HORA DA DECISÃO – Começa o prazo das convenções; Candidatos ainda buscam alianças para definir vice-prefeito

Candidatos ainda não anunciaram nomes de  vice-prefeito

Candidatos ainda não anunciaram nomes de vice-prefeito

O prazo para que os partidos políticos realizem as convenções partidárias começa nesta quarta-feira (20). É nas reuniões que serão confirmados os nomes dos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. O período termina no dia cinco de agosto.

Em São Luís e nos demais municípios do Maranhão, a expectativa é grande em torno da confirmação das alianças e dos nomes dos candidatos a prefeito e vice-prefeito para a disputa que se avizinha. Onde ainda há muita indefinição, as convenções estão sendo reservadas para o prazo final.

Em São Luís, partidos grandes como PSB e o PMDB ainda estão indefinidos. A indecisão é quanto a lançamento de candidatura própria ou formação de aliança com indicação do vice-prefeito. Mas as incertezas vão acabando com a proximidade do prazo para a realização das convenções.

Na capital maranhense, os candidatos ao comando do Palácio La Ravardière mais articulados são o atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr (PDT), que disputa a reeleição, e os deputados Eliziane Gama (PPS) e Wellington do Curso (PP), porém nenhum deles  anunciou o vice-prefeito ainda. Ainda buscam alianças até o prazo final.

As incertezas tomam conta dos ninhos do PMDB e do PSB, sobretudo, para os projetos políticos do deputado Bira do Pindaré (PSB) e Fábio Câmara (PMDB).

Pesquisas recentes mostram um cenário equilibrado entre Edivaldo Holanda e Eliziane Gama. A surpresa tem sido o crescimento de Wellington do Curso, como terceira via, porém tirando votos da deputada federal do PPS. No entanto, esse cenário poderá mudar totalmente com o início da campanha nas redes sociais e televisão.

Primeiro turno e novas regras

O primeiro turno da eleição municipal será no dia 2 de outubro. Nestas eleições entraram em vigor as mudanças estabelecidas pela Reforma Eleitoral (Lei 13.165/2015), aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional. A reforma ampliou o período para apresentação dos registros de candidaturas, diminuiu a duração da propaganda no rádio e na TV.

As doações de empresas privadas para as campanhas políticas estão proibidas desde que o Supremo Tribunal Federal entendeu que elas feriam a Constituição. A partir de agora, os partidos deverão se manter por meio de doações de pessoas físicas e de recursos do Fundo Partidário.

A partir do dia 6 de agosto, emissoras de rádio e de TV, por serem concessões públicas, estão proibidas de veicular opinião favorável ou contrária a candidatos e partidos. As TVs também não podem dar tratamento privilegiado a candidatos de forma dissimulada em novelas ou filmes.

O prazo para registro de candidatura nos tribunais regionais eleitorais termina no dia 15 de agosto, às 19h. No dia seguinte, a propaganda passa a ser permitida na internet e nas ruas. Os candidatos podem participar de carreatas, distribuir panfletos e usar carros de som de 8h às 22h.

Também estão permitidos comícios das 8h às 24h.  A propaganda eleitoral no rádio e na televisão está prevista para começar no dia 26 de agosto. A reforma aprovada no ano passado reduziu de 90 para 45 dias o período de campanha.

O prazo para registro de candidatos pelos partidos políticos e coligações nos cartórios, deve ocorrer até às 19h, do dia 15 de agosto. Já o período da campanha eleitoral começa no dia 16 de agosto.

Dutra lidera em todos os cenários na corrida pela prefeitura de Paço do Lumiar

Marrapá

Espontânea-Paço-do-Lumiar

Cenário-1

Encomendada pelo Blog Marrapá, a pesquisa Data M é mais completa realizada até agora no município de Paço do Lumiar por incluir os nomes de todos os possíveis pré-candidatos no município. No total, são 11 pré-candidatos avaliados em diversos cenários.

Três dados chamam atenção no levantamento: A liderança do ex-deputado federal Domingos Dutra (PCdoB), que mantém uma leve distância para o segundo colocado, o ex-prefeito Gilberto Aroso (PRB); a falta de credibilidade do atual prefeito Josemar Sobreiro (PSDB), que pelos dados da consulta estaria fora do páreo e, por fim, o número de indecisos.

No primeiro cenário, espontâneo, quando não são apresentados os nomes de possíveis candidatos, é perguntado “em quem você votaria caso as eleições fossem hoje?”. Dutra lidera com 16,3%; Gilberto Aroso foi citado por 12%, Josemar Sobreiro marcou 3,1%; Caetano Aroso 1,4%; Inácio 1,1%; Raimundo Filho 0,9%; Inaldo Pereira 0,9%; Moraes 0,9%; o jornalista Kim Lopes 0,3%. Nenhum somou 4,6% e não sabem ou não responderam 58,6%.

Na estimulada, quando são apresentados os nomes dos pré-candidatos, Dutra continua sendo o mais lembrando por 33,1% dos eleitores; Gilberto Aroso marcou 28,6% das intenções de voto; o prefeito Josemar Sobreiro foi citado por 6,9%; Inácio 4,3%; Kim Lopes 4,3%; Caetano Aroso 3,7%; Inaldo Pereira 2,9%; Raimundo Filho 2,3%; Neto 1,4%; Moraes 1,1%. Branco e nulo 8,6% e 2,9% dos entrevistados disseram não saberem em quem votar.

Em outro cenário, foi substituído o nome do atual prefeito Josemar Sobreiro pelo do vice, o pedetista Marconi Lopes, o quadro não sofreu muitas alterações. Dutra foi citado por 34% dos entrevistados; Gilberto Aroso por 30,3%; Kim Lopes marcou 4,6%; Inácio 4,3%; Caetano Aroso 3,4%; Inaldo Pereira 3,4%; o vice-prefeito foi lembrando por 2,3% dos eleitores; Raimundo Filho 2,3%; Moraes 1,4%; Neto 1,4%. Brancos e nulos 9,4% e não sabem ou não responderam 3,1%.

A pesquisa também analisou uma disputa entre os três principais pré–candidatos. O resultado confirma a disputa acirrada entre o ex-deputado federal Domingos Dutra e o ex-prefeito Gilberto Aroso, além do esquecimento do atual prefeito. Dutra marcou 39,4% das intenções de voto; Aroso vem logo em seguida com 38,6% e o prefeito Josemar foi lembrando por 4% dos entrevistados. Brancos e nulos 16,3% e não sabem ou não responderam 1,7%.

A pesquisa Data M ouviu 350 eleitores entre os dias 3 a 5 de julho. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e o grau de confiabilidade é de 95%. Foi devidamente registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão sob o número 07047/2016.

TAC obriga município de Dom Pedro a reconstruir escolas municipais…

mapa de dom pedroO Ministério Público do Maranhão (MPMA) e o município de Dom Pedro firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) estabelecendo a tomada de medidas para aperfeiçoar as condições estruturais nas unidades escolares da rede pública municipal.

Proposto pela titular da Promotoria de Justiça da Comarca, Ariadne Dantas Meneses, e assinado pelo prefeito Hernando Dias de Macedo, o acordo prevê obras de reforma e adaptação, além de fornecimento de mobiliário às escolas públicas do município.

Devem ser contempladas, de forma prioritária, as unidades Socorro Carvalho, Franco Ribeiro, Alexandre Costa, Gonçalves Dias e o Complexo Educacional Raimundo Oliveira Gomes.

Pelo TAC, a contratação da empresa para a realização das obras deve obedecer às determinações da Lei nº 8.666/93 (Lei das Licitações). “O instrumento usado não deve gerar situação de emergência ou qualquer outra hipótese que possibilite dispensa de licitação”, alerta a promotora de justiça, no acordo.

OBRAS

Os serviços incluem reforço em paredes, telhados e forros; reparos nas redes elétrica e hidráulica, além de pintura interna e externa. Os pisos devem ser cerâmicos em ambientes internos e de cimento, em ambientes externos.

Cada sala de aula deve dispor de janelas com grades e portas de madeira ou alumínio, além de três ventiladores de parede. Os banheiros e a cozinha têm que ser revestidos com piso antiderrapante.

O prazo estabelecido é de 90 dias após a assinatura do contrato com a empresa responsável.

MOBILIÁRIO

Cada sala de aula deve contar com carteiras em bom estado de conservação, quadro branco, armários com chave. A cozinha deve dispor de congelador ou freezer, prateleiras para alimentos, armário para pratos e talheres.

A multa por descumprimento estabelecida no TAC é de R$ 500 diários, cujo montante deve ser revertido ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de Dom Pedro.

O município de Dom Pedro localiza-se a 319 Km de São Luís