Carlos Lula esclarece que falta de vacinas é consequência do não repasse do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde espera regularizar o fornecimento até março

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, usou suas redes sociais para esclarecer que a falta de vacinas no Maranhão se deu pelo não repasse das mesmas pelo Ministério da Saúde.

“A vacina pentavalente, que protege crianças de cinco doenças bacterianas – meningite, tétano, difteria, coqueluche e hepatite B – está em falta em todo o País. Importante esclarecer que a compra NÃO É FEITA pelo Governo do Estado, mas pelo Ministério da Saúde”, escreveu Carlos Lula.

A pentavalente é fornecida pelo governo federal e não existe laboratório que produz a vacina no Brasil. No ano passado, o governo federal informou que teve um problema com um lote que veio do exterior.

“O repasse das vacinas sofreu interrupção e atrasos desde outubro de 2019. O motivo seria a reprovação da vacina comprada em testes. O Ministério da Saúde espera regularizar o fornecimento até março”, concluiu.

Diretor do DNIT vai prestar esclarecimentos sobre malha asfáltica de BRs no Maranhão

As condições inadequadas das rodovias federais maranhenses estão sendo constantemente discutidas em plenário.

Por unanimidade, o plenário da Assembleia Legislativa aprovou requerimento de autoria do deputado Vinícius Louro (PR), para que, por meio da Comissão de Obras e Serviços Públicos, seja convidado o diretor regional do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), Gerardo de Freitas Fernandes, para prestar esclarecimentos sobre a malha asfáltica das BRs 135 e 316.

“Temos vários temas envolvendo o DNIT aqui na Assembleia Legislativa. De 2014 até agora, por exemplo, percebe-se que, nas principais rodovias federais, como a BR-135., principalmente no  trecho entre Alegre e São Luis, só foram feitas operações tapa-buracos.  O serviço de recuperação da malha viária entre Santa Inês e Bacabal foi concluído ano passado e já está intrafegável. Então, ele vai ter que dar essas e outras explicações”, afirmou Vinícius.

De acordo com Vinícius Louro, a Assembleia está buscando saber qual o montante dos recursos destinados à manutenção e recuperação da malha viária federal nos últimos anos no Maranhão. Ele acredita que o dirigente do referido órgão deverá munir os parlamentares com explicações convincentes.

O requerimento de Vinícius Louro foi subscrito ainda pelos deputados Leonardo Sá (PR), Rigo Teles (PV), Zé Inácio (PT) e Adelmo Soares (PC do B). As condições inadequadas das rodovias federais maranhenses estão sendo constantemente discutidas em plenário.

Othelino enquadra Wellington do Curso e mostra a verdade sobre ponte “Pai Inácio”

Othelino Neto: “É preciso fazer esse esclarecimento, até para que o deputado Wellington possa conhecer a realidade dos fatos”

Othelino Neto: “É preciso fazer esse esclarecimento, até para que o deputado Wellington possa conhecer a realidade dos fatos”

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) rebateu na tribuna, na sessão desta quarta-feira (02), declarações infundadas, segundo o parlamentar, feitas pelo pepessista Wellington do Curso (PPS) sobre a ponte “Pai Inácio”, em São Luís, cujas obras foram anunciadas pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior e pelo secretário de Infraestrutura do Estado, Clayton Noleto. Segundo o vice-presidente da Assembleia Legislativa, é preciso esclarecer os fatos para que não fiquem dúvidas quanto à aplicação dos recursos públicos e não se cometa injustiça com a atual administração municipal.

De acordo com Othelino Neto, a obra, que foi realizada na região do Rio Gangan, apesar de ter sido na mesma área da ponte, teve outra finalidade e foi realizada com recursos federais de um programa de sistema de drenagem e recuperação de mananciais de águas pluviais, originários do Ministério das Cidades, no valor de R$ 7 milhões e 800 mil.

“Esse montante era para revitalização do Rio Gangan e foram aplicados também para a urbanização do lugar. A obra foi iniciada pelo ex-prefeito João Castelo e concluída pelo atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Recursos 100% aplicados e já com sua prestação de contas realizada”, esclareceu o deputado.

Othelino disse que, com relação a esse programa,  não há nenhuma pendência. Segundo o parlamentar, os recursos recebidos foram aplicados; houve revitalização do trecho do Rio Gangan, inclusive, pavimentação de ruas no entorno que margeia o canal, instalação de iluminação e outras obras paralelas.

“É preciso fazer esse esclarecimento, até para que o deputado Wellington possa conhecer a realidade dos fatos,  mas, principalmente, para que a sociedade conheça, porque  a verdade é que agora, apesar do prefeito ter anunciado o início dessa obra em 2013, naquela época não foi possível iniciar”, afirmou o deputado na tribuna.

Parceria entre Governo e Prefeitura

Othelino fez  questão de frisar que a obra da ponte “Pai Inácio” só foi possível ser iniciada agora por meio da parceria com o governo Flávio Dino, pois a administração municipal era boicotada pela ex-governadora Roseana Sarney. “Isso está sendo possível, graças  a um  momento, deputado Wellington, que V. Exa deveria, inclusive, comemorar, que é o fato da Prefeitura de São Luís passar a ser vista pelo governo do Maranhão. A obra vai ser realizada. A  Ponte Pai Inácio vai ser construída com recursos do Estado e do Município”, frisou.

O deputado lembrou que essa parceria deve ser razão de grande alegria para quem mora na cidade de São Luís, pois, finalmente, o Governo do Estado passa a dar atenção para a capital maranhense. Othelino disse até entender a motivação de Wellington, já que o partido do qual faz parte, é oposição ao prefeito, mas alertou que é  preciso ter bastante atenção ao fazer denúncias deste tipo para que elas não caiam no vazio e, principalmente, para que não possam macular a imagem de um homem de bem, como Edivaldo Holanda Júnior.

“É preciso reconhecer o novo momento que a cidade de São Luís vive, a partir dessa parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís que marca, de forma concreta, o fim de uma sabotagem perversa que prosperou e que avançou até dia 31 de dezembro do ano passado contra o povo de São Luís. E nós que amamos esta cidade, que está à beira de fazer mais um aniversário, devemos reconhecer as dificuldades que ela tem, mas observar e aplaudir os avanços que têm sidos obtidos”, comentou.

O pronunciamento de Othelino Neto recebeu apartes dos deputados Marco Aurélio (PCdoB) e Fábio Macedo (PDT). Ambos destacaram os esclarecimentos e reforçaram a importância de uma parceria efetiva entre Governo e Prefeitura em São Luís, que vem se traduzindo em obras e ações na cidade.