Secretário de Trânsito se pronuncia sobre questão do VLT em São Luís

Dois vagões do VLT chegaram a São Luís em outubro do ano passado

Dois vagões do VLT chegaram a São Luís, durante a campanha eleitoral, no ano passado

Após a repercussão de cobranças feitas em um pronunciamento do deputado estadual Neto Evangelista (PSDB), na Assembleia Legislativa, o secretário municipal de Trânsito e Transporte, Carlos Rogério Araújo, disse, nesta quinta-feira (12), que a Secretaria de Trânsito (SMTT)  não teria recebido qualquer projeto executivo de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em São Luís.

Segundo Carlos Rogério, após diligências nos arquivos da Prefeitura foram localizados apenas estudos simplificados de concepção e que foram prontamente questionados por conterem equívocos.

O secretário disse que a proposta de trajeto do VLT, sugerida pela administração anterior, passaria sobre a rede adutora do sistema de água do Italuís, o que provocaria o deslocamento dessa rede. O mesmo ocorreria com a linha de transmissão de energia elétrica de alta tensão e resultaria no deslocamento dessa rede da Cemar. Haveria, também, muitas desapropriações.

Esses detalhes provocariam elevados custos na obra, segundo o secretário. Carlos Rogério disse que, na concepção do governo municipal anterior, a linha do VLT sairia do Terminal da Praia Grande com destino ao Tirirical, passando por trechos das avenidas dos Africanos e dos Franceses.

Vagões do VLT serão aproveitados, garante SMTT

Carlos Rogério Araújo disse que, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, haverá o reaproveitamento dos veículos adquiridos pela Prefeitura de São Luís, apresentando um novo traçado, que será a ligação da área do Itaqui-Bacanga com o Terminal da Praia Grande.

A linha terá uma distância de 6,4 quilômetros e atenderá a uma demanda bem maio,r concentrada no eixo Itaqui-Bacanga, que reúne bairros como Vila Embratel, Vila Nova, Sá Viana, Anjo da Guarda e outros núcleos habitacionais.

 Os vagões e demais componentes do VLT, atualmente em área do Terminal da Praia Grande, serão transportados para um galpão da empresa Transnordestina Logística S.A (antiga Reffsa), situada no bairro Tirirical, até o final da semana que vem.

Semmam cancelou licenciamento ambienal

Em março, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam) cancelou o licenciamento ambiental, concedido na gestão anterior, para instalação do VLT após serem detectadas uma série de irregularidades na concessão da licença. Os problemas foram descobertos após a análise e revisão do procedimento administrativo que concedeu a Licença de Instalação nº 35/2012.

Durante o levantamento dos dados, não foram localizados os autos do processo administrativo de licenciamento e nem os estudos técnicos que teriam embasado a emissão do documento. Os trabalhos da comissão de sindicância foram iniciados no dia 25 de janeiro e concluídos com a entrega do relatório que atestou a existência de irregularidades insanáveis na emissão da Licença de Instalação nº 35/2012.

Os principais problemas detectados foram a ausência de estudos técnicos idôneos e a supressão de etapas do regular processamento da licença.

BOA NOTÍCIA – Hospital Nina Rodrigues oferecerá residência médica

Hospital Nina Rodrigues receberá residentes

Hospital Nina Rodrigues receberá residentes

Uma boa notícia para o meio acadêmico de Medicina. A partir de março do próximo ano, o Hospital Estadual Nina Rodrigues receberá a primeira turma de médicos residentes em Psiquiatria. Serão ofertadas cinco vagas por ano para aquela unidade estadual de saúde que teve o programa de Residência aprovado pelo Ministério da Educação este mês.

De acordo com o programa – elaborado pela diretora clínica do Nina Rodrigues, Maria José Medeiros, e pelos médicos psiquiatras Hamilton Raposo e Gilberto Silva – os residentes, que serão selecionados em processo seletivo a ser divulgado, terão como campo de atuação as áreas de urgência, emergência e ambulatório, além dos 103 leitos destinados a usuários de drogas e portadores de transtornos mentais.

O programa de residência médica do Nina Rodrigues foi avaliado por membros da Comissão Nacional de Residência do Ministério da Educação que visitaram o hospital em novembro a fim de verificar de perto aspectos como estrutura, atendimento ofertado, convênios de estágio e a disponibilidade da Secretaria de Estado da Saúde em possibilitar a realização da residência médica.

A diretora clínica Maria José Medeiros destaca que a residência médica suprirá uma carência de profissionais psiquiatras no Estado.

Castelo e os “afagos” de Flávio Dino…

castelo

Castelo reagiu com sutileza aos “afagos” lançados por Flávio Dino. Disse que isso é natural e não quis avaliar a administração de Edivaldo Holanda Jr em São Luís

O ex-prefeito de São Luís, João Castelo, reagiu aos mais recentes “afagos” do pré-candidato ao governo do Maranhão pelo PCdoB, Flávio Dino, que busca apoio do PSDB para 2014, com sutileza e sapiência política.

Apesar dos embates passados, recorde-se de 2008 e de 2012, ele não escorregou na “casca de banana”, lança pela pela Imprensa, durante evento na Câmara Municipal, e disse que “não é intransigente para fazer política”, acenando, sim, para uma possível aliança com os comunistas no ano que vem.

É sempre bom lembrar que é de Castelo a autoria da famosa frase: “Em política, eu ainda não vi foi boi voar, mas o resto…”

Os “afagos” do comunista

O primeiro “afago” a João Castelo, que deve disputar vaga de deputado federal no ano que vem, foi feito em recente entrevista exclusiva de Flávio Dino a este blog, quando o comunista disse que “seria uma honra” ter o ex-prefeito de São Luís no palanque da oposição em 2014.

Já o segundo aceno ou “mimo” de Dino veio, na semana passada, em entrevista à TV Guará, quando o ainda presidente da Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) reconheceu que o tucano é uma grande liderança política e afirmou, sobre as possibilidades de alianças e de escolha de candidato a vice, que não é coronel da política para decidir tudo sozinho.

“Recebo com naturalidade”, disse o ex-prefeito

“Recebo os elogios [do Flávio Dino] com naturalidade. Um elogio que eu tenho impressão que eu mereço. Até que ele teve muito equilíbrio em dizer o que ele disse. Partidariamente, nós somos adversários. Ele é do PCdoB e eu sou do PSDB. Agora, em política, você tem que saber conviver com os contrários, porque o interesse do povo tem que ficar acima de qualquer interesse pessoal”, disse em um momento em que avança muito o diálogo entre comunistas e tucanos para aliança política em 2014.

Provocado pela Imprensa, Castelo não quis avaliar a gestão do atual prefeito Edivaldo Holanda Jr, que o derrotou nas urnas com o apoio de Flávio Dino, em 2012, por considerar que se o fizesse estaria sendo “deselegante”. “Quem deve analisar isso é o povo”, disse ao se sair pela tangente e evitar qualquer embate.

Em resumo, João Castelo quis mostrar que política não se faz com rancor, porque ela é muito dinâmica e nunca se sabe o dia de amanhã. É a experiência política de um líder sábio, atento e perspicaz!