Valor de emendas secretas informado ao STF supera verba de seis ministérios

 

 

Documentos sobre o orçamento secreto apresentados pelos parlamentares e encaminhados pelo Congresso ao STF detalham a indicação de mais de R$ 3,4 bilhões em emendas de relator em 2020 e 2021.

Só o montante referente a 2021, R$ 2,4 bilhões, supera o orçamento inicial previsto para o ano passado de 6 ministérios, separadamente: Relações Exteriores, Meio Ambiente, Turismo, Controladoria-Geral da União, Advocacia-Geral da União e Mulher, Família e Direitos Humanos, diz o G1.

Vale lembrar que o valor indicado ainda está bem abaixo da quantia real destinada pelos parlamentares. Isso porque somente 49 dos 81 senadores cumpriram a determinação de detalhar suas emendas, incluindo 15 senadores que afirmaram não ter feito qualquer indicação aos relatores durante o período.

Os dados foram enviados ao Supremo por determinação da própria Corte.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.