Laudos atestaram qualidade de peça do novo Sistema Italuís, diz fabricante

A peça que apresentou problema na conexão do novo Sistema Italuís tem laudos que comprovam a execução adequada do objeto, de acordo com a empresa responsável pela estrutura. Trata-se uma pela em forma de Y, com 15 toneladas, para ligar a nova adutora ao sistema antigo.

Na noite de sábado, foi identificado um problema na peça. A Polícia Civil está fazendo uma perícia para descobrir o motivo desse problema. Além disso, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) decidiu contratar uma auditoria externa. São procedimentos independentes e que podem ser complementares.

A peça Y foi construída pela empresa Memps, que fabrica estruturas metálicas. “A gente pode certificar que não houve problema na solda, que está intacta. E o material é todo certificado. A peça foi entregue conforme o projeto. Então a gente tem que aguardar o laudo pericial porque não tem como inferir nada agora”, disse Kellen Kalli, representante da Memps.

“A gente volta a afirmar que fez exatamente conforme o projeto. Trabalhamos com isso já há alguns anos. O Y é uma peça essencial para o bom funcionamento do sistema e para dar flexibilidade de usar uma linha ou outra”, acrescentou.

O proprietário da companhia, Ene Pires, diz que a estrutura foi executada e embasada com uma série de laudos técnicos. “É uma peça extremamente difícil, mas estamos acostumados a fazer. Temos todos os laudos, todos os ensaios de solda, a peça está dentro do dimensionamento, com todo o corpo técnico acompanhando”, afirmou.

A peça é responsável por ligar tanto a velha quanto a nova adutora ao sistema. Assim, fica garantida maior segurança no abastecimento de água. 

Volta do abastecimento

A Caema informou que o sistema vai iniciar nesta segunda-feira (11) o restabelecimento gradativo do abastecimento de água na capital.

De acordo com a companhia, o abastecimento começa a ser normalizado ainda nesta segunda-feira. Como o sistema é extenso, a água leva algum tempo para chegar a todas as residências atendidas. Por isso, o abastecimento não será feito ao mesmo tempo em todas as casas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *