Fiocruz registra queda nos casos de síndrome respiratória por covid-19 no Maranhão

Um boletim semanal divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) comprovou a queda no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) que vinha sendo observada nos estados do Maranhão e do Espírito Santo. Os números se estabilizaram em um nível alto em ambos os estados.

A SRAG é uma complicação respiratória associada ao agravamento de alguma infecção viral, podendo o paciente apresentar desconforto respiratório e queda no nível de saturação de oxigênio, entre outros sintomas.

Os dados atualizados do Infogripe mostram que, desde o início de 2020, 97,2% das ocorrências de SRAG com exame positivo para infecção viral estão associadas à covid-19. Somente nesses primeiros meses de 2021, foram reportados 327.749 casos, dos quais 66,3% tiveram resultado laboratorial indicando presença de algum vírus respiratório.

Embora a quantidade de casos em todo o país esteja elevada, a Fiocruz observa que o forte crescimento observado nos primeiros meses de 2021 foi interrompido. Também vê uma tendência de queda nos números nacionais em longo prazo. Segundo pesquisadores da instituição, esse quadro atual foi influenciado pelas medidas de distanciamento social implementadas em todo o país. Eles avaliam que uma eventual redução das restrições de circulação pode gerar um cenário de estabilização dos números em valores muito distantes de um cenário de segurança.

 

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *