Governo Roseana encaminha relatório ao MP sobre crise no Sistema Penitenciário do Maranhão

A governadora Roseana Sarney enviou relatório ao MPF, mas ainda não veio a público falar sobre o caos no Sistema Penitenciário do Maranhão
A governadora Roseana Sarney enviou relatório ao MPF, mas ainda não veio a público falar sobre o caos no Sistema Penitenciário do Maranhão

A Secretaria de Estado de Comunicação Social (Secom) informa que no relatório encaminhado ao Ministério Público Federal, o Governo do Maranhão detalhou medidas tomadas, nos últimos anos, para dar solução aos problemas identificados no Sistema Prisional do Maranhão, desde o início da atual gestão.

Entre as providências que constam do documento, está o relatório de obras em andamento para a ampliação do número de vagas no sistema carcerário, com a situação de cada unidade em reforma e em construção, na capital e no interior do Estado. Também estão detalhadas informações sobre o reaparelhamento de todas as unidades prisionais do Maranhão e sobre todos os investimentos que foram realizados antes e após ter sido decretada situação de emergência em outubro do ano passado, quando o Governo do Estado solicitou o reforço da Força Nacional para a garantia da segurança no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

O total de recursos viabilizados pelo Governo do Estado, segundo nota da Secom, para essas providências ultrapassa os R$ 131 milhões e as obras já estão em execução ou em fase de contratação.

Segundo ainda a nota da Secom, o Governo do Maranhão demonstra, por meio das providências que vem sendo tomadas, que não compactua com qualquer atitude de desrespeito aos direitos humanos, muito menos com inverdades que foram levadas a público pelo juiz Douglas Martins, do Conselho Nacional de Justiça, com o único objetivo de agravar ainda mais a situação nas unidades prisionais do estado e numa clara tentativa de descredibilizar medidas que já haviam sido determinadas pelo Governo.

Postagens relacionadas

24 thoughts on “Governo Roseana encaminha relatório ao MP sobre crise no Sistema Penitenciário do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.