Trabalhadores rurais fecham entrada de São Luís e acesso ao aereoporto


Protestos começam a pipocar no Maranhão



Trabalhadores rurais protestam, durante toda esta terça-feira (18), contra a violência no campo e a favor de reforma agrária no Maranhão. Eles se reuniram na rotatória do bairro do São Cristóvão, em São Luís e bloquearam o local, principal via de acesso às avenidas da capital maranhense.

O trânsito ficou parado nas vias de acesso à Avenida dos Franceses, Avenida Guajajaras e na BR-135. São cerca de três mil participantes, de várias partes do Estado. Entre as reivindicações,  também estão melhores na saúde, educação, concursos voltados para àreas rurais e a restauração do Iterma (Instituto de Colonização e Terra do Maranhão).

No Maranhão, foram registrados oito assassintatos e 266 conflitos no campo, em 2012. Chico Miguel, presidente da Fetaema (Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Maranhão), disse que não há previsão de hora para saída do local. “Nós precisamos fazer um grito para que a gente possa negociar a pauta de reivindicação com o governo do Estado”, disse.
Por volta de 10h, os manifestantes deixaram a rotátoria do São Cristóvão e seguiram pela Avenida Guajajaras, em direção à Igreja do São Cristóvão. O grupo vai seguir pela Avenida Santos Dumont até a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), onde vai haver nova manifestação.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.