Edilázio Júnior é comparado a Justo Veríssimo por não querer pobre na área nobre…

O deputado estadual Edilázio Jr (PV), também membro da família Sarney, está sendo comparado, nas redes sociais, ao personagem do humorista Chico Anísio, Justo Veríssimo, após se colocar contra a instalação  da Casa Ninar, que vai acolher familiares e crianças pobres, na antiga Casa de Veraneio do Governo, área nobre de São Luís, metro quadrado mais caro da capital. As palavras ditas na tribuna pelo parlamentar foram rebatidas, de imediato, pelo governador Flávio Dino (PCdoB), mentor do projeto. Veja abaixo:

Edilázio Veríssimo, como já está sendo chamado o deputado  maranhense, deixou transparecer, em pronunciamento feito na segunda- feira (03), que, na área nobre, no bairro São Marcos, em São Luís, ninguém precisa desse projeto, levando em conta o perfil de quem mora por lá e proximidades (vídeo acima).

Percebam que ele defende que a Casa Ninar fosse instalada no Olho D’água, que é próximo de bairros periféricos, onde gente pobre mora, tipo Vila Luizão, etc.  Insiste também que a Casa de Veraneio deveria ser vendida para evitar a instalação do projeto naquela área.

Porém, o governo alega que a venda do terreno da Casa de Veraneio, no São Marcos,   por ser caríssimo, se tornou inviável nesse momento de crise, onde os imóveis estão mais desvalorizados no mercado. Outro detalhe é que metade das crianças com microcefalia residem em São Luís.

Certo é que Edilázio, em seu discurso na Assembleia, demonstrou que o maior incômodo da oposição é o fato de pessoas pobres passarem a frequentar aquele espaço da área nobre, próximo ao hotel Luzeiros, edifícios luxuosos e restaurantes famosos, como o Cabana do Sol, onde gente rica e muito rica vai.  Daí o parlamentar está sendo comparado ao deputado satírico Justo Veríssimo, conhecido pela memorável frase: “Eu quero é que pobre se exploda”. Pegou mal.

TJ nega mandado impetrado por Andrea Murad contra votação de projeto do governo

Tribunal de Justiça do Maranhão

Tribunal de Justiça do Maranhão

O Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão denegou, nesta quarta-feira (20), por unanimidade, o mandado de segurança impetrado pela deputada estadual Andrea Murad (PMDB) com o objetivo de invalidar a aprovação de projeto de lei complementar que modifica a estrutura da Procuradoria Geral do Estado.

A deputada alegava na ação que não teria sido observado o seu direito ao devido processo legislativo, pois o presidente da comissão de constituição e justiça da Assembleia Legislativa não teria concedido o seu pedido de vistas do projeto, razão pela qual pugnava pela anulação da norma.

Em votação unânime, os desembargadores do Tribunal de Justiça acolheram os argumentos da Procuradoria Geral do Estado de que a ação seria incabível e que a parlamentar não teria legitimidade para debater a questão na justiça, pois o ajuizamento ocorreu após o projeto já ter sido convertido em lei, com sanção do governador e publicação no diário oficial.

Segurança age rápido e combate ataques a ônibus em São Luís…

Ônibus circulam normalmente após ataques. Segurança está nas ruas para combater ataques. Governador reuniu-se com comando da PM na madrugada

Ônibus circulam normalmente após ataques. Segurança está nas ruas para combater ataques. Governador reuniu-se com comando da PM na madrugada

policia prende reuniao2005

O governo reagiu rápido para combater a ação de bandidos contra ônibus, na capital maranhense. Em poucas horas, foram identificados os bandidos. Uma parte foi presa mesma na noite/madrugada de quinta para sexta-feira (20). A Polícia do Maranhão realiza, desde as primeiras horas, uma operação, em São Luís, iniciada no início da manhã desta sexta (20), começando pelo bairro da Liberdade, para prender todos os bandidos.

Já no final da noite e início da madrugada, o governador Flávio Dino (PCdoB) reuniu a cúpula da Segurança Pública do Estado para direcionar as ações da Polícia, analisar o que já havia sido feito e recomendar ação rigorosa para coibir ataques esses ônibus que não aconteciam desde 2014.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, a Polícia sabe quem são todos os bandidos e de onde partiu a ordem para incendiar ônibus em São Luís na noite de quinta-feira (20). Ele disse que todos serão punidos com todos os rigores e que, entre eles, há pessoas que já respondem por outros crimes.

Os ônibus circulam, normalmente, nesta sexta-feira (20), apesar dos boatos espalhados no whatsapp de que eles iriam ser suspensos, desde a parte da manhã. A Polícia reforça a Segurança em pontos estratégicos.

Em nota oficial, o governo alerta que os bandidos estão utilizando o aplicativo whatisapp para disseminar pânico na capital e orienta a população para que não replique as falsas informações.

Nota Oficial

GOVERNO DO MARANHÃO

Os episódios de incêndios criminosos a ônibus estavam há mais de 17 meses sem ocorrer. Neste período, foi feita a opção clara de enfrentar as facções criminosas, resultando em sucessivas apreensões de grande quantidade de armas e drogas. Além disso, o Estado recuperou sua autoridade sobre o sistema penitenciário.

Tais medidas geram reações de vários tipos, entre os quais eventos como os de ontem.

Informamos que os bandidos que determinaram e executaram tais ações já foram localizados e sofrerão as penas previstas em lei.

Além disso, tranquilizamos a todos em face de grande mobilização das forças de segurança realizada desde ontem e que continuará hoje, inclusive no período noturno.

Alertamos que uma das técnicas dos bandidos envolve a disseminação de pânico por mensagens falsas via WhatsApp, exatamente para tentar mostrar força diante da firme ação do Estado.

Pedimos que as pessoas de bem não espalhem tais mensagens, baseando-se apenas nas informações e orientações emanadas das autoridades policiais.

O Governo do Estado tem investido muito no fortalecimento das nossas Polícias, com mais policiais, armas e viaturas. Esse processo é contínuo e progressivamente vai resultar no fim dessas ações de grupos de crime organizado que, infelizmente, atuam há muitos anos no Maranhão.

A força da lei, das pessoas de bem e da Polícia  vai vencer.

Ministério Público inspeciona hospitais particulares de São Luís

Primeira etapa das inspeções nas unidades de saúde será encerrada no dia 4 de abril

Primeira etapa das inspeções nas unidades de saúde será encerrada no dia 4 de abril

Uma força-tarefa do Ministério Público está vistoriando os hospitais privados de São Luís com o objetivo de aferir a qualidade do serviço prestado aos pacientes. A equipe é formada pela 2ª Promotoria de Justiça do Consumidor de São Luís, Conselho Regional de Enfermagem, Conselho Regional de Farmácia, Vigilância Sanitária Estadual, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial (Inmeq).

Além dos hospitais, estão sendo visitadas maternidades, clínicas (médicas, psiquiátricas e de pediatria) e laboratórios. O trabalho iniciou-se no dia 1º de março. Até o momento, foram inspecionados os hospitais UDI, São Domingos, Centro Médico e a clínica São José. A primeira etapa dos trabalhos será encerrada no dia 4 de abril. Neste mês de março, a força-tarefa ainda vai vistoriar nove estabelecimentos.

Idealizadora da ação, a promotora de Justiça Lítia Cavalcanti informou que estão sendo verificados aspectos como higiene, índice de infecção hospitalar, tempo de espera nas emergências, número proporcional de profissionais para a quantidade de pacientes, respeito ao atendimento prioritário, funcionamento adequado dos equipamentos, entre outros pontos, objetivando resguardar os direitos do consumidor.

O relatório das inspeções será divulgado à sociedade no próximo dia 5 de abril, quando serão relatados todos os problemas encontrados em cada estabelecimento e se as irregularidades foram solucionadas.

Como resultado parcial das vistorias, a promotora adiantou que um laboratório de um hospital foi fechado por falta de higiene e que já foi flagrado lixo hospitalar jogado em grande quantidade ao lado de uma clínica. Em um outro hospital, foi constatada a presença de número insuficiente de profissionais de enfermagem para a quantidade de pacientes.

SANÇÕES

Em caso de não adequação dos serviços, os estabelecimentos privados de saúde e seus responsáveis estarão sujeitos a sanções nas esferas judicial, administrativa e criminal. As consequências podem ser interdição parcial ou total, multas acumulativas e responsabilização civil e criminal. “Quem não quiser ser interditado, que tome as providências necessárias para adequar o atendimento e que comunique as medidas ao Ministério Público”, alertou a promotora.

Lítia Cavalcanti ressaltou, ainda, que a população pode denunciar irregularidades encontradas em hospitais e clínicas de São Luís por meio do telefone da Ouvidoria do Ministério Público do Maranhão: 0800 098 1600.

Já diz a música: Camarão que dorme a onda leva…

Felipe Camarão será substituído na Secma

Felipe Camarão será substituído na Secma

Às vésperas do Carnaval, o ainda secretário estadual de Cultura, Felipe Camarão, deverá ser substituído, provavelmente, para assumir uma outra função dentro do governo do Estado. Enquanto isso ou estranhamente,  emissoras e blogs alinhados ao grupo Sarney “abraçam” uma curiosa campanha sequencial pela sua permanência na Secma, ao mesmo tempo em que “massacram” o governo Flávio Dino (PCdoB).

Se aparece muito bem na fita no sistema sarneysista (e diga-se de passagem que não é a primeira vez), onde o governador é, extremamente, massacrado, Camarão desperta atenção e esquenta um debate mais amplo sobre política de comunicação no governo Flávio Dino. Para bom entendedor, as palavras bastam a uma perfeita percepção das “parcerias” ou das coisas.

A substituição foi anunciada há alguns dias pelo governador Flávio Dino. Mexer no governo é uma atribuição normal, de praxe do chefe do Executivo que está trabalhando para dinamizar, ainda mais, a máquina administrativa.

Nos bastidores, sabe-se da insatisfação de vários artistas com o secretário, de grupos culturais que se queixam da dificuldade de relacionamento com o mesmo, etc. Se é dinâmico em outras coisas, Camarão vem deixando muito a desejar nesse setor da Cultura. Talvez por não ser esta a sua “praia”.

Sobre esse afeto do Sistema de Comunicação que serve o grupo Sarney, como diz a música acima na voz do cantor Zeca Pagodinho, “camarão dormiu”, a onda do mar levou, pois já prega o ditado popular: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.

Mais detalhes sobre a mudança na Secma ou em outros setores do governo devem ser conhecidos na entrevista coletiva para balanço do governo, que será concedida nesta segunda-feira (18) pelo governador do Maranhão, Flávio Dino. Vale aguardar!

Lobão entra mudo e sai vaiado de evento com Dilma no Maranhão

Edison Lobão e Gastão Vieira: dois peixinhos fora d´água durante o evento

Foto Renato Júnior: Edison Lobão e Gastão Vieira: dois peixinhos fora d´água durante o evento

O senador maranhense, Edson Lobão (PMDB), perdeu uma boa oportunidade de não ter saído de casa nesta segunda-feira (10). Foi para os eventos da agenda da presidente da República, Dima Rousseff (PT), em São Luís, e foi vaiado por, pelo menos, duas vezes ao ser citado durante a cerimônia.

Mas que se registre o fato. Dos três senadores maranhenses, apenas Edson Lobão compareceu ao megaevento oficial e político da presidente no Maranhão. Roberto Rocha (PSB) e João Alberto (PMDB) não foram e nem mandaram justificativas à Imprensa.

Na primeira classe da plateia, havia muitos militantes do PT e de partidos da base aliada ao governo Dilma Rousseff. Muitos com bandeiras e entoando palavras de ordem.

A presença do ex-deputado e ex-ministro Gastão Vieira (PMDB), agora sem mandato e sem cargo no governo, no palanque das autoridades, também chamou bastante atenção. Nos bastidores, circulava a informação de que foi um convite especial da própria Dilma para ele.

Bom, pelo menos, Gastão Vieira foi a companhia que Edison Lobão precisava para se sentir mais confortável na cerimônia em que predominou políticos e representantes do grupo que derrotou a oligarquia Sarney, no Maranhão.

Carlos Brandão também não foi…

Quem não foi visto também foi o vice-governador, o tucano Carlos Brandão (PSDB), mas sua assessoria distribuiu nota a alguns setores da Imprensa, alegando compromissos que já estavam pré-agendados. Em tempo, o partido do mesmo é oposição ao governo Dilma.

Parceria entre Governo e Prefeitura vai construir e pavimentar 14 vias interbairros na capital

Governador Flávio Dino, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho, e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, durante o lançamento do projeto Interbairros

Governador Flávio Dino, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho, e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, durante o lançamento do projeto Interbairros

Ligar bairros da capital, aprimorar vias já existentes e construir novas pontes. O projeto de Conexões Interbairros é uma parceria entre o Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís que tem como objetivo diminuir o congestionamento nas principais avenidas de São Luís oferecendo alternativas de percurso aos motoristas.

O projeto integra um conjunto de ações do Executivo Estadual que investe mais de R$ 52 milhões em obras de infraestrutura para a Região Metropolitana de São Luís.O Interbairros foi anunciado pelo governador Flávio Dino e pelo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, na manhã desta segunda-feira (6), em solenidade no Palácio dos Leões.

As obras serão executadas durante todo o segundo semestre de 2015 pela Prefeitura de São Luís, com o investimento de R$ 32 milhões do Governo do Estado em 14 intervenções nos bairros da capital. “Entre escolher obras grandiosas ou eficientes nós optamos por intervenções que mudem o dia a dia das pessoas”, afirmou o governador Flávio Dino.

Os outros R$ 20 milhões correspondem ao investimento no projeto “Mais Asfalto” que já chegou à Vila Embratel, Anjo da Guarda e Cidade Operária.

As obras serão executadas pela Prefeitura de São Luís, que trabalhará durante todo o segundo semestre para garantir que as pavimentações e pontes sejam executadas em tempo hábil. “Esse e outros convênios que já firmamos vão melhorar a mobilidade urbana, que é um dos principais problemas da capital”, disse o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

O Projeto de Conexões Interbairros, ou simplesmente projeto Interbairros, foi detalhado pelo secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo. “Com construção de pontes e pavimentações de ruas que ligam os bairros, fora das grandes avenidas, vamos diminuir o fluxo intenso das grandes vias da capital. As ligações internas entre bairros populosos é o modelo mais eficiente para chegar ao resultado de melhorar o trânsito da capital”, disse o secretário de Obras e Serviços da Prefeitura, Antônio Araújo.

As obras do Interbairros visam melhorar a mobilidade urbana, mas também têm impacto no estímulo ao comércio e mais segurança, pela requalificação das vias e iluminação. Para Clayton Noleto (secretário de Estado da Infraestrutura), o projeto dá respostas efetivas ao fluxo urbano da capital e busca dar eficiência à atuação do poder público na melhoria do trânsito na principal malha viária do Estado.

Ao todo, o Governo do Estado construirá 14 conexões entre bairros, totalizando 21,4 km. Uma das maiores intervenções será entre a estrada Maioba e Avenida dos Holandeses, onde serão executados 8,5km. A realização de obras com soluções inteligentes para o trânsito na capital resultará em benefícios para o dia a dia da população. Confira no quadro abaixo a lista de intervenções que serão feitas com o novo convênio.

Estavam presentes no lançamento os deputados federais Rubens Pereira Júnior e Weverton Rocha; os deputados estaduais Humberto Coutinho, Othelino Neto, Levi Pontes, Fábio Braga; o prefeito de Tuntum Cleomar Tema; os vereadores de São Luís, Josué Pinheiro, Francisco Chaguinhas, José Joaquim, Pavão Filho, Gutemberg Araújo, Honorato Fernandes, Pedro Lucas Fernandes, Osmar Filho, Ricardo Diniz, Beto Castro, Ivaldo Rodrigues e Barbosa Lages; secretários estaduais e municipais.

Interbairros – 14 ligações

  1. Maioba – Avenida dos Holandeses;
  2. Rua Boa Esperança – Rua do Aririzal;
  3. Rua Eduardo Magalhães – Altos do Calhau;
  4. Vinhais Velho/Recanto dos Vinhais – Avenida Daniel de La Touche;
  5. Avenida Guajajaras – Rua do Arame;
  6. Avenida São Marçal – Avenida dos Africanos;
  7. Rua Haroldo Paiva – Avenida 2 do São Cristóvão;
  8. Angelim – Rua Boa Esperança;
  9. Avenida dos Portugueses – Vila Maranhão;
  10. Conexão Bequimão – Angelim;
  11. Parque Sabiá – Forquilha;
  12. Pão de Açúcar – Bequimão;
  13. Cidade Operária – Jardim São Cristóvão
  14. Via Expressa – Maranhão Novo.

Othelino destaca parcerias em São Luís e diz que chegou ao fim “a sabotagem contra a capital maranhense”

Othelino disse que, desta vez, o Maranhão tem um governador,  de  1º de  janeiro para  cá,  que  de fato está preocupado  com São  Luís

Othelino disse que, desta vez, o Maranhão tem um governador, de 1º de janeiro para cá, que de fato está preocupado com São Luís

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) destacou, na sessão desta quarta-feira (17), a realização dos festejos juninos em São Luís, de forma unificada em uma parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura, e a ação de recuperação asfáltica em vários pontos da cidade. “Isso é o fim da sabotagem à capital maranhense. O governador Flávio Dino é visto, constantemente, saindo da Prefeitura e caminhando até o Palácio dos Leões ou vice-versa”, registrou o parlamentar.

Segundo Othelino Neto, a Prefeitura de São Luís passou muitos anos sendo sabotada de forma vil e politiqueira, “simplesmente porque o prefeito Edivaldo Júnior não aceitou curvar-se ao mandonismo do grupo que governava ou desgovernava o Maranhão até o final do ano passado”. Para o deputado, é de suma importância para a capital esse trabalho conjunto entre governo e município.

O deputado ressaltou, durante o pronunciamento, que quem ganha com essa parceria é a população. “Os beneficiados com essas obras serão os mais de um milhão de habitantes de São Luís que precisam da Prefeitura, do governo do Estado e do governo federal trabalhando juntos por esta cidade”, reforçou.

Othelino disse que, desta vez, o Maranhão tem um governador,  de  1º de  janeiro para  cá,  que  de fato está preocupado  com São  Luís. Segundo relatou o deputado, antes  uma cidade  de  dez  mil habitantes recebia  milhões  do governo do  Estado, mas  a Prefeitura  da capital  não poderia ter o mesmo.  “Qual o pecado  do prefeito  Edivaldo Holanda Júnior? Não foi lá baixar  a cabeça  para  a política  do então governo.  Então,  realmente  é um novo momento que  o Estado vive hoje”, frisou.

Anos difíceis

Em aparte, o deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC) referendou o pronunciamento de Othelino e reiterou que o prefeito da capital passou dois anos difíceis, sendo discriminado pelo governo Roseana Sarney, e que hoje está em um novo momento. “A alegria, a expectativa quanto à eleição do governador Flávio Dino, em São Luís, deu-se porque a cidade sabia que ele iria estender a mão a essa capital e ao prefeito jovem, que tanto foi discriminado. Então, o povo festeja hoje esse apoio, essa parceria entre governo do Estado e da Prefeitura de São Luís”, afirmou.

Othelino destacou ainda que, não só as obras de pavimentação, mas as intervenções de mobilidade urbana, as avenidas interbairros que vão facilitar e diminuir o problema dos congestionamentos, as parcerias que se estendem à rede pública de saúde fazem a capital viver um novo momento. “O ex-senador Sarney, num artigo, afirmou que São Luís entrou no mês de junho mais triste. Eu vejo diferente. Acho que a cidade vive um momento ainda com muitos problemas, mas começam a surgir parcerias de forma articulada com o governo para que a população possa ter mais intervenções do poder público”, comentou.

Sobre o os artigos de José Sarney, Othelino disse que o ex-senador não conseguiu entender que a porta de saída foi aberta e permanece numa postura que, na verdade, conspira contra a própria militância política dele de mais de 50 anos. “Mas, até para não atentar contra a sua longa e importante carreira política, ele deveria ter compreendido o recado das urnas, da sociedade, ir para casa, virar um observador da política, participar como um cidadão e não como um político rancoroso que perdeu o mando e agora fica distribuindo palavras cheias de ódio no seu jornal”, afirmou.