Parlamentares protocolam pedido de impeachment contra ministro da Educação

O pedido argumenta que Weintraub violou diferentes princípios da Constituição, como o da eficiência e da transparência.

Um grupo de 22 parlamentares protocolou um pedido de impeachment do ministro da Educação, Abraham Weintraub, no Supremo Tribunal Federal (STF). O documento foi assinado por membros de legendas do centro e da esquerda.

O pedido argumenta que Weintraub violou diferentes princípios da Constituição, como o da eficiência e da transparência.

Weintraub é o segundo ministro do governo Jair Bolsonaro a ser alvo de um pedido de impeachment por parlamentares.

Em 2019, o mesmo aconteceu com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, mas o processo foi arquivado.

Até o presente momento, no Brasil, nunca houve um impeachment de ministro de Estado.

1 pensou em “Parlamentares protocolam pedido de impeachment contra ministro da Educação

  1. A atuação de Abraham Weintraub à frente do ministério da Educação tem sido invariavelmente uma demonstração gratuita de incompetência profunda.

    Desde que assumiu a pasta não fez outra coisa senão expor ao ridículo a sua própria estupidez que parece ingênita.

    É profundamente lamentável ver o país mergulhar outra vez na escuridão de um regime obscurantista que se pretende despótico.

    Às vezes, porém, é preciso “mergulhar na escuridão para aprender a valorizar a luz”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *