Sete pessoas são presas por suspeita de clonagem de telefones de políticos maranhenses

A polícia investiga a participação de mais pessoas na organização criminosa. Foto: Alessandra Rodrigues

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), apresentou, na manhã desta quarta-feira (16), sete pessoas acusadas de envolvimento com estelionato e associação criminosa.

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha é acusada de clonar números de chips de celulares, depois utilizavam aplicativos de trocas de mensagens e entravam em contato com familiares e amigos das vítimas para pedir transferências bancárias.

O grupo criminoso fez vítimas em vários municípios do Maranhão, incluindo políticos. Entre as vítimas estão sete prefeitos maranhenses e há suspeitas de alguns prefeitos de cidades do Estado do Paraná.

Estima-se que o prejuízo gire em torno de R$ 200 mil. A polícia investiga a participação de mais pessoas na organização criminosa.

Prestadores de serviço da Cemar são mortos ao efetuarem cortes de energia

Os funcionários da Cemar foram surpreendidos com tiros na cabeça, sem chances de reação

Dois funcionários de uma terceirizada prestadora de serviço da Cemar foram mortos, na manhã de terça-feira (15), no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar. As vítimas foram identificadas como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva.

As primeiras informações dão conta de que os envolvidos no crime seriam pessoas ligadas a uma facção criminosa que atua na localidade. A motivação teria sido o corte da energia na casa de um integrante da facção. Um suspeito foi identificado como Pablo Martins Silva, de 18 anos, mais conhecido como D’menor.

Os funcionários da Cemar foram surpreendidos com tiros na cabeça, sem chances de reação. Os moradores informaram que o assassinato não foi antecedido de nenhuma discussão.

A empresa Cemar e o Consórcio Norte se manifestaram sobre o assassinato:

Nota de Esclarecimento

A Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informam que irão acompanhar os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais do homicídio ocorrido na manhã desta terça-feira (15), em São Luís, vitimando os colaboradores João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva.

Cabe esclarecer que a Companhia e o Consórcio Norte irão acompanhar e colaborar com o trabalho de investigação da polícia, que deverá identificar as causas que levaram ao homicídio.

Neste momento as empresas lamentam e se solidarizam com os familiares e estão empenhadas em prestar toda assistência necessária.

Assessoria de Imprensa da Cemar

Zona Rural de São Luís reduz homicídios pela metade em 2018

Enquanto em 2017 foram 85 homicídios na região, em 2018 o número caiu para 41

A presença da polícia e o aumento no número de abordagens a pedestres, veículos particulares e ônibus em 2018 já rendeu resultados positivos para os moradores da Zona Rural de São Luís.

Com ações desenvolvidas nos quase 50 bairros da região – como Maracanã, Quebra Pote e Rio Grande –, o trabalho de prevenção do sistema de segurança do Governo do Estado reduziu em 52% o número de homicídios em 2018 em relação a 2017.

“O número de homicídios caiu, assim como o de roubos a coletivos. Também estão circulando menos armas, o que se deve à estratégia adotada. Há uma queda acentuada em São Luís inteira, mas com o incremento no número de ações aqui na Zona Rural e o aumento da presença da Polícia, diminuiu a prática criminal”, explica o comandante do 21º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Harlan Silva do Nascimento.

Enquanto em 2017 foram 85 homicídios na região, em 2018 o número caiu para 41. As ocorrências de assaltos a ônibus também tiveram redução significativa. Foi registrada queda de 20% entre os dois anos. Já a quantidade de roubos de veículos teve redução de 49%.

As operações, realizadas o ano todo, recentemente contaram com o acréscimo do efetivo. “Recebemos mais policiais há cerca de dois meses e agora com certeza faremos um trabalho ainda melhor”, afirma o comandante.

Os números na Zona Rural confirmam a tendência observada em São Luís nos últimos quatro anos. A capital e as cidades que formam a Grande Ilha – Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa – tiveram as maiores quedas no número de homicídios entre todas as capitais nordestinas e suas regiões metropolitanas nos últimos quatro anos.

Os homicídios caíram 63,60% na Grande Ilha na comparação entre 2014 e 2018. Em 2014, foram 910 assassinatos nas quatro cidades da Ilha. Já em 2018, caiu para 331.

Elogio de Aluísio Mendes a Flávio Dino repercute

Presidente do Podemos no Maranhão, Aluísio Mendes é ex-secretário de Segurança Pública no governo de Roseana Sarney e ex-segurança de José Sarney

O deputado federal Aluísio Mendes (Podemos) esteve no fim de semana, na cidade de Tuntum, participando de várias inaugurações. Em uma entrevista que falava sobre o dia festivo na cidade, o deputado teceu vários elogios ao governador Flávio Dino (PCdoB).

“É uma grande alegria vir a Tuntum e ver mais essa obra realizada. Está de parabéns o governador Flávio Dino, o governador Carlos Brandão aqui presente, o prefeito Tema e, principalmente, a população de Tuntum que recebe essa belíssima obra aqui hoje”, afirmou o parlamentar.

Presidente do Podemos no Maranhão, Aluísio Mendes é ex-secretário de Segurança Pública no governo de Roseana Sarney e ex-segurança de José Sarney. O deputado passou os últimos anos criticando o governo do estado, mas, ao que tudo indica, acabou reconhecendo o bom trabalho do governador Flávio Dino no Maranhão.

Maura Jorge larga na frente e se posiciona melhor que Chico Carvalho

A ex-prefeita foi uma das poucas convidadas para participar do jantar no salão nobre promovido pelo presidente após a posse

A ex-candidata Maura Jorge (PSL) tem intensificado seus trabalhos em Brasília de olho no início dos trabalhos do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Terceira colocada na disputa pelo Governo do Maranhão, Maura tem tido problemas com o presidente do PSL maranhense, o vereador de São Luís, Chico Carvalho.

Nessa disputa pelo comando do PSL no Maranhão, Maura Jorge parece que saiu na frente e conta com a simpatia do novo governo. A ex-prefeita foi uma das poucas convidadas para participar do jantar no salão nobre promovido pelo presidente após a posse.

“Depois de um dia histórico, acompanhando a posse de Jair Bolsonaro, já estamos aqui no Palácio do Itamaraty, aguardando a chegada do nosso presidente. Desejo a todos um 2019 abençoado, repleto de realizações”, escreveu Maura Jorge em suas redes sociais.

A última etapa da posse foi a recepção no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores e um dos principais pontos turísticos de Brasília.

A recepção é oferecida a líderes internacionais, chefes de Estado e políticos que acompanharam a posse e foram convidados pelo novo presidente da República.

“Indescritível fazer parte deste momento ao lado do presidente Jair Bolsonaro e de tantos brasileiros comprometidos com a nação. Hoje, olho para trás e vejo que todas as lutas, todos os momentos difíceis, todas as noites mal dormidas valeram a pena, pois nos trouxeram até aqui. Sei bem do tamanho da minha responsabilidade com o povo do Maranhão, e quero mais uma vez afirmar que não fugiremos à luta”, escreveu Maura após o jantar.

Chico Carvalho pelo visto, nem sequer foi lembrado…

Após derrota no Maranhão, Sarney Filho toma posse como secretário do DF

A indicação de Sarney Filho para secretaria de Meio Ambiente gerou bastante polêmica

O ex-deputado federal Sarney Filho (PV) tomou posse como secretário do Meio Ambiente no governo de Ibaneis Rocha (MDB), no Distrito Federal. A posse aconteceu na terça-feira (1º), em Brasília.

Filho do ex-presidente da República José Sarney (MDB), o político foi deputado federal por nove mandatos consecutivos, de 1983 a 2018. Entre 2016 e 2018, Sarney Filho foi ministro do Meio Ambiente no governo Michel Temer.

Sarney Filho disputou uma das duas vagas para o Senado Federal, mas foi derrota e ficou em terceiro lugar com 13,20% dos votos.

A indicação de Sarney Filho para secretaria de Meio Ambiente gerou bastante polêmica e foi criticada até mesmo pelo diretório do PV do Distrito Federal.

De acordo com a polícia, vice mandou matar prefeito de Davinópolis por promessas não cumpridas

As informações da Polícia Civil de Imperatriz dão conta de que a motivação da morte de Ivanildo Paiva foram promessas não cumpridas a José Rubem

Os motivos do assassinato do então prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva (PRB), no dia 11 de novembro, foram dívidas e desentendimento político com o vice José Rubem Firmo (PCdoB) dentro da administração da prefeitura, segundo o delegado Praxíteles Martins, que comanda a investigação do caso.

As informações da Polícia Civil de Imperatriz dão conta de que a motivação da morte de Ivanildo Paiva foram promessas não cumpridas a José Rubem, como o pagamento de R$ 300 mil após a reeleição da chapa, além de Ivanildo não ter entregue o controle político da Secretaria de Educação do município a José Rubem. Esses acordos teriam sido feitos a época da campanha quando ambos buscavam a reeleição.

“Ele (José Rubem) não admite a participação no crime, mas a motivação é que quando foram eleitos, eles fizeram um acordo que envolvia duas secretarias e não foi cumprido. De imediato até que o Ivanildo cumpriu, mas no primeiro ano do primeiro mandato ele substituiu o pessoal das duas secretarias. Na reeleição, houve promessa de vantagem em dinheiro de R$ 300 mil, dos quais só repassou R$ 100 mil, e prometeu a Secretaria de Educação, mas acabou não ‘dando’. Por fim, Ivanildo prometeu que se licenciaria do cargo por quatro meses para que José Rubem assumisse a prefeitura”, revelou o delegado.

Segundo o delegado Praxíteles, a situação ficou mais tensa ainda entre os dois quando José Rubem tentou articular uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de Davinópolis, mas Ivanildo Paiva soube e conseguiu evitá-la.

“O Rubem então ficou afundado em dívidas, devendo banco e agiotas e começou a se desfazer das empresas dele. Vendeu posto de combustível, padaria e, por fim, estava vendendo a casa que ele morava. Aí, a única alternativa que ele encontrou para assumir a prefeitura e refazer o patrimônio dele foi assassinando o titular.

Ele dez isso com a ajuda do Messias, que é um amigo dele e que tem interesses em comum, pois é empresário com interesse em prestar serviço para o município e trabalha com agiotagem. Então eles contrataram as pessoas que participaram diretamente no crime”, concluiu o delegado.

Para o delegado, o crime está praticamente elucidado, com oito pessoas presas envolvidas de alguma forma no homicídio.

De acordo com as investigações, no corpo de Ivanildo haviam marcas de tortura e cerca de sete disparos causados por arma de fogo. O corpo de Ivanildo Paiva foi sepultado na manhã do dia 13 de novembro, no Cemitério Campo da Saudade, em Imperatriz, a 626 km de São Luís.

José Rubem foi preso na manhã desta segunda-feira (31), encaminhado imediatamente à Delegacia Regional de Imperatriz para prestar depoimento. Ele assumiu a prefeitura no dia 13 de novembro, em solenidade na Câmara Municipal da cidade.

No dia 11 de dezembro, a polícia prendeu, Francisco de Assis Bezerra Soares, conhecido como “Tita”, que é policial militar no Pará e foi preso em Dom Elizeu; José Denilton Guimarães, conhecido como “Boca Rica”, que é mecânico; Willame Nascimento da Silva, policial militar do Maranhão lotado em Grajaú, e Jean Dearlen dos Santos, o “Jean Listrado”, que segundo as investigações é pistoleiro. Douglas da Silva Barbosa, de 22 anos, também está preso suspeito de participação no crime.

No dia 22 de dezembro, Carlos Ramiro se apresentou na delegacia com um advogado e ficou preso por força de um mandado de prisão relacionado ao caso. No dia 27 de dezembro, o empresário Antônio José Messias foi preso em sua própria residência. (Com informações do G1)

Flávio Dino promove segunda mulher ao posto de Coronel da Polícia Militar

Pela primeira vez no Maranhão, a Polícia Militar tem duas mulheres ocupando o posto máximo da corporação. Na manhã do último sábado, dia 22, o governador Flávio Dino promoveu a oficial Edilene Soares a Coronel.

A Coronel Edilene comanda o 9° Batalhão da PM, que possui mais de 400 policiais e é responsável pelo patrulhamento de 65 bairros de São Luís, entre eles o Centro, Liberdade, Alemanha, Vila Palmeira e Anil.

“Estou muito feliz, já chorei bastante. O governador Flávio Dino está valorizando o trabalho que as mulheres fazem na Polícia, prestigiando-as dentro da nossa instituição”, disse a Coronel Edilene.

Esta é a segunda vez que o governador Flávio Dino promove uma mulher a Coronel. Em dezembro de 2016, a oficial  Augusta Andrade chegou a Coronel. Atualmente, ela coordena a Patrulha Maria da Penha, que recentemente foi premiada no Fórum Brasileiro de Segurança Publica, como “Prática Inovadora”.

“É motivo de muita alegria e felicidade vivermos um momento tão especial, de valorização profissional como esse. Isso nunca aconteceu na história da nossa Polícia”, afirmou a Coronel Augusta.

Flávio Dino inaugura sede da Seap que economizou R$ 600 mil usando trabalho de presos

A obra de reforma do prédio público durou quase um ano, e contou com a participação efetiva e presencial de servidores da própria Secretaria, e150 pessoas presas do Sistema Penitenciário do Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), inaugurou, nesta sexta-feira (14), a nova sede administrativa da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). O novo endereço da pasta é o prédio do antigo Colégio Universitário (Colun), localizado na Rua Gabriela Mistral, bairro Vila Palmeira, ao lado do Colégio Militar Tiradentes.

Flávio Dino destacou a importância do processo de modernização da administração penitenciária, com a utilização da mão de obra dos internos. A metodologia adotada pela gestão estadual alia a melhoria da estrutura física dos equipamentos, com a oportunidade de novas perspectivas profissionais para os apenados. “Isso traz uma série de benefícios. Feito com o trabalho dos internos, já temos a reforma de escolas, o mutirão Rua Digna e hoje estamos dando mais um passo nessa metodologia, com a modernização da própria estrutura da gestão penitenciária no Maranhão. Esta medida é importante para os presos, para as suas famílias e para toda a sociedade, na medida que melhora as condições da chamada ressocialização e ao mesmo tempo avança a segurança pública”, afirmou o governador.

A obra de reforma do prédio público durou quase um ano, e contou com a participação efetiva e presencial de servidores da própria Secretaria, e150 pessoas presas do Sistema Penitenciário do Maranhão, beneficiados com o trabalho interno/externo.

A obra de reforma do prédio público durou quase um ano, e contou com a participação efetiva e presencial de servidores da própria Secretaria, e150 pessoas presas do Sistema Penitenciário do Maranhão

A nova sede foi preparada em um terreno de aproximadamente 18 mil m², sendo mais de 3.4 mil m² de área construída, com capacidade para 500 estações de trabalho. A obra teve um investimento de cerca de R$ 3 milhões, e uma economia real de R$ 600 mil com a mão de obra das pessoas presas.

“A mudança para a nova sede representa, também, a gigantesca transformação feita pelo governador Flávio Dino, no sistema prisional, de 2015 para cá. Hoje, o Sistema Penitenciário do Maranhão está fora do topo do ranking que mede a violência prisional no país, e já é referência para outros estado em áreas de segurança prisional e reintegração social”, destaca o titular da pasta, Murilo Andrade de Oliveira.

Sem registro de rebeliões ou motins com mortes, desde 2015, o Sistema Penitenciário do Maranhão tem, atualmente, mais de 2 mil pessoas presas inseridas em 136 oficinas de trabalho em funcionamento nas 46 Unidades Prisionais do estado.

Dentre as principais oficinas de trabalho estão: padarias, malharias, serigrafias, fábricas de blocos de concreto e tijolos ecológicos, almofadas, redes de descanso, chinelos, vassouras de garrafas pet, hortas, sabonetes, reforma de cadeiras escolares, entre outras.

Na área de educação, são 110 turmas de ensino e 16 laboratórios de informática abertos, nos quais cerca de 1.500 internos estão matriculados, praticando alguma atividade escolar ou de capacitação profissional, por meio do programa ‘Rumo Certo’, lançado pelo Governo do Estado para aumento do nível de escolaridade e profissional de internos, seus familiares, egressos e servidores do sistema penitenciário.