Em nota, Zé Inácio repudia ataque à sede do PT atribuído a seguidores de Bolsonaro…

Zé Inácio lançou nota para repudiar ataque à sede do PT

Em nota de repúdio divulgada nesta quinta-feira (02), o deputado estadual Zé Inácio Rodrigues (PT) mostrou indignação contra ato de vandalismo ocorrido na sede do Partido dos Trabalhadores, em São Luís. A fachada do prédio amanheceu com frases, classificadas de antidemocráticas em alusão ao deputado Jair Bolsonaro.

“Somos um país democrático e livre! Não aceitaremos nenhum tipo de ataque criminoso contra o PT e rechaçamos, firmemente, a ação contra a sede do Partido por parte de seguidores do Bolsonaro que disseminam o ódio, a intolerância e o preconceito contra quem pensa diferente deles”, reagiu Zé Inácio em um trecho da nota de repúdio.

Segue abaixo a nota lançada por Zé Inácio Rodrigues.

NOTA DE REPÚDIO

*Por Deputado Zé Inácio (PT)

Repudio com veemência a ação antidemocrática e criminosa de vândalos contra a sede do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão.

A sede amanheceu pichada com símbolos e frases enaltecendo o deputado Jair Bolsonaro, uma clara afronta à democracia e à liberdade de opinião que conquistamos às duras penas no Brasil.

É lamentável que estas práticas antidemocráticas ainda aconteçam, embora conheçamos a índole daqueles que defendem e apoiam Jair Bolsonaro, saudosistas do regime militar.

Somos um país democrático e livre! Não aceitaremos nenhum tipo de ataque criminoso contra o PT e rechaçamos firmemente a ação contra a sede do Partido por parte de seguidores do Bolsonaro que disseminam o ódio, a intolerância e o preconceito contra quem pensa diferente deles.

Seguiremos firme na defesa da democracia e tomaremos as devidas providências para apurar os fatos e punir os responsáveis por essa ação criminosa.

Comunidade acadêmica repudia grupo Mirante por falta de negociação com grevistas

    Funcionários da Mirante de Imperatriz cruzaram os braços por corte no vale transporte

A comunidade acadêmica do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) repudiou, em nota, o grupo Mirante por não estabelecer uma negociação digna com os profissionais da Comunicação de Imperatriz que se encontram em greve desde a última terça-feira (02).

A greve dos funcionários do Sistema Mirante, em Imperatriz, teve início na terça-feira (24). Eles reivindicam o vale alimentação que foi cortado desde o final do ano passado e alegam que no ano de 2015 os salários ficaram congelados e em 2016 o reajuste foi abaixo da inflação.

O Sindicato dos Jornalistas e Radialistas de Imperatriz está dando apoio aos grevistas.

A programação da TV local está suspensa, mais de 50% dos 96 funcionários estão parados nesse primeiro dia de greve. Confira imagens da paralisação. Com informações de Nardele Oliveira, de Imperatriz.

 

NOTA DE REPÚDIO

A comunidade acadêmica do Curso de Jornalismo do CCSST da Universidade Federal do Maranhão vem a público demonstrar repúdio às ações do Grupo Mirante de Comunicação, que não apenas deram origem à greve sob a qual seus funcionários se encontram no momento, mas por se recusarem a estabelecer negociações de forma digna.

No entender dos professores e funcionários do Curso de Jornalismo, a produção de conteúdo jornalístico de qualidade é essencial para o desenvolvimento não apenas da cidade de Imperatriz, mas de todo seu entorno, e ao não fornecer condições adequadas de trabalho, a Mirante compromete este conteúdo.

O Colegiado do Curso de Jornalismo da UFMA espera que a situação seja resolvida rapidamente, e que os jornalistas e demais profissionais possam retornar às suas posições certos de que suas demandas foram atendidas.
Assinam:
Carlos Alberto Claudino
Thiago Falcão
Lívia Cirne
Vítor Belém
Denise Ayres
Roseane Arcanjo
Giovana Mesquita
Leila Sousa
Thaisa Bueno
Marco Antonio Gehlen
Michele Massuchin
Marcos Fábio Belo Matos
Jordana Fonseca
Marcelli Alves
Alexandre Maciel
Luciana Souza
Lucas Reino
Marcus Túlio B. Lavarda
Emilene Sousa
Joedson Marcos Silva