Edilázio Júnior é comparado a Justo Veríssimo por não querer pobre na área nobre…

O deputado estadual Edilázio Jr (PV), também membro da família Sarney, está sendo comparado, nas redes sociais, ao personagem do humorista Chico Anísio, Justo Veríssimo, após se colocar contra a instalação  da Casa Ninar, que vai acolher familiares e crianças pobres, na antiga Casa de Veraneio do Governo, área nobre de São Luís, metro quadrado mais caro da capital. As palavras ditas na tribuna pelo parlamentar foram rebatidas, de imediato, pelo governador Flávio Dino (PCdoB), mentor do projeto. Veja abaixo:

Edilázio Veríssimo, como já está sendo chamado o deputado  maranhense, deixou transparecer, em pronunciamento feito na segunda- feira (03), que, na área nobre, no bairro São Marcos, em São Luís, ninguém precisa desse projeto, levando em conta o perfil de quem mora por lá e proximidades (vídeo acima).

Percebam que ele defende que a Casa Ninar fosse instalada no Olho D’água, que é próximo de bairros periféricos, onde gente pobre mora, tipo Vila Luizão, etc.  Insiste também que a Casa de Veraneio deveria ser vendida para evitar a instalação do projeto naquela área.

Porém, o governo alega que a venda do terreno da Casa de Veraneio, no São Marcos,   por ser caríssimo, se tornou inviável nesse momento de crise, onde os imóveis estão mais desvalorizados no mercado. Outro detalhe é que metade das crianças com microcefalia residem em São Luís.

Certo é que Edilázio, em seu discurso na Assembleia, demonstrou que o maior incômodo da oposição é o fato de pessoas pobres passarem a frequentar aquele espaço da área nobre, próximo ao hotel Luzeiros, edifícios luxuosos e restaurantes famosos, como o Cabana do Sol, onde gente rica e muito rica vai.  Daí o parlamentar está sendo comparado ao deputado satírico Justo Veríssimo, conhecido pela memorável frase: “Eu quero é que pobre se exploda”. Pegou mal.