Com dificuldade em fundar “Aliança”, Bolsonaro deverá se filiar em novo partido

(Brasília – DF, 16/09/2020) Gravação de discurso para a 75ª Assembleia Geral da ONU. Foto: Marcos Corrêa/PR

Em entrevista, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a dificuldade de tirar do papel o partido Aliança pelo Brasil. Caso a sigla não decole, o chefe do Executivo afirmou que, em março, terá uma nova opção, devendo se filiar a um partido já existente.

Segundo informações do Jornal Folha de São Paulo, “o presidente planeja sua filiação de olho nas eleições de 2022, quando deve tentar a reeleição”.

Apesar de Bolsonaro tentar, há mais de um ano, fundar o Aliança pelo Brasil, ainda está longe de atender os requisitos para obter o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). São necessárias 492 mil assinaturas para que o partido seja criado, no entanto, até novembro, conseguiu reunir apenas 42.789 mil rubricas válidas, ou seja, perto de 9% do mínimo almejado.

Dentre as opções de partido cogitadas por Bolsonaro, estão o Progressistas, o Republicanos e um possível retorno ao PSL. O Patriotas também é uma possibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *