Começa a contagem regressiva para o Enem 2018

A expectativa do Ministério da Educação é que 5,5 milhões de pessoas façam o Enem neste ano

Começou a contagem regressiva para a edição 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em 4 de novembro, estudantes de todo o país que têm como principal objetivo ingressar no ensino superior participarão do primeiro dia de provas. Na ocasião, serão aplicadas 45 questões de ciências humanas e 45 de linguagens e códigos, além da tão temida redação. A segunda parte do exame ocorre em 11 de novembro, quando os participantes deverão responder 45 questionamentos de matemática e outros 45 sobre ciências da natureza.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), os locais de prova serão divulgados nesta segunda-feira (22/10). Para conferir as informações, os interessados devem acessar a Página do Participante ou fazer a consulta pelo aplicativo Enem 2018. Os dados constarão no cartão de confirmação de inscrição, que também informará o número do inscrito, data e horário da aplicação do exame, se há solicitação de atendimento especializado e a opção da língua estrangeira escolhida pelo candidato.

A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é que 5,5 milhões de pessoas façam o Enem neste ano. A 20ª edição do exame recebeu 6.774.891 inscrições e tem 5.513.662 (81,3%) participantes confirmados para os dois dias de prova. Em 14 de novembro serão divulgados os gabaritos e os cadernos de questões. Os resultados finais devem ser anunciados em janeiro de 2019, porém ainda não houve confirmação da data.

Maratona

Nas datas de aplicação da avaliação, os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília). No primeiro dia de testes (4/11), os participantes terão cinco horas e meia para resolver as questões – o exame começa às 13h30 e o horário previsto para o término é 19h.

No domingo seguinte (11), as provas devem ser respondidas entre 13h30 e 18h30. Anteriormente, o segundo dia do exame, dedicado à parte de disciplinas exatas, acabava às 18h. Mas, após participantes criticarem o curto período para solucionar as questões, foram acrescentados 30 minutos ao tempo total na edição deste ano.

Horário de Verão

Quem for fazer o Enem 2018 deverá ficar atento ao horário brasileiro de verão, que entra em vigor coincidentemente no primeiro dia de provas. Ou seja, em 4 de novembro, os ponteiros do relógio serão adiantados em uma hora. A novidade confirmada pelo Palácio do Planalto nessa segunda-feira (15/10) ocorrerá nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

TSE manda redes tirarem vídeos de Bolsonaro sobre ‘kit gay’

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) já afirmou que não produziu nem adquiriu ou distribuiu “Aparelho Sexual e Cia.”, esclarecendo que o livro é uma publicação da editora Companhia das Letras publicada em 10 idiomas

O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a remoção de seis postagens no Facebook e no YouTube em que o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, faz críticas ao livro “Aparelho Sexual e Cia.” e afirma que a obra integraria material a ser distribuído a escolas públicas na época em que Fernando Haddad (PT) comandava o Ministério da Educação.

No vídeo, Bolsonaro afirma que o livro é “uma coletânea de absurdos que estimula precocemente as crianças a se interessarem pelo sexo”. “No meu entender, isso é uma porta aberta para a pedofilia”, diz o candidato do PSL, que ainda afirma que “esse é o livro do PT”.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) já afirmou em diversas oportunidades que não produziu nem adquiriu ou distribuiu “Aparelho Sexual e Cia.”, esclarecendo que o livro é uma publicação da editora Companhia das Letras publicada em 10 idiomas.

“É igualmente notório o fato de que o projeto ‘Escola sem Homofobia’ não chegou a ser executado pelo Ministério da Educação, do que se conclui que não ensejou, de fato, a distribuição do material didático a ele relacionado. Assim, a difusão da informação equivocada de que o livro em questão teria sido distribuído pelo MEC gera desinformação no período eleitoral, com prejuízo ao debate político, o que recomenda a remoção dos conteúdos com tal teor”, concluiu Horbach.

Os advogados do PT afirmam que, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, no dia 28 de agosto, Bolsonaro mentiu e difundiu a falsa ideia de que o livro seria distribuído em escolas públicas.

“O candidato vem proferindo esta grave mentira há mais de dois anos. A informação de que o livro seria distribuído em escolas públicas começou a ser difundida por Bolsonaro no dia 10 de janeiro de 2016 através de um vídeo que publicou no Facebook”, observa a coligação de Haddad.

Em outra representação, o ministro negou um pedido do PT para remover uma entrevista de Bolsonaro concedida ao programa “Pânico”, na qual o deputado federal faz referência ao material didático do projeto “Escola sem homofobia” como sendo o “kit gay”, atribuindo a responsabilidade pela sua elaboração a Fernando Haddad.

“É possível concluir que os representantes buscam impedir que o candidato representado chame o material didático do projeto ‘Escola sem Homofobia’ de ‘kit gay’. Tal pretensão, caso acatada pelo Poder Judiciário, materializaria verdadeira censura contra o candidato representado, que estaria impedido de verbalizar, de acordo com suas concepções, críticas à gestão do concorrente à frente do Ministério da Educação”, observou Horbach.

Diretor da Associação de gays, lésbicas e travestis diz que houve o tal Kity Gay

Jornal da Cidade

O propalado “Kit Gay” foi encomendado e financiado pelo Ministério da Educação na gestão do ex-ministro Fernando Haddad, que pode efetivamente ser considerado o “pai do Kit Gay·.

Inúmeras ONGs participaram de sua confecção. Em entrevista concedida na época, Beta de Jesus, diretor da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Transexuais e Travestis, revela que participou da produção dos vídeos e tratou do assunto pessoalmente com o atual candidato do PT à Presidência da República.

Inclusive, o projeto foi integralmente financiado com dinheiro público, através de uma emenda parlamentar no valor de R$ 3 milhões, proposta pelo PT.

Beta de Jesus afirma que na hora “H” Haddad “amarelou”.

Na realidade, o ex-ministro recuou em razão de ataques feitos na época ao malfadado “Kit”, efetuados por Jair Bolsonaro e outros parlamentares.

Atualmente, Haddad nega a paternidade do “Kit Gay”, alegando, entre outras coisas, ser “neto de um líder religioso”.

O vídeo abaixo elucida a questão:

MEC divulga resultado do Sisu nesta segunda-feira

Os estudantes selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino entre 22 e 28 de junho

O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (18) o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta edição, o programa oferece 57.271 vagas em 68 instituições públicas de ensino superior em todo o país. O resultado será divulgado na página do programa na internet.

Os estudantes selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino entre 22 e 28 de junho. Aqueles que não foram selecionados poderão participar da lista de espera. O prazo para que isso seja feito é de 22 a 27 de junho. A convocação dos candidatos em lista de espera será de 3 de julho a 21 de agosto.

Podem concorrer às vagas os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017 e obtiveram nota acima de zero na redação.

As vagas serão oferecidas em oito instituições públicas estaduais, uma faculdade pública municipal e 59 instituições públicas federais, com dois centros de Educação Tecnológica, 27 institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia e 30 universidades.

Inscrições no Sisu do segundo semestre de 2018 começam na terça (12)

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão ofertadas 57.271 vagas em 68 instituições

As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2018 começam na próxima terça-feira (12) e vão até 15 de junho. O sistema pode ser acessado pelo site do Sisu, onde já é possível consultar as vagas disponíveis. Pode concorrer quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017 e obteve nota acima de zero na redação.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão ofertadas 57.271 vagas em 68 instituições, sendo oito instituições públicas estaduais – um centro universitário e sete universidades –, uma faculdade pública municipal e 59 instituições públicas federais, com dois centros de educação tecnológica, 27 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e 30 universidades.

O edital com todo o cronograma do programa foi publicado nesta terça-feira (5) no Diário Oficial da União. O resultado da chamada regular sai me 18 de junho. As matrículas ocorrem de 22 até 28 de junho. O prazo para se inscrever na lista de espera é de 22 a 27 de junho.

Prefeitura de São Luís abre processo seletivo simplificado para o programa Mais Alfabetização

Estão disponíveis 62 vagas para a função de Assistente de Alfabetização Voluntário

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), abre processo seletivo simplificado para o programa federal Mais Alfabetização (PMALFA). Estão disponíveis 62 vagas, que serão preenchidas por meio de prova de título para a função de Assistente de Alfabetização Voluntário, prevista no programa.

A atuação será para o período de seis meses, no exercício de 2018 e de oito meses, nos exercícios subsequentes, conforme interesse da administração. As inscrições, abertas nesta quinta-feira (17), serão realizadas exclusivamente na coordenação do PMALFA, no auditório da Semed.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, o Assistente de Alfabetização Voluntário atuará no PMALFA, nas unidades escolares da rede pública municipal de ensino de São Luís. O programa tem também como objetivo promover a integração com a política educacional da rede de ensino; integrar as atividades ao projeto político-pedagógico da rede e das unidades escolares; viabilizar atendimento diferenciado às escolas vulneráveis; estipular metas entre o Ministério da Educação e Cultura (MEC), os entes federados e as unidades escolares participantes; assegurar o monitoramento e a avaliação periódica da execução e dos resultados do programa.

REQUISITOS

O candidato à vaga deve ter como requisitos mínimos para a seleção de Assistente de Alfabetização Voluntário idade mínima de 18 anos, no ato da inscrição; possuir, no mínimo, graduação em Pedagogia ou cursando a partir do 5º período e/ou graduação em curso de licenciatura com pós-graduação em Alfabetização e/ou Licenciatura em Magistério das Séries Iniciais e/ou Curso de Magistério em Nível Médio; disponibilidade de horário para participar do PMALFA e disponibilidade de horário para participar de reuniões de formação, com pessoal técnico responsável pelo programa.

INSCRIÇÕES

Os interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever, exclusivamente na coordenação do PMALFA, no auditório da Semed (localizado na Avenida Marechal Castelo Branco, Quadra 14, Lote 14, nº 2, Edifício Trade Center – São Francisco), nos dias 17, 18 e 21 de maio, no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h; e no dia 19 de maio, no horário das 8h às 12h. Não será cobrada taxa de inscrição.

O candidato pode ser servidor municipal desde que tenha disponibilidade de, no mínimo, 20 horas. Não serão aceitas inscrições por meio eletrônico, via postal e fax. No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar Formulário de Inscrição do Processo Seletivo Simplificado devidamente preenchido; Carteira de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação (frente e verso); CPF; comprovante de residência; Título de Eleitor, com comprovante de quitação eleitoral. Não serão aceitos documentos após o ato da inscrição. Os interessados podem encontrar mais informações no site da Prefeitura, no link http://www.saoluis.ma.gov.br/edital.asp?id_edital=1342

Prorrogado prazo para renovar contratos do Fies

O prazo para renovar o contrato do primeiro semestre de 2018 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi prorrogado para o dia 10 de maio. Inicialmente, os estudantes tinham até o dia 30 de abril para fazer a renovação.

Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e depois as informações devem ser validadas pelos estudantes no Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil (SisFies). Neste semestre, cerca de 1,1 milhão de contratos devem ser renovados.

No caso das renovações que tenham alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro – Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal – para concluir a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.

De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o tempo para renovação foi ampliado devido a instabilidades no sistema SisFies em função do grande número de acessos.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Os estudantes que ingressaram no programa a partir de 2018 aderiram ao Novo Fies que divide o programa em diferentes modalidades, possibilitando juros zero e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato.

Estudantes terão 30 minutos a mais em provas do Enem deste ano

Outra mudança anunciada no Enem foi para a isenção da taxa de inscrição.

Os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano terão 30 minutos a mais para fazer a prova de Exatas. De acordo com o edital divulgado na quarta-feira (21), o primeiro dia da prova, que reúne Redação e questões de Linguagens e Ciências Humanas, terá cinco horas e meia de duração.

O segundo dia, com questões de Ciências da Natureza e Matemática, terá cinco horas. Até o ano passado, o segundo dia tinha duração de quatro horas e meia.

Assim como em 2017, as provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro. A estrutura também não mudou: no primeiro dia serão aplicadas as provas de redação, linguagens e ciências humanas e, no segundo dia, as de ciências da natureza e matemática.

As inscrições no Enem deverão ser feitas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio deste ano. A taxa de inscrição foi mantida em R$ 82. O pagamento deve ser feito entre os dias 7 e 23 de maio.

Outra mudança anunciada no Enem foi para a isenção da taxa de inscrição. A solicitação de isenção será feita antes do período de inscrição, entre os dias 2 e 11 de abril. Além disso, os participantes que tiveram isenção da taxa de inscrição no ano passado e que faltaram às provas terão de justificar a ausência para fazer o Enem de 2018 sem pagar a taxa.

Confira o cronograma do Enem 2018

Solicitação de isenção – Das 10h de 2/4/2018 às 23h59 de 11/4/2018

Justificativa de ausência – Das 10h de 2/4/2018 às 23h59 de 11/4/2018

Resultado da solicitação de isenção – 23/4/2018

Período de recursos relacionados à isenção – Das 10h de 23/4/2018 às 23h59 de 29/4/2018

Inscrições (para todos) – Das 10h de 7/5/2018 às 23h59 de 18/5/2018

Pagamento da taxa de inscrição – De 7 a 23/5/2018 (Horário Bancário)

Solicitação de atendimento pelo nome social – Das 10h de 28/5/2018 às 23h59 de 3/6/2018

Confirmação do local de prova – Outubro de 2018

Aplicação das provas – 4 e 11/11/2018

Divulgação dos resultados – Janeiro de 2019

MEC seleciona quatro municípios do MA para implantação de curso de Medicina

No Maranhão foram selecionados os municípios de Codó, Santa Inês, Bacabal e Açailândia.

O Ministério da Educação selecionou 28 municípios do país para implantação de curso de graduação em Medicina. No estado do Maranhão, foram selecionados os municípios de Codó, Santa Inês, Bacabal e Açailândia. Prefeitos e representantes das secretarias de saúde dessas cidades estiveram em Brasília e assinaram o termo de compromisso para a implantação dos cursos.
Segundo o secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Henrique Sartori, para autorizar a abertura de vagas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, foi feito um levantamento a fim de identificar quais municípios estavam em condições de receber os novos cursos de Medicina. A medida reforça a política do MEC de interiorização da educação superior.
A previsão é que a entrega dos cursos seja feita em dezembro deste ano.