Bombeiros iniciam operação para organizar filas e evitar aglomerações em agências bancárias no Maranhão

A intervenção estadual nas filas dos bancos surge em razão da falta de providências do Governo Federal e das instituições financeiras para resolver o problema.

Sob coordenação do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), dezenas de bombeiros iniciaram na manhã desta segunda-feira (4) uma operação para organizar as filas nas agências da Caixa espalhadas pelas quatro cidades que integram a Ilha de São Luís.

A medida é para evitar as aglomerações em agências bancárias que vêm efetuando o pagamento do auxílio emergencial, pacote aprovado pelo Congresso Nacional para reduzir os impactos econômicos decorrentes da pandemia de Covid-19 entre os brasileiros.

Batizada de Operação Distância Segura, a ação vem sendo realizada em agências bancárias dos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. De acordo com o major Lisboa, chefe da seção de Comunicação do CBMMA, durante a Operação Distância Segura as equipes estão utilizando viaturas equipadas com megafones para conscientizar a população sobre a importância dessas medidas de segurança no combate à pandemia.

Uma força-tarefa envolvendo equipes do CBMMA e da Secretaria de Estado de Governo (Segov) trabalhou diuturnamente, durante o sábado e o domingo, para balizar e marcar as filas nas agências bancárias e evitar as cenas de aglomerações recorrentes em todo o Brasil, que são foco de transmissão do novo coronavírus.

A intervenção estadual nas filas dos bancos surge em razão da falta de providências do Governo Federal e das instituições financeiras para resolver o problema.

Governo faz marcação para evitar aglomerações em agências da Caixa na Ilha

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Governo trabalharam, diuturnamente, durante o sábado e o domingo para organizar as filas

Preocupado com as aglomerações que marcaram o pagamento do auxílio emergencial durante toda a semana passada, o Governo do Estado montou uma força-tarefa, durante todo o final de semana, para balizar e marcar as filas nas agências da Caixa Econômica Federal na Ilha de São Luís.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Governo trabalharam, diuturnamente, durante o sábado e o domingo para organizar as filas nas agências bancárias e evitar as cenas de aglomerações que foram recorrentes em todo o Brasil.

“O governador Flávio Dino determinou que fosse feita uma estrutura para garantir uma logística para que as pessoas estejam a dois metros de distância e tenha uma melhor organização nas filas da Caixa”, disse o secretário de Governo Diego Galdino, informando que, ao total, as equipes estiveram em 17 agências fazendo esse trabalho.

A partir de terça-feira (05), 200 bombeiros civis estarão atuando nas agências da Caixa, visando organizar o atendimento, sob coordenação do Corpo de Bombeiros do Maranhão. Eles atuarão nas cidades que integram a Ilha de São Luís, que são os municípios que apresentam maior número de casos confirmados e óbitos por coronavírus.

A atuação do Governo do Estado surge em razão da falta de providências do Governo Federal para resolver o problema. “Depois vamos cobrar da Caixa o ressarcimento ao Governo do Estado, uma vez que a obrigação jurídica é deles”, afirmou o governador Flávio Dino.

Edivaldo anuncia fiscalização nas praias de São Luís para evitar aglomeração de pessoas

A Guarda Municipal fiscalizará as áreas de competência municipal e o Corpo de Bombeiros, as áreas de competência estadual.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior anunciou que a partir das primeiras horas deste domingo (22) equipes da Guarda Municipal começam a fiscalizar as praias da cidade para dispersar quem ainda insiste em frequentar locais que aglomeram pessoas. Este trabalho será feito em alinhamento com o Governo do Estado, por meio do Corpo de Bombeiros. A Guarda Municipal fiscalizará as áreas de competência municipal e o Corpo de Bombeiros, as áreas de competência estadual. Esta é mais uma medida preventiva contra o novo coronavírus (Covid-19). Medidas adicionais vão ser anunciadas gradativamente nos próximos dias.

Edivaldo reforçou que não há motivo para pânico, mas que é importante a adoção de medidas de prevenção e pediu à população de São Luís que permaneça em casa, saindo apenas quando for de extrema necessidade.

No fim da tarde deste sábado (21) foi confirmado o segundo caso de Covid-19 em São Luís. Uma mulher de 37 anos que teve contato com estrangeiros foi diagnosticada em um hospital da rede privada. A primeira confirmação ocorreu na noite da sexta-feira (20). Um homem de 57 anos que havia chegado de viagem a São Paulo. Ambos apresentam sintomas leves e estão em isolamento domiciliar.

A medida extra anunciada por Edivaldo neste sábado reforça as medidas de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) contidas no Decreto Municipal Nº 54.890, assinado na terça-feira (17), pelo prefeito Edivaldo. Entre as várias medidas contidas no decreto está a higienização extra de toda a frota de transporte urbano – São Luís foi uma das primeiras capitais a adotar a medida -, a suspensão das aulas da rede municipal, a não concessão de licenças para eventos que possam aglomerar pessoas e estabelece o Hospital da Mulher, que tem 53 leitos (43 clínicos e 10 de UTI), como a unidade municipal de referência no atendimento aos pacientes que apresentem sintomas da doença.

Edivaldo também determinou a suspensão da Feirinha São Luís e a paralisação das as atividades do Museu da Gastronomia, do Centro de Capacitação em Culinária Típica e do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), além da readequação dos serviços e do atendimento ao público nos órgãos municipais. Todas as medidas adotadas pelo prefeito estão em consonância com o que tem sido feito nas principais cidades do Brasil e do mundo para conter o avanço da doença entre a população.

Chuvas causam prejuízos em várias cidades do Maranhão

Em Imperatriz, o temporal também causou transtornos

As fortes chuvas, que caíram em grande parte do Maranhão, causaram estragos em várias cidades. Segundo o Núcleo de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), até as 9h desta segunda (9), já caíram cerca de 302 mm de chuva só no mês de março.

Somente em São Luís, até as 12h desta segunda (9), choveu 235.6 mm, sendo que a média para o mês de março é de 422 mm. Em todos os municípios da região metropolitana, foram registrados transtornos como alagamentos em ruas e avenidas.

Em Imperatriz, o temporal também causou transtornos. Em ruas do centro da cidade, carros foram arrastados pela força da água.

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o aumento das chuvas no estado tem elevado o nível de diversos rios, porém, até o momento, nenhum município decretou Situação de Emergência. Quanto ao número de famílias desabrigadas, os bombeiros informam que, na cidade de Trizidela do Vale, foram registradas duas famílias desabrigadas. E, em Pedreiras, dez. Já em Imperatriz, as fortes chuvas dos dias 4 e 5 de março deixaram 15 famílias desalojadas e cinco desabrigadas. Em Dom Pedro, após chuva intensa, uma família ficou desabrigada e em Grajaú foram contabilizadas duas famílias.

Prédio de quatro andares desaba em São Luís após fortes chuvas

O edifício, que fica na Península da Ponta d’Areia, era uma obra abandonada e ficava na Rua das Carmélias

Um prédio de quatro andares desabou após as fortes chuvas, que caíram em São Luís, na noite de segunda-feira (9).

Após varreduras durante a noite, o Corpo de Bombeiros informou que desabamento não vitimou nenhuma pessoa.

O edifício, que fica na Península da Ponta d’Areia, era uma obra abandonada e ficava na Rua das Carmélias ao lado de vários condomínios de luxo.

Bombeiros reforçam equipes para ajudar moradores atingidos pela chuva no Maranhão

Equipes estão sendo reforçadas e deslocadas para atender as cidades que mais sofrem com as cheias.

O Corpo de Bombeiros do Maranhão está monitorando a situação das chuvas e o nível dos rios em todo o Estado. É uma época em que começa a chover muito em todo o território. Equipes estão sendo reforçadas e deslocadas para atender as cidades que mais sofrem com as cheias.

Entre elas, estão Grajaú, Imperatriz, Trizidela do Vale e Pedreiras. “Tivemos nesta segunda-feira (9), por exemplo, uma precipitação de 110 milímetros em Imperatriz. A cidade, nestas condições, sofre impacto violento”, diz o comandante dos Bombeiros no Maranhão, coronel Célio Roberto de Araújo

Os bombeiros estão atuando em Imperatriz com o apoio da Polícia Militar para ajudar as famílias atingidas.

“A fim de resguardar as pessoas que ainda se encontram em local de risco, a gente faz a retirada e leva para um local seguro”, diz o coronel.

O comandante dos Bombeiros ressalta que a corporação tem capacidade para atender todos os municípios porque houve planejamento. “O governador estabeleceu, como faz todos os anos, o comitê emergencial, presidido pelo secretário da Casa Civil, Marcelo Tavares, e que tem outras secretarias que tem transversalidade com este momento, como a de Desenvolvimento Social e a de Infraestrutura.”

Além disso, os bombeiros estão ajudando os municípios a preencher os formulários essenciais para o caso de necessidade de decretação de emergência, a fim de serem reconhecidos pelo governo federal.

“A partir daí, o governo federal tem que atender os municípios com apoio e recursos. Porque se trata de um desastre natural e a competência maior é da União para restabelecer a normalidade num curto espaço de tempo”, explica Célio Roberto.

Corpo de Bombeiros reforça atividades para Carnaval do Maranhão 2020

Mais de 450 bombeiros foram destacados para prevenção e atendimento ao público

Aumento do efetivo, mais viaturas destacadas e equipamentos a postos integram o plano de trabalho do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) para o Carnaval do Maranhão 2020. A vasta agenda conta com mais de 300 atrações, entre apresentações de escolas de samba, grupos culturais diversos e shows de artistas locais e nacionais. O evento, realizado pelo Governo do Estado e Prefeitura de São Luís, terá atrações de 21 a 25 de fevereiro, nos circuitos Beira Mar, Rio Bacanga, Ceprama, Madre Deus e Passarela do Samba.

O comandante geral do CBMMA, coronel Célio Roberto de Araújo, pontuou a preparação do efetivo e os direcionamentos para as festas oficiais. “É a maior festa popular do país e um período em que, além do reforço das equipes, nos preparamos para atender a uma demanda sempre crescente. No mais, estamos reforçando o esquema já adotado durante o pré-carnaval e que atendeu prontamente à demanda. As forças da Segurança estarão a postos e preparadas para garantir a tranquilidade dos brincantes e atender a quem precisar”, afirmou o coronel. 

Mais de 450 bombeiros foram destacados para prevenção e atendimento ao público, conduzidas por equipes Comando Operacional Metropolitano. O plano de reforço conta com 10 viaturas, quatro ambulâncias, viatura de busca e salvamento, caminhão de combate a incêndio e viaturas de apoio. O trabalho consiste em atender casos de acidentes diversos, fiscalização de estruturas de palco, som, arquibancadas; serviço de combate a incêndio e pré-hospitalar. O efetivo será distribuído nas proximidades dos circuitos, em pontos estratégicos que permitem fácil deslocamento para outras áreas.

As equipes também farão ações educativas, e exemplo de campanhas direcionadas ao público brincante e vendedores ambulantes que utilizam botijões de gás. O comandante Célio Roberto destaca que os circuitos tradicionais como Ceprama, Madre Deus e Passarela do Samba, terão atenção especial. “Nestes pontos manteremos a presença de equipes e viaturas em locais de fácil acesso, devido à forte tradição destes locais, que recebem um público cada vez maior”, reitera. Equipes também no Parque do Rangedor, Calhau, onde haverá agenda para o público infantil.

Com investimentos do Estado, Corpo de Bombeiros amplia sua estrutura em mais de 100% nos últimos anos

São mais de 1.540 bombeiros, distribuídos estrategicamente em 29 unidades e 10 colégios militares

Contando atualmente com o maior efetivo de toda sua história, ampliação de suas estruturas e rede de atendimento, o Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA) finaliza mais um ciclo comemorando avanços. Além desses investimentos, medidas de valorização do efetivo contribuíram para o alcance de metas, e, consequentemente, um trabalho com ainda mais qualidade para a população.

Com o plano de expansão colocado em prática em 2015, o Corpo de Bombeiros aumentou sua estrutura em mais de 100%. Em 2014 eram 19 unidades – batalhões, companhias e colégios – e nos últimos cinco anos o número subiu para 39. “Nossa missão é proteger a vida, o patrimônio e o meio ambiente. Temos cumprido com muita responsabilidade para irmos além deste dever. O êxito se deve ao imprescindível apoio do Governo do Estado e ao comprometimento do nosso valoroso efetivo”, enfatiza o comandante.

São mais de 1.540 bombeiros, distribuídos estrategicamente em 29 unidades e 10 colégios militares. Nos últimos cinco anos, foram admitidos 326 homens e mulheres por meio de concurso público. No mesmo período, a corporação superou a marca de duas mil promoções nas carreiras de seus militares.

No trabalho prestado, destaque para a operação ‘Maranhão Sem Queimadas’, realizada no segundo semestre deste ano. E, ainda, o sucesso na promoção do XIX Seminário Nacional de Bombeiros, mais importante encontro da América Latina, que pela primeira vez foi sediado em São Luís. O evento contou com a participação de 3 mil bombeiros de todo o Brasil.

Em 2019, a corporação realizou milhares de atendimentos, incluindo combate e prevenção a incêndios; vistorias técnicas; atendimentos pré-hospitalares; prevenção a afogamentos; atividades de mergulho; resgate aquático; salvamento em altura; atendimento de pacientes psiquiátricos; resgate de pessoas, animais e bens; além da atuação da Defesa Civil, órgão que integra a corporação. O CBMMA desenvolve, ainda, os programas sociais Bombeiro Mirim, Melhor Idade e Projeto Golfinho.

Para 2020, estão na lista de metas da instituição ampliar ainda mais o efetivo, adquirir mais viaturas operacionais e embarcações, instituir uma base aérea de combate a incêndio florestal, criar o museu do Corpo de Bombeiros com sede no Centro Histórico da capital e prosseguir no plano de descentralização de unidades operacionais na região metropolitana, possibilitando, assim, mais agilidade no atendimento de ocorrências.

Incêndio em galeteria da Cidade Operária

Ainda não se sabe os motivos que levaram ao início do incêndio na galeteria

Foi registrado na tarde deste domingo (20) um incêndio na galeteria O Ceará, no bairro da Cidade Operária. O estabelecimento fica localizado na Rua 10 da Unidade 203.

Ainda não se sabe os motivos que levaram ao início do incêndio na galeteria que fica ao lado daa Lojas Americanas da Cidade Operária.

Os bombeiros foram acionados para controlar o incêndio. (Com informações do blog da Priscila Petrus).