Maranhão lidera criação de emprego com carteira no Nordeste pelo 2º mês seguido

O Maranhão tem conseguido gerar empregos graças à parceria firmada desde 2015 entre o Governo Flávio Dino e os empresários. Foto: Gilson Teixeira

O Maranhão foi o Estado que mais criou empregos com carteira assinada no mês de julho no Nordeste, de acordo com o Ministério do Trabalho. É o segundo mês seguido em que o Maranhão lidera a geração de postos de trabalho na região.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado mensalmente pelo Governo Federal. O Maranhão criou 1.853 empregos formais em julho, repetindo o desempenho positivo do mês anterior.

Além disso, o crescimento do Estado na geração de empregos (0,40%) foi maior que a média nacional e a do Nordeste (ambas de 0,12%).

Parceria com os empresários

O Maranhão tem conseguido gerar empregos graças à parceria firmada desde 2015 entre o Governo Flávio Dino e os empresários. Flávio estabeleceu incentivos para criar empregos, o que vem dando resultados concretos, como mostra o Caged.

Isso também tem a ver com o ambiente saudável de negócios que foi criado no Maranhão, com segurança para os investimentos e programas de apoio a áreas estratégicas.

Os empresários se sentem confiantes para investir porque sabem que o Maranhão hoje tem uma solidez econômica muito maior que no passado. O Governo vem pagando em dia – quase sempre antecipando – os salários dos servidores, o que também mostra a saúde fiscal do Estado.

Junto com os programas de geração de trabalho e renda – além das obras tocadas pelo Governo em todas as regiões do Maranhão –, esses fatores vêm estimulando cada vez mais a geração de empregos, mesmo com a crise econômica nacional que vem prejudicando o Brasil.

Prefeitura intensifica serviços de infraestrutura em bairros das zonas urbana e rural de São Luís

Por meio do programa Asfalto na Rua, a Semosp está executando a requalificação asfáltica em grandes corredores da cidade

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), deste o início da semana está com intensa programação de ações de melhoria na infraestrutura de ruas e avenidas da capital. As intervenções contemplam uma série de demandas da população como a recuperação e pavimentação asfáltica, calçamento de via, desobstrução de galerias, entre outros serviços. O objetivo é garantir melhor trafegabilidade e mais qualidade de vida a milhares de ludovicenses.

Por meio do programa Asfalto na Rua, a Semosp está executando a requalificação asfáltica em grandes corredores da cidade. No do Filipinho os serviços estão em andamento nas Ruas 01 e 02, que interligam Avenida dos Africanos e Avenida São Marçal. As obras serão expandidas para outras vias do bairro.

Na Estiva, zona rural de São Luís, as obras de requalificação asfáltica seguem a todo vapor em ruas que nunca tinham recebido asfalto como a Rua do Meio. O secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo, enfatizou a importância das ações no local. “Essas intervenções urbanísticas executadas pela gestão do prefeito Edivaldo são de grande importância e estão sendo executadas em uma área que concentra uma população de quase 10 mil moradores, onde a maioria das ruas nunca havia recebido antes qualquer trabalho de infraestrutura urbana”, destacou.

Já na Vila Santa Júlia, região da Vila Palmeira, todas as ruas serão asfaltadas beneficiando mais de cinco mil moradores

A gestão municipal trabalha com outras frentes a exemplo da Vila Brasil, onde os moradores não recebiam o serviço há mais de 10 anos. Os trabalhos com o asfaltamento já foram concluídos na Avenida Tiradentes, importante via que faz ligação com os bairros São Bernardo, São Cristóvão e Parque dos Sabiás, e na Rua Barão de Tefé. Equipes seguem trabalhando em outras vias do bairro como a Rua Getúlio Vargas e Rua do Sítio.

Com o Asfalto na Rua, a Prefeitura de São Luís, por meio da Semosp, está realizando obras também na Cidade Operária, onde as equipes estão trabalhando nas ruas principais com a pavimentação asfáltica, construção de sarjetas e passagem de água. Os serviços se concentram nas unidades 101, 201 e 203 e seguem para as vias internas do bairro a exemplo da Rua Projeta II, onde equipes realizam a terraplanagem.

Já na Vila Santa Júlia, região da Vila Palmeira, todas as ruas serão asfaltadas beneficiando mais de cinco mil moradores. As ruas Santa Júlia, Nossa Senhora da Vitória, Travessa da Vitória e Frei José já receberam serviços de terraplanagem e passam para a etapa final com a imprimação do solo, para o asfaltamento. O bairro do Rio Anil também está sendo contemplado com ações do Asfalto na Rua na Avenida do Contorno, principal via do local.

Ruas e avenidas do bairro Santa Clara também encontram-se em obras. A Rua Três Amigos, Rua Leida Serpa e Rua João Alberto são as primeiras a serem beneficiadas com serviços de terraplanagem, limpeza e, posteriormente, receberão a pavimentação asfáltica.

Governo do Estado inaugura Hospital Regional de Chapadinha

Entre os hospitais regionais e macrorregionais entregues pelo Governdo do Estado desde 2015, estão as unidades de Pinheiro, Caxias, Santa Inês, Bacabal, Imperatriz, Balsas e Chapadinha

Ana Alves da Conceição é renal crônica há 18 anos e tinha que se deslocar para São Luís três vezes por semana para fazer sessões de hemodiálise no Hospital Universitário Presidente Dutra. Ela foi conhecer a sala de diálise do Hospital Regional de Chapadinha, inaugurado neste sábado (11) pelo Governo do Estado.

“Esse hospital vai melhorar muito minha vida. Não vou mais precisar sair 4 horas da manhã de casa para pegar uma van e ir para São Luís, vou fazer aqui na minha cidade, perto da minha casa”, conta Dona Ana, que perdeu as contas das vezes que teve que fazer o trajeto até São Luís.

Dona Ana faz parte das milhares de pessoas da região do Baixo Parnaíba que passam a ser atendidas pelo Hospital Regional de Chapadinha, localizado às margens da MA-230. A unidade possui 52 leitos e atendimento por demanda referenciada durante 24h – incluindo sábados, domingos e feriados. Com isso, a população vai poder contar com consultas na área de cardiologia, cirurgia vascular, ortopedia, nefrologia, ginecologia e obstetrícia de alto risco.

A unidade conta com 335 profissionais de nível médio, técnico e superior trabalhando para melhor atender a população

“Um grande sonho realizado com a entrega do sétimo hospital regional realizada pelo Governo do Estado. O Hospital de Chapadinha era um anseio de todo população do Baixo Parnaíba, que passa oferecer atendimento ortopédico, a primeira UTI da região e o tratamento para diálise, encerrando o sofrimento dos pacientes que precisam se deslocar até a capital para fazer as sessões”, conta o secretário de Saúde, Carlos Lula.

Além dos serviços ambulatoriais, o Hospital Regional de Chapadinha tem estrutura para internação e serviço de apoio a diagnóstico e tratamento como análises clínicas, exames de radiologia, ultrassonografia, tomografia, eletrocardiograma, endoscopia e agência transfusional.

A unidade conta com 335 profissionais de nível médio, técnico e superior trabalhando para melhor atender a população. Desse total, 85 profissionais foram aprovados pelo concurso da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

Entre os hospitais regionais e macrorregionais entregues pelo Governdo do Estado desde 2015, estão as unidades de Pinheiro, Caxias, Santa Inês, Bacabal, Imperatriz, Balsas e Chapadinha.

Taxa de desemprego recua para 12,4% no 2º trimestre, aponta IBGE

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.198 no segundo trimestre

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,4% no segundo trimestre, mas ainda há 12,966 milhões de brasileiros em busca de emprego, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta terça-feira, 31, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado ficou perto do piso da mediana (12,60%) das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 12,30% e 12,80%.

Em igual período de 2017, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 13,0%. No primeiro trimestre, o resultado ficou em 13,1%. No trimestre encerrado em maio, a taxa era de 12,7%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.198 no segundo trimestre. O resultado representa alta de 1,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 195,7 bilhões no segundo trimestre, alta de 2,3% ante igual período do ano anterior.

Há menos 520 mil desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um recuo de 3,9%. O total de ocupados cresceu 1,1% no período de um ano, o equivalente à criação de 1,001 milhão de postos de trabalho. O contingente de inativos avançou 1,9%, 1,228 milhão de pessoas a mais nessa condição.

O nível da ocupação, que mede o porcentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 53,7% no segundo trimestre deste ano, ante 53,6% no primeiro trimestre. No segundo trimestre do ano passado, o nível de ocupação era também de 53,7%.

Prefeito Edivaldo entrega chaves de imóveis e mais 448 famílias realizam o sonho da casa própria

O Residencial Piancó III e IV estão localizados na região do Itaqui-Bacanga. As unidades têm seis ambientes, sendo sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço

Nesta quinta-feira (19) foram entregues unidades habitacionais dos residenciais Piancó III e IV; já são cerca de 15 mil imóveis entregues e 55 mil pessoas beneficiadas por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Mais 448 famílias de São Luís receberam nesta quinta-feira (19) imóveis do “Minha Casa, Minha Vida” e realizaram o sonho da casa própria. O prefeito Edivaldo entregou as unidades habitacionais dos residenciais Piancó III e IV, na região Itaqui-Bacanga, que se juntam aos cerca de 15 mil imóveis entregues, beneficiando 55 mil pessoas em São Luís.

Leia mais: Prefeitura prossegue com as atividades do Programa Férias Culturais com “Passeio Serenata”

“A entrega desses imóveis traz mais qualidade de vida para 448 famílias e contribui para reduzir o déficit habitacional em São Luís. Sabemos o quão importante é ter um lar para viver dignamente e, por isso, a nossa gestão tem empreendido grande esforço para garantir que cada vez mais pessoas sejam beneficiadas pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’. Poder olhar essa felicidade no rosto das pessoas ao terem o grande sonho da casa própria realizado é motivo de grande alegria para nós”, afirmou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama Camila Holanda, do vice-prefeito Julio Pinheiro, do secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo e representantes do Banco do Brasil.

Uma das beneficiadas é Balbina Martins Ribeiro, a dona Lêda, que fez questão de levar sua netinha, Anne Karen, de 8 anos, para celebrar a conquista. “É difícil encontrar as palavras para definir o sentimento de felicidade e gratidão que eu sinto agora”, afirmou ela.

O Residencial Piancó III e IV estão localizados na região do Itaqui-Bacanga. As unidades têm seis ambientes, sendo sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço

Assim como dona Balbina, milhares de famílias estão realizando o sonho da casa própria, uma das prioridades da gestão municipal, de acordo com o vice-prefeito Julio Pinheiro. “Desenvolver a política habitacional é importante para que essas famílias tenham uma moradia digna, e o ‘Minha Casa, Minha Vida’ proporciona para essas pessoas a construção de um novo futuro a partir da realização desse sonho”, disse.

A casa própria representa vida nova para o casal de noivos Karla Beatriz, de 29 anos, e Bruno Gomes, de 30. Eles aguardavam ansiosos pelo recebimento da chave do apartamento onde agora vão morar.

Leia mais: Centro de São Luís recebe maior volume de obras de requalificação dos últimos 30 anos

Agora, sim, já podemos marcar a data do casamento. Só estávamos aguardando a entrega das chaves para casarmos. Estamos muito felizes e já fazendo planos para ter nosso primeiro filho”, disse Karla, sob o olhar de cumplicidade do futuro marido.

Também exultante ao receber a chave de sua nova moradia, o técnico em radiologia Ribamar Moraes, de 41 anos, três filhos, relatou a felicidade do tão esperado momento. “Sentimento de liberdade é o que sinto nesse momento. Poder me livrar do aluguel e passar a pagar pelo que é realmente meu é algo com o que eu sempre sonhei. Agora é só comemoração e esperar o momento de fazer a mudança”, frisou ele.

Waldir Maranhão, Zé Reinaldo e a disputa interna pelo Senado no PSDB

Waldir Maranhão atropela Zé Reinaldo de todo jeito na briga interna no PSDB

A Coluna Expresso, da Revista Época, chamou o deputado federal Waldir Maranhão de “cicerone especial” do pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. Segundo o veículo, durante a passagem de Alckmin pelo Maranhão, o neotucano não “desgrudou” do presidenciável.

Para Época, Maranhão ainda sonha em disputar uma vaga ao Senado e “adoraria receber a bênção de Alckmin para se candidatar”.

O problema é que a insistência de Waldir Maranhão pode acentuar, ainda mais, a crise no ninho tucano.

A convenção do PSDB maranhense está marcada para o dia 4 de agosto, quando serão oficializadas as candidaturas do partido. Até lá, Waldir Maranhão vai ter que derrubar os correligionários, deoudeput Alexandre Almeida e Zé Reinaldo, e provar que tem alguma chance na disputa.

Geraldo Alckmin tem passagem apagada por Imperatriz

Geraldo Alckmin segue na sua luta para conquistar o voto dos brasileiros. Em quinto lugar nas pesquisas eleitorais, ele está desacreditado até mesmo por seus colegas de partido

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), esteve na cidade de Imperatriz, na última sexta-feira (06), para um evento de sua pré-campanha.

Bem longe da população mais carente, Geraldo Alckmin, acompanhado do pré-candidato ao Governo do Maranhão, o senador Roberto Rocha, reuniram-se com a classe empresarial de Imperatriz.

Leia mais: Eleições 2018: DEM se divide entre apoiar Alckmin ou Ciro Gomes

Talvez, por coincidir com o jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo contra a seleção da Bélgica, o evento foi pouco prestigiado, fazendo com que a passagem de Geraldo Alckmin pelo Maranhão não fosse notada.

Geraldo Alckmin segue na sua luta para conquistar o voto dos brasileiros. Em quinto lugar nas pesquisas eleitorais, ele está desacreditado até mesmo por seus colegas de partido.

 

Leia mais: Pastor Bell é destituído do PSDC

Leia mais: Roseana inicia segunda etapa de sua caravana com pouco apoio político

Governo anuncia parcerias com Vale e MRS para construir ferrovias

Dois projetos terão prioridade. O primeiro será a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), de 383 quilômetros, entre Água Boa (MT) e o entroncamento com a Ferrovia Norte–Sul em Campinorte (GO). O segundo será o Ferroanel de São Paulo, de 53 quilômetros

O governo recorrerá à iniciativa privada para construir ferrovias consideradas estratégicas. Em troca, as empresas terão outros contratos, como concessão de linhas férreas, renovados por 30 anos. A iniciativa foi anunciada hoje (2) pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca; pelo ministro dos Transportes, Valter Casimiro, e pelo secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos.

Dois projetos terão prioridade. O primeiro será a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), de 383 quilômetros, entre Água Boa (MT) e o entroncamento com a Ferrovia Norte–Sul em Campinorte (GO). O segundo será o Ferroanel de São Paulo, de 53 quilômetros, entre as estações de Perus, na capital paulista, e de Manoel Feio, em Itaquaquecetuba, na região de Mogi das Cruzes (SP), com traçado paralelo ao trecho norte do Rodoanel paulista.

Orçada em R$ 4 bilhões, a Fico será construída pela mineradora Vale, que em troca terá as concessões das linhas férreas Carajás (no Pará e no Maranhão) e Vitória–Minas renovadas até 2057. Mesmo descontando o que a mineradora gastou para duplicar a estrada de ferro Carajás, a empresa teria de desembolsar R$ 4 bilhões, mas vai construir a Fico em contrapartida.

“A prorrogação [dos contratos de Carajás e Vitória–Minas] vai dar um valor positivo, que será revertido em contrapartida de a Vale fazer a Fico. Isso traz uma nova dimensão para o país, com marcos claros, condicionados ao êxito de prorrogação”, explicou Vasconcelos. Depois de construir a Fico, a ferrovia será devolvida ao patrimônio da União, que licitará a linha ao setor privado pelo valor de outorga. Inicialmente, a Fico teria 1,6 mil quilômetros e ligaria Goiás a Rondônia, mas apenas o trecho até Água Boa será construído.

Em relação ao Ferroanel, o procedimento será semelhante. A empresa MRS Logística terá a concessão de diversas ferrovias renovadas em troca de construir o ramal de 53 quilômetros. Com a obra, os trens de carga que seguem para o Porto de Santos (SP) deixarão de compartilhar os trilhos das linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que transportam passageiros na Região Metropolitana de São Paulo. Assim que a linha for concluída, a União concederá a ferrovia à iniciativa privada.

São Luís é a terceira cidade do Nordeste que mais se desenvolveu

O grande volume de obras na cidade também estimula direta e indiretamente vários setores da capital, além de melhorar diariamente a vida do cidadão

Reflexo dos investimentos do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), São Luís figura como a terceira capital do Nordeste que mais se desenvolveu em 2016, segundo dado divulgado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O estudo toma como referência padrões de desenvolvimento encontrados em países com elevados indicadores socioeconômicos, tendo como base dados da educação, saúde e emprego e renda.

Com o resultado que monitorou os indicadores sociais em 5.471 municípios do país, o prefeito Edivaldo consegue atingir um patamar inédito para a cidade, mesmo enfrentando severa crise nacional. Com trabalho e planejamento da atual administração, a curva de desenvolvimento no município foi retomada e a tendência é que nos próximos levantamentos a cidade aparece em posição de destaque ainda maior.

Os avanços são vistos em todos os setores da cidade. Na Educação, o prefeito reformou e climatizou escolas, realizou concurso público, investiu na capacitação dos professores, reduziu a distorção de quatro para dois calendários, promoveu a queda do índice de analfabetismo, entre outras ações que foram sendo reforçadas e expandidas com o lançamento do programa Educar Mais.

Na Saúde, outro setor analisado pelo estudo da Firjan, a gestão Edivaldo também se destaca com reforço da atenção básica, reforma de unidades de saúde, investimento em equipamentos e capacitação de pessoal, reestruturação do Samu, modernização da Central de Marcação e Consultas (Cemarc), ampliação do atendimento e outras intervenções que estão tirando a Saúde do estado crítico em que se encontrava quando o pedetista assumiu a Prefeitura.

Na Infraestrutura, Edivaldo também conseguiu dar uma guinada na cidade. O grande volume de obras espalhadas por São Luís é visível, indo de intervenções de trânsito para acabar com pontos históricos de engarrafamento até pavimentação das ruas e construção de pontes e rede de drenagem.

Outro marco da gestão Edivaldo que também contribuiu para o bom resultado no estudo foi o pagamento em dia do funcionalismo público, uma injeção na economia da cidade. Com planejamento, medidas de austeridade e criatividade, o prefeito tem conseguido cumprir o calendário, inclusive antecipando em alguns meses as datas previstas para recebimento do salário, tarefa difícil para as cidades quando se vive em um período de crise.