QUEIMA DE ARQUIVOS: Verdadeiros mandantes do assassinato de Décio Sá podem estar soltos

Reprodução/ Blog de Marcos D’eça
Observa-se uma hora ou outra notícias sobre tentativa de queima de arquivo no caso do jornalista Décio Sá, assassinado no mês de abril do ano passado, em crime bárbaro e, até hoje, cheio de mistérios, mesmo com a prisão dos “ditos mandantes” e do executor Jonathan de Sousa . Se estão tentando eliminar testemunhas, deve-se imaginar que mandantes ainda podem estar soltos e agindo.

Mais recentemente, teria sofrido atentado, no Hospital São Domingos, a testemunha Ricardo Silva, o “Carioca”, o homem que teria avisado ao já preso Gláucio Alencar, acusado de mandante no crime contra Décio, de que haveria uma trama para assassiná-lo, o que seria também outra queima de arquivo.

Enquanto o verdadeiro mandante do assassinato de Décio Sá continuar solto, ele vai tentar queimar arquivos para ficar na impunidade. Isso é muito claro. Parece que isso só não está claro para o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, que acha que já elucidou o crime. 


É preciso prender os verdadeiros mandantes do alto clero para que parem, de uma vez por todas, essas tentativas de queima de arquivo do caso Décio Sá.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.