Progressistas longe de definir seu caminho na disputa pela prefeitura de São Luís

Em 2016, o Progressistas por muito pouco não chegou ao segundo turno das eleições da capital com o deputado estadual Wellington do Curso. Esse, por sua vez, já não faz parte da legenda, está no PSDB desde 2018

Mesmo com todas as especulações sobre seu futuro, como uma candidatura própria, o destino do Progressistas (Ex-PP), em São Luís, ainda não está claro.

Terceira maior bancada na Câmara dos Deputados, com um número expressivo de tempo de TV e Rádio, além de um bom Fundo Partidário, o caminho do Progressistas ainda não está definido na disputa pela sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT).

Vale lembrar que em 2016, o Progressistas por muito pouco não chegou ao segundo turno das eleições da capital com a candidatura do deputado estadual Wellington do Curso. Esse, por sua vez, já não faz parte da legenda, está no PSDB desde 2018.

Muito se comentou sobre a ida do deputado Duarte Júnior para a legenda, mas parece algo longe de ser concretizado.

O fato é que o presidente estadual da legenda, o deputado federal André Fufuca, deve trabalhar até as convenções para que o partido chegue melhor posicionado na disputa.

Veja como cada deputado maranhense votou sobre a reforma da Previdência

Dos 18 deputados maranhenses, 14 votaram pela aprovação do texto-base e 4 votaram contra

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (10) em primeiro turno, por 379 votos a 131, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) de reforma da Previdência, que altera as regras de aposentadoria.

Dos 18 deputados maranhenses, 14 votaram pela aprovação do texto-base e 4 votaram contra.

Votaram SIM, pela aprovação da reforma: Aluísio Mendes (Podemos); André Fufuca (PP); Cleber Verde (PRB); Edilázio Júnior (PSD); Gastão Vieira (PROS); Gil Cutrim (PDT); Hildo Rocha (MDB); João Marcelo Souza (MDB); Josimar Maranhãozinho (PL); Junior Lourenço (PL); Juscelino Filho (DEM); Marreca Filho (Patriota); Pastor Gildenemyr (PL) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

Votaram NÃO, contra a aprovação da reforma: Bira do Pindaré (PSB); Eduardo Braide (PMN); Márcio Jerry (PCdoB) e Zé Carlos (PT).

André Fufuca é eleito vice-presidente nacional do Progressistas

A cerimônia reconduziu ao cargo de presidente o senador do Piauí, Ciro Nogueira

O deputado federal maranhense André Fufuca foi eleito vice-presidente da Executiva Nacional dos Progressistas. A eleição aconteceu durante a convenção nacional do Partido, realizada em Brasília, na Câmara dos Deputados.

A cerimônia reconduziu ao cargo de presidente o senador do Piauí, Ciro Nogueira. O evento reuniu delegações de todos os estados brasileiros. Na ocasião, foram anunciados também o novo presidente do Movimento Jovens Progressistas Nacional, Neto Carletto e também o presidente da Fundação Milton Campos, deputado Covatti Filho.

Veja quem são os deputados maranhenses mais influentes nas redes sociais

A pesquisa monitorou todos os parlamentares brasileiros entre fevereiro e março

A nova edição do FSBinfluênciaCongresso, divulgado pelo Instituto FSB Pesquisa, mostrou quem são os parlamentares maranhenses mais influentes nas redes sociais. A pesquisa monitorou todos os parlamentares brasileiros entre fevereiro e março.

O deputado federal Bira do Pindaré (PSB) é o melhor colocado entre os maranhenses e aparece na 83º colocação. Em seguida, aparece Juscelino Filho (DEM), no 122º lugar, e Márcio Jerry (PCdoB), na 131ª colocação.

Os menos influentes nas redes sociais são: Pedro Lucas Fernandes, no 473º lugar; Marreca Filho (Patri), na 502ª colocação; Cléber Verde (PRB), no 503º lugar, e o menos influente é Júnior Lourenço (PR), na 509º colocação.

Veja o ranking completo: Bira do Pindaré – 83°; Juscelino Filho – 122°; Márcio Jerry – 131°; Zé Carlos – 189°; Gil Cutrim – 215°; Josimar Maranhãozinho – 216°; Hildo Rocha – 294°; Eduardo Braide – 333°; Aluísio Mendes – 338°; Pastor Gildenemyr – 357°; Gastão Vieira – 456°; André Fufuca – 412°; João Marcelo – 446°; Edilázio – 453°; Pedro Lucas – 473°; Marreca Filho – 502°; Cléber Verde – 503° e Junior Lourenço – 509°.

Conheça a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, André Fufuca está entre os eleitos

A 4ª Secretaria, responsável pela gestão dos apartamentos funcionais da Câmara dos Deputados, ficará sob responsabilidade do deputado André Fufuca

Foram eleitos na última sexta-feira (1º) os ocupantes dos sete cargos da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados no biênio 2019-2020. O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito presidente pela terceira vez consecutiva, com 334 votos.

Para a 1ª Vice-Presidência, foi eleito o deputado Marcos Pereira (PRB-SP), com 398 votos. Ele substituirá Rodrigo Maia nos afastamentos e também poderá presidir sessões do Congresso, em que ocupará a Vice-Presidência. Marcos Pereira é advogado, ocupou a vice-presidência da Rede Record e está no seu primeiro mandato.

A 2ª Vice-Presidência foi decidida no segundo turno. Luciano Bivar (PSL-PE) foi eleito com 198 votos, derrotando Charlles Evangelista (PSL-MG), que concorreu como candidato avulso e obteve 184 votos. Além de substituir o presidente em eventuais ausências, Bivar será responsável por examinar pedidos de ressarcimento de despesa médica e fomentar a interação institucional entre a Câmara e os demais órgãos legislativos. Ele está no segundo mandato.


A deputada Soraya Santos (PR-RJ) obteve 315 votos e vai ocupar a 1ª Secretaria, que cuida da administração da Câmara dos Deputados. Ela já chefiou a Secretaria da Mulher e se elegeu com candidatura avulsa, derrotando o candidato oficial do bloco, o deputado Giacobo (PR-PR), que recebeu 183 votos.

O deputado Mário Heringer (PDT-MG) ficará à frente da 2ª Secretaria ao conseguir 408 votos. Ele vai coordenar os programas de estágio da Câmara dos Deputados, como o Estágio Visita e o Estágio Participação, além de ser o responsável pelo passaporte diplomático dos deputados.

Para a 3ª Secretaria, foi eleito o deputado Fábio Faria (PSD-RN), com 416 votos. O cargo é responsável por autorizar o reembolso com passagens aéreas, examinar os requerimentos de licença e justificativa de faltas.

A 4ª Secretaria, responsável pela gestão dos apartamentos funcionais da Câmara dos Deputados, ficará sob responsabilidade do deputado André Fufuca (PP-MA), eleito com 408 votos.

Também foram eleitos os seguintes suplentes, na ordem: Rafael Motta (PSB-RN) com 368 votos; Geovania de Sá (PSDB-SC), com 366 votos; Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL), com 315 votos; e Assis Carvalho (PT-PI), com 283 votos.

Grupo governista em peso na campanha de César Brito para prefeitura de Bacabal

César Brito faz parte do grupo de Flávio Dino, é aliado do ex-prefeito Zé Vieira (PP) e tem Florêncio Neto (PHS) como candidato a vice-prefeito

A eleição para a prefeitura de Bacabal, maior cidade do Médio Mearim, chama a atenção do grupo liderado pelo governador Flávio Dino. Na cidade, o candidato César Brito (PPS) representa a união dos grupos que fazem oposição ao atual prefeito, Edvan Brandão (PSC), candidato do senador João Alberto (MDB).

A eleição suplementar de Bacabal acontece no próximo domingo (28), data da realização do 2º turno da eleição presidencial.

César Brito faz parte do grupo de Flávio Dino, é aliado do ex-prefeito Zé Vieira (PP) e tem Florêncio Neto (PHS) como candidato a vice-prefeito.

O próprio governador Flávio Dino (PCdoB) esteve em Bacabal para participar de um comício ao lado de César Brito e acompanhado do senador eleito Weverton Rocha (PDT), dos deputados federais reeleitos Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e André Fufuca (PP), do deputado estadual reeleito Carlinhos Florêncio (PCdoB) e do suplente de deputado federal Simplício Araújo (SD).

Partidos da base de sustentação de Flávio Dino farão grande Convenção no próximo dia 28

Na Convenção, serão oficializadas a candidatura à reeleição de Flávio Dino para o Governo do Estado, de Weverton Rocha e Eliziane Gama para o Senado Federal, de candidatos à Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa do Maranhão

Partidos que fazem parte da base de sustentação do governo Flávio Dino (PCdoB) farão uma Convenção conjunta com objetivo de oficializar as candidaturas para as próximas eleições.

Em reunião realizada na segunda-feira (02), representantes de pelo menos 11 partidos decidiram que a grande Convenção será realizada às 16h, no dia 28 de julho, em um local ainda a ser definido.

Leia mais: Diálogos pelo Maranhão: maranhenses contribuem com programa de reeleição de Flávio Dino

Estiveram na reunião os presidentes partidários: Márcio Jerry (PCdoB); Weverton Rocha (PDT); Eliziane Gama (PPS); Augusto Lobato (PT); Gastão Vieira (PROS); Josimar de Maranhãozinho (PR); Luciano Leitoa (PSB); André Fufuca (PP); Jota Pinto (Patriotas); Simplício Araújo (Solidariedade) e Pedro Lucas Fernandes, representando o PTB.

Na Convenção, serão oficializadas a candidatura à reeleição de Flávio Dino para o Governo do Estado, de Weverton Rocha e Eliziane Gama para o Senado Federal, de candidatos à Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa do Maranhão.

Leia mais: Ponte Central-Bequimão: Mais uma lenda que Flávio Dino tira do papel

Leia mais: Flávio Dino reúne multidões em quatro cidades no interior do Maranhão

Fufuca detona senadores por causa de emendas e crava: “Vou cumprir a minha palavra”

André Fufuca foi duro ao criticar omissão de Roberto Rocha, Lobão e João Alberto

O deputado federal André Fufuca (PP) criticou colegas da Bancada Federal que estão querendo descumprir o acordo firmado há dez dias com a Famem (Federação das Associações dos Municípios do Estado do Maranhão) que destina R$ 160 milhões de emendas impositivas que cabem aos parlamentares maranhenses na Câmara e Senado para reforçar investimentos na área da saúde em 2018.

Em evento do governo do Estado com prefeitos na manhã desta quinta-feita, Fufuca foi duro com os colegas, sobretudo os senadores Roberto Rocha, Edison Lobão e João Alberto, que manobram para desfazer o acordo com as Prefeituras e abocanhar 50% das emendas impositivas somente para eles. “Não é justo que hoje, autoridades constituídas no Maranhão, eleitas com o voto do povo maranhense, se recusem a assinar um recurso que vai para os nossos municípios. Isso não é legítimo”, detonou.

O parlamentar se dirigiu aos prefeitos e sugeriu que eles “cobrem das pessoas que vocês votaram, cobrem dos senadores do nosso estado que nos ajudem”. Fufuca criticou ainda o descumprimento da palavra por parte de alguns colegas de Bancada Federal e fez questão de frisar: “essa semana eu já deixada assinado aquilo que me comprometi. E vou cumprir a minha palavra. E espero que os outros também cumpram”.

Com o prazo para as emendas se encerrando amanhã, os senadores João Alberto, Edison Lobão e Roberto Rocha se recusam a assinar a proposta, que prevê o aumento do número de leitos de UTI e centro de hemodiálises em todo o estado. A bancada precisa de duas assinaturas dos três senadores. Como fazem oposição ao governador Flávio Dino, eles não querem cumprir o acordo assumido com a Famem, já que o recurso seria utilizado via governo do Estado.

Waldir Maranhão já “elabora” suposto secretariado de Luciano Genésio em Pinheiro…

Com apoio e indicações  de Waldir Maranhão, Luciano val elaborando suposta lista de secretários

Com apoio e indicações de Waldir Maranhão, Luciano já elabora suposta lista de secretários com o auxílio de Zé Genésio

Ninguém quer o apoio do deputado federal Waldir Maranhão em São Luís e em outros municípios do Estado, mas não é o caso do candidato a prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), que, todos os dias, aconselha-se com o parlamentar do mesmo partido, envolvido nas investigações da operação  Lava Jato, em casos de desvio de recursos públicos, apadrinhamento de fantasmas, usufruto de cargo fantasma, etc.

Um dos principais articuladores de Luciano Genésio, Waldir Maranhão já estaria, inclusive, com a ajuda do pai e ex-prefeito Zé Genésio, elaborando uma suposta lista do  secretariado do pepista, caso ele vença as eleições no dia dois de outubro.

Corre solto em Pinheiro que um hipotético governo Luciano Genésio seria controlado, na verdade, pelas mentes férteis e capitalistas de Waldir Maranhão e do atual presidente do PP, André Fufuca, que era um dos principais articuladores do movimento de manutenção do mandato do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB).

Agora, imagina a Prefeitura de Pinheiro administrada, indiretamente, por Waldir Maranhão, com a ficha totalmente comprometida, e, de tabela, por Fufuquinha que se envolve com políticos do nível de Eduardo Cunha. Infelizmente, esses são os aliados e conselheiros de primeira ordem de Luciano Genésio.