Flávio Dino tem compromisso com o Maranhão, diz Othelino ao comentar levantamento do G1

Para Othelino Neto, o resultado do levantamento de O Globo prova que valeu a pena o povo do Maranhão ter apostado neste novo modelo político e de desenvolvimento do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), disse, em entrevista nesta terça-feira (09), que o recente levantamento feito pelo jornal O Globo, apontando o governador Flávio Dino como o gestor que mais cumpriu promessas da campanha eleitoral de 2014 até o momento, é algo que já se percebia no dia-a-dia. “Ele consegue atingir esse elevado índice porque o governo tem metas estabelecidas e ele acompanha de perto o cumprimento dessas prioridades. Tem compromisso com o Maranhão e vem cumprindo o que prometeu”, observou.

Segundo Othelino Neto, o resultado do levantamento de O Globo prova que valeu a pena o povo do Maranhão ter apostado neste novo modelo político e de desenvolvimento do Estado. De acordo com o presidente da Assembleia Legislativa, o que era antes um governo concentrando nas mãos de poucos, passou a estar presente nos setores que mais precisam.

“Agora o governo concentra suas ações em prol do povo que mais precisa. É motivo de orgulho para os maranhenses e para nós, que fazemos parte da base do governo, o fato desse reconhecimento já ser percebido em veículos nacionais”, frisou o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Compromissos assumidos

O levantamento do G1 apontou também, entre outras coisas, que o governador já tirou do papel 92% dos compromissos assumidos. É o maior porcentual entre todos os 27 governadores avaliados. A média nacional de promessas cumpridas ou em andamento pelos gestores está em torno de 60%.

O ranking do G1 inclui todos os governadores do país e confirma que, mesmo em meio à crise econômica e política vivida pelo Brasil, Dino vem cumprindo suas promessas.

Faltando apenas um ano para o fim do mandato, somados, os governadores de todos os estados mais o Distrito Federal cumpriram 32% das 1.035 promessas que assumiram durante a campanha.

Outros 26,7% dos compromissos foram executados apenas parcialmente – ou seja, ainda há pendências para que o trabalho seja considerado entregue. Já as promessas que ainda não foram cumpridas pelos governos estaduais na atual gestão são 38,7%. O restante das propostas não foi avaliado.

O levantamento aponta que, até então, Flávio Dino, na liderança, realizou 22 dos compromissos assumidos em campanha. 12 outras promessas estão em andamento e três não foram cumpridos ainda. Os 92% atingidos por Flávio são bem acima da média nacional, de 60%.

Realizações identificadas

Entre as promessas já executadas, total ou parcialmente, estão a implementação do Bolsa Escola, aumento da rede de ensino em tempo integral, reforma e recuperação das escolas do Estado, aumento do número de médicos no Maranhão, do número de policiais, criação da Secretaria de Transparência e Controle, instituição do Programa de Assistência Técnica aos Municípios (Promunicipio), criação de uma rede estadual de educação profissional, implantação de um novo modelo de governança da segurança pública e aumento das vagas nos estabelecimentos penais.

De acordo com o G1, os outros estados que mais se aproximam do percentual de promessas cumpridas pelo govrenador do Maranhão são Rondônia (85%), Goiás (82%), Ceará (80%) e São Paulo (75%).

No estudo, foram analisadas promessas relacionadas ao combate à corrupção, transparência, administração, economia, segurança pública, turismo, direitos humanos e sociais, educação e cultura, meio ambiente e agronegócio, esporte, habitação, saúde, mobilidade urbana e infraestrutura.

Além de ser o governador que mais cumpriu promessas de campanha, Flávio Dino também é o político com melhor resultado numa lista incluindo 60 nomes de todo o Brasil, de acordo com levantamento do portal G1.

A pesquisa avaliou os compromissos do programa de governo de 60 governantes (governadores, prefeitos, presidente e ex-gestores) e o que foi cumprido até agora.

Segundo o G1, pertencente ao Grupo Globo, Flávio Dino já cumpriu integralmente ou está cumprindo 92% dos compromissos assumidos durante a campanha eleitoral de 2014. Nenhum dos outros políticos avaliados consegue resultado semelhante.

O levantamento mostra que Flávio, em três anos de governo, tem 22 compromissos cumpridos integralmente e 12 em andamento. Do total de 37 compromissos assumidos, o governador do Maranhão já cumpriu ou está cumprindo 34, de acordo com o levantamento do G1.

A média nacional de compromissos cumpridos inteiramente e parcialmente é de apenas 60%.

Quem chega mais perto

O político que chega mais perto de Flávio Dino é o governador de Rondônia, Confúcio Moura, com 85%. Entre os prefeitos, o mais próximo do maranhense é Nelson Marchezan Júnior, de Porto Alegre, com 75%.

O presidente Michel Temer fica bem distante de Flávio Dino, com 45% dos compromissos cumpridos ou em execução.

Nem mesmo políticos que já terminaram o mandato – portanto que tiveram mais tempo – chegam ao mesmo porcentual do governador do Maranhão. Esses governantes foram incluídos porque tinham entrado em edições anteriores do ranking do G1.

Entre os ex-gestores, quem mais se aproxima de Flávio Dino é Fernando Haddad, que foi prefeito de São Paulo entre 2013 e 2016, com 81,25%

Promessas de campanha

O levantamento do G1 avaliou mais de mil compromissos assumidos pelos então candidatos antes de serem eleitos.

Segundo a pesquisa, 33% das promessas foram cumpridas integralmente. Outros 27% ainda estão sendo cumpridos. E 40% ainda não foram cumpridas pelos governantes.

Os compromissos de Flávio Dino

De acordo com o G1, entre os compromissos cumpridos no Maranhão está implementar o Bolsa Escola, aumentar a rede de ensino em tempo integral, reformar e recuperar as escolas do Estado, aumentar o número de médicos no Maranhão, aumentar o número de policiais e criar a Secretaria de Transparência e Controle.

Segundo a pesquisa, Flávio Dino tem compromissos cumpridos ou em andamento em todas as 12 áreas avaliadas: administração; direitos humanos e sociais; economia; educação e cultura; habitação; infraestrutura; meio ambiente e agronegócio; mobilidade urbana; saúde; segurança pública; e transparência.

G1 diz que Flávio Dino é o segundo governador que mais cumpre promessas de campanha no país

Governador Flávio Dino

O levantamento, feito em dezembro passado pelo portal de notícias G1, mostra que Flávio Dino é o segundo governador no Brasil inteiro que mais cumpriu os compromissos registrados na Justiça Eleitoral foi realizado pela imprensa e avaliou todas as áreas da gestão. O estudo mostra que, até o fim do ano passado, 78,37% dos compromissos assumidos oficialmente junto à Justiça Eleitoral tinham sido cumpridos totalmente ou estavam em fase de execução.

O levantamento já apresenta muitas das mais importantes ações executadas pela gestão atual. É o caso da Saúde, por exemplo. O estudo lembra que foi cumprida a promessa de reduzir o déficit de médicos no Estado, com a criação da Fesma (Força Estadual de Saúde).

Sobre a Educação, é citada a criação da Uema Sul, os programas de combate ao analfabetismo, a reforma de escolas e a implantação de um programa de formação de doutores, entre outros.

O desempenho de Flávio Dino como governador mais eficiente também é explicado pelas ações nos Direitos Humanos, como é o caso do Mais IDH. O Bolsa Escola também está incluído no levantamento, bem como o CNH Jovem.

Nos Transportes, o G1 fala da criação da Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana, que resultou na implantação da Linha Expressa Metropolitana. Quando o tema é Segurança Pública, o estudo destaca o aumento do número de policiais, o Pacto pela Paz, a valorização dos policiais e a entrega de novos presídios.

Na Infraestrutura, o Programa Água para Todos está sendo executado. Na Administração, são citados o Programa de Assistência Técnica aos Municípios e o desenvolvimento do Sistema de Acompanhamento de Metas para serem fiscalizadas pela população.

Na Economia, o balanço frisa que todas as promessas foram cumpridas totalmente ou vêm sendo executadas, como a readequação das alíquotas do ICMS.

No Agronegócio, foi cumprida a promessa de criar a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), além da reestruturação do sistema de apoio e assistência técnica à agricultura familiar.

Levantamento aponta superfaturamento em serviços de Saúde no Estado

UOL Notícias

Ex-governadora Roseana Sarney

Ex-governadora Roseana Sarney

Um copo de leite com biscoito a R$ 11, mais de 20 hospitais novos sem uso, superfaturamento de até 85% em serviços de saúde, equipamentos para exames de última geração parados por falta de espaço adequado, suspeita de uso de um helicóptero-ambulância na campanha da filha do secretário. Enquanto isso, a população amarga o pior índice de mortalidade infantil do país e doenças do século passado como a hanseníase.

Após quase 50 anos de domínio do clã Sarney no Maranhão, a “caixa-preta” do Estado começa a ser aberta por auditorias encomendadas pela atual gestão, que derrotou o grupo político da família do ex-presidente da República.

Levantamento da Secretaria de Transparência e Controle – criada pelo governador Flávio Dino (PC do B) – nas contas da Saúde aponta sobrepreço de 45% a 85% nos contratos durante a gestão de Roseana Sarney (PMDB), que deixou o governo em dezembro. Quem comandava a pasta da área era seu cunhado Ricardo Murad.

Documentos obtidos pelo Estado mostram o pagamento de R$ 10,95 por um copo de leite com biscoitos à empresa Litucera Engenharia e Limpeza, que doou R$ 200 mil para a deputada estadual Andrea Murad (PMDB), filha do ex-secretário.

Segundo o relatório parcial da auditoria, a Litucera era uma das 19 empresas contratadas sem licitação que aparecem em todas prestações de contas do sistema, o que, de acordo com os auditores, é indício de direcionamento das contratações.

Em Coroatá – cidade governada pela mulher do ex-secretário, Tereza Murad -, os auditores encontraram equipamentos de oftalmologia na casa de amigos dos contratados. Lá, a CM Clínica recebeu R$ 288 mil para atender a demanda de cardiologia de modo ininterrupto, sete dias por semana, mas a empresa esteve presente no hospital somente dois sábados de janeiro, por apenas três horas cada dia.

No Hospital Carlos Macieira da capital, o simples fato de o governo passar a contar as refeições servidas também pela Litucera – antes o repasse era por preço fechado, independentemente do volume – levou a uma economia de 10 mil pratos ao mês. Ali também se pagava R$ 10 por refeição independente do conteúdo do prato que, às vezes, era apenas uma fruta, um chá com biscoitos ou um copo de suco.

As auditorias recomendam o ressarcimento de pagamentos indevidos, responsabilização dos gestores responsáveis e encaminhamento dos relatórios ao Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público de Controladoria-Geral da União para tomada das medidas cabíveis.

Primeiro-cunhado
Considerado o homem forte da segunda passagem de Roseana pelo governo do Maranhão, entre 2009 e 2014, Murad é alvo da Justiça desde 2005, quando era gerente de Desenvolvimento de São Luís e foi acusado de formação de quadrilha e fraude em licitação na contratação de uma empresa de segurança e limpeza.

Na semana passada, a ex-procuradora-geral de Justiça Maria de Fátima Cordeiro se tornou ré em ação de improbidade por ter recomendado a exclusão de Murad, seu “aliado e amigo pessoal”, segundo o Ministério Público, do processo.

Embora tivesse um amplo gabinete na sede da secretaria, Murad costumava despachar no sofisticado hotel Luzeiros, o mesmo onde o doleiro Alberto Youssef foi preso pela Lava Jato, em março do ano passado.

Um episódio rumoroso envolveu Murad e sua filha, a deputada Andrea Murad, na campanha de 2014. No dia 17 de setembro, ela fez um comício na cidade de São João dos Patos. No mesmo dia, segundo registros da Secretaria de Saúde, o pai usou um helicóptero locado pelo governo para transporte de pacientes em um pacote de R$ 15 milhões por ano para ir até a cidade.

No dia seguinte, o helicóptero sofreu uma pane e fez um pouso de emergência numa fazenda em Presidente Dutra. Os órgãos de imprensa da família Sarney noticiaram que Andrea estava com o pai na aeronave. Ela nega enfaticamente a acusação, que virou motivo de debates na Assembleia Legislativa. Segundo registros, das 40 viagens feitas em setembro de 2014, 17 foram no trajeto São Luís-Coroatá, base política dos Murad.

Ao assumir em 2009, Roseana anunciou um ambicioso projeto de construção com verbas do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de 72 hospitais de pequeno, médio e grande portes.

Do total, 42 foram entregues a toque de caixa. Pelo menos cinco deles foram devolvidos pelas prefeituras e estão abandonados por falta de verbas para manutenção, já que o Sistema Único de Saúde (SUS) não financia o custeio. Outros 17, alguns com obra em fase adiantada, também estão parados.

Em janeiro o BNDES suspendeu os repasses para 27 obras de saúde no Maranhão. Nenhuma delas tinha aprovação da vigilância sanitária, entre outras irregularidades. Destas, 15 foram iniciadas entre abril e setembro de 2014, quando a disputa eleitoral já estava em curso. Algumas estão em fase final de execução, com mais de 80% dos serviços realizados. Ao todo, foram pagos até agora R$ 110 milhões nessas 27 obras. “Vamos readequar o perfil de atendimento desses hospitais de acordo com as orientações do SUS. Não sei explicar o motivo dessa opção. Pode ser incompetência técnica ou motivação política”, diz o atual secretário de Saúde, Marcos Pacheco.

Símbolo
A Secretaria de Transparência e Controle realizou uma auditoria específica no Hospital Carlos Macieira, o maior e mais importante do Maranhão, que leva o nome do pai de dona Marly – mulher de Sarney – e passou por uma série de reformas desde 2009 orçadas inicialmente em R$ 38 milhões, mas que até hoje, quatro contratos e muitas irregularidades depois, já consumiram R$ 158 milhões.

Com 174 leitos comuns e 48 de UTI, o hospital representou um avanço extraordinário no atendimento médico do Maranhão, mas apresenta falhas graves de projeto e construção. CONTINUE LENDO AQUI.

Censo Previdenciário tem início em São Luís

O presidente do Ipam, Raimundo Penha, acompanhou o primeiro dia de trabalhos do Censo Previdenciário nos postos de atendimento

O presidente do Ipam, Raimundo Penha, acompanhou o primeiro dia de trabalhos do Censo Previdenciário nos postos de atendimento

Teve início nesta segunda-feira (25) e se estende até o dia 25 de setembro o I Censo Previdenciário de São Luís, realizado pela Prefeitura, por meio do Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam). O objetivo é traçar um perfil de cada beneficiário (aposentados e pensionistas) para atendê-lo melhor, a partir de uma análise individual, com ações efetivas e direcionadas de acordo com as condições sociais, econômicas e de saúde desse público-alvo.

No primeiro dia, a movimentação se manteve dentro da expectativa de atendimento segundo o presidente do Ipam, Raimundo Penha. Logo cedo, aposentados e pensionistas, que já haviam feito o agendamento, compareceram aos postos para o cadastramento. O agendamento pode ser feito pelo Call Center (98) 4003-1524 ou pelo site  http://ipam.primesaude.com.br/.

“Nesse primeiro dia, a movimentação está dentro das nossas expectativas, mas queremos alertar todos os beneficiários para que não deixem o cadastramento para a última hora. O Censo é muito importante para planejarmos ações e é uma recomendação do Ministério da Previdência”, disse o presidente do Ipam que acompanhou o início dos trabalhos nos postos de atendimento.

Raimundo Penha alertou também os beneficiários para que não forneçam dados bancários durante o recadastramento. Para o Censo, só será necessário responder a um questionário e apresentar documentos pessoais e funcionais (portaria de pensão, título de proventos, decreto de aposentadoria), além de comprovante de residência. Pessoas que não moram mais na capital maranhense poderão fazer uso da procuração particular específica.

Postos de atendimento

O Ipam disponibilizou seis postos de atendimento para fazer o cadastramento dos 5.858 beneficiários. Eles terão um prazo de 30 dias para realizar o procedimento. A empresa especializada Prime Saúde, vencedora da licitação, é quem executará o Censo. Ao todo, serão 4.362 aposentados e 1.496 pensionistas.

Os postos funcionam das 8h às 18h no Ipam, no Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi) e no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Forquilha. O cadastramento também está sendo realizado na Secretaria de Administração (Semad) das 8h às 13h, de segunda a quinta-feira, e no Centro Dia, na Cidade Operária, das 8h às 13h durante a semana. Através de parceria com o município, foi disponibilizado também um posto no Shopping São Luís, no horário das 10h às 20h.

Perfil de saúde

O Censo estabelecerá o perfil de saúde do beneficiário, considerando aspectos como localização, estilo de vida, histórico-patológicos, pessoal, familiar, quantidade de pessoas, riscos de saúde, condições habitacionais e socioeconômicas.  Com o levantamento, o Ipam identificará quais são as características do público-alvo e traçará planos de ação previdenciária direcionados.

A partir da análise do Censo, o Ipam poderá realizar ações que venham atender às deficiências encontradas, conforme as informações. Com isso, o órgão desenvolverá um trabalho de atendimento personalizado e integral sobre o estado de saúde do beneficiário de forma que ele se sinta atendido em suas necessidades, aumentando seu nível de satisfação.

Para tirar dúvidas e fornecer mais informações aos aposentados e pensionistas da Prefeitura de São Luís sobre como realizar o procedimento, o Ipam disponibilizou uma Central de Atendimento (Call Center) pelo telefone (98) 4003-1524. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, no horário das 8h às 20h.

POSTOS DE ATENDIMENTO

PERÍODO LOCAL HORÁRIO ENDEREÇO
25 de agosto a 25 de setembro Ipam Das 8h às 18h Rua do Sol, nº 265 – Centro(Próximo ao Teatro Arthur Azevedo)
25 de agosto a 25 de setembro Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi) Das 8h às 18h Rua Salvador Oliveira, nº 12 – Felipinho(Próximo ao Sítio Leal)
25 de agosto a 25 de setembro Semad Das 8h às 12h de segunda a quinta-feira Travessa Marcelino de Almeida, nº 30 – Praia Grande Centro(Próximo ao Terminal da Integração)
25 de agosto a 25 de setembro São Luís Shopping Das 10h às 20h Avenida Daniel de La Touche, s/n – Maranhão Novo(Próximo à saída da Via Expressa)
25 de agosto a 25 de setembro Centro Dia Das 8h às 13h Avenida Divina Providencia, nº 100, Cidade Operária
25 de agosto a 25 de setembro Cras Forquilha Das 8h às 18h Rua 1.800, quadra 20, nº 09, Parque Aurora(Próximo ao Banco do Brasil do Cohatrac)