Aliança entre PCdoB e PSB em São Paulo pode deixar Roberto Rocha isolado na disputa pelo governo do Maranhão

Senador Roberto Rocha

As articulações políticas para a corrida ao Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, envolvendo o atual vice-governador Márcio França, podem acabar de vez com a incerteza sobre o apoio do PSB à candidatura de Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão e deixar o senador Roberto Rocha (PSDB) totalmente isolado.

Para viabilizar sua candidatura ao governo do Estado, o senador, ex-socialista, espera contar com o apoio do PSB em sua coligação e somente com a escolha da nova Executiva Nacional Roberto terá a definição.

Atualmente, dois grupos se articulam para a eleição do PSB Nacional prevista para março: o grupo ligado ao atual presidente nacional, Carlos Siqueira, e ao presidente estadual Luciano Leitoa; e o grupo de Márcio França, ligado ao governador Geraldo Alckmin e a Roberto Rocha.

Roberto Rocha acredita que a vitória de Márcio França fará com que o PSB nacional realize uma intervenção no estado e obrigue o partido a apoiá-lo mesmo a contragosto dos filiados.

Acontece que as últimas articulações em São Paulo aproximaram Márcio França e o PCdoB, ao anunciar o apoio do PR à sua candidatura no último dia 15. Márcio França falou sobre a “99% de certeza” de contar também com o apoio do PCdoB em sua coligação.

A aproximação dos comunistas e socialistas certamente trará dobradinhas em outros estados, incluindo o Maranhão, onde os comunistas têm na reeleição do governador Flávio Dino seu principal objetivo.

Roberto Rocha continua isolado politicamente. A inviabilidade da coligação do PSB significaria uma perda enorme no tempo de TV e faria com que o PSDB maranhense entrasse sozinho na disputa pelo Palácio dos Leões.

INDIGESTO! Chegada de Roberto Rocha ao PSDB deve provocar debandada no ninho tucano…

Assim como era no PSB, Roberto Rocha também é antipatizado entre diversas lideranças do PSDB

A chegada do senador do Maranhão, Roberto Rocha, ao PSDB, após ser expulso do PSB, deve causar uma verdadeira debandada no ninho tucano maranhense. Já cogitam sair do partido o vice-governador Carlos Brandão, o secretário de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, além de diversas lideranças políticas do Estado.

Assim como era no PSB, Roberto Rocha também é antipatizado entre diversas lideranças do PSDB e a chegada dele ao partido deve provocar uma grande debandada do ninho tucano no Maranhão, entre vereadores, prefeitos e lideranças políticas, inclinadas ao projeto de reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB).

Roberto Rocha (PSB-MA) acertou na quarta-feira, 13, sua migração para o PSDB, visando às eleições de 2018, em reunião com o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente em exercício do partido. Ele foi expulso do PSB, após votações contrárias à orientação do partido, como no caso da Reforma Trabalhista de Michel Temer (PMDB) , matéria que ele foi favorável.

O senador vem anunciado sua pré-candidatura ao governo do Maranhão, numa possível disputa contra o governador Flávio Dino (PCdoB). O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, tem sido o principal responsável pela manutenção da aliança entre o PSDB e o PCdoB.

Movimentos sociais pedem expulsão de Roberto Rocha do PSB…

Roberto Rocha, também conhecido como Asa de Avião, pode ser punido pelo PSB por apoiar reforma de Temer

Os senadores Roberto Rocha (MA) e Fernando Bezerra Coelho (PE) podem ser expulsos do PSB por terem votado a favor da famigerada e massacrante reforma trabalhista, do presidente Michel Temer (PMDB), contrariando a decisão da Executiva nacional da sigla. Esta semana, os seis órgãos ligados a movimentos sociais do partido protocolaram o pedido de expulsão dos dois.

A Reforma Trabalhista, projeto do presidente da República, Michel Temer (PMDB), teve voto favorável de todos os três senadores maranhenses, passando no Senado com 50 apoios. Edison Lobão (PMDB) e João Alberto também ajudaram a “massacrar” o trabalhador brasileiro em favor dos interesses dos empresários do país que festejaram as mudanças.

Ainda hoje, por conta do voto favorável à reforma, Roberto Rocha  tem sido repreendido e criticado, em suas redes sociais, por diversos internautas e eleitores.

Em tempo, a Reforma Trabalhista tira uma série de direitos, que já haviam sido garantidos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), dos cidadãos brasileiros.

Flávio Dino é recebido por presidente do PSB

Na noite desta quinta-feira (20), o governador Flávio Dino (PCdoB) esteve com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, na sede da legenda em Brasília.

Durante a visita, o governador agradeceu a contribuição que o partido fundado por Miguel Arraes tem dado ao seu projeto de transformação do Maranhão.

O encontro aconteceu dois dias após a saída do senador Roberto Rocha da executiva nacional.

O encontro entre Dino e a cúpula do PSB é simbólico, um recado direto a Roberto Rocha: se ainda quiser ser candidato a governador, terá que buscar outro partido, pois os socialistas definitivamente fecharam as portas para ele e seus aliados.

Zé Reinaldo Tavares anuncia saída do PSB

José Reinaldo finalmente anuncia saída do PSB.

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo Tavares, finalmente anunciou sua desfiliação do PSB, partido no qual estava filiado há mais de três anos. O parlamentar vai para o DEM, como já se cogitava nos bastidores.

A principal causa que motivou a saída do deputado da sigla, foi a entrada do senador Roberto Rocha, seu principal desafeto, no partido. Quando Roberto Rocha entrou no PSB pulou etapas, sendo o candidato ao Senado pelo partido em 2014, aproveitando de sua relação com a executiva nacional para tomar decisões de cunho pessoal e atropelar o arquirrival. Zé Reinaldo disse várias vezes que não havia espaço para os dois no mesmo partido.

Questionado se estava trocando o PSB pelo DEM, o deputado respondeu: “eu tô fora do PSB, tô saindo”. O parlamentar disse, ainda, que não se identifica mais com a legenda, que fechou questão contra as reformas. “Eles decidiram isso sem discutir nada com os deputados. E abriram processo contra quem votou diferente na reforma trabalhista, disparou”.

Nessa queda de braço não houve vitoriosos e no fim, José Reinaldo e Roberto Rocha poderão acabar tendo o mesmo destino. É aguardar pra ver!

Roberto Rocha perde controle do PSB em São Luís para Bira do Pindaré…

Senador Roberto Rocha perdeu o controle do PSB em São Luís

O senador Roberto Rocha (PSB) perdeu a direção nacional do Partido Socialista Brasileiro em São Luís. O filho dele, o ex-vereador Roberto Rocha Júnior, foi destituído do comando da Comissão Provisória Municipal. Quem responde pelo posto agora é o deputado estadual Bira do Pindaré como presidente.

A nova direção do PSB de São Luís fica até 31 de dezembro deste ano e saiu de uma Comissão Provisória composta por Bira do Pindaré (presidente), Conceição Marques (vice-presidente), Ângelo Francisco Freitas (secretário geral), Fabrizio Henrique Goulart do Couto Correa (primeiro secretário), Nelson Brito Martins (secretário de finanças), Carlos André Lobato Mendes (secretário de mobilização) e Renata Teixeira Pearce Sousa (secretária de comunicação).

VEJA O DOCUMENTO:

Pinto Itamaraty será o relator de projeto que cria Passe Livre Estudantil

Senador Pinto Itamaraty

Senador Pinto Itamaraty

O senador Pinto Itamaraty (PSDB-MA) foi designado para ser o relator na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do PLS 353/2016, cuja proposta garante, aos estudantes de baixa renda, transporte público gratuito da residência até a escola onde são matriculados.

O projeto, cuja autoria é do senador Roberto Rocha (PSB-MA) e senadora Lídice da Mata (PSB-MA), beneficia os alunos da rede pública e os bolsistas da rede privada de ensino fundamental e médio. Os benefícios também poderão ser estendidos aos estudantes de cursos profissionalizantes e técnicos, bem como aos matriculados em curso de qualificação profissional oferecido pelo programa do seguro desemprego.

Como critério de acesso à gratuidade, o aluno deverá comprovar a condição de baixa renda e a frequência mínima requerida pelo Ministério da Educação. O município também poderá estabelecer critérios locais para o ingresso do aluno no programa. O projeto prevê a criação do Fundo Nacional do Passe Livre Estudantil, de onde serão transferidos, mediante ressarcimento, os recursos para os municípios que implementarem o programa.

O projeto aumenta a possibilidade de uma maior frequência dos alunos às aulas, assim como estimula os municípios a oferecerem à população escolas mais próximas da residência dos estudantes.

Os autores da proposta acreditam que o programa atuará em parceria com outras iniciativas já existentes no Ministério da Educação, como o Caminho da Escola e o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar.

De acordo com Roberto Rocha, grande parte da população brasileira habita os grandes centros urbanos, sendo que uma parcela muito expressiva reside nas periferias das cidades, onde em geral não há escolas públicas em número suficiente para a enorme demanda.

AGORA É GUERRA! Eliziane e Wellington do Curso se confirmam em São Luís…

 

Eliziane confirmou nome em convenção

Eliziane confirmou nome em convenção

Wellington terá como vice Roberto Júnior

Wellington terá como vice Roberto Júnior

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP) se confirmaram em convenções simultâneas, realizadas no Espaço Renascença e Assembleia Legislativa, para a disputa pela Prefeitura de São Luís. Os dois, até o momento, são os principais adversários do candidato à reeleição, o prefeito Edivaldo Holanda Jr (PDT).

Eliziane, que terá o vereador José Joaquim como vice, fechou convenção com o apoio do  PPS, PSDB, PV, PSDC, SD, PTN, PRTB, REDE e PTdoB.

A convenção do PP e dos demais partidos aliados confirmou também o vereador Roberto Júnior (PSB) para vice de Wellington do Curso.

Também presentes no evento declarando apoio à candidatura de Wellington, o senador Roberto Rocha (PSB), o deputado federal e presidente
estadual do PP, André Fufuca, Márcio Andrade presidente municipal do
Partido Humanista da Solidariedade (PHS), Clodomir Paz, candidatos a
vereador, lideranças políticas e autoridades.

ESPINAFRE! Wellington do Curso terá apoio do PSB, PHS e PSD…

Wellington do Curso ganha "fôlego" na disputa  pela Prefeitura de São Luís

Wellington do Curso ganha “fôlego” na disputa pela Prefeitura de São Luís

O PSB de São Luís, capitaneado pelo vereador Roberto Rocha Júnior, anunciou, nesta quinta-feira (04), apoio à candidatura do deputado estadual Wellington do Curso (PP), com as bênçãos do senador Roberto Rocha. Na mesma reunião, aderiram ao professor  o Partido Humanista da Solidariedade (PHS) e o Partido Social Democrata (PSD). Era o “espinafre” (comida que fortificava o personagem Popeye) que o parlamentar procurava “tomar” para disputar a eleição em São Luís.

O PDT não teve “jogo de cintura” para segurar o apoio do PSB, uma sigla que representa mais força política, tempo de televisão, etc e perdeu o partido para Wellington do Curso que, até meados desta semana, estava  à deriva sem nenhuma forte parceria política. Agora o professor terá o apoio de um senador.
Com esta composição,  Wellington do Curso terá o aumento do tempo de televisão e de rádio. No entanto, o prenúncio mais importante é de acertos para a vaga de vice de Wellington, nome que ainda não está confirmado e deve somente ser revelado nesta sexta-feira (05), na convenção do PP, que acontece à tarde, na Assembléia Legislativa.
“As possibilidades de coligações fazem toda diferença no pleito eleitoral, então estou muito feliz com essa composição com o PHS, PSB, PSD. Outras movimentação estão em andamento e, com certeza, até o horário da convenção, nós teremos outras articulações que resultarão em novidades boas. Nós estamos tendo a oportunidade de ter uma chapa competitiva e de mostrar à sociedade que nós temos um projeto progressista com o apoio de outros partidos que só engrandecem a nossa campanha”, declarou Wellington do Curso, após a confirmação dos companheiros da chapa.