Em nota, CNBB diz que não tem candidato a presidente e nem partido

No documento, dom Leonardo reafirma que a CNBB é uma instituição aberta ao diálogo com pessoas e grupos da sociedade brasileira e que é comum, em período eleitoral, que candidatos de diversos partidos e grupos políticos solicitem agenda e sejam recebidos pela entidade

Na manhã desta quinta-feira, 11 de outubro, o secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, recebeu, na sede da entidade, em Brasília (DF), o candidato à presidência da República, Fernando Haddad. Em Nota Pública, emitida após a reunião, o secretário-geral explicita os temas e assuntos abordados com o candidato. No documento, dom Leonardo reafirma que a CNBB é uma instituição aberta ao diálogo com pessoas e grupos da sociedade brasileira e que é comum, em período eleitoral, que candidatos de diversos partidos e grupos políticos solicitem agenda e sejam recebidos pela entidade.

Na reunião, o candidato expôs suas propostas de governo e sua preocupação com o Brasil. O secretário-geral, por sua parte, abordou com o candidato assuntos que preocupam os bispos do Brasil, como por exemplo, a não legalização do aborto, a defesa da democracia e o combate rigoroso à corrupção, entre outros. Dom Leonardo também apresentou ao candidato o trabalho realizado pela CNBB durante a Campanha da Fraternidade deste ano que tratou, de forma profunda, a mobilização pela superação da violência.

Nota Pública

Sobre a visita do candidato Fernando Haddad

Recebi, na manhã desta quinta-feira, 11 de outubro, o candidato à presidência da República, Fernando Haddad. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é uma instituição aberta ao diálogo com pessoas e grupos da sociedade brasileira. É comum, em período eleitoral, que candidatos de diversos partidos e grupos políticos solicitem agenda e sejam recebidos, sem a presença da imprensa.

O candidato não veio pedir apoio e a CNBB não tem partido e nem candidato. O candidato expôs suas propostas de governo e sua preocupação com o Brasil. Da minha parte, abordei com o candidato assuntos que preocupam os bispos do Brasil: a legalização do aborto, a proteção do meio ambiente, atenção especial à questão indígena e quilombola, a defesa da democracia e o combate rigoroso à corrupção. Também lembrei ao candidato o trabalho realizado pela CNBB durante a Campanha da Fraternidade deste ano que tratou, de forma profunda, da mobilização pela superação da violência.

Brasília-DF, 11 de outubro de 2018

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Nota do PCdoB sobre nova fake news

1. A decisão sobre os embargos não altera a decisão original da juíza, portanto, não tem nenhum efeito sobre o processo eleitoral em curso.

2. A ação movida por Ricardo Murad, coordenador de campanha de Roseana Sarney, visa apenas desestabilizar o processo eleitoral e reflete o desespero de quem está atrás nas pesquisas.

3. Os embargantes estão recorrendo nas instâncias superiores e tem certeza da nulidade da decisão, pois não tem nenhum valor jurídico.

4. Lamentamos o uso de decisões judiciais para tentar criar factóides a fim de interferir na livre decisão do eleitor.

Weverton Rocha emite nota sobre notícia veiculada na Revista IstoÉ

Weverton Rocha emitiu nota sobre a matéria veiculada nesta sexta-feira (28), pela na Revista IstoÉ

O candidato a senador e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha, emitiu uma nota sobre a matéria veiculada nesta sexta-feira (28), pela na Revista IstoÉ. Veja a nota:

“Repudio com veemência a falsa notícia publicada na edição desta semana da revista IstoÉ. O meu candidato a presidente é o Ciro Gomes, do PDT, para quem voto e peço voto. E não poderia ser diferente. Sou filiado ao PDT desde os 16 anos. Sou presidente do PDT do Maranhão, membro da Executiva Nacional e, por dois anos (2016 e 2017), fui líder da Bancada do PDT na Câmara dos Deputados, funções a que cheguei pela história de lealdade e comprometimento com o partido.

A reportagem da revista IstoÉ é uma farsa, que desrespeita os princípios básicos do jornalismo e não se dá nem mesmo ao trabalho de checar os fatos. Se o fizesse, não teria publicado o absurdo de que um suposto avião com dinheiro para minha campanha caiu a caminho do Maranhão. Como consta em relatório da Aeronáutica, o avião mencionado na matéria viajava de Mossoró (RN) para Crateús (CE), bem longe do Maranhão. E nunca recebi esse dinheiro.

Recebi com gratidão o apoio do PT do Maranhão, do ex-presidente Lula e do candidato Fernando Haddad como resposta aos meus posicionamentos como parlamentar, em todos os principais momentos da história recente do País. Não faço campanha para Haddad e ele sabe disso. Defendo que em um segundo turno todas as forças de centro-esquerda se unam para impedir o retrocesso no Brasil.

Como as pesquisas mostram que tenho chances reais de me eleger, estou sofrendo as conseqüências de ousar ameaçar a hegemonia da família que nunca esteve fora do Congresso Nacional desde a redemocratização do Brasil. Mas os tempos estão mudando e as tramas de sempre não prevalecerão.

Weverton Rocha, deputado federal e candidato ao Senado pelo Maranhão”

Fundação Antônio Dino nega que Hospital Aldenora Bello será fechado

A direção do hospital afirmou que o serviço que está com deficiência financeira é mantido através de verbas do SUS

A Fundação Antonio Dino desmentiu nesta quinta-feira (19) que o Hospital Aldenora Bello estaria com os dias contados para fechar as portas. A direção do hospital afirmou que o serviço que está com deficiência financeira é mantido através de verbas do SUS.

O governador Flávio Dino (PCdoB) manifestou-se sobre o tema por meio de suas redes sociais, após alguns meios de comunicação chegaram a atribuir ao governo o problema financeiro do Hospital.

NOTA

A Fundação Antonio Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello, vem informar à sociedade que nosso Hospital NÃO VAI FECHAR. A direção informou a Secretaria Municipal de Saúde, em 13 de julho, a difícil decisão de suspender as atividades apenas do S.P.A (Serviço de Pronto Atendimento Oncológico), atendimento domiciliar, tratamento da dor e cuidados paliativos, a partir do dia 12 de agosto de 2018, por prazo indeterminado, são serviços iniciados em 2008, com financiamento insuficientes pelo SUS.

Felizmente desde o primeiro momento fomos procurados pelo Governo do Maranhão para evitar a paralisação destes serviços diante do grave quadro financeiro que atingiu a entidade. A proposta inicial do Governo foi destinar os recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer à Fundação, o que garantiria a continuidade do atendimento à toda sociedade. Todavia, há procedimentos burocráticos necessários à destinação dos recursos, mesmo porque tal dinheiro é gerido por um conselho com representantes de diversas entidades, não apenas por membros do Governo.

A Fundação destaca, ainda, a parceria com o Governo do Maranhão, desde 2015, que permitiu a destinação de repasses financeiros e compra de novos equipamentos, fundamentais à assistência aos nossos pacientes.

São Luís (MA), 19 de Julho de 2019
ANTONIO DINO TAVARES
Vice-Presidente da Fundação Antonio Dino

 

Leia mais: Flávio Dino entregou 154 novas ambulâncias, contra 50 de Roseana Sarney

Leia mais: Entre os candidatos de todo o Brasil, só Flávio Dino e Rui Costa têm mais de 50% nas pesquisas

SES lamenta morte de médico e uso politiqueiro do caso…

O médico cumpria prisão domiciliar após operação que investigava desvios na saúde pública.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamentou a morte do médico Mariano de Castro e Silva, encontrado morto em Teresina na noite desta quinta-feira (12).
O médico foi preso em novembro do ano passado pela operação Pegadores, que investigava desvios de recursos da saúde do Maranhão e cumpria prisão
domiciliar.
” A Secretaria de Estado da Saúde (SES) lamenta a trágica perda do médico Mariano de Castro e Silva e se solidariza aos familiares e amigos deste profissional.
A Secretaria lamenta, ainda, que o médico Mariano de Castro e Silva seja mais uma vítima do período, absolutamente, autoritário que vive o Brasil, com restrição de direitos, presunção de culpa e ofensa a preceitos fundamentais da nossa Constituição.
Neste momento delicado, a SES reforça seu papel de defesa irrestrita do sistema de justiça, no combate a todo e qualquer tipo de arbitrariedade.
A SES também repudia a postura adotada por blogs maranhenses que, nesta hora de profunda dor, onde se exige o mínimo de humanidade e compaixão, produzem conteúdo sem o mínimo de ética e respeito”.

Operação Draga – Licitações de empresas investigadas foram feitas no governo Roseana Sarney

A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) disse, em nota, nesta quarta-feira (12), que houve o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, referente ao processo de dragagem realizado pela empresa Jan De Nul do Brasil e serviço de batimetria realizado pela empresa Fotogeo, ambas licitadas em 2014, ainda na gestão passada, da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), e executadas no começo de 2015.

Nas redes sociais, o diretor de Engenharia e Manutenção, Eugênio Mendonça (print acima), confirmou que, quando entrou no cargo em 2015, já encontrou as licitações das duas empresas concluídas para serem executadas no início de 2015.

Segundo ainda a nota da Emap, a decisão judicial refere-se a fatos que remontam ao ano de 2009, ainda em debate administrativo no âmbito do Governo Federal.

Os serviços foram concluídos e a batimetria foi homologada pela Marinha do Brasil. A EMAP colabora com toda e qualquer investigação, reafirmando o compromisso da atual gestão com a transparência e probidade.

Em nota, SES diz que contrato com instituto foi firmado desde a gestão passada

Secretário Lula Almeida

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) emitiu nota, na noite desta sexta-feira (02), sobre nova etapa da operação Sermão aos Peixes, deflagrada pela Polícia Federal, e que envolve o Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac), que presta serviços ao Estado. Segundo o órgão, o contrato foi firmado na gestão anterior do ex-secretario Ricardo Murad.

A seguir, a nota:

Nota da SES

Sobre a 4ª fase da operação Sermão aos Peixes, deflagrada pela Polícia Federal nesta sexta-feira (2), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece quê:

1. O contrato com o Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) foi firmado na gestão anterior;

2. Até o momento, a Secretaria não tinha nenhuma informação sobre qualquer irregularidade do instituto que administra 6 unidades de saúde;

3. A SES aguarda comunicação judicial para tomar as providências cabíveis.

Em nota, Sérgio Frota diz que foi mal interpretado em discurso sobre apoio do governo ao futebol maranhense…

Sérgio Frota reagiu através de nota…

O deputado estadual Sérgio Frota (PSDB) emitiu nota, na manhã desta  terça-feira (22), refutando matéria publicada na blogosfera, dando conta que ele teria “desmascarado” apoio do governo ao futebol maranhense. O parlamentar disse que foi mal interpretado e estranhou o teor da postagem.

“Talvez por não ser da área e tomado por certa pressa, o jornalista desconsidera o fato de que o futebol é feito por clubes, mas não apenas por clubes. Quem organiza e arca com custos logísticos do campeonato é a FMF (Federação Maranhense de Futebol). Ora, investir em organização não significa investir nos clubes e no futebol? O mesmo pode-se dizer das ações publicitárias, que também estão previstas no programa”, disse na nota que transcrevo abaixo:

NOTA OFICIAL
O deputado Sergio Frota vem a público esclarecer a postagem ‘Sergio Frota desmascara “apoio” do governo ao futebol maranhense’ publicada no dia 21 de fevereiro de 2017 no blog do jornalista Gilberto Léda.

Inicialmente, o deputado Sergio Frota gostaria de frisar que fez uso da tribuna, na manhã do dia 21 de fevereiro, com o objetivo de parabenizar o governo estadual pela parceria junto aos clubes do Estado. Causa estranheza que o jornalista Gilberto Léda, expectador do discurso, não tenha entendido uma fala tão simples e evidente em si mesma. E mesmo que algum deslize intelectual ou desatenção tenham obscurecido o juízo do respeitável jornalista na manhã desta terça, é de conhecimento público o fato de que o deputado Sergio Frota é não apenas um entusiasta da parceria entre Governo do Estado e Federação Maranhense de Futebol (FMF), mas aliado e agente atuante do processo. Portanto, fica mais do que caracterizado que o uso do termo “desmascarar” foi evidentemente equivocado e fruto de conjeturas antagônicas à realidade dos fatos.

Em relação à suposta diferença entre os valores apresentados pelo governo e os valores expostos no discurso apontada na matéria, o deputado Sergio Frota lamenta a falta de conhecimento do jornalista em relação à linguagem tão simples. E o uso fantasioso dos fatos. O jornalista usou trecho do discurso do deputado Sergio Frota para tentar validar a notícia de que os clubes maranhenses não irão receber os R$ 1.8 milhões em investimentos anunciados pelo governo neste ano. Para isso valeu-se de uma informação retirada da fala do deputado em que ele afirmou: “O governo do estado destinou R$ 1,8 milhão para o futebol maranhense, sendo metade disso, ou seja, R$ 900 mil, para os clubes de futebol”.

Talvez por não ser da área e tomado por certa pressa, o jornalista desconsidera o fato de que o futebol é feito por clubes, mas não apenas por clubes. Quem organiza e arca com custos logísticos do campeonato é a FMF (Federação Maranhense de Futebol). Ora, investir em organização não significa investir nos clubes e no futebol? O mesmo pode-se dizer das ações publicitárias, que também estão previstas no programa.

Ao garantir exposição midiática aos clubes, o governo do Estado valoriza o campeonato e os clubes diretamente. A vitrine facilita, entre outras coisas, a aquisição de patrocínios pelos clubes. E o que não é isso senão investimento nos clubes? É de se lamentar que um jornalista interprete algo tão inconfundível de forma tão embasbacada.

Para finalizar, o deputado Sergio Frota, assim como em discurso, gostaria de exaltar mais uma vez o empenho do governo do Estado em zelar pelo esporte maranhense e repetir em 2017 a iniciativa de 2016. E vale ressaltar: garantindo os mesmos valores apesar da crise que afetou todo o país.

Sergio Frota
Deputado Estadual

GARIMPO ILEGAL – Prefeito de Godofredo Viana nega denúncias e contesta operação da Polícia

Prefeito de Godofredo Viana, Marcelo Jorge Torres

Prefeito de Godofredo Viana, Marcelo Jorge Torres

O prefeito do município maranhense de Godofredo Viana, Marcelo Jorge Torres, reagiu, por meio de nota, às denúncias de que seria proprietário da Fazenda Frexal, situada no povoado Aurizona, alvo de operação da Polícia Civil esta semana. Ele disse que milhares de famílias do local sobrevivem há mais de 100 anos da atividade de garimpo.

Segundo o prefeito, na região, a exploração de ouro vem sendo feita pela empresa canadense Aurizona. Segue a nota.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 “Para determinar em definitivo a verdade dos fatos noticiados pela imprensa local e nacional, esclareço a respeito da equivocada vinculação pela Polícia, relacionando o meu nome na operação intitulada “Febre do Ouro”, realizada nessa semana no município de Godofredo Viana, e informo quê:

A Fazenda escolhida para a referida operação policial pertence ao meu genitor, o senhor Ronaldo Torres, não sendo de minha propriedade, informação pronunciada de forma equivocada pelo delegado regional de Zé Doca, Henrique Mesquita, em atitude constrangedora que, quando antes da ação policial o padrão da conduta de proteção de um cidadão exige uma antecipada investigação.

Informamos ainda que há mais de 100 anos, há atividade de garimpo na região feita por moradores. Atualmente, a extração de ouro no município vem sendo feita de forma empresarial pelo grupo Aurizona.

A Prefeitura de Godofredo Viana vem trabalhando para melhorar a qualidade de vida da população e sempre esteve mobilizada com o poder público da região para enfrentar os problemas sociais e ambientais. Estamos a disposição da imprensa para outras informações”.

Marcelo Jorge Torres

Prefeito de Godofredo Viana