Amazonas terá toque de recolher e enviará pacientes a outros estados

Prestes a um colapso na saúde, o estado do Amazonas vai transferir pacientes com covid-19 a outros estados, além de decretar toque de recolher a partir das 19h até as 6h. Nesta quinta-feira (14), o governador Wilson Lima (PSC) anunciou as medidas, que têm como objetivo conter a disseminação do coronavírus no estado.

O primeiro estado a receber pacientes do Amazonas será Goiás, com dois hospitais: o HUGO (Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz) e o HGG (Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi). Depois, será a vez de Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Distrito Federal.

O governo amazonense ainda não divulgou a data e a ordem dessas transferências.

“O Maranhão está pronto para ajudar o Amazonas no que for necessário”, garante Flávio Dino

Em entrevista ao Radar, o governador Flávio Dino (PCdoB) disse que o estado está pronto para ajudar na situação da falta de oxigênio nos hospitais de Manaus, cujo sistema de saúde está à beira do colapso.

“Impossível não se indignar e não se emocionar. O Maranhão está pronto para ajudar no que for necessário, como já informei ao governador Wilson”, declarou.

Sobre aqueles que tratam o coronavírus como “gripezinha” , a quem o governador chamou de “irresponsáveis”, ele afirmou que espera que estes “paguem pelo caos perante os tribunais, perante a história e perante Deus”.

Já no Ministério da Saúde, circula a versão de que a responsabilidade sobre o fornecimento de oxigênio é da Secretaria Estadual. A pasta seria uma mera auxiliar.

Início da vacinação contra Covid-19 em São Luís está prevista para 20 de janeiro

Durante videoconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta quinta-feira (14), o prefeito Eduardo Braide (Podemos) debateu sobre o Plano Nacional de Imunização contra o novo coronavírus. Em São Luís, a vacinação está prevista para começar na próxima quarta-feira (20). Segundo o Ministério da Saúde, ainda será definido o quantitativo de doses que cada município receberá na primeira fase da campanha de vacinação.

O ministro informou aos prefeitos das datas programadas pelo Governo Federal para dar início à campanha nacional de imunização. Nesta quinta-feira (14), uma missão coordenada pelo Ministério da Saúde partiu para a Índia para buscar dois milhões de doses da vacina contra a Covid desenvolvida pelo consórcio da farmacêutica britânica AstraZeneca e da Universidade de Oxford. O lote foi fabricado pelo laboratório indiano Serum e importado pela Fiocruz.

Serão disponibilizadas ainda seis milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela parceria Sinovac-Butantan. Segundo o ministério, a previsão é de que até o domingo (17) a Anvisa autorize o uso emergencial das vacinas. Com a aprovação, a partir de segunda-feira (18) as doses serão distribuídas aos estados e aos municípios para que seja iniciada a vacinação na quarta-feira (20), em todas as cidades brasileiras. A distribuição das duas vacinas será feita de forma proporcional, levando em consideração o quantitativo de pessoas do público-alvo em cada município.

A reunião online foi organizada pela Frente Nacional dos Prefeitos e contou com a participação de 140 prefeitos das 26 capitais e outras grandes cidades brasileiras. Em janeiro, o Governo Federal disponibilizará 8 milhões de doses de vacina contra a Covid e a previsão é que até o fim de 2021 sejam disponibilizadas 352 milhões de doses.

Maranhão ultrapassa 6 mil casos ativos de Covid-19

Aglomeração registrada no Centro Histórico de São Luís.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), desde novembro o Maranhão ultrapassou a marca de 6 mil casos ativos de Covid-19. Desse total, 5.429 estão em isolamento domiciliar, 353 internados em enfermarias e 249 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Do total de casos, o estado acumula 202.574 registros da doença, com 4583 óbitos. Ao todo, 260 novos casos foram registrados nas últimas 24 horas. Destes, 41 foram registrados na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), 12 em Imperatriz e 207 nos demais municípios do estado.

Braide anuncia Carlivan Braga como secretário da Pessoa com Deficiência

Por meio de suas redes sociais, o prefeito Eduardo Braide (Podemos) anunciou o coordenador do Fórum Maranhense de Entidades de Pessoas com Deficiência e Patologia, Carlivan Braga, como o titular da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência.

“Estamos fortalecendo a nossa gestão com a Secretaria da Pessoa com Deficiência. Mais que a concretização do que está em nosso programa de governo, essa secretaria representa o nosso compromisso em fazer de São Luís uma cidade verdadeiramente inclusiva”, destacou o prefeito.