Após reclames do blog, Bolsonaro começa a recuperar BR-402

O anúncio das obras foi dado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, por meio daa redes sociais

Após reclames do Blog da Sílvia Tereza em postagem publicada há aproximadamente um mês, intitulada “Alô, Bolsonaro! BR-402 se encontra em péssimas condições e prejudica turismo no Maranhão“, a BR-402, importante via do Litoral maranhense, começou a ser recuperada pelo governo Jair Bolsonaro esta semana. O anúncio das obras foi dado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, por meio daa redes sociais.

“Recuperação inicial da BR-402/MA. Rota importante de acesso aos Lençóis Maranhenses que se encontrava bastante deteriorada. Planejamento do Governo Jair Bolsonaro para o Maranhão inclui sua total revitalização”, escreveu o ministro.

O blog denunciou as péssimas condições da BR-402 no mês de julho

No dia 16 de julho, o blog mostrou por meio de fotos e vídeos, as condições da estrada. Na campanha por meio das redes sociais, que contou com a participação de vários internautas, a recuperação da via que liga a capital aos Lençóis Maranhenses foi exigida, para que o turismo não fosse prejudicado.

A campanha foi acompanhada pelos leitores do blog como o coach Sandro Lima.

Outra via federal importante, no Maranhão, a BR-135 também já começou a ser recuperada. O trecho mais crítico, entre Matões e São Mateus, já está sendo requalificado.

O blog registra a reação do governo Jair Bolsonaro e avisa que está atento para ajudar na resolução dos problemas atuais das rodovias federais no Maranhão.

Alô, Bolsonaro! BR-402 se encontra em péssimas condições e prejudica turismo no Maranhão

A BR-402 faz parte da Rota das Emoções e quem depende dela para trafegar reclama da falta de infraestrutura

Mesmo com o fim do período chuvoso, as condições das estradas federais no Maranhão ainda estão em péssimo estado de conservação. É o caso da BR-402 que corta os estados do Maranhão, Piauí e Ceará. É a principal ligação da capital São Luís ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

A pista não oferece segurança aos motoristas por causa dos buracos. As pessoas precisam invadir o acostamento para fugir da grande quantidade de crateras. Grandes buracos se concentram desde Bacabeira, até a cidade de Barreirinhas.

A BR-402 faz parte da Rota das Emoções e quem depende dela para trafegar reclama da falta de infraestrutura. O DNIT já havia anunciado a recuperação das estradas federais, mas, até o momento, não é vista nenhuma obra por lá.

As autoridades maranhenses precisam chamar a atenção do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Com o estado em que a BR-402 se encontra, turistas e moradores deixaram de frequentar a região, uma das mais importantes para a economia do Maranhão.

Vamos ver se, com a vinda do presidente Jair Bolsonaro ao Maranhão em agosto, algo aconteça no sentido de cobrar a recuperação da BR.

Ministro da Infraestrutura vistoria BR-135

A visita é um desdobramento da agenda liderada pelo vice-governador, e que contou com a participação da Bancada Federal do Maranhão

O vice-governador Carlos Brandão acompanhou, durante toda esta sexta-feira (8), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em vistoria à BR-135, estrada federal que passa por uma série de problemas estruturais. A visita é um desdobramento da agenda liderada pelo vice-governador, e que contou com a participação da Bancada Federal do Maranhão e outras lideranças políticas maranhenses, em janeiro deste ano, em Brasília, após Tarcísio Freitas assumir o Ministério da Infraestrutura.

O Governo do Estado se colocou à disposição do Governo Federal para ajudar na resolução dos problemas atinentes à continuidade das obras da BR-135. Durante toda a manhã, Carlos Brandão, Tarcísio de Freitas e os representantes da Bancada Federal do Maranhão percorreram o trecho que vai da Estiva, em São Luís, até a cidade de Bacabeira. Eles também vistoriaram a situação da duplicação que será realizada até a cidade de Miranda.

O vice-governador agradeceu a presença do ministro e enfatizou a união da Bancada Federal do Maranhão, formada por deputados e senadores. Ele classificou a agenda como muito proveitosa e reiterou que o Governo do Estado está de prontidão para auxiliar no que for possível. “Teremos resolvido todas essas pendências até o mês de maio e quando acabar as chuvas, as obras serão retomadas. Espero isso com muita ansiedade”, disse Brandão sobre a BR-135.

O ministro Tarcísio de Freitas se reuniu com Carlos Brandão e os deputados e traçou um plano de trabalho para o prosseguimento das obras na BR-135. Ele classificou como “uma vergonha” e “inaceitável” a atual condição da estrada, principal via de acesso para a capital São Luís. “Pactuamos uma série de providências que a gente conta com o apoio da Bancada Federal. Inicialmente vamos exigir das empresas o refazimento dos trechos”, explicou.

Em relação aos outros dois lotes de duplicação da BR-135, que dizem respeito aos trechos Bacabeira/Entroncamento e Entroncamento/Miranda do Norte, Tarcísio de Freitas explicou que problemas ambientais acabaram atrapalhando o prosseguimento das obras por se tratar de área de quilombolas, mas que as soluções estão em andamento.

“Na questão ambiental tivemos excelentes entendimentos com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) e a fundação Palmares sobre área de impacto. Haverá uma reunião de conciliação no dia 29. Estamos otimistas com o desfecho dessa situação”, esclareceu o ministro.

Em relação aos trechos degradados, Tarcísio de Freitas anunciou que a duplicação do trecho que vai da Estiva até Bacabeira será completamente refeito. Já a parte da BR-135 de Miranda até Caxuxa será completamente recuperada após a passagem do período de chuvas no Maranhão.

Bolsonaro anuncia ministro da Infraestrutura

O indicado é consultor legislativo da Câmara dos Deputados e já foi diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Estadão

O presidente eleito Jair Bolsonaroanunciou nesta terça-feira, 27, o nome de Tarcísio Gomes de Freitas para comandar o Ministério da Infraestrutura. O indicado é consultor legislativo da Câmara dos Deputados e já foi diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Bolsonaro anunciou pelo Twitter o nome do novo ministro: “Boa tarde! Comunico em primeira mão a indicação do Sr. Tarcísio Gomes de Freitas, formado pelo Instituto Militar de Engenharia, Consultor Legislativo da Câmara Federal e ex-diretor do DNIT, ao Ministério da Infraestrutura”, escreveu na rede social.

Dois generais chegaram a ser cotados para a pasta. O general Oswaldo Ferreira recusou o cargo por motivos pessoais. Nesta semana, a equipe de Bolsonaro chegou a estudar o nome do general do Exército Joaquim Maia Brandão Júnior.

Tarcísio Gomes de Freitas é bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras, com especialização em Engenharia Civil e MBA executivo em gerenciamento de projetos pela Fundação Getúlio Vargas. Foi oficial do Exército por 16 anos atuando na área de obras e infraestrutura. Também foi diretor executivo do DNIT por três anos. Atualmente, é secretário de coordenação de projetos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e consultor legislativo na Câmara.

Tarcísio é o 15º nome confirmado para o primeiro escalão do futuro governo. Bolsonaro está desde a manhã desta terça reunido com aliados no escritório da transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, para alinhar mais nomes de sua equipe ministerial.

Atualmente, a Infraestrutura é contemplada em uma secretaria no governo federal, a Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura. O novo ministério, proposto por Bolsonaro, deve incorporar outras pastas, como a Comunicação.

Apesar da relação de Tarcísio com o Exército, a nomeação do novo ministro foge das previsões da indicação de um general para a pasta. Atualmente, ele é um dos principais responsáveis pelo programa de concessões em infraestrutura do governo federal. No PPI, conduz processos para a entrega para a exploração, pela iniciativa privada, de portos, aeroportos, ferrovias, rodovias. Também atua na preparação dos leilões nas áreas de energia, entre outras.

Engenheiro formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME), foi chefe da seção técnica da Companhia de Engenharia do Brasil na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti.

Tarcísio chegou à cúpula do DNIT em 2011, quando a então presidente Dilma Rousseff promoveu uma “faxina” no órgão, depois da revelação de esquemas de corrupção. Na época, era funcionário de carreira da Controladoria-Geral da União (CGU). Foi o número dois do general Jorge Fraxe, que ocupou o posto de diretor-geral do DNIT com a missão de resgatar a imagem do governo. Em 2014, sucedeu Fraxe no comando do DNIT. Tarcísio é também consultor concursado da Câmara dos Deputados.

No PPI, está desde a formação inicial do que considera uma “força-tarefa” para destravar as concessões em infraestrutura. De estilo direto, ele afirmou diversas vezes que as empresas fizeram lances “irresponsáveis” nas concessões leiloadas no governo de Dilma Rousseff, por isso enfrentam dificuldades financeiras.

Mais recentemente, travou uma queda de braço com o atual ministro dos Transportes, Valter Casimiro, por causa da data do leilão dos 12 aeroportos no Norte, Nordeste e Centro-oeste. Pressionou para que fosse neste ano. No entanto, os certames só ocorrerão no primeiro trimestre de 2019.

No último dia 31 de agosto, o PPI comemorou seu centésimo empreendimento concedido. Na ocasião, Tarcísio disse ao Estado que elas geraram RS 43 bilhões em outorgas para o governo federal e mobilizaram investimentos de RS 153,9 bilhões.