“O Maranhão tem um governador que investe”, diz Lula em visita ao Porto do Itaqui

Lula está em caravana pelo Nordeste e cumpriu agenda em São Luís

Cumprindo agenda em São Luís, último roteiro da caravana do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) pelos estados do Nordeste brasileiro, o petista conheceu na manhã desta terça-feira (5) as instalações do Porto do Itaqui, um dos seis maiores do país, segundo dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Ao lado governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), Lula pode conferir de perto as operações do Porto. Durante a visita o ex-presidente conversou com funcionários do Itaqui e elogiou os investimentos da gestão Dino no estado, apesar da crise econômica e fiscal que assola todo o Brasil.

“Quando você governa, tem que saber pra quem governar. E Flávio Dino tem compromisso. Sem investimentos do governo a economia não volta a crescer. Não adianta vender tudo. O Maranhão tem um governador que investe, o que é uma novidade no Brasil de hoje”, destacou Lula.

Em explanação ao ex-presidente sobre as movimentações econômicas do Porto do Itaqui, Dino ressaltou que a combinação entre investimentos públicos e privados fizeram com que o lucro da empresa crescesse quase 400% em 2015, primeiro ano de governo do comunista, gerando mais de 14 mil empregos diretos e indiretos até agora.

“Nós não preconizamos em momento algum uma economia totalmente estatal, porque isso é inviável. Mas por outro lado, não aceitamos o discurso segundo o qual, para ser eficiente, necessariamente, tem que ser privatizado. Essa empresa pública é exemplo para o Brasil”, enfatizou Dino, classificando o Itaqui como “tesouro logístico do Brasil”.

Logo mais, às 17h, acompanhado do governador, Lula participa de grande ato público em frente ao Palácio dos Leões, no encerramento da caravana do ex-presidente pela região nordestina.

“Gigante como o próprio Maranhão”

Apontado pela Antaq como um dos maiores do país, sendo o maior do Brasil em profundidade, o Itaqui deve receber aportes de R$ 1,3 bilhão nos próximos dois anos.

A expansão do porto conduzida na gestão Dino, incluiu ainda a construção de um novo berço de operação, com investimentos de R$ 150 milhões.

Para 2015, a previsão de lucro da EMAP era de R$ 300 mil no orçamento aprovado em 2014. No entanto, naquele ano, o lucro líquido da empresa foi de R$ 68,2 milhões. Ou seja, as melhoras de gestão fizeram o lucro da empresa crescer quase 400%.

Nos últimos dois anos, o Porto de Itaqui reduziu o tempo de espera e teve os melhores resultados da história, com lucro de mais de R$ 112 milhões.

No primeiro semestre de 2017, o Porto do Itaqui aumentou em 36% a movimentação de grãos, enquanto nos portos de Santos e Paranaguá, houve queda. Nesse mesmo período, o Itaqui movimentou mais de 5 milhões de toneladas de soja, batendo seu recorde histórico.

China investirá mais de R$ 1milhão no porto de São Luís

O Maranhão em breve receberá mais um investimento estrangeiro. A China Communications Construction Company (CCCC) está estruturando, junto a bancos chineses, o financiamento de R$ 1,4 bilhão para o Porto de São Luís. A expectativa é de que o contrato de crédito com mais de um banco seja assinado até outubro, quando devem ser iniciadas as obras de construção .

Segundo a coluna  Broadcast, do Estadão, o valor total do investimento é de R$ 1,7 bilhão, sendo que o restante será colocado diretamente pela CCCC, que tem 51% do projeto, e pela WPR, braço de infraestrutura da Wtorre.  A CCCC é representada no Brasil pelo Banco Modal.

O acordo de investimento para construção de um Terminal de Uso Privado (TUP), em São Luís, com a WPR, braço do Grupo WTorre, foi assinado em outubro. O governador Flávio Dino acompanhou a solenidade e destacou os benefícios desejados ao estado com os investimentos.

A estimativa da WPR São Luís Gestão de Portos e Terminais é que cinco mil empregos diretos e indiretos sejam criados graças ao novo terminal. A construção do TUP vai ampliar, também, a capacidade de escoamento da produção no Maranhão.

A estimativa é que o TUP leve três anos para ficar pronto. As obras devem começar no segundo semestre.

Carlos Brandão vai à China tratar de siderurgia…

Carlos Brandão tratará de planta siderúrgica em Bacabeira

Em mensagem encaminhada à Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (26), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), comunicou a Casa sobre autorização para que o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), ausente-se do país, no período de 29 de junho a 18 de julho deste ano, em missão de caráter oficial, realizando viagem à Jinan, província de Shandong, na China.

Carlos Brandão dará sequência às negociações com a empresa chinesa CBSTEEL, na perspectiva da implantação de uma planta siderúrgica no município de Bacabeira, no Maranhão, além de tratar de outros assuntos.

A autorização para a viagem foi estabelecida pelo Decreto Legislativo nº 482/2016, de 15 de dezembro de 2016.

Governo Flávio Dino vai investir mais de R$ 14 milhões para despoluir praias e Lagoa da Jânsen

Governador Flávio Dino aproveitou para pedalar...

Governador Flávio Dino aproveitou para pedalar…

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB),  lançou, no final de semana, a nova etapa do ‘Mais Saneamento’.  O programa do governo do Estado pretende eliminar 12 dos 27 pontos de esgotos existentes na Lagoa da Jânsen nos próximos 60 dias; e todos os 27 até 2016. O ‘Mais Saneamento’ iniciará também a despoluição dos rios Pimenta e Claro, o que vai garantir a balneabilidade das praias de São Luís. A conclusão desta obra está prevista para 12 meses.

Segundo informações da Secretaria de Comunicação, serão investidos mais de R$ 14 milhões nas obras de saneamento nesta etapa do ‘Mais Saneamento’. Ao priorizar a meta de elevar o nível de tratamento de esgoto de São Luís, de 4% para 70% até o final de 2018, o Governo do Estado garante qualidade de vida, proteção ao meio ambiente e incentivo ao turismo no Maranhão.

O lançamento da etapa foi marcado por apresentações culturais, passeio ciclístico, feira de artesanato e programações musicais marcaram a manhã de domingo na Lagoa da Jansen e Litorânea. O governador Flávio Dino participou do passeio ciclístico e teve recepção calorosa entre skatistas na Lagoa da Jansen.

Governo do Maranhão investe cerca de R$ 20 milhões no transporte escolar

transporte-escolar

O governo Flávio Dino está investindo, neste ano de 2015, cerca de R$ 20 milhões no apoio ao transporte escolar de estudantes do Ensino Médio, incluindo os da Educação Escolar Indígena. Deste montante, mais de R$ 11 milhões são do Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar no Estado do Maranhão (PEATE/MA). A meta é garantir, até o final da atual gestão, transporte digno e com segurança aos estudantes maranhenses.

O PEATE/MA foi instituído pelo governador Flávio Dino, no âmbito da Secretaria de Estado da Educação, pela Lei 10.231 de 24 de abril de 2015, com o objetivo de propiciar acesso a meios de transporte e transferir recursos financeiros diretamente aos Municípios que realizem, nos seus respectivos territórios, o transporte escolar de alunos de ensino médio da rede pública estadual, em caráter complementar ao repasse do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar.

O programa deve beneficiar mais de 50 mil estudantes residentes no meio rural. A adesão ao Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar no Estado do Maranhão (PEATE/MA) foi até o dia 30 de junho, por meio do preenchimento de Termo de Adesão e intermédio da Seduc.

Dos 217 municípios do estado, houve adesão de 165, destes, apenas 16 estão aptos a receber o repasse. São eles: João Lisboa, São João do Soter, Sítio Novo, Vitoria do Mearim, Bacurituba, Barreirinhas, Buriti Bravo, Davinópolis, Matões do Norte, Pastos Bons, Paulo Ramos, Santana do Maranhão, São Raimundo Doca Bezerra, Senador Alexandre Costa e Vitorino Freire.

O PEATE é regulamentado pelo DECRETO N.º 30.796, de 26 de maio de 2015, que estabelece critérios e normas de transferência de recursos financeiros diretamente aos municípios, no âmbito do Programa, e destina-se a estudantes do Ensino Médio, residentes no meio rural em todos os 217 municípios maranhenses.