norte e Presidente Vargas. A auditoria no transporte escolar é realizada, em parceria, com a Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal, Ministério Público de Contas e Polícia Federal.

A fiscalização está sendo realizada por promotores de justiça e auditores da CGU. Eles avaliam as condições de segurança dos veículos, a qualidade do serviço, o cumprimento das rotas e também as despesas executadas com a prestação do transporte escolar.

Segundo a promotora de justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional (CAOp) da Educação do MPMA, Sandra Soares de Pontes, a articulação entre as instituições e órgãos de fiscalização fortalece o combate à corrupção. “As informações obtidas na auditoria vão embasar os inquéritos civis e as futuras ações por improbidade administrativa contra gestores e demais fraudadores dos recursos públicos destinados à educação”, destaca.

A abrangência dos trabalhos nos cinco municípios é referente aos anos de 2013 e 2014, no valor de R$ 9.002.939,62 milhões. Para investigar a situação do transporte escolar, foram ouvidos alunos, motoristas, representantes das empresas contratadas, além da inspeção dos veículos, documentos e contratos de licitação.

Segurança dos estudantes

Em relação à segurança dos estudantes, foram detectados veículos e motoristas sem documentação e automóveis deteriorados. Também foram descobertos vícios nos processos de licitação, empresas de fachada, sem veículos próprios ou com veículos irregulares, sublocação integral dos contratos, superfaturamento e abastecimento dos veículos pelas próprias prefeituras, mesmo quando o contrato prevê essa obrigação para as empresas.

“Há casos, ainda, de empresas contratadas que não prestam o serviço, deixando as crianças sem acesso às escolas”, afirma o chefe da CGU no Maranhão, Francisco Alves Moreira.

A procuradora-chefe da Procuradoria da República no Maranhão, Carolina da Hora, enfatizou que foram constatadas uma série de ilegalidades, classificadas por ela de “condutas duvidosas”. “Um exemplo é quando o gestor municipal resolve licitar o serviço de transporte escolar. O gasto com a locação é maior do que a compra de veículos novos”.

A auditoria detectou, ainda, que a maior parte das empresas licitadas nos cinco municípios não têm frota de veículos, inviabilizando a execução do transporte escolar. “As empresas não existem nos endereços declarados”, afirmou Sandra Pontes.

Crime organizado

Na avaliação do delegado federal regional de combate ao crime organizado, Fabrizio Garbi, em geral, o desvio não envolve apenas uma pessoa, mas uma rede de criminosos. “Não podemos detalhar investigações em curso, mas há indícios de uma organização para desviar tais recursos”.

No mesmo sentido, o procurador do Ministério Público de Contas, Jairo Cavalcanti Vieira, alerta sobre o papel da população como auxiliar dos órgãos de controle. “Os municípios têm dinheiro. Qualquer prefeito que disser o contrário está mentindo. O dinheiro é recebido e na maioria das vezes é desviado, comprometendo o futuro das crianças e de toda uma geração”.

Também participou da coletiva a procuradora do Ministério Público de Contas, Flávia Gonzalez.

Aniversariante e militante!

Tiaguinho completou mais uma primavera

Tiaguinho completou mais uma primavera

O aniversariante do dia é, sem dúvidas, o assessor da Câmara Municipal de São Luís, Thiago Gonçalves, mais conhecido como Thiaguinho.  No Parlamento, ele assessora o vereador Roberto Rocha Jr (PSB).

E, claro, está empenhado também na campanha do candidato a senador, Roberto Rocha (PSB), ao mesmo tempo em que dá aquela força no comitê de campanha do deputado Othelino Neto (PCdoB), que disputa a reeleição.

Thiaguinho comemorou a data com amigos e familiares, na noite de quinta-feira (28), em badalado bar da Lagoa da Jânsen, ao som do forró das antigas. O blog parabeniza e deseja saúde plena e muitos anos de vida.

PCdoB aponta suposto autor de boatos contra Flávio Dino à Polícia Federal

Marcio Jerry e Carlos Lula  registraram denúncia na Polícia Federal

Marcio Jerry e Carlos Lula registraram denúncia na Polícia Federal

O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, acompanhado do advogado Carlos Lula, entregou, na manhã desta quinta-feira (28), indícios que apontam o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, Adailton Silva Soares Borba, como suposto autor de boatos contra o candidato da coligação “Todos pelo Maranhão”, Flávio Dino, na rede social WhatsApp.

Adailton Silva Soares Borba teria registrado, na última quarta-feira (27),  em um grupo do Whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses, mais um dos boatos espalhados pela campanha do candidato da coligação “Pra Frente, Maranhão”, Edinho Lobão, para, segundo o comando do PCdoB, tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino.

Segue abaixo, o teor da nota da coligação “Todos pelo Maranhão”:

Nota à imprensa

Sobre autoria e difusão de boatos nas redes sociais envolvendo Flávio Dino

Em face dos inúmeros boatos que circulam nas redes sociais contendo calúnias e difamações contra o candidato a governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), apresentamos à Polícia Federal e à Procuradoria Regional Eleitoral indícios de sua autoria e difusão;

Na tarde da última quarta-feira (27 de agosto de 2014), o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, senhor Adailton Silva Soares Borba, registrou em um grupo de whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses mais um dos boatos espalhados pela campanha do senhor Edinho Lobão para tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino;

É sabido que fatos como este configuram crime tipificado no Código Eleitoral pelo art. 324 (Lei 9.504/97). “Caluniar alguém, na propaganda eleitoral, ou com fins de propaganda, imputando-lhe falsamente fato definido como crime”, diz a letra da lei, que determina como pena de seis meses a dois anos de prisão. No parágrafo 1º deste artigo, a lei imputa o mesmo crime a quem difundir e divulgar a calúnia, sabendo-a inverídica;

Mediante a gravosidade do tema e os níveis inimagináveis a que chegou a campanha difamatória comandada pelo candidato Edinho Lobão e seus padrinhos políticos, informamos aos órgãos competentes o nome do senhor Adailton Silva Soares Borba para que este esclareça se foi o autor do texto calunioso. Em caso de negativa, informe de onde recebeu tal texto para que seja descoberta a origem primeira da calúnia e ela possa ser efetivamente punida;

Apresentamos ainda o endereço onde o referido membro do Governo do Estado nomeado pela senhora governadora Roseana Sarney pode ser encontrado para prestar os esclarecimentos devidos à sociedade maranhense;

O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra.

Márcio Jerry Saraiva Barroso

Presidente Estadual do PCdoB – Maranhão

Representante legal da coligação “Todos pelo Maranhão”

Proprietária acusa campanha de Lobinho de invadir imóvel para montar comitê

Do Jornal Pequeno

Casa onde funciona comitê de Edinho Lobão, no Olho D´água

Casa onde funciona comitê de Edinho Lobão, no Olho D´água

A aposentada Lenita Lago Bello, proprietária do imóvel onde funciona o principal comitê do candidato a governador do Maranhão, Lobão Filho, no Parque Atlântico, área do Olho D´Água, moveu uma ação de despejo na 16ª Vara Cível de São Luís contra a imobiliária Cantanhede & Cantanhede Ltda. Lenita Bello solicita a devolução do imóvel, que, segundo ela, está sendo cedido à campanha eleitoral do peemedebista de forma irregular. O pedido, que foi feito à Justiça no dia 19 de agosto, inclui, também, pagamento do valor de mensalidades correspondentes ao uso da casa.

Localizado na Rua Albatrozes, 05, Parque Atlântico, o comitê de Lobão Filho foi inaugurado nos primeiros dias de campanha. No entanto, a proprietária afirma na ação que a utilização do imóvel para a campanha fere o contrato feito entre ela e a imobiliária.

Antes de ser cedida à campanha de Lobão Filho, a casa foi alugada por três anos à imobiliária Cantanhede & Cantanhede. O contrato venceu em 4 de julho de 2014 e a proprietária afirmou não ter interesse em renovar o aluguel.

Segundo Lenita, ao pedir as chaves do imóvel aos empresários Valter e Wemerson Cantanhede, estes não as repassaram. Dias depois, ela foi informada de que o imóvel seria usado na campanha do PMDB. A proprietária disse que procurou a coordenação da campanha de Lobão Filho para reaver a posse do imóvel, mas foi informada de que nele já estava sendo montada toda a estrutura de campanha do candidato apoiado pelo governo, e que teve a informação de que a casa teria sido doada pela imobiliária à campanha. Ela informou à Justiça não ter nenhum contrato vigente com a empresa ou com a campanha de Lobão Filho.

“Isso é uma invasão. A casa está um pardieiro. Está lá, com o comitê, mas invadiram, porque não cedi o imóvel nem para a empresa nem para a campanha”, disse Lenita.

Além do pedido de despejo, Lenita Belo pede o ressarcimento dos débitos anteriores, que somam R$ 52.372,58.

A ‘doação’ do comitê não está registrada na primeira parcial da prestação de contas apresentada pela coligação de Lobão Filho à Justiça Eleitoral, disponível para consulta no site do Tribunal Regional Eleitoral.

Além destes pedidos, Lenita afirma que a empresa que alugou seu imóvel por três anos deixou de pagar o IPTU à Prefeitura de São Luís. O débito com o imposto municipal, segundo a proprietária, é de R$ 22.373,00.

Contrato de comodato

Procurada pelo Jornal Pequeno, a assessoria de imprensa do candidato do PMDB informou que “há um contrato de comodato da Imobiliária Cantanhede&Cantanhede com a campanha do senador Lobão Filho. “Recebemos em doação o contrato de comodato da empresa para a campanha. O contrato está vigente e dentro da legalidade”, garantiu a assessoria.

A campanha não achou necessário comentar a relação existente entre a dona do imóvel e a imobiliária, alegando que o candidato a governador não é a parte da ação ajuizada na Justiça estadual.

“A ação ajuizada na 16ª Vara Cível da Capital diz respeito tão somente à proprietária do imóvel e à empresa imobiliária”, concluíram os assessores de Lobão Filho.

O debate da Band e os efeitos do “furacão” Marina…

Aécio Neves e Dilma Rousseff em conversa de pé de ouvido, nos bastidores do debate, realizado pela Band

Aécio Neves e Dilma Rousseff em conversa de pé de ouvido, nos bastidores do debate, realizado pela Band. Na foto, a impressão de um beijo

O debate realizado pela Band, na noite/madrugada de terça-feira (26) para quarta (27), prendeu a atenção dos brasileiros para o desempenho dos candidatos ao Palácio do Planalto. Na opinião do blog, as mulheres foram as protagonistas. Marina Silva (PSB), considerada um verdadeiro “furacão” segundo as últimas pesquisas que a colocam ameaçando a hegemonia do PT, posicionou-se muito bem com coerência e equilíbrio sobre temas difíceis, evitou detalhar aspectos do programa de governo e reconheceu avanços do PSDB e do PT .

Marina é hoje o centro das atenções no Brasil. As pesquisas, já realizadas após a súbita morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), apontam a ex-senadora em condições de vencer, no momento, a presidente Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Segundo o Ibope, no primeiro turno já há um cenário de empate técnico entre as duas.

Dilma Rousseff, candidata à reeleição, passou a maior parte do tempo tentando se explicar e buscando conquistar o eleitorado a deixá-la no comando do país por mais quatro anos. Em alguns momentos, mostrou estar tensa e muito incomodada com as críticas.

Luciana Genro (PSOL) teve um desempenho razoável no debate, mas mostrou estar despreparada para discutir determinados temas, tanto que chegou a mudar de assunto, de uma hora para outra, evidenciando falta de argumentos. Mas, no geral, ela trouxe polêmicas, questionou Marina sobre proximidade com pessoas ligadas ao PSDB, posicionou-se, de forma contestável, diante de questões como aborto, descriminalização da maconha, religião, homossexualismo, etc.

Em meio ao domínio das mulheres, que foram as sensações do debate, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) parece ter sentido mesmo  o efeito do “furacão” Marina Silva. Procurou mostrar-se  diferente das duas primeiras colocadas nas pesquisas para tentar conquistar o eleitorado, explorou as duas gestões à frente do governo de Minas Gerais e evitou discussões acirradas.

Enfim, na opinião do blog, no debate da Band também não houve candidato vencedor. Quem ganhou mesmo foi o eleitor, telespectador, que pôde observar o nível de preparo, o conhecimento e o equilíbrio de cada postulante a presidente da República.

PT, SAUDAÇÕES! Marina empata no 1º turno e vence Dilma no 2º, aponta Ibope

pesquisaibope2608_v1

Globo.com

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) aponta Dilma Rousseff (PT) com 34% das intenções de voto para presidente da República e Marina Silva (PSB), com 29%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, tem 19%, seguido de Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL), com 1% cada. Os outros seis candidatos somados acumulam 1%.

O levantamento indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma Rousseff e Marina Silva, a ex-senadora teria 45% e a atual presidente, que tenta a reeleição, 36%.

Encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, a pesquisa é a primeira do Ibope com Marina Silva como candidata do PSB. No levantamento anterior do instituto, divulgado no último dia 7, o candidato do partido ainda era Eduardo Campos, que morreu em acidente aéreo no último 13. Naquela pesquisa, Dilma tinha 38%; Aécio Neves (PSDB), 23%; e Eduardo Campos (PSB), 9%.

De acordo com a pesquisa desta terça-feira, 7% dos entrevistados disseram não saber em quem votar e 8% responderam que votarão em branco ou nulo. Na pesquisa anterior, os que responderam não saber eram 13% e brancos e nulos, 11%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 175 municípios entre os últimos sábado (23) e segunda-feira (25). O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00428/2014.

Confira abaixo os números na modalidade estimulada da pesquisa (em que o pesquisador apresenta ao entrevistado um cartão com os nomes de todos os candidatos) – todos os indicados com traço somam 1% das intenções de voto:

- Dilma Rousseff (PT): 34%
- Marina Silva (PSB): 29%
- Aécio Neves (PSDB): 19%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- José Maria (PSTU): -
- Eduardo Jorge (PV): -
- Rui Costa Pimenta (PCO): -
- Eymael (PSDC): -
- Levy Fidelix (PRTB): -
- Mauro Iasi (PCB): -
- Brancos/nulos/nenhum: 7%
- Não sabe: 8%

Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:
- Dilma Rousseff (PT): 27%
- Marina Silva (PSB): 18%
- Aécio Neves (PSDB): 12%
- Outros: 2%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 28%

Segundo turno
O Ibope simulou os seguintes cenários de segundo turno:
- Marina Silva: 45%
- Dilma Rousseff: 36%
- Brancos/nulos/nenhum: 9%
- Não sabe: 11%
- Dilma Rousseff: 41%
- Aécio Neves: 33%
- Brancos/nulos/nenhum: 12%
- Não sabe: 12%

Rejeição
Dentre os 11 candidatos a presidente, Dilma Rousseff tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Veja os números:
- Dilma Roussef: 36%
- Aécio Neves: 18%
- Pastor Everaldo: 14%
- Zé Maria: 11%
- Eymael: 9%
- Levy Fidelix: 9%
- Rui Costa: 7%
- Marina Silva: 10%
- Luciana Genro: 8%
- Mauro Iasi: 6%
- Eduardo Jorge: 7%

COMUNISMO – Carta Capital diz que pergunta da Mirante para Flávio Dino é típica do submundo da Internet

Da Carta Capital

Pergunta de Sidney Pereira sobre comunismo é criticada nacionalmente

Pergunta de Sidney Pereira sobre comunismo é criticada nacionalmente

“Se o senhor for eleito, vai implantar o comunismo no Maranhão?”
Em entrevista à afiliada da Globo, candidato do PCdoB, Flávio Dino, foi confrontado com perguntas típicas do submundo da internet

Na sexta-feira, 22, a TV Mirante, afiliada à Rede Globo que pertence à família do senador José Sarney (PMDB-AP), levou ao ar uma entrevista com Flávio Dino (PCdoB), candidato ao governo do Maranhão, e concorrente de Lobão Filho (PMDB), aliado de primeira ordem dos Sarney, como parte de uma série de entrevistas com os candidatos ao governo do estado. Mas o programa quase não tratou de propostas. Isso porque o repórter da emissora, Sidney Pereira, e a âncora do Jornal do Maranhão, Amanda Couto, gastaram boa parte do tempo da conversa para questionar se Dino irá “implantar o comunismo no Estado”.

Não por coincidência, há aproximadamente um mês, em um artigo publicado no jornal ‘O Estado do Maranhão’, também controlado pela família Sarney, o próprio senador atacou o candidato do PCdoB. Segundo José Sarney, Dino “deseja o comunismo no Maranhão”. E foi a esse ponto que o jornalista da emissora de TV se agarrou. Pereira começou a entrevista citando um trecho do estatuto do PCdoB que diz que os mandatos conquistados nas urnas pertencem ao partido e não ao candidato. Diante disso, ele questionou se Flávio Dino iria submeter suas decisões à consulta de membros da legenda.

“Claro que não. Pelo contrário. Na verdade nosso mandato, se acontecer, será de todos os maranhenses. O que nosso estatuto diz que é que os partidos políticos que são garantidos e assegurados pela Constituição têm a sua importância na democracia”, rebateu o candidato.

Depois de insistir no tema, o repórter partiu para outra pergunta sobre o mesmo assunto. Mas já de forma mais enfática: “Ainda segundo o estatuto do partido, ele deixa muito claro que os comunistas visam a conquista do poder pelo proletariado e seus aliados e tem como objetivo superior o comunismo. Se o senhor for eleito, o senhor vai implantar o comunismo no Maranhão?”, questionou Pereira apesar disso ser incompatível com a Constituição Federal.

Inconstitucional

Coube ao candidato, então, explicar essa impossibilidade constitucional ao jornalista. “Sidney, isso implicaria em revogar a Constituição e todas as leis brasileiras. Nenhum governo pode fazer isso. Realmente a pergunta parte de uma premissa segundo a qual o Maranhão seria algo contrário à Constituição e às leis”, resumiu Dino antes de criticar o tom da pergunta.

“O meu compromisso, a minha vida toda, é cumprir a Constituição e as leis e assim vai ser feito. Eu sou um democrata. O meu partido defendeu a democracia e eu não entendo, Sidney, porque tanta perseguição que tem um, inclusive, um sabor de ditadura militar. Eu acho que esse tempo passou. A ditadura faz 50 anos. Nosso partido foi legalizado há 30 anos e causa-se muita estranheza ao Brasil e ao Maranhão tanta perseguição e tanto ódio a um partido que serve ao Brasil”, rebateu.

A entrevista seguiu. Couto questionou o candidato sobre a coligação com partidos conservadores, sobre a aliança entre PT e PMDB no Estado e ainda sobre o uso da imagem do ex-governador de Eduardo Campos no horário eleitoral do PCdoB. O candidato respondeu todas as questões. Mas a vez voltou para Sidney Pereira que, novamente, quis falar sobre comunismo.

O repórter disse que “teve o cuidado” de olhar o programa de governo de Flávio Dino e que no documento consta a proposta de criar uma rede solidária em parceria com as igrejas católicas. Em seguida, perguntou: “Como comunista, como é que o senhor pretende convencer a Igreja Católica e os católicos a votar no senhor e apoiar esse projeto? Qual o argumento?”.

“Primeiro que o estado é laico”, retrucou Dino. “Na verdade, a religião não se confunde com a política. E eu sou católico, por isso talvez seja mais fácil até convencer os católicos. E sou cristão, por isso que há muitos evangélicos ao nosso lado. Tenho muita alegria e muito orgulho de ter milhares de militantes de várias igrejas ao nosso lado. Por isso estamos propondo uma grande parceria na campanha. Políticas sociais de combate às drogas, ao analfabetismo…a igreja tem e terá grande papel no meu governo”, complementou Dino.

Todo comunista tem que ser ateu?

Se o motivo da pergunta ainda não tinha ficado claro, o próprio repórter resolveu explicar. “Então é bom esclarecer, né, porque a partir do momento em que se é comunista fica a ideia de que é [também] ateu. Não é bem assim?”, concluiu ele antes de ser corrigido pelo candidato. “Eu sugiro a você, Sidney, ler o livro Ato dos Apóstolos, capítulo quatro, versículo 32, que dá uma boa definição do modo de vida dos cristãos. E como quem é comunista defende a comunhão, defende a comunidade, e é contrário ao império do dinheiro, à ditadura do dinheiro. É um bom caminho você ver que é possível, sim, como eu, ter a alegria de ser comunista, cristão, maranhense e brasileiro”.

Quem acompanha a política brasileira sabe que os estatutos dos partidos são, em geral, manifestos ideológicos com pouca ou nenhuma conexão com a realidade, até porque costumam ser desatualizados. Ataques com base nesses documentos são comuns no submundo da internet, onde também viceja a teoria conspiratória de que grupos esquerdista planejam implantar uma ditadura comunista no Brasil.

Em maio, quem teve problemas com seus estatuto foi o PSB, então com Eduardo Campos na cabeça da chapa presidencial. Por conta dos ataques que sofria no submundo virtual, o partido cogitava atualizar seu manifesto para retirar referências a “socialização dos meios de produção” e limites à propriedade privada.

Quem foi o melhor no debate da Difusora?

Flávio Dino foi o mais atacado, mas se saiu bem na maioria dos questionamentos

Flávio Dino foi o mais atacado, mas se saiu bem na maioria dos questionamentos

Os candidatos Flávio Dino (PCdoB), Luís Pedrosa (PSOL) e Edinho Lobão (PMDB) travaram um debate quente, na noite desta segunda-feira (25), na TV Difusora, com críticas e acusações que prenderam a atenção dos telespectadores. Na avaliação do blog, não houve vencedor, mas o embate mostrou o nível de preparo e equilíbrio dos três postulantes ao governo do Maranhão.

Um dos destaques que faço é quanto à questão do tema comunismo, explorado por Lobão Filho na tentativa de atingir o candidato do PCdoB mais uma vez. No entanto, para debater o assunto com Flávio Dino, o adversário precisa estar muito fundamentado e o peemedebista levou a pior, sendo nocauteado ao procurar envolver o ex-juiz com gestões na Venezuela, na China e na Coreia. Ouviu o que não queria e ficou sem poder de reação.

Terrorismo eleitoral

Lobão Filho tentou  debater comunismo, mas levou a pior

Lobão Filho tentou debater comunismo, mas levou a pior

A estratégia de usar o comunismo para tentar, com isso, fazer terrorismo eleitoral já expôs a produção da TV Mirante e o jornalista Sidney Pereira, na entrevista com Flávio Dino no JMTV, na semana passada. Cometeram o erro de perguntar se o candidato do PCdoB iria implantar o sistema em um Estado que pertence a um país capitalista e que tem isso estabelecido na Constituição Federal. Foram desmoralizados ao vivo e, pior, reprovados pela população e por quem tem um mínimo de conhecimento sobre História e atualidades.

Lobinho não foi tão infeliz na pergunta sobre comunismo quanto Sidney Pereira, mas discriminou o PCdoB, rotulou e agrediu Flávio Dino quando abordou o tema do comunismo, no que pareceu mais uma espécie de “terrorismo eleitoral”. Comportou-se como um  preconceituoso que ainda acredita que “comunista come criancinha”, demonstrando assim falta de conhecimento, despreparo para discutir o tema.

Flávio Dino, na condição de líder nas pesquisas, foi o mais atacado no debate, mas se saiu bem na maioria dos questionamentos. E no massacre a que foi exposto, mostrou ter preparo e equilíbrio para esse tipo de situação.

Vantagem?

Apesar de prolixo, Pedrosa flui bem no debate

Apesar de prolixo, Pedrosa flui bem no debate

Luís Pedrosa, aparentemente, levou vantagem por não ter recebido ataques. Isso por vários motivos: não aparece bem nas pesquisas, não tem ligações com governo do Estado e nem com Prefeitura de São Luís, nunca havia disputado o governo. Outro ponto a seu favor é que, apesar de prolixo em alguns momentos, ele se coloca bem fluente nos debates.

No mais, reitero o que já disse acima. No debate da Difusora, não houve vencedor. O embate foi quente, prendeu a atenção do telespectador, serviu de parâmetro para o telespectador perceber quem está preparado, quem tem equilíbrio, quem faz terrorismo. Enfim, na opinião do blog, ajudou o eleitor de uma forma ou outra.

Coligação de Flávio Dino lança campanha contra fraude nas eleições

FiscalizeMateria

A coligação “Todos Pelo Maranhão” lançou a Campanha Fiscalize o Seu Voto para evitar fraudes nas eleições deste ano no Estado, convidando os eleitores a se tornarem fiscais da votação. Uma página na internet está cadastrando os voluntários. Clique aqui para ver a página e se cadastrar. (http://www.flaviodino65.com.br/fiscalizacao/)

A campanha tem a meta de evitar o uso de fraudes para deturpar as eleições no governo. Nas últimas eleições para governador, em 2010, houve fortes indícios de fraude. Clique aqui para conhecer as três grandes potenciais formas de fraude.(http://www.flaviodino65.com.br/os-indicios-de-fraudes-nas-eleicoes-de-2010-no-maranhao/)

Leia abaixo o texto da campanha convidando todos a participarem:

PRA FAZER VALER A MUDANÇA NO MARANHÃO

Este ano, o povo maranhense tem a oportunidade de libertar-se da oligarquia mais antiga do Brasil. O resultado dos 50 anos de domínio do grupo Sarney é que o Maranhão, um estado de grandes potencialidades econômicas, hoje sofre com os piores índices sociais do país.

Mas para fazer valer essa mudança é fundamental a participação de pessoas como você, que nos ajudem a fiscalizar as eleições, evitando fraudes e o abuso do poder econômico. Somente com sua colaboração poderemos derrotar a oligarquia que comanda o governo do Maranhão há 50 anos.

Enfrentamos adversários poderosos, que têm o poder da máquina, da grande mídia e do dinheiro. Mas nós sabemos que somos milhões, no Maranhão e em todo o Brasil. Precisamos de sua ajuda para fazer valer esse desejo. Junte-se a #TodosPeloMaranhão.

Se você é eleitor no Maranhão, preencha a ficha de cadastro para FISCAL VOLUNTÁRIO (A). Após enviar seus dados, a coordenação de campanha da sua região vai entrar em contato com você informando-o dos próximos passos.

Se você é advogado, residente ou não em nosso estado, preencha a ficha de cadastro para FISCAL ADVOGADO (A). Também entraremos em contato contigo para orientá-lo a como juntar-se a nós.