Brasil derrota o Peru e conquista a Copa América no Maracanã

O título é o primeiro de Tite no comando da equipe

Foram seis anos sem uma taça. Mas nada como se sentir em casa, à vontade e ser o protagonista da própria festa. No mesmo Maracanã que viu o título da Copa das Confederações em 2013, a seleção brasileira sagrou-se campeã da Copa América 2019 ao vencer o Peru por 3 a 1. Olhando apenas para o torneio continental, o Brasil voltou ser campeão após 12 anos, algo que não ocorria desde 2007. O grito da torcida de “o campeão voltou” fez total sentido.

A atuação do Brasil neste domingo, no jogo que registrou a maior renda da história do futebol nacional (R$ 38.769.850,00), teve protagonismo compartilhado entre Gabriel Jesus e Éverton. O camisa 9 foi quem deu o cruzamento para o primeiro gol, marcado pelo Cebolinha, e fez o segundo do Brasil em um momento crucial: pouco antes do intervalo, minutos após o gol de empate do Peru. No segundo tempo, quando Gabriel Jesus já tinha sido expulso em uma decisão controversa da arbitragem, Cebolinha sofreu o pênalti que gerou o gol de Richarlison.

Gabriel saiu chorando e muito revoltado com o cartão vermelho. Quase derrubou o monitor do VAR, mas tem muitos motivos para comemorar esse torneio que serviu como volta por cima dele na seleção, depois de um Mundial do qual saiu contestado pela falta de gols.

O título é o primeiro de Tite no comando da equipe. Um alívio para o treinador que tomou um “choque de realidade” na eliminação da Copa do Mundo, em 2018, e estabeleceu uma autocobrança muito grande pela conquista da Copa América. Entre os jogadores, a sensação também é nova: só quatro dos 23 convocados já tinham um título pela seleção principal no currículo (Daniel Alves, Thiago Silva, Filipe Luís e Miranda).

A conquista da Copa América, de forma invicta, teve como destaque da seleção a capacidade de se defender, embora o time tenha deixado escapar por muito pouco a marca de ser campeão sem levar um gol sequer. Só quem conseguiu ultrapassar a barreira defensiva do Brasil foi o próprio Peru, com uma cobrança de pênalti de Guerrero. Thiago Silva tentou cortar uma bola de carrinho, e a bola bateu no braço dele, que estava apoiado no chão.

De virada, Brasil perde por 3 a 2 para a Austrália

Com o resultado, a seleção continua com três pontos, em segundo lugar no Grupo C.

A seleção brasileira entrou em campo contra a Austrália podendo garantir a classificação para a próxima fase da Copa do Mundo. No primeiro tempo, o Brasil surpreendeu as australianas e abriu 2 a 0 no placar, com gols de Marta, aos 27 minutos, e de Cristiane, aos 38 minutos. Aos 46 minutos, Foord descontou para a Austrália.

Na segunda etapa, o Brasil voltou sem Marta e Formiga e as australianas viraram o placar. Logarzo marcou aos 13 minutos e Mônica, contra, fez o terceiro da Austrália. O Brasil até tentou empatar, mas sentiu na parte física e não conseguiu o empate.

Com o resultado, a seleção continua com três pontos, em segundo lugar no Grupo C. Na última rodada, o Brasil enfrenta a Itália (líder do grupo). A partida será realizada na próxima terça-feira (18).

Com show de Cristiane, o Brasil derrota a Jamaica por 3 a 0

Copa do Mundo Feminina 2019: Brasil vence a Jamaica por 3 x 0

Cristiane foi o grande nome da seleção brasileira na partida de estreia contra a Jamaica, na Copa do Mundo, realizada no Estádio dos Alpes, em Grenoble, na França. A camisa 11 marcou três gols, além de jogadas de velocidade que confundiram as defensoras jamaicanas.

O treinador Vadão, durante entrevista no gramado após o jogo, disse que ficou satisfeito com o desempenho da equipe, reconheceu alguns erros e lamentou alguns gols perdidos. Ele não confirmou a presença de Marta para a próxima partida da seleção contra a Austrália, na quinta-feira (13), às 13h, em Montpellier.

O jogo começou com a seleção brasileira pressionando a defesa da Jamaica, em ações de Tamires, Debinha e Cristiane. Aos seis minutos, em uma jogada pela esquerda, Cristiane cruzou para o gol e surpreendendo a goleira Schneider, com a passando perigosamente pela frente do gol. Logo depois, as jamaicanas vão para o ataque, após um lançamento longo para a atacante Matthews. A goleira Bárbara se antecipa e afasta o perigo. Foi na pressão que Andressa, aos 15 minutos, cruza pela esquerda do ataque brasileiro e encontra Cristiane livre na área, que só teve o trabalho de cabecear no canto esquerdo de Schneider, que nada pôde fazer: Brasil 1 a 0.

O Brasil voltou para o segundo tempo sem nenhuma alteração na equipe. O treinador Vadão manteve o mesmo esquema tático do primeiro tempo, com as jogadoras pressionando a defesa jamaicana. E foi em uma jogada de pressão, aos quatro minutos, que a defensora da Jamaica deu um chute para a frente, a bola sobrou para Formiga. A volante brasileira escorou para Debinha, que cedeu para Andressa. Ela cruza para a pequena, onde Cristiane escora para o gol. A jamaicana Plummer tenta salvar, mas a bola cruza a linha de gol: 2 a 0 para o Brasil.

O segundo gol brasileiro, o segundo de Cristiane no jogo, deu mais tranquilidade para as brasileiras, que passaram a buscar jogadas de contra-ataque pelos lados do campo, com lançamentos longos em profundidade. Em uma dessas jogadas, Cristiane recebeu na entrada da área e, quando tentou o passar pela zagueira da Jamaica, foi derrubada. Na cobrança da falta, aos 17 minutos, a camisa 11 do Brasil fez o seu terceiro gol no jogo.

A vitória do Brasil garante a liderança do grupo C. A seleção soma três pontos e três gols de saldo, ficando à frente da Itália, que venceu a Austrália por 2 a 1, fazendo também três pontos, mas saldo de apenas um gol. Austrália e Jamaica ainda não marcaram pontos.

Governo instala telões para transmitir jogos da Copa do Mundo de Futebol Feminino

O objetivo é refletir e apoiar o protagonismo feminino no esporte e promover uma maior interação entre os torcedores maranhenses durante os jogos da Copa

Telões estão sendo instalados em diferentes pontos de São Luís para a exibição dos jogos da Copa do Mundo de Futebol Feminino. O objetivo do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), é refletir e apoiar o protagonismo feminino no esporte e promover uma maior interação entre os torcedores maranhenses durante os jogos da Copa, que teve início, nesta sexta-feira (7) e prossegue até o dia 7 de julho, na França.

A próxima transmissão dos jogos ocorrerá no domingo (9), a partir das 10h30, na Praça do Reggae, no Centro Histórico de São Luís. Os telões irão transmitir todos os jogos da competição para toda população e visitantes que estejam na cidade nesse período.

Esta é a oitava edição da Copa do Mundo de Futebol Feminino. O primeiro jogo da Seleção Brasileira Feminina acontece, neste no domingo (9), a partir das 10h30, contra a Jamaica. Na sequência, o Brasil enfrenta a Austrália, na próxima quinta-feira (13), às 13h, e fecha a fase de grupos contra a Itália, às 16h do dia 18 de junho.

No STF, Flávio Dino defende que União assuma custos extras com saúde

Durante a audiência, o ministro Dias Toffoli se comprometeu a discutir a questão junto aos demais ministros do STF.

No Supremo Tribunal Federal, o governador Flávio Dino participou de reunião com os ministros Dias Toffoli, e Gilmar Mendes, para tratar sobre a judicialização da saúde no país. Além do Maranhão, chefes do executivo e representantes de outros 15 estados estiveram presentes.

Atualmente, custos extras da área saúde, oriundos de decisões judiciais, são arcados pelos governos estaduais. O pleito dos governadores é que, para não prejudicar o sistema estadual de saúde, os altos custos de tratamentos de saúde sejam repassados à União.

“O princípio da equidade, da Constituição Federal, visa garantir que as assimetrias sejam corrigidas. Com esse cenário, o princípio da equidade não está sendo observado. O recurso da saúde é mal distribuído, gerando distorções”, assegurou o governador Flávio Dino.

Com a medida defendida pelos governadores, despesas oriundas de decisões que garantem a compra de medicamentos não-homologados pela Anvisa ou que não estejam na cartela fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) passariam a ser custeadas pelo Governo Federal.

Sampaio vai enfrentar Palmeiras pela Copa do Brasil

O jogo de ida será em São Luís e o de volta em São Paulo

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu, em sorteio na tarde desta quinta-feira (02), os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil 2019.

O Palmeiras, que venceu a competição pela última vez em 2015, encara o Sampaio Corrêa. Será o terceiro encontro entre as equipes no torneio. Em todas, o Palmeiras levou a melhor e avançou.

O jogo de ida será em São Luís e o de volta, partida que decide vagas às quartas da competição nacional, está marcado para São Paulo.

Aos 47 minutos, Imperatriz vence Moto Club e levanta a taça do Maranhense

Cavalo de Aço venceu a partida por 3 a 2 e levantou a taça do Maranhense

Em um jogo de muitas emoções, o Imperatriz venceu o Moto Club e tornou-se o campeão do Campeonato Maranhense 2019. A partida aconteceu na noite de sábado (13), no estádio Castelão, em São Luís.

O Moto Club jogava pelo empate e chegou a estar duas vezes à frente do placar, mas, com um gol aos 47, o Cavalo de Aço venceu a partida por 3 a 2 e levantou a taça do Maranhense.

Sobrevivente na tragédia aérea da Chape, Rafael Henzel morre após infarto

Um ano após sobreviver à tragédia, tinha voltado normalmente à rotina dos jogos

G1

Um dos quatro brasileiros sobreviventes na tragédia aérea da Chapecoense, em 2016, Rafael Henzel morreu na noite de terça-feira (26), após sofrer um infarto. O jornalista jogava futebol na cidade de Chapecó quando foi levado ao Hospital Regional do Oeste, ainda com sinais vitais, mas não resistiu.

O profissional de 45 anos trabalhava atualmente na rádio Oeste Capital. Um ano após sobreviver à tragédia, tinha voltado normalmente à rotina dos jogos.

Em 2017, Rafael Henzel lançou o livro “Viva Como se Estivesse de Partida”. Na obra, ele fala sobre o incidente e a mensagem de importância à vida. Ele deixa um filho e esposa.

Governo do Maranhão destina R$ 1,2 milhão a clubes maranhenses de futebol

A ação é realizada por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, desenvolvida em parceria com a Companhia Energética do Maranhão (Cemar).

O governador do Maranhão, Flávio Dino e o secretário de Esporte e Lazer, Rogério Cafeteira, entregaram, na manhã desta terça-feira (19), o certificado de apoio aos clubes que disputam o Campeonato Maranhense de Futebol 2019. A ação é realizada por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, desenvolvida em parceria com a Companhia Energética do Maranhão (Cemar). A iniciativa destinou R$ 1,2 milhão em apoio a oito equipes maranhenses.

Em seu discurso, o governador Flávio Dino destacou sobre a importância de subsidiar ações esportivas, contribuindo com o desenvolvimento dos atletas e dos clubes maranhenses. “O Brasil é um país marcado por muitas desigualdades sociais, e isso faz com que qualquer despesa pública seja questionada. Por isso, faço questão de enaltecer que o esporte jamais deve ser visto como mau uso de dinheiro público.  Sabemos dos efeitos benéficos que uma política pública para o esporte traz.  Realizamos esse investimento todos os anos com convicção, porque achamos que o esporte é fundamental para que haja a qualidade de vida do cidadão, o bem viver, assim como também o incentivo a prática saudável ”, comentou.

O governador deu ênfase a edição do evento de 2019 por estar vinculado ao mês dedicado às campanhas de proteção a mulher, em razão do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. “Nós estamos integrando os times de futebol e os dirigentes, todos aqueles que fazem o campeonato maranhense nesse esforço de difusão de uma cultura da paz e de garantia dos direitos humanos, marcadamente no que se referem as campanhas da Secretaria de Estado da Mulher”, frisou.

À frente da Secretaria de Esporte e Lazer, o secretário Rogério Cafeteira pontuou o papel do Estado no incentivo à prática esportiva. “Esse certificado, que representa o total aporte financeiro que o Governo do Maranhão propicia aos atletas tem como função o fomento as categorias da série A, e, neste ano, em especial, o custeio da campanha de combate a violência contra a mulher, além de todo o apoio logístico do futebol maranhense de 2019. A ideia é garantir a participação dos atletas em competições nacionais, elevando os times maranhenses”, avaliou.

O presidente da Federação Maranhense de Futebol, Antônio Américo, falou do atual cenário do futebol maranhense. “Hoje nós estamos no momento do futebol onde temos 3 representantes na Copa do Brasil, coisa que nunca havia acontecido na história do futebol maranhense. Com esse apoio, já estamos vendo os nossos times evoluindo. Sérgio Frota colocou o Sampaio na série B e espero que o retorne. O Maranhão Atlético Clube sempre teve uma administração bem realizada e a agora o Moto Clube que está se organizando para ir em primeiro lugar na tabela. Fatos que deixam o esporte maranhense mais empolgado”, analisou.

Representantes do Cordino Esporte Clube, Pinheiro Atlético Clube, Sociedade Imperatriz de Desportos, Maranhão Atlético Clube, Moto Club de São Luís, Sampaio Corrêa Futebol Clube, Santa Quitéria Futebol Clube e São José de Ribamar Esporte Clube, receberam o certificado de colaboração do Governo do Estado.