Othelino Neto recebe apoio em Conceição do Lago- Açu

O parlamentar falou da alegria de voltar a Lago -Açu

Uma grande caminhada marcou a visita do deputado estadual Othelino Neto (PC do B) ao município de Conceição do Lago-Açu, na quinta-feira (6).

O parlamentar falou da alegria de voltar a Lago -Açu. “Muito feliz em retornar a esta cidade onde sempre fui muito bem recebido. Hoje, vim aqui para fazer um pacto pela melhoria do município. Estaremos juntos para que a cidade cresça como merece”, disse.

O ex- prefeito de São José de Ribamar e candidato a deputado federal, Gil Cutrim, também participou da caminhada. Ele elogiou a conduta de Othelino, enquanto presidente da Assembleia Legislativa. “O deputado tem se destacado pelo trabalho à frente do Parlamento Estadual e trabalharemos juntos para beneficiar Conceição do Lago- Açu, assim como todo o estado”, afirmou.

Apoio de lideranças regionais

O parlamentar falou da alegria de voltar a Lago -Açu

A ex-prefeita de Conceição do Lago-Açu, Marly Sousa, reforçou o seu apoio ao parlamentar. “Estamos apoiando o deputado Othelino Neto, que está conosco para que, nas próximas eleições, nós possamos voltar a administrar a cidade e ele vai ser uma força a mais para nos ajudar nessa luta na Assembleia Legislativa”, disse.

Outra liderança que ressaltou o trabalho de Othelino Neto foi Márcia Dantas. “A nossa cidade, infelizmente, é uma das mais pobres do Maranhão, mas estamos incluídos no Programa Mais IDH e o Governo também entregou cem casas populares, tudo com o apoio do deputado. E nós estamos ao lado dele para que esse trabalho continue em benefício do nosso povo”, enfatizou.

Presidenciáveis cancelam agendas de campanha no feriado de 7 de Setembro após atentado contra Bolsonaro

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, após levar facada em um ato político em Juiz de Fora (MG) (Foto: Raysa Leite)

Candidatos à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), João Amoêdo (Novo) e Marina Silva (Rede) cancelaram as agendas de campanha nesta sexta-feira (7), feriado da Independência, em solidariedade ao presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que sofreu um atentado a faca nesta quinta (6) em Juiz de Fora, na zona da mata de Minas Gerais.

Ciro Gomes cancelou compromissos agendados para esta sexta-feira em São Luís, mas tem previsão de agenda no Ceará no final do dia.

O candidato a vice na chapa presidencial do PT, Fernando Haddad, também anunciou a suspensão das atividades de campanha neste feriado de 7 de Setembro por conta do ataque a Bolsonaro.

O ataque ao capitão do Exército durante um ato de campanha no interior de Minas Gerais foi repudiado pelos próprios adversários de Bolsonaro.

O atentado contra Bolsonaro ocoorreu na tarde desta quinta-feira durante uma caminhada com apoiadores em uma das ruas do centro de Juiz de Fora enquanto ele era carregado nos ombros por um apoiador.

O suspeito de ser o responsável pela facada, Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, foi preso pela Polícia Militar de Minas Gerais após a ataque. A Polícia Federal abriu inquérito para investigar o caso.

Jair Bolsonaro é internado no Hospital Albert Einstein, em SP

Segundo médicos ouvidos pela reportagem, o candidato está “extremamente estável”, e não havia risco para a transferência

O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, foi internado na manhã desta sexta-feira (7) no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. A transferência de Bolsonaro da Santa Casa de Juiz de Fora para o centro médico da capital paulista foi decidida pela família após médicos considerarem o estado de saúde dele “extremamente estável”.

Bolsonaro foi operado na quinta-feira (6), após ser esfaqueado durante comíciono Centro da cidade mineira

A cúpula do Einstein considerou que a transferência correu bem. Os principais riscos que serão monitorados são pneumonia (pois o candidato ficou muito tempo em choque e perdeu cerca de 2 litros de sangue) e infecção (por causa do vazamento de massa fecal na cavidade abdominal).

A previsão de internação é de sete a dez dias. A retomada das atividades só deve ocorrer em 20 dias.

No início da tarde, o hospital divulgou boletim médico informando que ele deu entrada às 10h43. O candidato “passará por exames e uma avaliação médica realizada por equipe multidisciplinar”, segundo o boletim, assinado pelo diretor superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo.

O voo com o candidato pousou no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, às 9h44 desta sexta. Mais de 20 minutos depois, umaa ambulância levou o candidato do hangar até o helicóptero Águia, da Polícia Militar.

A aeronave o levou em cerca de 5 minutos até o heliponto do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, no Morumbi, bem perto do Einstein.

Lá foi colocado em uma ambulância do próprio hospital e rapidamente levado ao centro médico (a transferência não foi feita diretamente porque seu heliponto está bloqueado)

Apoiadores do candidato estavam na porta do hospital aguardando a chegada da ambulância. “Eu amo ele”, disse a professora Luci do Vale Rocha, de 60 anos. Acompanhada da amiga Valeria de Oliveira, aposentada de 71 anos, ela vestia camiseta com foto de Bolsonaro e carregava uma bandeira do Brasil.

“Chegando lá, encontrei o candidato em excelentemente atendido pela equipe do doutor Eduardo, da UTI, que deve ser parabenizada. Uma cirurgia muito benfeita, de alta complexidade, pelo doutor Luiz Henrique, brilhante cirurgião de Juiz de Fora. Ou seja, um tratamento perfeito”, disse.

“O deputado já estava acordando, já estava bem consciente, ele recebeu pouca transfusão de sangue em função do grave sangramento que ele teve e hoje, apresentando melhora, nós optamos juntamente com a equipe de Juiz de Fora trazê-lo para cá e vamos continuar o tratamento dele no Hospital Israelita Albert Einstein”, acrescentou.

Segundo médicos ouvidos pela reportagem, o candidato está “extremamente estável”, e não havia risco para a transferência. Por isso, a família de Bolsonaro decidiu pela internação no Einstein. Um médico do hospital paulistano acompanhou o candidato no voo.

Estamos a um mês das eleições…

Estão aptos a votar 4.537.237 eleitores em todo o Maranhão

No dia sete de outubro, maranhenses escolherão o governador ou governadora que irá administrar o Estado até 2022. A data de hoje marca o mês que resta para as eleições de 2018, onde serão escolhidos, além do governador, um novo presidente, dois senadores, deputados federais e estaduais.

O governador Flávio Dino (PCdoB), candidato à reeleição, é o favorito na disputa. Em todas as pesquisas eleitorais, Flávio varia entre 51% a 61% dos votos válidos, o que define a disputa logo no primeiro turno.

Concorrem ainda a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que já governou o Estado por 14 anos. Roberto Rocha (PSDB), senador e filho do ex-governador Luiz Rocha. Maura Jorge, ex-prefeita de Lago da Pedra. Ramon Zapata representante do PSTU e o engenheiro e professor Odívio Neto (PSOL).

Estão aptos a votar 4.537.237 eleitores em todo o Maranhão, um número quase 40 mil a mais do que em 2014.