Nas eleições, prefeito de Imperatriz apoia Roseana, mas em vídeo aparece elogiando Dino

Parece que o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, muda de opinião como quem troca de roupa. No segundo programa de TV de Roseana Sarney, candidata ao governo pelo seu partido, o PMDB, Assis declara total apoio à eleição da ex-governadora.

No entanto, em vídeo que circula nas redes sociais antes mesmo do período eleitoral, Assis aparece rasgando elogios à gestão Flávio Dino, principal adversário da filha do oligarca José Sarney.

Desde 2016, quando assumiu a Prefeitura da maior cidade da região sul do Maranhão, o delegado-prefeito sempre procurou o governador em busca de parcerias para Imperatriz, assim foi no caso da UemaSul e da Beira-Rio, obras inauguradas na gestão Dino e que contaram com a participação de Assis Ramos nas inaugurações.

Ao contrário do que diz no programa de Roseana, no vídeo da entrega da Beira-Rio, o prefeito de Imperatriz admite que “o governador Flávio Dino tem trabalhado por Imperatriz” e tem certeza que “o povo reconhece” as ações do comunista na cidade.

Coligação Todos pelo Maranhão começa a trabalhar em várias frentes

Mesmo em diferentes agendas, os candidatos sempre reafirmam o nome do outro, o que mostra a sintonia da chapa liderada pelo governador Flávio Dino

Confirmando o favoritismo do governador Flávio Dino (PCdoB), na disputa pelo Governo do Maranhão, a coligação Todos pelo Maranhão começa a dividir suas ações para chegar a mais municípios possíveis nesse pouco mais de um mês que ainda resta de campanha política.

No fim de semana, foi possível olhar uma agenda do governador Flávio Dino que, em muitas momentos, não esteve acompanhado dos dois candidatos ao Senado Federal. Tanto Weverton Rocha (PDT), quanto Eliziane Gama (PPS) estiveram à frente de outras ações por outras regiões do Maranhão.

O candidato Weverton Rocha, por exemplo, esteve intensificando suas ações na região Metropolitana de São Luis, sempre acompanhado do prefeito da capital, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e do candidato a deputado federal, o ex-secretário de Cominação e Asssuntos Políticos, Márcio Jerry (PCdoB).

Eliziane por sua vez também está em agendas pelo interior ao lado do vice-governador Carlos Brandão (PRB), e do presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Othelino Neto (PCdoB).

Mesmo em diferentes agendas, os candidatos sempre reafirmam o nome do outro, o que mostra a sintonia da chapa liderada pelo governador Flávio Dino, característica totalmente diferente de outras coligações onde é cada um por si.

Moradores do Nova Era reafirmam apoio a Zé Inácio

Zé Inácio abraçou as causas da comunidade

O deputado estadual Zé Inácio (PT) retornou, neste domingo (2), à comunidade do Residencial Nova Era, em São José de Ribamar, onde realizou uma visita aos moradores.

Zé Inácio abraçou a causa da comunidade, quando eles solicitaram seu apoio para que não fossem despejados do lugar onde vivem.

A visita foi realizada na creche comunitária mantida pela comunidade e coordenada pela voluntária Maria Domingas que, há quatro anos, trabalha com o projeto “Creche Sonho de Maria”.

“Construímos um grande trabalho com a comunidade e continuaremos a apoiá-los na luta por moradias dignas para a todas essas famílias. Buscarei apoio junto ao governo estadual e municipal em busca de melhorias para a creche comunitária”, acrescentou Zé Inácio.

Othelino faz campanha em Santa Helena, Palmeirândia e São Bento

Othelino Neto mostra força na Baixada Maranhense

O candidato à reeleição, deputado Othelino Neto (PC do B), cumpriu uma agenda de campanha extensa, no domingo (2), em Santa Helena , Palmeirândia e São Bento, municípios da Baixada Maranhense.

“Hoje, visitamos amigos em três cidades muito queridas, onde fui recebido com muito carinho pela população, o que mostra que estamos no caminho certo para uma campanha vitoriosa”, disse o deputado.

Em Santa Helena, uma grande carreata percorreu as ruas da cidade. O prefeito Zezildo Almeida falou sobre o apoio dado ao presidente da Assembleia Legislativa. “O deputado Othelino não mede esforços para ajudar Santa Helena, tem compromisso com a verdade e, por isso, conta com meu apoio. Eu tenho certeza de que ele vai continuar com esse trabalho, porque o povo merece”, afirmou.

Othelino Neto mostra força na Baixada Maranhense

Na cidade de Palmeirândia, o deputado participou de um encontro com líderes da região e moradores. Wellington Muniz, pré -candidato a prefeito , falou do trabalho do parlamentar em prol da Baixada Maranhense. “Othelino Neto é o melhor candidato pra Baixada e tenho certeza de que vai ser muito bem votado. Nós, daqui de Palmeirândia, precisamos de atenção e investimento e sei que ele vai nos ajudar”, ressaltou.

O compromisso foi encerrado já na noite de domingo, em São Bento. Uma multidão compareceu ao comício liderado pelo prefeito Luizinho Barros, que deixou claro o apoio à reeleição de Othelino Neto. “Além de ser uma decisão pessoal, eu apoio o deputado Othelino porque ele tem ajudado muito o nosso município, destinando emendas, mesmo nesse período de crise financeira que o país atravessa”, enfatizou.

Mais apoio

Othelino Neto mostra força na Baixada Maranhense

Durante o evento, o candidato ao Senado, Weverton Rocha, e o candidato à reeleição, deputado federal Rubens Júnior, também mostraram apoio ao presidente da Assembleia Legislativa.

“Othelino Neto é amigo dos municípios. Ele anda pelo interior, vendo a necessidade da população e para destinar emendas em parceria com o governo do Estado. E essa união deve continuar para que o Maranhão continue crescendo”, disse Weverton.

Rubens Júnior, por sua vez, destacou a importância da parceria entre Othelino Neto e Flávio Dino. “O governador conseguiu melhorar o estado em grande parte graças a Othelino Neto à frente da Casa Legislativa, aprovando emendas importantes para vários municípios. Por isso, ele deve continuar na Assembleia para garantir que esse belo trabalho continue”, afirmou.

Ideb do Maranhão de 2017 é o maior da história do Estado

Governador Flávio Dino com alunos do Centro de Ensino Ana Flavia em Icatu. Foto: Karlos Geromy

O Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) do Ensino Médio das escolas estaduais maranhenses em 2017 ficou acima da média do Nordeste. O Ideb é a nota que as escolas recebem após avaliação feita pelo Ministério da Educação.

O índice é medido a cada dois anos. Em 2015, no primeiro ano do Governo Flávio Dino, o Ideb tinha subido de 2,8 para 3,1, revertendo a queda verificada na gestão anterior.

Em 2017, a nota voltou a subir, chegando a 3,4. O desempenho está acima da média do Nordeste, que é de 3,2.

Além disso, o Ideb do Maranhão em 2017 é o maior da história do Estado.

Escola Digna

O Ideb do Maranhão subiu em 2015 e 2017 porque Flávio Dino adotou uma série de mudanças profundas logo que tomou posse. O carro-chefe das transformações foi o Escola Digna, que já construiu e reformou mais de 800 colégios no Maranhão.

O programa também valorizou os professores, com treinamentos e salários. O Maranhão paga o maior salário para professores em início de carreira com licenciatura plena e jornada de 40 horas semanais. São R$ 5.750,83. Nenhum Estado em todo o Brasil tem uma remuneração como essa.

Instituto DataIlha reafirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno

O levantamento aponta que, se as eleições fossem hoje, Flávio venceria com quase o dobro de votos de Roseana Sarney

O candidato à reeleição Flávio Dino (PCdoB), lidera a corrida pelo governo do Maranhão e deve vencer as eleições no primeiro turno com 60,47% dos votos válidos. É o que aponta nova pesquisa DataIlha encomendada pela TV Difusora e divulgada nesta segunda-feira (3).

O levantamento aponta que, se as eleições fossem hoje, Flávio venceria com quase o dobro de votos de Roseana Sarney (MDB), que aparece com 31,08%.

Em seguida, estão os candidatos Roberto Rocha (PSDB), com 4,4%; Maura Jorge (PSL), com 3,56%; Ramon Zapata (PSTU), com 0,6%; e Odívio Neto (PSOL), com 0,25% das intenções de voto.

Na votação nominal, quando são considerados os indecisos, brancos e nulos, Dino também segue na frente, com 49,19% dos votos. Em seguida aparecem Roseana Sarney, com 25,28%; Roberto Rocha, com 3,29%; Maura Jorge, com 2,90%, Ramon Zapata, com 0,5%; e Odívio Neto, com 0,20%. Brancos e nulos somaram 8,20%. Não sabem ou não responderam totalizaram 10,45%.

A pesquisa DataIlha/Difusora projetou ainda cenário onde há confronto direto entre Flávio Dino e Roseana Sarney. Aqui a vantagem de Dino é ainda maior, com 66,69% dos votos válidos contra 33,31% de Roseana.

Lula e Fernando Haddad lideram pesquisas no Maranhão

Fernando Haddad aparece na frente com 29,84% dos votos válidos, seguido por Jair Bolsonaro, com 24,87%

O Instituto DataIlha aferiu a intenção de voto dos maranhenses na disputa pelo Palácio do Planalto. Quando foi levada a campo, a pesquisa considerou panorama com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato, mas em sessão ordinária na última sexta-feira (31), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu barrar a candidatura do petista.

Caso fosse candidato, Lula venceria as eleições no primeiro turno com 69,41% dos votos válidos. Atrás dele aparecem Jair Bolsonaro (PSL), com 18,58%; Ciro Gomes (PDT), com 5,44%; Marina Silva (Rede), com 3,98%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 1,83% e João Amoêdo (Novo), com 0,43%.

Os candidatos Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Podemos) e Cabo Daciolo (Patriota) obtiveram 0,11% cada um. Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram.

DataIlha/Difusora estimulou ainda cenário onde Fernando Haddad (PT) é candidato com apoio de Lula. Nesse caso, Haddad aparece na frente com 29,84% dos votos válidos, seguido por Jair Bolsonaro, com 24,87%; Marina Silva, com 18,98%; Ciro Gomes, com 14,40%, Geraldo Alckmin, com 9,82%; João Amoêdo, com 0,52%; Henrique Meirelles, com 0,20%; Guilherme Boulos, com 0,13%; Alvaro Dias, com 0,52%; Vera Lúcia, com 0,39% e Cabo Daciolo, com 0,33%.

Registrada no TRE sob o nº MA-03940/2018, a pesquisa DataIlha/Difusora foi realizada com 2.037 entrevistados em 37 cidades do Maranhão por meio de escutas individuais entre os dias 27 e 30 de agosto de 2018. O intervalo de confiança é de 95 % e a margem de erro é de 3,3 pontos.

Incêndio de grandes proporções destrói o Museu Nacional, no Rio de Janeiro

A maior parte do acervo, de cerca de 20 milhões de itens, foi totalmente destruída

Um incêndio de grandes proporções destruiu o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio.

O fogo começou por volta das 19h30 deste domingo (2) e foi controlado no fim da madrugada desta segunda-feira (3). Mas pequenos focos de fogo seguiam queimando partes das instalações da instituição que completou 200 anos em 2018 e já foi residência de um rei e dois imperadores.

A maior parte do acervo, de cerca de 20 milhões de itens, foi totalmente destruída. Fósseis, múmias, registros históricos e obras de arte viraram cinzas. Pedaços de documentos queimados foram parar em vários bairros da cidade.

Segundo a assessoria de imprensa do museu e o Corpo de Bombeiros, não há feridos. Apenas quatro vigilantes estavam no local, mas eles conseguiram sair a tempo.

As causas do fogo, que começou após o fechamento para a visitantes, serão investigadas. A Polícia Civil abriu inquérito e repassará o caso para que seja conduzido pela Delegacia de Repressão a Crimes de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, da Polícia Federal, que irá apurar se o incêndio foi criminoso ou não.

Pesquisadores e funcionários do Museu Nacional se reuniram com o Corpo de Bombeiros para tentar auxiliar no combate das chamas. O objetivo era orientar o trabalho dos bombeiros numa tentativa de impedir que o fogo chegasse a uma parte do museu que contém produtos químicos. Alguns deles são inflamáveis e usados na conservação de animais raros.

Bombeiros precisaram pedir caminhões-pipa para auxiliar no combate ao incêndio. Segundo o comandante-geral, coronel Roberto Robadey Costa Junior, a falta de carga em hidrantes atrasou o trabalho em cerca de 40 minutos. Foi necessário retirar água do lago que fica na Quinta da Boa Vista para ajudar no controle das chamas.

Tragédia’, diz diretor

O diretor do Museu Histórico Nacional, Paulo Knauss, considerou o incêndio “uma tragédia”. À GloboNews, Paulo lembrou que o museu foi residência da família real e sede da 1ª Assembleia Constituinte do Brasil.

“É uma tragédia lamentável. Em seu interior há peças delicadas e inflamáveis. Uma biblioteca fabulosa. O acervo do museu não é para a história do Rio de Janeiro ou do Brasil. É fundamental para a história mundial. Nosso país está carente de uma política que defenda os nossos museus”, afirmou Paulo Knauss.

Falta de verba e reforma

Apesar de sua importância histórica, o Museu Nacional também foi afetado pela crise financeira da UFRJ e está há pelo menos três anos funcionando com orçamento reduzido, segundo reportagem de maio do Bom Dia Brasil de maio deste ano.

A situação chegou ao ponto de o museu anunciar uma “vaquinha virtual” para arrecadar recursos junto ao público.para reabrir a sala mais importante do acervo, onde fica a instalação do dinossauro Dino Prata. A meta era chegar a R$ 100 mil.

Dois séculos de história

O Museu Nacional é uma instituição autônoma, integrante do Fórum de Ciência e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro e vinculada ao Ministério da Educação. Como museu universitário, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tem perfil acadêmico e científico.

O museu contém um acervo histórico desde a época do Brasil Império. Destacam-se em exposição:

– O mais antigo fóssil humano já encontrado no país, batizada de “Luzia”, pode ser apreciado na coleção de Antropologia Biológica, entre outros;

– A coleção egípcia, que começou a ser adquirida pelo imperador Dom Pedro I;

– A coleção de arte e artefatos greco-romanos da Imperatriz Teresa Cristina;

– As coleções de Paleontologia que incluem o Maxakalisaurus topai, dinossauro proveniente de Minas Gerais.