Temer corta R$ 150 milhões da Saúde; para Rubens Jr, “onda de protestos pode voltar”

O parlamentar lembrou ainda que a redução dos programas sociais e até no SUS foi a única manobra possível para Temer

O deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA), titular da Comissão Mista de Orçamento da Câmara, considera que a saída econômica encontrada pelo governo Michel Temer (PMDB) para conter a greve dos caminhoneiros “foi a pior possível”.

Para reduzir o valor do diesel para R$ 0,46 por litro, o governo Temer usou R$ 6,2 bilhões de reservas orçamentárias, e o restante por meio do corte de investimentos em Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Social, Infraestrutura, Educação, Saúde, Justiça e Segurança.

“Temer cortou mais de R$ 150 milhões da saúde e R$ 300 milhões das estradas. É óbvio que isso não vai dar certo. A onda de protestos pode voltar. A solução do governo não resolve o problema”, avalia Rubens Júnior.

Redução dos programas sociais e no SUS

O parlamentar lembrou ainda que a redução dos programas sociais e até no SUS foi a única manobra possível para Temer. Como o presidente aprovou a PEC do teto de gastos, que congela o orçamento por 20 anos, ele teve de cortar em áreas como saúde, educação e infraestrutura, para fazer caber a redução do diesel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *