Carlos Madeira anuncia filiação ao Solidariedade e pré-candidatura

O ex-juiz federal Carlos Madeira confirmou nesta quarta-feira (15), durante coletiva de imprensa, sua filiação ao Solidariedade e pré-candidatura à prefeitura de São Luís, após pedido de aposentadoria da magistratura.

Ao lado do presidente da legenda, Simplício Araújo, Madeira falou dos motivos que o levou a decidir disputar a Prefeitura de São Luís. Afirmou que tem história na militância na política e não está empolgado com a ascensão do colega Sergio Moro.

Carlos Madeira afirmou que não será candidato do governo, mas também não fará oposição ao Palácio dos Leões. “Não serei um candidato de oposição ao Governo do Estado, porque o que está em disputa é a eleição municipal, mas não ficarei em cima do muro, porque quem fica em cima do muro apanha dos dois lados. Então, eu tenho posição: a minha posição é em favor da gestão. Se para fazer gestão tiver que mostrar pontos que eventualmente possam atingir A ou B, na perspectiva do debate, isso será posto, eu não terei medo”, declarou.

Confirmado no Solidariedade, Madeira caminha agora para ter seu nome homologado na convenção do partido.

Carlos Madeira convoca coletiva para anunciar filiação ao Solidariedade

Carlos Madeira publicou um vídeo nas redes sociais falando sobre o desejo de disputar a prefeitura de São Luís

O ex-juiz Carlos Madeira, agora aposentado, convocou uma coletiva de imprensa para esta quarta-feira (15). Na pauta, a decisão de deixar a magistratura e disputar o cargo de prefeito em São Luís.

Pré-candidato, Carlos Madeira conversou ao longo dos últimos meses com algumas agremiações partidárias, mas foi com o Solidariedade que o diálogo avançou e que, possivelmente, poderá disputar as eleições em outubro.

Nos últimos dias o ex-magistrado esteve em reunião com Duarte Júnior, também pré-candidato a prefeito. Uma das possiblidades debatidas foi da indicação de Madeira para o cargo de vice-prefeito.

Duarte Júnior segue diálogo com Solidariedade

Uma indicação de Carlos Madeira para a vaga de vice-prefeito de Duarte Júnior não está descartada.

Mais um encontro entre membros do Solidariedade com o pré-candidato Duarte Júnior (PCdoB) mostra uma aproximação das lideranças e pode resultar em uma união para disputar as eleições da capital.

O encontro, que contou com Simplício Araújo e Expedito Júnior, teve a presença ainda do pré-candidato da legenda, o ex-juiz José Carlos Madeira.

Uma indicação de Carlos Madeira para a vaga de vice-prefeito de Duarte Júnior não está descartada.

Uma candidatura de Duarte Júnior pelo Solidariedade também é uma das possibilidades e pode ser confirmada com uma filiação do deputado em abril.

Juiz Carlos Madeira oficializa pedido de aposentadoria

Carlos Madeira aposenta-se da magistratura para disputar as eleições pela prefeitura de São Luís

O juiz federal José Carlos do Vale Madeira apresentou, oficialmente, seu pedido de aposentadoria. O documento foi encaminhado para a Justiça Federal na última sexta-feira (03).

Carlos Madeira aposenta-se da magistratura para disputar as eleições pela prefeitura de São Luís.

O pré-candidato segue com diálogos avançados com o Solidariedade, mas tem convites de outras legendas como o MDB e PT.

Carlos Madeira segue agora para definir sua legenda e tem até abril para anunciar sua filiação em uma agremiação partidária.

Encontro de Duarte e Simplício aumenta especulações sobre pré-campanha em São Luís

Duarte já é pré-candidato e pontua muito bem nas pesquisas eleitorais, mas não tem a garantia de uma candidatura pelo PCdoB.

O encontro do presidente estadual do partido Solidariedade, Simplício Araújo, com o deputado estadual e pré-candidato a prefeito de São Luís, Duarte Júnior (PCdoB), fez aumentar ainda mais as especulações sobre a pré-campanha para a disputa na capital.

Como se sabe, Duarte já é pré-candidato e pontua muito bem nas pesquisas eleitorais, mas não tem a garantia de uma candidatura pelo PCdoB.

O Solidariedade já tinha manifestado o interesse em ter o juiz Carlos Madeira como pré-candidato em São Luís, mas os planos podem mudar novamente com a entrada de Duarte no jogo.

Mesmo que uma filiação não aconteça, o apoio do Solidariedade ao nome de Duarte Júnior ajudaria no crescimento da campanha e no tempo de TV, já que o deputado tem o apoio confirmado do Republicanos, partido do vice-governador Carlos Brandão.

Dr. Yglésio na busca de uma legenda para disputar eleição em 2020

O prazo vai até abril de 2020 e, pelo menos, três legendas seguem dialogando com o pré-candidato

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de São Luís, Dr. Yglésio, permanece sem legenda para disputar a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, em 2020.

Eleito pelo PDT em 2018, Dr. Yglésio tinha apalavreada a possibilidade de disputar a eleição pelo Solidariedade, mas o partido mudou os planos e deve apoiar a candidatura do atual juiz federal, José Carlos do Vale Madeira, que está em processo de aposentadoria.

Sem o apoio do PDT e do Solidariedade, o parlamentar continua a busca por uma nova legenda que dê a garantia de uma candidatura.

O prazo vai até abril de 2020 e, pelo menos, três legendas seguem dialogando com o pré-candidato.

Com a saída de Dr. Yglésio do PDT, aumentam as especulações sobre futuro partidário do deputado

As conversas já foram iniciadas com o Solidariedade. Outros partidos, como o Cidadania, Avante, PL e PSD, estão na mira e também são alternativas do parlamentar

Com o aval da saída do PDT, dado pelo senador e presidente estadual, Weverton Rocha, o deputado estadual Dr. Yglésio já iniciou articulações para definir sua nova legenda. A mudança parte da garantia de que será candidato à prefeitura de São Luís, em 2020.

As conversas já foram iniciadas com o Solidariedade. Outros partidos, como o Cidadania, Avante, PL e PSD, estão na mira e também são alternativas do parlamentar.

A única certeza, até o momento, é que a composição das bancadas na Assembleia Legislativa do Maranhão será alterada. O PDT deve diminuir suas cadeiras de sete para seis.

Existe a possibilidade do deputado estadual Fernando Pessoa trocar o Solidariedade pelo PDT e fazer o caminho inverso do deputado Dr. Yglésio, mas nada ainda confirmado.

Simplício vai a São Paulo tentar permanecer com o Solidariedade

Em reunião com membros do diretório nacional, Simplício teve a palavra de que não perderia o diretório estadual

Nos últimos dias, um dos maiores comentários de toda a classe política era sobre a possibilidade do deputado federal, Gil Cutrim, sair do PDT e assumir o Solidariedade maranhense, no lugar do suplente de deputado federal e hoje secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

Sabendo de todas as investidas na legenda, Simplício tratou de correr para São Paulo para tentar permanecer no comando do Solidariedade. Em reunião com membros do diretório nacional, teve a palavra de que não perderia o diretório estadual.

Para rechaçar, ainda mais, todas as possibilidades da perda da legenda, Simplício voltou de São Paulo com a mensagem de que deveria colocar seu nome para a apreciação na disputa do governo, na sucessão do atual governador Flávio Dino.

A nota de sua assessoria fala que a “manifestação unânime veio da direção nacional da legenda e foi verbalizada através de declarações, neste final de semana, do presidente nacional, Paulinho da Força.”

Falta agora combinar a mensagem com o governador Flávio Dino e todo o seu grupo político.

Vale lembrar que, antes das eleições de 2018, Simplício ventilou uma possível candidatura ao Senado Federal, mas acabou se candidatando a deputado federal, ficando na suplência.

Destino de Gil Cutrim pode ser o Solidariedade

Sem representante maranhense na Câmara dos Deputados, o Solidariedade é um dos partidos mais cobiçados

Após votar a favor da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, desentender-se com o PDT e entrar na Justiça para não perder o mandato, o deputado federal Gil Cutrim pode migrar para outro partido. O mais comentado é o Solidariedade.

Com o pé fora do PDT, Gil Cutrim encontraria no Solidariedade uma legenda com estrutura e que faz parte da base do governador Flávio Dino (PCdoB).

As conversas para uma filiação já foram iniciadas. O que não se sabe ainda, é como se daria a entrada de Gil no partido. Se assumiria a legenda no Maranhão ou entraria apenas como um filiado.

No Maranhão, o Solidariedade é presidido pelo secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, que ficou na suplência para deputado federal e não conseguiu se eleger.

Sem representante maranhense na Câmara dos Deputados, o Solidariedade é um dos partidos mais cobiçados, o que complica a permanência de Simplício Araújo na presidência.