Waldir Maranhão desafia PSDB e continua com sua pré-candidatura ao Senado

Mesmo com a decisão do PSDB, Waldir Maranhão continua tocando sua pré-candidatura de olho no Senado Federal

O deputado federal, Waldir Maranhão (PSDB), parece desafiar seu partido, o senador Roberto Rocha, o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, e o pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin.

Apesar de todos se pronunciarem sobre a formação oficial da chapa majoritária do PSDB no Maranhão, tendo o deputado estadual, Alexandre Almeida, e o deputado federal, José Reinaldo, como pré-candidatos a senador, Waldir Maranhão continua tocando sua pré-candidatura de olho no Senado Federal.

Em recente visita ao município de Balsas, Waldir Maranhão reuniu lideranças políticas e reafirmou sua candidatura. O deputado continua com a mesma tática, de quando pertencia ao grupo governista.

Basta saber se o pré-candidato ao governo, o senador Roberto Rocha, vai aceitar Waldir Maranhão, ao invés do jovem Alexandre Almeida. A disputa interna está acirrada no PSDB, já que Alexandre retirou sua candidatura à reeleição como deputado estadual.

Candidatira de Zé Reinaldo desfalcada…

A nomeação do ex-prefeito de Dom Pedro, Hernando Dias Macedo é classificada como uma perda para a pré-candidatura de José Reinaldo

A reconciliação do grupo Macedo com o governador Flávio Dino (PCdoB) altera o cenário da disputa pelo Senado no Maranhão. A nomeação do ex-prefeito de Dom Pedro, Hernando Dias Macedo, para a Secretaria de Estado do Trabalho, é classificada como uma perda para a pré-candidatura de José Reinaldo (PSDB).

Hernando é filho do empresário e fazendeiro, Dedé Macedo, e irmão do deputado estadual, Fábio Macedo (PDT).

Ainda no final de 2017, o deputado federal José Reinaldo já articulava com o grupo da família Macedo a indicação do primeiro candidato a suplente de sua chapa.

De olho no apoio político, José Reinaldo tinha na família Macedo a segurança que sua candidatura precisava.

Agora, rompido com o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB),  José Reinaldo terá que buscar outros nomes para agregar em sua chapa.

A posse de Hernando Macedo aconteceu na manhã desta segunda-feira (21).

Roberto Rocha e Maura Jorge estagnam em pesquisa, apesar de apoio de presidenciáveis

Apesar de contarem com o apoio de duas figuras conhecidas em nível nacional, os candidatos Roberto Rocha e Maura Jorge não conseguem subir nas sondagens.

A última pesquisa Data Ilha/Difusora, divulgada na terça-feira (15), mostra dois cenários bem distintos na disputa ao governo do Maranhão. Apesar de contarem com o apoio de duas figuras conhecidas em nível nacional, os candidatos Roberto Rocha (PSDB) e Maura Jorge (PSL) não conseguem subir nas sondagens.

O senador Roberto Rocha lançou sua pré-campanha desde o final de 2017 e recebeu, recentemente, o ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB). A pesar de ter o apoio de uma grande figura do PSDB e que já disputou uma corrida presidencial, o novo tucano aparece com apenas 2,63% na pesquisa Data Ilha/Difusora.

A ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, também recebeu o apoio do pré-candidato a presidente, Jair Bolsonaro (PSL). Mas a pesar da popularidade do presidenciável nas redes sociais, dos vídeos amplamente divulgados e dos outdoors espalhados pela capital e por cidades do interior, ela aparece apenas com 1,61%, o que mostra que a transferência dos votos e a popularidade não ocorreram.

Os dois candidatos seguem na disputa, mas por enquanto, não aglutinam nem 5% do eleitorado maranhense. Nem muito menos, lucraram com o apoio dos notáveis presidenciáveis.

Ainda de olho na disputa pelo Senado, Waldir Maranhão pode gerar crise interna no PSDB maranhense…

Waldir foi para o PSDB, mas sem chance de sair candidato ao Senado

Apesar de ter sido descartado por vários partidos e acabar se filiando às pressas no isolado PSDB maranhense, o deputado federal Waldir Maranhão ainda não desistiu de uma possível candidatura ao Senado, nem que para isso tenha que atropelar o seu atual correligionário, o deputado estadual Alexandre Almeida.

O PSDB do Maranhão já fechou a chapa majoritária da legenda da seguinte forma: o senador Roberto Rocha será o candidato ao governo, e para o Senado pretende lançar as candidaturas de Alexandre Almeida e do deputado federal Zé Reinaldo Tavares.

Em sua passagem por São Luís, até mesmo o presidenciável Geraldo Alckmin deixou claro que esta é a chapa fechada no Maranhão.

Apesar da decisão firme da legenda, após entrevista a uma rádio de São Luís, Waldir Maranhão disse em uma rede social que “coloca seu nome à disposição da população maranhense para disputar uma vaga ao Senado Federal”.

Roberto Rocha leva sede do PSDB para bem longe da população mais carente…

Cercado por prédios luxuosos, a nova sede do PSDB fica em uma avenida que quase não passam ônibus coletivos, para não poluir a vista dos novos tucanos.

O senador e pré-candidato ao governo do Maranhão, Roberto Rocha (PSDB), recebeu o pré-candidato à presidência da República, Geraldo Alckmin, para a inauguração da nova sede do PSDB em São Luís.
Roberto Rocha, o ex-prefeito Sebastião Madeira e o ex-governador José Reinaldo, trataram de levar a nova sede do partido para a área mais nobre da capital, o bairro da Ponta D’areia, na Península.
O bairro tem o metro quadrado mais caro de São Luís e também fica bem mais distante da população carente e de bairros mais populosos.
Cercado por prédios luxuosos, a nova sede do PSDB fica em uma avenida que quase não passam ônibus coletivos.
Recentemente, os novos tucanos iniciaram os debates para a construção do plano de governo da pré-candidatura de Roberto Rocha no escritório do senador, sem a participação de populares e com a presença de apenas “alguns intelectuais”.

Waldir Maranhão anuncia filiação ao PSDB após ser rejeitado no PT…

Waldir foi para o PSDB, mas sem chance de sair candidato ao Senado

Nesta sexta-feira (6), o deputado federal e pré-candidato ao Senado, Waldir Maranhão, emitiu uma nota sobre seu destino partidário.

Na ocasião, o parlamentar justificou sua ida ao PSDB, mesmo depois de toda a reviravolta sobre sua possível filiação ao PT.

Waldir enfrentou a resistência da maioria dos petistas, tentou se viabilizar pela direção nacional, mas não conseguiu e agora, em nota, tenta culpar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pelo seu próprio fracasso.

Inconstante, o deputado chegou a sentar também com o grupo Sarney, buscando um norte. Lá também foi descartado.

Waldir chega ao PSDB sem chances de sair candidato ao Senado como queria impor no PT e no grupo Flávio Dino, pois os tucanos já têm os deputados Alexandre Almeida e Zé Reinaldo como pré-candidatos.

Resta a Waldir concorrer à Câmara Federal com outros fortes candidatos como o deputado Wellington do Curso e o ex-prefeito Sebastião Madeira. Pode ter “jogado” errado nesta.

Por outro lado, a decisão de Waldir Maranhão deixa o caminho livre para que o grupo Flávio Dino abrace o projeto da deputada federal  Eliziane Gama ao Senado. Quebra-cabeça está se definindo.

Confira na íntegra a nota oficial do deputado Waldir Maranhão.

NOTA PÚBLICA

Em respeito ao povo maranhense, venho informar o que segue:

1. Quando procurei o PT para colocar-me à disposição do partido para ser candidato ao Senado Federal foi para contribuir, em primeiro lugar, com o projeto político nacional do partido tendo o companheiro Lula como presidente, bem como para o fortalecimento do PT no Maranhão que há décadas vive numa autofagia que tem impedido de fazê-lo ter o crescimento tal como ocorreu no plano nacional e nos estados vizinhos Piauí, Pará e Ceará, sem falar em outros estados do Nordeste.

2. Não se tratava de um ato voluntário do deputado federal Waldir Maranhão em querer ser senador da República de qualquer jeito. Pelo contrário, o objetivo era apresentar um projeto coletivo de sociedade tendo o PT como protagonista político no processo eleitoral de 2018.

3. Lamento que o radicalismo e sectarismo de alguns dirigentes do PT não tenham tido a devida compreensão histórica num momento que forças conservadores ameaçam de toda forma a possibilidade do PT voltar ao poder central nacional, inclusive encarcerado a principal liderança do partido o meu amigo e companheiro Lula.

4. Devo reconhecer o empenho e a solidariedade que tive de companheiros da corrente Construindo um Novo Brasil tanto no Maranhão quanto em nível nacional. Nesse particular, quero deixar hipotecado os meus agradecimentos ao deputado Zé Inacio pela forma digna e firme com que defendeu esse projeto. Agradecer ainda a militância aguerrida que não deixou levar pela benesses oferecidas pelo Palácio do Leões que pode ser considerado o principal ator na minha desistência de continuar filiado ao PT.

5. É lamentável a forma como o governador Flávio Dino usou e abusou para vetar a minha filiação ao PT. O que houve nesse processo foi uma verdadeira intervenção branca no PT para evitar a minha entrada nos quadros do partido. Logo Flávio Dino a quem confiei quando me convenceu de anular o impeachment da presidente Dilma. Agora sinto que fui usado por quem queria não a defesa da presidenta, mas o fortalecimento e engrandecimento de um ego quase doentio.

6. Por fim, informo que a partir desta entro para os quadros do PSDB e ajudarei na construção de um palanque que verdadeiramente possa representar um novo horizonte para o Brasil e para o Maranhão.

Waldir Maranhão.
Deputado federal.

Eleições 2018: José Reinaldo filia-se ao PSDB

O próximo que deve se filiar ao PSDB e também disputar uma vaga ao Senado é o deputado Alexandre Almeida.

Agora é pra valer! O ex-governador do Maranhão, deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo Tavares, está mesmo filiado ao PSDB.

Na quarta-feira (3), em Brasília, José Reinaldo assinou a sua ficha de filiação e confirmou o ingresso no ninho tucano, onde terá a legenda à sua disposição para disputar o Senado Federal.

Participaram do ato de filiação o presidente nacional da sigla, Tasso Jereissati; o presidente do PSDB no Maranhão e pré-candidato ao Governo do Estado, Roberto Rocha, e o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

A presença de Roberto Rocha na filiação demonstra que os dois políticos parecem ter superado algumas desavenças quando estavam no PSB e agora seguem num único objetivo, vencer as eleições 2018.

O próximo que deve se filiar ao PSDB e também disputar uma vaga ao Senado é o deputado Alexandre Almeida.

É aguardar e conferir.

Filiação de José Reinaldo Tavares gera crise interna no PSDB; Braide desafia Roberto Rocha…

Eduardo Braide desafia Roberto Rocha.

Com a filiação do deputado federal José Reinaldo ao PSDB, o ninho tucano tem se transformado em um cenário de crise de egos e provocações.

Em entrevista concedida ao jornal O Estado do Maranhão, o senador e pré-candidato ao governo, Roberto Rocha, revelou que o deputado Eduardo Braide (PMN) faria parte da chapa encabeçada pelo PSDB (na majoritária ou proporcional). Ele sinalizou que o parlamentar pode ser seu vice ou mesmo disputar uma vaga de deputado federal na coligação.

O problema é que Braide  não gostou nada da ideia proposta pelo senador. Em resposta, o deputado fez um desafio ao senador tucano que circula em todas as resdes sociais e grupos de WhatsApp. “Faço uma proposta ao senador Roberto Rocha. Quem estiver melhor colocado nas pesquisas, até as convenções, será o candidato ao governo do grupo”, provocou o parlamentar.

Tanto Eduardo Braide quanto o deputado federal José Reinaldo Tavares parecem não acreditar no êxito de uma candidatura de Roberto Rocha ao governo. O debate tomou os atuais rumos, após o ex-governador ter anunciado filiação ao ninho tucano, insinuando que o PSDB teria dois palanques: um para o senador e outro para o deputado e que este já teria fechado apoio à pré-candidatura presidencial do ex-governador, Geraldo Alckmin.

O ex-governador tem dito que Eduardo Braide, caso seja candidato, teria melhor desempenho eleitoral do que Roberto Rocha, opinião que tem irritado o senador e seus aliados, criado mal-estar no ninho tucano.

Um dos que se irritou e fez declaração pública mostrando sua insatisfação foi o ex-prefeito de Imperatriz, pré candidato a deputado federal , Sebastião Madeira. O tucano imperatrizense tem dito que José Reinaldo t”precisa se enquadrar e aceitar que o candidato do PSDB é Roberto Rocha e não Eduardo Braide”.

E assim caminha essa nova crise instalada no ninho tucano, no pós anúncio de filiação de José Reinaldo Tavares.

Alexandre Almeida quer disputar Senado pelo PSDB

A data oficial da filiação do deputado ao PSDB será definida nos próximos dias.

Em entrevista a veículos de comunicação, o deputado estadual Alexandre Almeida confirmou sua filiação ao PSDB para tentar disputar o Senado. Segundo ele, a data oficial será anunciada após algumas definições com suas bases de Timon.

A filiação de Alexandre Almeida e sua pré-candidatura ao Senado já haviam sido confirmadas pelo ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, uma das principais lideranças políticas do PSDB.

Com a confirmação de Alexandre, a chapa do pré-candidato ao governo, Roberto Rocha, dependerá agora apenas do segundo candidato a senador e do postulante a vice.

De acordo com o ex-prefeito Madeira, estas duas questões estão sendo discutidas com lideranças e outros partidos.