Falece pai dos deputados Valéria e Deoclides Macedo

Jano Macedo deixa a esposa Maria de Jesus Santos Macedo e quatro filhos, Verbena Macedo, o deputado federal e ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo, o ex-vereador de Porto Franco, Marcelo Macedo e a deputada estadual Valéria Macedo

A deputada Valéria Macedo (PDT), informou na manhã desta segunda-feira (04), o falecimento do seu pai, Jano Macedo. A nota, informa que o patriarca da família faleceu por complicações pulmonares, aos 85 anos.

NOTA

Com muita tristeza e profunda dor informamos aos familiares, amigos e ao povo em geral o falecimento de nosso pai Jano Pereira de Macedo, aos 85 anos, ocorrido na manhã de hoje (04/06/2018) em Porto Franco em decorrência de complicações pulmonares. Nosso pai era conhecido como Jano Macedo, era comerciante e agropecuarista. Deixou a esposa Maria de Jesus Santos Macedo e quatro filhos Verbena Macedo, o deputado federal e ex-prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo, o ex-vereador de Porto Franco Marcelo Macedo e a deputada estadual Valéria Macedo. O velório ocorrerá a partir da manhã de hoje na Travessa Celso Magalhães, 22, Centro, nesta cidade de Porto Franco, residência da família. Porto Franco (MA), 04 de junho de 2018.
VERBENA, DEOCLIDES, MARCELO E VALÉRIA MACEDO

Último adeus! Familiares, populares e amigos se despedem de Cafeteira

Sepultamento no Gavião foi marcado por emoções

Depois de ser velado no Plenário da Assembleia Legislativa, o corpo do ex-governador Epitácio Cafeteira foi enterrado, na manhã desta terça-feira (15), no Cemitério do Gavião, no bairro Madre Deus. Um carro aberto do Corpo Bombeiros levou o corpo em cortejo até o local do sepultamento. Amigos, correligionários, familiares e populares que admiravam o político foram prestar as últimas homenagens.

O ex-governador foi sepultado com honras militares e apresentação de armas. Ele foi recebido com salva de palmas de admiradores, que lamentaram a partida do líder político. “Ele era um homem bondoso. Vai deixar muita saudade”, declarou, emocionada, a aposentada Diomar Silva, moradora do bairro Monte Castelo.

O funcionário público José Ribamar Sodré lembrou a trajetória política de Cafeteira e destacou o caráter, a idoneidade e o seu comprometimento com a população. “Ele era uma figura veemente, que cumpria o que falava. Ele tinha um slogan que era “prometeu e cumpriu”, pois alguns políticos apenas prometiam, mas não faziam. Ele fazia”, afirmou.

O ex-deputado Haroldo Saboia relembrou momentos com o ex-governador e ressaltou que o amigo, certamente, é um dos políticos mais queridos pelo povo. “Estivemos juntos em 1978 e 1982 nas campanhas do velho MDB. Depois de 1985, tomamos caminhos diferentes, mas Cafeteira sempre teve um profundo respeito pelo povo de São Luís e pelo povo do Maranhão. Com certeza, foi o político, nesses últimos 50 anos, mais querido pelo povo de São Luís”, disse.

O deputado Rogério Cafeteira (DEM), sobrinho de Epitácio Cafeteira, agradeceu as mensagens de carinho e todas as homenagens prestadas ao seu tio que, segundo ele, sempre foi uma referência. “Agradeço a atenção de todos, ao carinho daqueles que, de ontem para cá, estiveram conosco. E, mais uma vez, repito que, se o governador Cafeteira pudesse deixar uma mensagem, seria de agradecimento ao povo do Maranhão pelo carinho e confiança que sempre depositaram nele”, assinalou.

TRAJETÓRIA

Cafeteira tinha 93 anos e faleceu em Brasília, onde morava, em decorrência do agravamento de seu estado de saúde. Nascido em João Pessoa, na Paraíba, ele veio ainda pequeno para o Maranhão. Sua carreira política no estado começou em 1962, quando foi eleito suplente de deputado federal pelo PR, chegando a exercer o cargo. Em 1965, foi eleito prefeito de São Luís e, posteriormente, ingressou no MDB. Foi prefeito da capital maranhense até 1969.

Em 1970, concorreu ao Senado pela primeira vez, mas foi derrotado. Em 1974, foi eleito pela primeira vez deputado federal e reeleito, em 1978 e 1982. Em 1986, foi eleito governador do Maranhão, com mais de 80% dos votos válidos.

Em 1990, renunciou ao Governo do Maranhão e foi eleito para o Senado Federal. Epitácio Cafeteira exerceu o cargo de senador com dois mandados, entre 1º de fevereiro de 1991 e 1º de fevereiro de 1999 e 1º de fevereiro de 2007 a 1º de fevereiro de 2015.

Classe política lamenta morte do ex-governador Epitácio Cafeteira nas redes sociais…

Políticos de diversos partidos se solidarizaram com a família do ex-governador e ex-senador, Epitácio Cafeteira, que faleceu neste domingo (13), em Brasília, aos 93 anos.

O governador Flávio Dino (PCdoB) usou suas redes para homenagear e se solidarizar com a família do ex-governador. Em sua mensagem, ele informou que decretou luto oficial de sete dias e as devidas honras ao ex-governador.

Em nota oficial, o governo do Estado expressou que, nesse momento de dor e perda, o Governo do Maranhão se solidariza com familiares, amigos e admiradores do ex-governador Epitácio Cafeteira, manifestando irrestrita solidariedade e desejos de consolo e conforto espiritual.

O vice-governador, Carlos Brandão (PRB), prestou seus sentimentos à família do ex-governador Cafeteira pela dor de sua perda.

O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, em nome do amigo e companheiro, Rogério Cafeteira, sobrinho do ex-governador, prestou seus pêsames a toda a família.

O deputado federal, Weverton Rocha (PDT), escreveu em suas redes que “Cafeteira era um político experiente e que deixa sua marca na história do Maranhão”.

Eliziane Gama (PPS) prestou seus sentimentos a toda a família e lembrou da trajetória política de Cafeteira que foi prefeito de São Luís, deputado federal e senador da República.

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) também se manifestou sobre a morte de Cafeteira e o classificou como uma grande liderança popular do nosso Estado, onde ocupou um lugar de destaque na política maranhense.

Morre Epitácio Cafeteira; Velório acontecerá na Assembleia

Epitácio Cafeteria enfrentava problemas de saúde

O ex-senador Epitácio Cafeteira faleceu, neste domingo (13), em Brasília, aos 93 anos. Ele exerceu os cargos de governador, senador, deputado federal e prefeito de São Luís. A morte dele comoveu populares e a classe política do Maranhão.

A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão informou, em nota, que o corpo do ex-governador Epitácio Cafeteira será velado em São Luís, na sede do Poder Legislativo Estadua, no Cohafuma.

O horário da cerimônia ainda será confirmado pela família.

Em razão do falecimento do ex-governador Epitácio Cafeteira, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), decretou luto oficial de três dia no parlamento estadual.

Em nota, presidente da Assembleia lamentou morte de Cafeteira

É com grande pesar que a Assembleia Legislativa do Maranhão recebeu a notícia da morte do ex-senador Epitácio Cafeteira, tio do deputado estadual Rogério Cafeteira. Ele tinha 93 anos, residia em Brasília, e estava em uma UTI residencial, devido a seu delicado estado de saúde.

Epitácio Cafeteira era natural da Paraíba, mas veio ainda pequeno para o Maranhão e se destacou na política, ocupando todos os cargos que um político pode desempenhar em seu estado.

Deixou seu legado na história do Maranhão, tendo exercido os cargos de governador, senador, deputado federal e prefeito da capital São Luís.

Aqui constituiu família. Deixa viúva a senhora Isabel Cafeteira; a filha Janaína Cafeteira Afonso Pereira e os netos Epitácio Cafeteira Neto e Afrânio Cafeteira Nava.

Neste momento de dor, a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão se solidariza com o deputado Rogério Cafeteira, com toda a família, amigos e admiradores do ex-senador Epitácio Cafeteira, rogando a Deus que conforte a todos.

Pela inestimável perda e toda a trajetória do ex-senador Epitácio Cafeteira, decreto luto oficial de três dias, a contar de hoje.

São Luís, 13 de maio de 2018

Deputado Othelino Neto
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão

Comoção e tristeza em Caxias – População chora a perda de um grande líder…

Populares lamentam a grande perda e se desordem de Dr Humberto

Comoção e tristeza tomaram conta da população de Caxias com a morte do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, deputado Humberto Coutinho, 71 anos, ocorrida na noite desta segunda-feira (1º de janeiro), em sua residência, na cidade de Caxias. Ele estava no seu quinto mandato e fazia tratamento contra o câncer, há quatro anos.

Logo que ficaram sabendo da morte de Humberto Coutinho, as pessoas se dirigiram até a porta da residência onde ocorreu o óbito. Em um primeiro momento, o velório do presidente acontece com a presença dos familiares. Elas falaram da grande liderança política, do amigo generoso, da seriedade, da competência e, principalmente, da falta que o presidente Humberto Coutinho fará ao Maranhão, em especial, ao município de Caxias e demais cidades onde ele sempre manteve contato, levando ações que as beneficiava.

“Ele foi um guerreiro; foi um homem que sempre trabalhou pelo bem da nossa cidade. Sou eternamente grata por tudo que ele fez por nós. Vou sentir muita falta dele, ele era meu amigo”, disse a aposentada Maria das Neves Araújo, 68 anos.

“Eu pedi muito a Deus que trouxesse a saúde para o Dr. Humberto. Ele foi uma pessoa boa que estava sempre disposto a ajudar. Perdemos um grande guerreiro, mas tenho certeza que ele está ao lado do nosso Deus”, acentuou a enfermeira Maria Ducarmo.

Ana Lúcia, 35 anos, dona de casa, também falou da falta que o Dr. Humberto fará. “Eu ainda não consigo acreditar que o nosso maior líder e amigo morreu. Todos vão sentir muita falta dele. Fiz corrente de oração pedindo que ele se recuperasse, mas Deus o levou. Sei que está em um bom lugar. Vou me apegar a isso para superar essa grande perda”.

“É uma perda muito grande. Desde que me entendo, ouço falar em Dr. Humberto; a minha família acompanhou desde muito tempo toda a trajetória dele. Ele foi um médico, político e empresário de muita competência”, a declaração é do vigilante Oscar Correia de Sousa Filho, de Caxias.

“Perdemos a nossa grande referência, grande amigo, companheiro, sério e que se preocupava com o bem do povo de Caxias. Que Deus o coloque em um bom lugar e dê o conforto à sua família natural e família de coração, que somos nós, os filhos de Caxias”, disse a professora Maria da Conceição Araújo.

“Eu não sei nem explicar o eu estou sentindo. Eu o conheço há muitos anos, desde quando ele era jovem. Ele foi um bom homem tanto para Caxias como para outras cidades . Foi ele que trouxe uma boa educação, um bom hospital. Quando ele foi prefeito  o pagamento dos funcionários era em dia. Não teve um prefeito em Caxias como ele. Eu devo a minha aposentadoria a ele. Também me deu um lugar pra colocar minha banca de café”, afirmou  Maria Luíza  Silva, de 84 anos.

Cleide Maria da Silva é zeladora e disse que está muito abalada com a morte de Humberto Coutinho.  “Foi ele que me deu o meu primeiro emprego, onde estou até hoje.  Eu sou muito grata a ele”, disse ela.

“Ele foi um grande líder não só em Caxias, como para todo o Maranhão. Sem dúvida é uma grande perda pra todos nós. Só temos a lamentar a sua morte. Foi um grande líder. Ele deixa uma grande lacuna; vai ter que nascer alguém à altura do dr. Humberto”, disse José Henrique. Aldenora Braga, funcionária pública, também disse que a morte do dr. Humberto deixa uma grande lacuna. “É uma grande perda. Ele era um homem de palavra, amigo e de respeito”.

Homem extraordinário

O deputado federal Rubem Pereira Júnior (PCdoB), amigo pessoal da família, falou da falta que o presidente fará.  “É muito triste o que aconteceu; Humberto foi um homem extraordinário; foi um grande líder prefeito. Ele foi determinante para a vitória do nosso grupo político; Ele foi um grande empreendedor. Foi um homem que prezou muito pela sua cidade. Deus permitiu que ele ficasse até o último segundo com a sua família. É com muita tristeza que recebi a notícia da sua morte. Todas as homenagens que fizermos a ele, serão poucas pelo grande homem que ele representou”.

Classe política lamenta a perda de um grande líder…

Diversos políticos usaram suas redes sociais ou se manifestaram pela imprensa, lamentando, profundamente, a perda de Humberto Coutinho

A notícia do falecimento do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), causou comoção na classe política maranhense, na noite desta segunda-feira (1º de janeiro). Por meio de notas e mensagens de pesar postadas nas redes sociais, muitos destacaram a grande liderança influência política de Humberto no Maranhão.

O presidente em exercício da Assembleia, deputado Othelino Neto (PC do B), afirmou que o Maranhão perde um de seus grandes líderes. Segundo ele, Humberto Coutinho era um homem de poucas palavras e um conciliador, mas teve a coragem cívica de ser um dos grandes pilares de momentos relevantes da nossa política recente.

“Humberto foi fundamental na marcante eleição de governador do saudoso Jackson Lago (PDT) e foi avalista desse movimento histórico da construção de um Maranhão de todos nós, sob a liderança de seu aliado e estimado amigo Flávio Dino”, disse Othelino.

Destacou, ainda, que na sua amada Caxias, em Tuntum, em São Domingos, em Matões, em Parnarama, em cada canto desse estado, Humberto estará sempre presente.

Por meio de suas redes sociais, o líder do Governo na Assembleia Legislativa do Maranhão, Rogério Cafeteira (PSB), afirmou ter recebido com muita tristeza a notícia do falecimento do presidente Humberto Coutinho.

“Estamos todos muito consternados com esta perda. O Maranhão perde um grande líder. A família um grande pai. Que Deus conforte os familiares, em especial minha amiga Cleide, que foi sua companheira de uma vida inteira”, disse Cafeteira.

Também consternado com a notícia, o deputado Glalbert Cutrim disse que o grande líder, amigo e conciliador nato, Humberto deixa um legado de contribuição ao Estado do Maranhão.

Ele disse ser uma perda irreparável e insubstituível para os amigos e para a política maranhense.

“Hoje é um dia de tristeza para todos nós. O Maranhão perde um dos seus maiores e mais generosos líderes. Humberto Coutinho sempre foi movido pela paixão por Caxias e pelo estado. Por isso se destacou, tanto na área política, como empresarial. Foi um grande prefeito, deputado estadual atuante e habilidoso presidente da Assembleia Legislativa”, afirmou o deputado federal Rubens Junior (PC do B).

DEPUTADOS FEDERAIS

Ele ressaltou que o “Grandão”, como era carinhosamente chamado, teve sua bela trajetória marcada pela integridade. “Um homem que lutou por grandes causas do Maranhão, sempre ajudando a construir, desenvolver e realizar os sonhos do nosso povo. Ficará para nós, o seu bom exemplo, a sua persistência e luta pela vida”.

Segundo Rubens Junior, Humberto Coutinho foi um baluarte do nosso campo político, tornando-se peça fundamental para a vitória da oposição durante as eleições de 2014. “Deixará seu legado não apenas na política, mas também como um grande companheiro e amigo”.

A deputada federal Eliziane Gama também manifestou profundo pesar em virtude do falecimento do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Humberto Coutinho.

“Perdi um grande amigo, um conselheiro e uma pessoa que deixa um grande legado para a política maranhense. Que Jesus conforte o coração da minha amiga Cleide Coutinho e de toda a sua família”, disse Eliziane Gama.

POLÍTICO EXEMPLAR

Em nota, o deputado Fábio Braga disse que morreu o comandante, o farol que arregaçou as mangas para enfrentar uma batalha contra um câncer devastador. Sua visão leal e pacificadora inaugurou um novo tempo na Assembleia Legislativa.

“Humberto Coutinho era um homem que estava além de seu tempo, realizando obras para a posteridade. Quis o grande Deus levá-lo tão cedo, mas restou a certeza de que o esplendor da sua carreira política e empresarial jamais teria chegado ao atual estágio, se não tivesse existido o comando carinhoso e firme da sua fiel escudeira Cleide que juntos durante mais de cinco décadas, em todos os momentos mais importantes que ficarão para sempre na história, com a gratidão de todos os maranhenses”, destacou.

Para o deputado Adriano Sarney, Humberto Coutinho presidiu a Assembleia Legislativa nos últimos três anos e deixou como marca de sua liderança a seriedade, responsabilidade e ética. Foi um exemplo de político conciliador e também um grande guerreiro

Também se manifestou com pesar o deputado Fábio Macedo: “a partida de Coutinho, que foi uma das maiores lideranças políticas do Maranhão, abre uma lacuna na política maranhense, onde se destacou tanto pela competência administrativa como prefeito de Caxias e em seus dois mandatos como Presidente do Legislativo Maranhense, quanto pela sua humanidade e sensibilidade no trato com a população”.

Luto – Maranhão perde Humberto Coutinho…

Dr Humberto deixa uma grande lacuna na política maranhense. Era uma liderança muito querida

O Maranhão está de luto. Faleceu às 20h40 desta segunda-feira (1° de janeiro), na cidade de Caxias (MA), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT). Há cerca de quatro anos, ele lutava, bravamente, contra um câncer.

O presidente da Assembleia Legislativa veio a óbito em sua residência de Caxias, assistido por sua esposa, Dra. Cleide  Coutinho, companheira de jornada de vida há 50 anos, tendo ao lado familiares e amigos.

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto, decretou luto oficial e ponto facultativo de três dias.

O VELÓRIO

O corpo do deputado Humberto Coutinho será velado, no primeiro momento, em sua residência, por familiares e amigos mais próximos. Em seguida, será levado para o Ginásio da Facema, localizado ao lado do conjunto habitacional Eugênio Coutinho, para ser velado por populares. Ao final, será conduzido em carro do Corpo de Bombeiros, pelas ruas da cidade, até a capela da família, ao lado do Cemitério da Olaria, no bairro Volta Redonda, onde ocorrerá o sepultamento, nesta terça-feira (2), às 10h.

Por determinação do governador Flávio Dino (PC do B), Humberto Coutinho será velado e sepultado com honras de chefe de Estado. Ele ocupou o cargo interino de governador do Maranhão (2016) e estava no exercício da Presidência do Poder Legislativo Estadual quando do seu falecimento.

PERFIL DE LÍDER

Humberto Ivar Araújo Coutinho nasceu em 21 de agosto de 1946, no povoado Pedreiras, município de Matões, Maranhão. Formado em Medicina, em 1970, pela Universidade Federal da Bahia, desde 1971 começou a exercer a profissão pelo então INSS da cidade de Caxias e na Casa de Saúde e Maternidade de Caxias, hospital que criou e mantém até hoje, juntamente com sua esposa, a médica e ex-deputada estadual Cleide Barroso Coutinho.

Iniciou sua carreira política em 1988 como o vereador mais votado de Caxias, elegendo-se, logo a seguir, em 1990, deputado estadual, com reeleições sucessivas nos pleitos de 1994, 1998 e 2002.

Em 2004, foi eleito prefeito da cidade de Caxias, sendo reeleito em 2008 com a maior votação da história de um prefeito daquela cidade.

Enquanto prefeito, indicou e apoiou a esposa Cleide Barroso Coutinho como candidata a deputada estadual, eleita em 2006 e reeleita em 2010.

Todas as eleições de Humberto Coutinho sempre tiveram como base eleitoral as cidades de Caxias, Parnarama, São Domingos, Paraibano, Tuntum e Matões. Em 2014, ampliou as suas bases políticas, sendo votado, também, nas cidades de São Mateus, Aldeias Altas, Alexandre Costa e São João do Sóter.

Em 2014, Dr. Humberto, como é conhecido em suas bases eleitorais, retornou à Assembleia Legislativa como o deputado mais votado das oposições, obtendo 67.982 votos.

Ex-prefeito, ex-vereador e deputado estadual, a atividade política de Humberto sempre foi municipalista, trabalhando em perfeito entendimento com os prefeitos e vereadores para ajudar suas bases eleitorais.

Consolidado e reconhecido como grande liderança política do Maranhão, Humberto Coutinho foi eleito, em fevereiro de 2015, presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e reeleito, por unanimidade dos seus pares, para o exercício do biênio 2017/2018.  Em janeiro de 2016, ocupou o mais alto cargo do Maranhão, ao assumir, interinamente, por cinco dias, o Governo do Estado.

PT de Bequimão lamenta falecimento de líder político Juca Martins

Juca Martins faleceu hoje aos 79 anos

O Partido dos Trabalhadores de Bequimão lamentou a perda do líder político, Juca Martins, pai do prefeito Zé Martins que faleceu nesta sexta-feira (18), no hospital Centro Médico, em São Luís, aos 79 anos. Ele era considerado uma das maiores lideranças da Baixada Maranhense.

O corpo do ex-prefeito de Bequimão, por quatro mandatos, será sepultado neste sábado (19) no município.

Abaixo a nota:

NOTA DE PESAR

O Partido dos Trabalhadores de Bequimão (PT) lamenta, profundamente, o falecimento do ex-prefeito, João Batista Cantanhede Martins, Juca Martins, ocorrido nessa sexta-feira (18).

Aos 79 anos de idade e quatro mandatos de prefeito, ele deixa um grande legado como a maior liderança política do município e região da Baixada, contribuindo significativamente para o desenvolvimento da nossa cidade.

Solidarizamos-nos com todos os seus familiares e amigos neste momento de dor e pesar e, em especial, com os seus filhos, Zé Martins, prefeito de Bequimão, e João Martins, superintendente do Sebrae-MA.

Juca Martins sempre será lembrado por nós como um grande homem e político.

Magal
Vice-prefeito de Bequimão

Josmael Castro
Presidente do PT-Bequimão

Comunicação da Assembleia Legislativa lamenta falecimento de radialista…

Radialista Rui Barbosa

A Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa externa o seu profundo pesar pelo falecimento do radialista Rui Barbosa, ocorrido na manhã desta quarta-feira (12), no Hospital Geral, por complicações decorrentes de um Câncer Linfoma, que atinge o sistema linfático do corpo.

Rui, como era conhecido entre seus colegas de profissão, nasceu em 11 de março de e atuava como editor da Rádio Assembleia há quase 30 anos. Desde que descobriu a doença, há cerca de um ano, o radialista estava afastado de suas funções na Casa. E, aos 61 anos de idade, deixa uma esposa, nove filhos e 6 netos.

O corpo será velado na capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a partir das 17h, no bairro da Cohab. Ainda não há informações sobre o sepultamento.

A Diretoria de Comunicação, em nome de toda a Assembleia Legislativa, lamenta a grande lacuna que Rui Barbosa deixa no Legislativo Estadual, ao mesmo tempo em que se solidariza com a dor dos familiares e amigos.

 

                                                                    Carlos Alberto Ferreira

                                    Diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa do MA