Decisão do MDB para 2022 dependerá do resultado da reunião da base dinista em janeiro

A presidente estadual do MDB, Roseana Sarney, e o vice-presidente, o deputado estadual Roberto Costa, reuniram-se novamente e trataram de estratégias para 2022. Ficou definido que o partido vai conversar com a bancada de deputados estaduais na Assembleia Legislativa, prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e presidentes de diretórios, para definir a posição a ser tomada com relação a candidaturas no ano que vem. A previsão é de que isso ocorra até fevereiro após a reunião do grupo governista que definirá o real cenário da disputa em janeiro.

Essa decisão diz respeito aos apoios do partido, com quais legendas firmará parceria, e afinal, a que mandato Roseana deverá concorrer. Os emedebistas voltaram a se animar e apostar na ex-governadora para a corrida ao governo.

Será o momento também para um definição crucial: se o MDB apoiará o governador Flávio Dino (PSB) ao Senado ou não e também sobre seu pré-candidato ao governo do Estado.

Roberto Costa já havia dito em outras entrevistas que o partido está aberto a conversas e disposto a sentar com todos os nomes que entraram na disputa para 2022.

Costa colocou ainda que não estaria descartada a possibilidade de apoio a Dino para o Senado. Isso, em um cenário no qual Roseana Sarney não dispute essa vaga, claro.

Ao que se sabe nos bastidores, a ex-governadora está mais propensa a sair para deputada federal. O que tem freado um anúncio de confirmação são as mais recentes pesquisas que a colocam na liderança para o governo e também Boa colocação para o Senado.

A reunião do MDB será após o encontro da base aliada definir Dino, que ocorre em janeiro. Com a informação de quem irá mesmo representar o grupo dinista, o MDB poderá ter mais possibilidades para suas definições.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.