Deputados governistas enterram de vez falácia da lista fantasma da saúde

Plenário rejeitou requerimento

Os deputados governistas rejeitaram, na sessão plenária de segunda-feira (19) , requerimento número 976/2017, de autoria do deputado estadual Edilázio Júnior (PV), que solicitava à Secretaria de Estado da Saúde o encaminhamento de uma suposta lista com os mais de 400 funcionários “fantasmas”, denunciada pela Polícia Federal, no bojo da Operação Pegadores, baseada em um dossiê que seria falso, conforme denúncia feita pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em suas redes sociais.

Oportunistas como sempre, os sarneysistas tentaram ressuscitar o assunto no Assembleia Legislativa para virar pauta nos meios de comunicação oligárquicos, mas os deputados governistas trataram de enterrar de vez as falácias sobre a lista que nunca existiu e que nunca conseguiram provar a existência de nenhum fantasma.

Foi baseada num ‘dossiê’ falso, que chegou pelo Correio à casa de um dos investigados, que a Polícia Federal, por meio do delegado Wedson Cajé, acusou o governo do Maranhão e a Secretaria Estadual da Saúde (SES), na Operação Pegadores, realizada em 16 de novembro, de manter “mais de 400 servidores fantasmas” na Saúde do Estado.

A confirmação da falsidade e origem duvidosa do tal documento veio de um dos principais investigados, Antônio Aragão (presidente do Idac, uma Organização Social que prestava serviços à Saúde estadual).

Os excessos cometidos pela Polícia Federal no Maranhão levou todo o processo da Operação Pegadores (5ª fase da Sermão aos Peixes), da Polícia Federal, para o TRF-1.

E assim a oposição sarneysista perde mais uma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *