PSL lança site oficial para divulgar informações sobre o governo de transição de Bolsonaro

O PSL criou um site para informar sobre as decisões oficiais que serão tomadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro durante o governo de transição. O anúncio foi feito na página do partido no Twitter na quinta, 1º. Intitulado “Muda de Verdade”, o portal está no ar, mas ainda não tem publicações.

As decisões de Bolsonaro começarão a ser veiculadas ali a partir da próxima semana, quando a equipe de transição for oficialmente anunciada e iniciar os trabalhos. O partido criou ainda canais no Twitter (@portalmudabr), no Facebook e no Instagram.

“Uma nova história começa a ser escrita e o nosso país, se Deus quiser, será reerguido. Para ficar por dentro das informações oficiais sobre esse período de transição de governo e decisões de Bolsonaro, siga as redes do #PortalMudaDeVerdade, que será lançado em breve”, diz a mensagem do PSL.

O partido também lançou a hashtag #MudaDeVerdadeBrasil para perguntar aos internautas o que eles esperam do governo de Bolsonaro. Nos comentários, os eleitores pedem desde a “extinção de petistas” a propostas mais reais, citando medidas econômicas, como a privatização de estatais, ou pedindo uma solução para a violência e para a corrupção.

DEM é o partido com maior aproximação a Bolsonaro até o momento

Os políticos maranhenses aguardam ansiosos as indicações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para os novos nomes que irão compor os ministérios. A espera é que, pelo menos, alguns tenham ligações com legendas mais ao centro e que parcerias sejam feitas em nível estadual ou até mesmo com indicações de nomes para os órgãos no estado.

Até o momento, o único partido com maior aproximação a Bolsonaro é o DEM, que terá um dos seus filiados como ministro da Casa Civil. O deputado federal Onyx Lorenzoni já foi indicado por Bolsonaro e mostra que o partido terá prestígio no próximo governo.

No estado, o DEM é comandado pelo deputado federal Juscelino Filho e pelo deputado estadual Stênio Resende. Além de ter na sua base o secretário de estado da Educação, Felipe Camarão.

Com a aproximação do DEM com Jair Bolsonaro, é de se esperar que pautas de interesse do Maranhão sejam ouvidas com mais facilidade pelo Governo Federal e que recursos sejam transferidos para o estado para que sejam realizadas políticas que atendam melhor nossa população.

Empresários são orientados sobre possibilidades de negócios com construção do Porto São Luís

A construção do Porto São Luís faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 pela gestão estadual e renderá, em sua primeira etapa, um investimento de R$ 800 milhões e a geração de aproximadamente 5 mil empregos

Promovido pelo Governo do Maranhão, Fiema e Sindicato as Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão (Sinduscon/MA) por meio do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), o Encontro de Negócios Porto São Luís fez o primeiro contato dos empresários locais com a equipe de suprimento da Rota Nordeste–EPC Associados, empresa responsável pela construção do Porto São Luís.

O evento foi realizado para mostrar às empresas locais a possibilidade de fazer novos negócios a partir do início das obras do novo porto. A construção do Porto São Luís faz parte da política de atração de investimentos desenvolvida desde 2015 pela gestão estadual e renderá, em sua primeira etapa, um investimento de R$ 800 milhões e a geração de aproximadamente 5 mil empregos. O projeto total é orçado em aproximadamente R$ 1,7 bilhão.

“Nosso papel é apoiar, incentivar oportunidades para empresários, empresas e trabalhadores do Maranhão. Com esse intercâmbio entre fornecedores e empresas locais, contribuímos para a geração de emprego, renda e desenvolvimento, aliado ao trabalho de atração de investimentos”, destacou o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Expedito Rodrigues.

Na ocasião, os fornecedores do Maranhão tiveram a oportunidade de interagir com as empresas apoiadoras e mantenedoras do PDF, que é considerado um instrumento estratégico de articulação entre o poder público e a iniciativa privada. O PDF foi criado em 1999 pelo Governo do Maranhão e é desenvolvido por meio de gestão compartilhada entre a Fiema e a Seinc.

“As empresas tiveram a oportunidade de conhecer a indústria do Maranhão e o que nós temos para ofertar. O Maranhão tem grandes e boas empresas, com habilitação e qualidade. Fizemos um formato para tratar também com mantenedoras e apoiadoras do PDF”, sublinhou o presidente do Sinduscon, Fábio Nahuz.

Porto São Luís

A primeira parte da obra do Porto São Luís começou no início deste ano, na comunidade Cajueiro, região da Vila Maranhão, na capital maranhense. Com o investimento de R$ 800 milhões, a previsão é que a primeira fase seja concluída em quatro anos. O pico da obra é previsto para ocorrer entre junho de 2019 e abril de 2021. O Porto São Luís será um dos maiores portos a granel do Brasil.

O Porto São Luís alia investimentos da empresa China Communications Construction Company (CCCC), detentora de 51% do empreendimento, e sócios brasileiros como a WPR, braço do Grupo WTorre, com os outros 49% das ações.

A capacidade de movimentação do novo terminal é de cerca de 10 milhões de toneladas por ano – sendo 7 milhões de soja e milho, 1,5 milhão de fertilizantes, 1,5 milhão de carga geral e 1,8 milhão de metros cúbicos de derivados de petróleo.

Horário de verão começa à meia-noite deste sábado

Com a vigência do horário especial, o Brasil terá quatro fusos diferentes

O horário de verão terá início na madrugada deste domingo (4), mesmo dia de aplicação da primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). À meia-noite de hoje (3), os brasileiros das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, que abrangem dez estados e o Distrito Federal, devem adiantar o relógio em uma hora.

Com a vigência do horário especial, o Brasil terá quatro fusos diferentes, uma vez que os estados das regiões Norte e Nordeste permanecerão no horário normal. O ministro da Educação, Rossieli Soares, em entrevista coletiva na última quarta-feira (31) fez um alerta aos estudantes que vão fazer as provas do Enem para que fiquem atentos aos horários. Ele disse que acionou as instâncias responsáveis para que as operadoras não errem na atualização dos relógios, como ocorreu há duas semanas.

Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil) explicou que a alteração do relógio no último dia 21 não ocorreu nas plataformas de rede das operadoras, e sim em aplicativos externos instalados nos aparelhos, fora do domínio de controle dessas operadoras. A entidade reforçou que o horário das plataformas de rede e serviços segue o calendário oficial e que há monitoramento online nos dias de mudança para garantir que a alteração da hora ocorra conforme o esperado.