Em nota, capelães do Sistema de Segurança repudiam ataques…

Os capelães do Sistema de Segurança Pública do Maranhão lançaram nota, no final da tarde desta quarta-feira (03), em repúdio aos ataques que vêm sofrendo e divulgados em setores da mídia.

Segundo eles, tais ataques têm como objetivo atingir não somente o governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB), mas prejudicar a imagem dos sacerdotes católicos e pastores evangélicos, bem como a importância social da igreja.

 

VEJA NOTA

CAPELÃES REPUDIAM ATAQUES

Nós, capelães religiosos do Sistema de Segurança do Estado do Maranhão, diante dos ataques que temos recebido nos últimos dias, vimos a público esclarecer a verdade e repudiar as inverdades contra nossa honra e contra nossas igrejas. Tais ataques têm como objetivo atingir não somente o governador do Estado, mas prejudicar a imagem dos sacerdotes católicos e pastores evangélicos, bem como a importância social da igreja. Tem como objetivo também atingir o serviço de capelania religiosa, que foi criado no Maranhão com a Lei nº 149 de 15.07.1843 e também, mais recentemente reformulada e reconhecida há 25 anos.

Para restabelecer a verdade dos fatos, informamos que no quadro de capelães religiosos neste governo, foram mantidos 13 capelães que têm sua origem ou foram nomeados em governos anteriores, a saber: Edson Lobão, José Reinaldo Tavares, Roseana Sarney e Jackson Lago.

Afirmamos que somos sacerdotes cristãos, padres e pastores e que estamos servindo a corporação da polícia militar, corpo de bombeiros, polícia civil e sistema penitenciário com o único propósito de levar a palavra de Deus, o aconselhamento espiritual, bem como a assistência aos familiares daqueles que são servidores públicos ou apenados pela justiça. Quem conhece o nosso sacerdócio, sabe da importância dele.

Ao atacar padres e pastores, estão atacando nossas igrejas católicas e evangélicas, porque somos sacerdotes honrados e respeitados em nossas igrejas e comunidades.

Nós, padres e pastores capelães religiosos, ao defendermos a nossa honra diante destes ataques, conclamamos católicos e evangélicos a orarem pela paz no Maranhão e que a verdade prevaleça.

Capelães religiosos do Sistema de Segurança do Maranhão.

Diálogos pelo Maranhão: O alicerce de um governo de todos os maranhenses

Passados quatro anos, o ‘Diálogos pelo Maranhão’ voltou e veio para dar ênfase a todas as conquistas.

Iniciado em 2014 como uma proposta para colher as principais demandas e anseios do povo maranhense, o ‘Diálogos pelo Maranhão’ foi o símbolo da construção de um governo popular e com propostas para mudar a política retrógrada que assolava o Maranhão por 50 anos e era liderada pela oligarquia Sarney.

Um governador popular foi eleito em um sentimento que contagiou todos os cantos do Estado em outubro de 2014. A alegria de uma mudança histórica foi celebrada pelo povo e a certeza de que o alicerce de um governo ‘Para Todos’ tinha sido construído e daria bons frutos.

Passados quatro anos, o ‘Diálogos pelo Maranhão’ voltou e veio para dar ênfase a todas as conquistas, primeiramente na educação, com os programas: Escola Digna; Cidadão do Mundo; Bolsa Escola; os Centro de Educação Integral; Iemas e muitos outros. E na Infraestrutura, com os programas: Mais Asfalto; Diques da Produção e construção de espaços públicos espalhados por todos as regiões.

No passado, a política maranhense era tocada por um grupo de poucas famílias influentes e que se beneficiavam diretamente com isso. Hoje, um governo popular que já deu certo, está reforçando seus ideais com a participação de lideranças comunitárias, estudandes, professores, sindicalistas e muitas outros atores da nossa população.

A construção de um Plano de Governo popular, é a certeza que as políticas públicas podem chegar a todos. É a certeza que o Maranhão está no rumo certo. É a certeza que um governo humano, que coloca seu povo em primeiro lugar vai continuar trazendo mais conquistas para o Maranhão.

Governador Flávio Dino empossa novos secretários

Posse dos novos secretários de Estado.

Nesta segunda-feira (2), o governador Flávio Dino deu posse aos novos titulares das Secretarias de Estado de Comunicação Social e Articulação Política (Secap); de Agricultura Familiar (SAF); de Desenvolvimento Social (Sedes); de Indústria e Comércio (Seinc); do Trabalho e Renda Solidária (Setres); de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima); da Casa Civil; da Agência Metropolitana do Estado do Maranhão (Agem); da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp); do VIVA/Procon; e da Comissão Central de Licitação (CCL).
A solenidade de posse aconteceu no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís. Flávio Dino frisou que a mudança é necessária devido ao prazo de desincompatibilização previsto na legislação eleitoral, uma vez que os colaboradores pretendem disputar as eleições deste ano.
O governador ressaltou que todos os novos titulares faziam parte das respectivas equipes, o que garante a continuidade das ações. “Nós estamos fazendo a troca de pessoas, mas o foco principal permanece o mesmo. O governo é o mesmo, o caminho administrativo é o mesmo. As mudanças não vão significar nenhuma perda de qualidade do governo”, acrescentou.
Com as mudanças, a Secap deixa de ser gerida por Márcio Jerry e passa a ter como gestor o secretário Ednaldo Neves. Rodrigo Lago se mantém à frente da Secretaria de Transparência e Controle (STC) e passa a gerir também a Casa Civil. Francisco de Oliveira Júnior agora está à frente da Sedes.
A Seinc tem como novo titular Expedito Rodrigues Silva Júnior. Já Júlio César Mendonça Corrêa passa a responder pela SAF, enquanto Loroana Coutinho de Santana assume a Agerp.
No Viva/Procon, assume Beatriz Taveira Barros. Lívio Jonas Mendonça Correa vai para a Agem. Na Sagrima, entra José Edjahilson Bezerra de Souza e Luis Carlos Oliveira Silva assume a CCL . Silvio Conceição Pinheiro passa a responder pela Setres.
Na semana passada, o Comando da Polícia Militar foi assumido pelo coronel Jorge Luongo.

Edjahilson Souza assume comando da Sagrima

Com a saída de Honaiser, assume a Sagrima o atual subsecretário, Edjahilson Souza.

O governador Flávio Dino anunciou, por meio das redes sociais, a saída do atual secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, que se desliga da pasta para concorrer ao cargo de deputado estadual nas eleições de outubro deste ano.

Com a saída de Honaiser, assume a Sagrima o atual subsecretário, Edjahilson Souza.

Cerca de dez auxiliares de primeiro escalão do governo devem se desincompatibilizar nos primeiros dias de abril para disputar as eleições de outubro.

Flávio Dino anuncia mais uma mudança no secretariado estadual

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, em suas redes sociais, a desincompatibilização do presidente da Agência Metropolitana de São Luís, Pedro Lucas Fernandes (PTB).

Pedro Lucas deixa o governo para tentar uma vaga no parlamento federal.

Com a saída dele da pasta, assume a vaga o atual diretor da Agência, Lívio Correa.

Governador anuncia Expedito Silva Júnior para a Secretaria de Indústria e Comércio

Simplício concorrerá a uma vaga na Câmara Federal.

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, pelas redes sociais, mais uma mudança no quadro do secretariado estadual. O secretário de Indústria e Comércio e pré-candidato ao parlamento federal, Simplicio Araújo, deixa a pasta para concorrer às eleições de outubro.

O cargo vai ser ocupado pelo subsecretário, Expedito Silva Júnior.

A “troca de comando” vai ser realizada no dia 2 de abril, em solenidade de descompatibilização, no Palácio Henrique de La Roque.

Novo secretário de Desenvolvimento Social é anunciado pelo governador

Até o final deste mês de março, o total de secretários que entregarão os cargos deve chegar a 11.

Mais uma alteração no secretariado estadual foi anunciada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) por meio das redes sociais.

Desta vez, a mudança ocorre na Secretaria de Desenvolvimento Social, onde o secretário Neto Evangelista (DEM) acaba de entregar o cargo para disputar a reeleição de deputado estadual.

O cargo será ocupado pelo subsecretário Francisco Júnior, a exemplo das demais secretarias onde os titulares das pastas foram substituídos pelos adjuntos. Até o final deste mês de março, o total de secretários que entregarão os cargos deve chegar a 11.

Mulheres ganham destaque em nova mudança administrativa do governo Flávio Dino

Karen Barros, que já exercia o cargo de adjunta no Procon, assumirá a presidência do órgão.

As mudanças no secretariado no governo do Estado só estão no começo e figuras femininas já começam a ganhar destaque ao assumir papeis importantes na administração de autarquias e órgãos estaduais.

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, recentemente, a desincompatibilização de Duarte Júnior, titular do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon/VIVA. Em seu lugar, assume a advogada Karen Barros, que já exercia o cargo de adjunta na autarquia.

Na semana passada, o governador anunciou que Lorrana Santana, adjunta na Secretaria de Agricultura Familiar, irá assumir a presidência da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão – AGERP.

Os dois órgãos, que passarão a ser dirigidos por figuras femininas, são de extrema importância no papel social e na prestação de serviços público, tarefa fácil para a dedicação e competência feminina.

Lançado em São Luís, Porto Multimodal vai gerar cinco mil empregos

A construção do Porto São Luís faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 por Flávio Dino.

Na última sexta-feira (16), o governador Flávio Dino participou da cerimônia de lançamento do Porto Multimodal de São Luís, novo empreendimento chinês no Maranhão.

A construção do Porto São Luís faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 pela gestão Flávio Dino e renderá, em sua primeira etapa, investimento de R$ 800 milhões e a geração de aproximadamente cinco mil empregos. O projeto total é orçado em aproximadamente R$ 1,7 bilhão.

O Porto São Luís alia investimentos da empresa China Communications Construction Company (CCCC), detentora de 51% do empreendimento, e sócios brasileiros como a WPR, braço do Grupo WTorre, com os outros 49% das ações.

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de dez milhões de toneladas por ano – sendo sete milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1, 8 milhão metros cúbicos de derivados de petróleo.

Chang Yunbo, chairman e presidente da CCCC na América, se disse satisfeito com apoio do Governo do Estado para o investimento da CCCC no Maranhão.

A obra compreende uma área de 200 hectares onde serão construídos seis berços, sendo quatro na primeira fase de construção e dois na segunda, mais ponte de acesso, acesso rodoferroviário e pera ferroviária.